masterblaster

Moderador
  • Content Count

    3641
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutra

4 Followers

About masterblaster

Profile Information

  • Gender
    Male
  • Location
    Petrópolis/RJ

Recent Profile Visitors

8121 profile views
  1. Isso. A gente fazia direto, e com chutes também. A canela entrava sem pena.
  2. Valeu mesmo, Moicano! Mas se não fossem colegas como você não teria moderação que funcionasse, muito obrigado. Forte abraço!
  3. Foi quando eu e um colega estávamos nos preparando para o exame de preta, Fernando nos levou ao Rio para treinar com uns cascas grossas na Penha. Cheio de gente do kickboxing e Muay Thai. Ruas estava lá, Rizzo não. E o Ruas não era muito veloz, mas batia muito pesado, extremamente forte. E técnico sim. Guarda alta o tempo inteiro, boa movimentação e golpes muito bem colocados. Qualidade em vez de quantidade.
  4. Fala João, tudo bem? Sem dúvida que nas regras tailandesas o Buakaw fica muito mais a vontade. Acho que se sairia melhor até no kickboxing. Mas não descarto o Dida. Não tenho ideia de como estão fisicamente, isso vai contar muito. E torço para aquele cruzado que é uma patada entrar! Para mim é 60/40 ara o Buakaw. Grande abraço!
  5. Vou ser muito honesto com o que sabia na época. Rickson tinha fama de imbatível, Tinha aura e essa reputação de nunca haver perdido no jiu-jitsu, onde era gênio de fato. Mas dessas 400 e poucas lutas invicto,,, o fato é que a família, ao mesmo tempo em que praticava uma modalidade desenvolvida e lapidada ao limite por ela própria (Carlos, Hélio, Carlson), também gerenciava um negócio de família, o BJJ. e marketava muito. O que não desmerece o Rickson. Aliás, desse e dos irmãos posso dizer que, morando nos anos 80 e 90 em Teresópolis, não me lembro de arruaça que tenham patrocinado. Isso cabia mais aos primos. Por outro lado, o Ruas era mesmo o rei das ruas. Não vou falar desse episódio do Boqueirão porque não estive lá e até o pessoal que esteve comentou cada um à sua maneira. Mas fiz um treino com ele uma vez na Penha e tomei um chute que me pregou na parede. Lembro até hoje. Muito forte ele. Mas o que se via era que ninguém queria confusão com ele. Os tais "primos", Renzo, Ryan, nem chegavam perto. E acredito que o Rickson poderia até lutar com ele eventualmente, mas não creio que quisesse isso. Porque correria o risco de perder a invencibilidade. Talvez não valesse a pena. Só isso. E @Andrey, concordo contigo no que diz respeito a dar uma faixa preta. Isso é um absurdo. Meus alunos ralavam até não poder mais e iam até o inferno para merecer fazer o exame e ser graduados, não só na preta, mas a partir da amarela. Com que cara eu ia olhar para eles se desse uma faixa só para fazer graça em cima do nome de alguém? Eu ia desmerecer todo mundo que realmente batalhou e se qualificou para aquilo. Assim eu não daria nem uma faixa amarela.
  6. Fala Nego! Você disse uma coisa que concordo muito e vou até copiar aqui: "Pq na boa o cara bom é bom em qualquer época.". Isso é verdade. O cara bom com os treinos de 10 anos atrás hoje teria acesso a novos métodos de treinamento e seria igualmente bom. Porque se dedicaria da mesma forma e teria o talento inato. O icônico Fedor, no auge não vejo perdendo de muitos pesados atuais. Concordo que a categoria era mais vistosa na época do Pride, até porque ninguém entrava com o livro de regras embaixo do braço, o atleta subia no ringue para sair na porrada e vencer, não para administrar. Por isso era mais emocionante. E havia outro diferencial.O atleta saía de alguma modalidade de origem e aprendia outras para se adaptar ao MMA. Tinha uma excelência maior em uma modalidade específica (a de origem) e se adaptava a outras.Alguns faziam isso muito bem, outros tinham um feijão com arroz que era suficiente. E na verdade ninguém precisa ter um conhecimento soberbo de tudo, se o que possuir for suficiente para vencer. Hoje o atleta já treina MMA desde que inicia nas lutas. Um pouco de tudo. E assim sabe o suficiente de cada modalidade essencial, mas não fica expert em nada. E da mesma forma, o importante é que funcione para ele. Entendi e concordo com o que o @Ultimate Fighter quis dizer. Apesar de o atleta ter uma modalidade específica, sabia se virar em outras o suficiente para vencer e fazer seu nome. O exemplo é o Cro Cop. E quando era o Fedor, que treinava boxe e sambô (modalidade quase similar ao vale tudo), tinha um bônus que era o seu diferencial. Mas não era só isso, Tinha também o talento nato, essencial em qualquer campeão. E em se falando nos pesados, a categoria atual do UFC, na MINHA opinião, não chega perto