André Filho

Membros
  • Content Count

    283
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutra

About André Filho

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. O evento está previsto para acontecer dia 6 de junho Valentina fora do UFC 251 / Foto: Nocaute na rede por Douglas Barcellos31 de março de 2020 O UFC 251 sofreu uma importante baixa no seu card. Próxima desafiante ao cinturão peso mosca, Joanna Calderwood revelou em entrevista para o site MMAFighting, que a sua próxima oponente, a campeã Valentina Shevchenko, está fora do combate. De acordo com Joanne, o motivo da saída de Valentina Shevchenko