em nenhum momento da do Pride de 14 anos atrás. Os caras são, com raras exceções, extremamente unidimensionais, ao ponto de valer a lei de que uma patada resolve a parada, aí realmente o nível técnico vai descendo. O Derrick Lewis é porrador (inteligente ao ponto de se fingir de atingido para o burro do adversário chegar perto descuidado e ser apagado, mas é porrador. o Ngannou também é porrador relativamente técnico. E estão no topo do ranking. Merecidamente, tendo em vista o nível dos oponentes. Tem também o Werdum, que é um dos melhores BJJ do MMA, mas embora tenha evoluído bastante na trocação com o Rafael Cordeiro, não ficou excepcional. Mais técnicos seriam o Cormier (este egresso dos meio pesados), o Miocic, que apesar da excelência do boxe tem um background de wrestling, que também não foge da normalidade, e o Overeem, que inclusive já lutou, e bem, no ADCC, mas este é dinossauro do Pride e já se encontra em declínio. Apesar de que nem saberia dizer se a categoria regrediu, porque acho que sempre foi ruim. Pô, Brock Lesnar, Tim Sylvia, entre outros representam alguns dos campeões dos pesados. A nata. Aí complica. Tinha também o Velasquez, que prometia ser um monstro despontando na constelação do UFC, mas regularidade e lesões comprometeram essa aura. Fica difícil defender essa categoria.
  7. Vou te responder com outra pergunta. Como você acha que o Dida se sairia com o Sower? E o Dida com a pouca experiência que tem, deu kd no monstro Buakaw. Hoje os dois não estão no auge e a força o brasileiro ainda tem. Favorito não é, mas chance tem sempre. E vou esperar o @Ominöser responder como eram os treinos da CB comparados ao K1 asiático. Vou falar depois (se sobrar algo para falar) porque sou suspeito.
  8. Meu grande amigo, tudo bem por aí? Desculpe a demora na resposta. Cara, não emociona um velhote assim não, pô! Eu que só tenho a agradecer sua amizade e consideração. Rapaz, entendo bem o que você falou. Acho que se um dia algum moderador se considerar alguma coisa ou algum degrau acima, não serve mais para moderar. Muito pelo contrário, o objetivo é ajudar, e só. Ninguém ajuda tentando se destacar.Esse grupo que está aqui realmente é maravilhoso, todo mundo tem essa noção. Mas eu não diria que esse up foi 100% por causa da moderação, de forma alguma, Acho que uns 10% talvez. O grande mérito foi de amigos como você, que foram os grandes responsáveis por recuperar o Fórum e trazê-lo ao nível em que está. Viram o estrago que tinha sido feito aqui e, com camaradagem e respeito, foram reconstruindo tijolo por tijolo. Nossa função era só evitar os excessos e, por conta da conduta invejável de vocês, essa nossa participação foi muito pequena. Acho que 99,9% dos colegas colaborou muito, e amigos como você valorizam este espaço e fazem valer a pena debater por aqui. Aliás, vê se aparece mais, participa aí! Sempre é mais do que bem vindo! E remuneração realmente seria ótimo, né? Mas não fala isso não, porque se o dono do PVT vir isso, amanhã nossa tarja desaparece! kkkkk!!!! Brincadeiras à parte, muito obrigado, meu amigo. Sempre bom ter sua presença aqui. Grande abraço!
  9. Sensacional, né Nego? Vou assistir amarradão torcendo para o Dida. Sei a patada que ele tem. Na primeira luta o Dida levou muito perigo, chegou a aplicar um kd no Buakaw, e ali, além de ter faltado ímpeto para partir para cima e finalizar, o gás foi acabando. Além do que o tailandês assimilou muito bem e depois conseguiu se impor... que luta! Mas nessa revanche eu não descartaria o Dida assim de jeito nenhum. Buakaw sempre foi soberano no MT, isso é indiscutível. E também o é o fato de que nenhum dos dois está mais no auge. Mas qual é a última valência que se perde? A força. isso o brasileiro tem muito mais. Se encaixar um cruzado daqueles já era para o Buakaw. Mas o tailandês tem melhor movimentação e é mais ágil, mais técnico. Agora, o coração sempre foi trabalhado na CB como em nenhum outro lugar. Essa herança o Dida tem.E se engana quem pensa que as técnicas de cotovelo não eram trabalhadas na CB. Confirma aí, @Ominöser! Claro que o favoritismo é do Buakaw, mas passeio não vai ser de jeito nenhum. E o Dida pode surpreender.
  10. Fala Andrey! Agradeço demais a resposta, num nível de educação e cortesia que condiz com o que você sempre nos brindou. Acho que sou muito parecido contigo no que se refere ao modo de encarar isso aqui. Mas criei grandes amizades no grupo e aqui tem gente que gosto demais. E você é uma dessas pessoas com toda certeza. Nossa intenção é tão somente de evitar conflitos e fazer isso aqui ó mais agradável possível. Principalmente agora com o covid, gostaríamos que fosse nosso ponto de encontro. Muito obrigado pela atenção, forte abraço! E estamos às ordens para o que precisar.
  11. Tudo bem Lawyer? Um prazer enorme tê-lo aqui conosco! Vê se fica por aqui de vez, e, principalmente, ajude-nos a revitalizar o "portas fechadas". Aquilo lá está precisando de você! Forte abraço!
  12. Boa tarde Andrey, tudo bem? Observando o decorrer desse tópico, bem como algumas colocações feitas, nós da moderação chegamos a algumas inferências. Você dizer "é papo de doido essas comparações feitas", superficialmente é muito genérico e não carrega nenhuma conotação pessoal. Contudo, observando mais a fundo, vemos que a coisa não é bem assim. Há algum tempo você e o Nego D´Água vem se desentendendo. Houve um tópico em que isso ensejou punição para os dois, ele levou um mês de suspensão, por já ser reincidente, e você pegou uma penalidade um pouco menor. E não foi injusta sua punição como você aventou uns posts atrás, aquilo surgiu de um desvirtuamento unicamente com a finalidade de desmerecer o outro forista, e acabou tendo o destino que qualquer coisa de mesmo gênero terá. Posso até achar engraçado e querer rir de algum comentário seu algum dia, mas jamais o farei aqui em público, porque tenho certeza de que não gostará e poderá se sentir desmerecido perante os outros. Então, vimos que esse post vai muito além de um comentário genérico. Você é inteligente. Muito inteligente. Por isso mesmo teria algo muito mais produtivo para comentar que somente isso acima. Daí você pega um debate entre o Nego e o Sartori, outro colega respeitadíssimo e muito estimado, assim como você. Sendo que os dois estão debatendo com cortesia e respeito. Usa os posts deste último para concordar e dizer que as alegações do outro são "papo de doido", desmerecendo-as. E são justamente do Nego D´Água, que você já provocou exatamente assim outras vezes. Então dá a impressão que você sabe que a punição que ele tomará será ainda maior que a anterior, mas não quer tomar nenhuma. Aí lança esse comentário "genérico", exatamente provocando seu desafeto para que ele perca a paciência, responda e seja punido. Às vezes, durante os debates, os ânimos esquentam e alguns colegas trocam ofensas no calor da discussão, que são punidas porque a ordem tem que ser mantida. Essa é uma das funções da moderação. Mas para nós, ainda pior do que isso faz aquele que, a sangue frio, age com as regras debaixo do braço, provocando os colegas e fazendo de tudo para que eles percam a razão e acabem sofrendo punição. Esse tipo de indução acabou gerando um debate no nosso grupo e criou um aperfeiçoamento das regras, que hoje possibilita punir quem usa as regras para incitar ou provocar, tentando cavar a punição de outro, achando que está protegido. Não está mais. E inclusive, isso é enquadrado como ofensa grave, que, segundo a escala, tem punição muito maior do que a quebra de regra usual. Estamos prestando esses esclarecimentos tendo em vista que você é inscrito no PVT desde 2002, e como diz, entre somente para debater lutas. E nisso, de fato, é excelente. Mas faríamos igual para qualquer outro colega, já que todos aqui estamos no mesmo barco. Então, pedimos que não tente de forma alguma desmerecer ninguém, até porque, sob o ponto de vista de tantos outros, a opinião alheia pode ser muito mais lúcida que a sua ou a minha. Se não foi esse o caso do post em questão, vamos ficar muito felizes de ter errado na percepção e nos desculpamos desde já, certos de que não ocorrerá novamente. Até porque é só ignorar ou debater com argumentos o que não concorda, em vez de desmerecer ou menosprezar a opinião alheia. Agora, com a reincidência dessas atitudes, as medidas punitivas certamente serão tomadas. Não pelo post em si, mas pela intenção que ele encerra, e que nesse caso ficou extremamente perceptível ao corpo da moderação, e que hoje é passível de punição, pelos critérios que estão gravados no primeiro tópico deste Fórum. Então é isso, Andrey. Reitero que o consideramos um excelente forista, que muito acrescenta ao Fórum. E pedimos sua contribuição, no sentido de que continue nos brindando com pontos de vista tão bons, em vez de se perder em picuinhas que não combinam de forma alguma com você. Muito obrigado, grande abraço.
  13. Valeu Dudu, muito obrigado! E digo o mesmo que falei para oCesar aí acima. Com colegas do seu quilate é sempre um prazer e uma motivação estar aqui. Grande abraço!
  14. Puxa César, muito obrigado mesmo! Mas eu que agradeço a oportunidade de frequentar o mesmo espaço de um colega como você, muito sensato e com excelentes opiniões. Só engrandece o ambiente. Forte abraço!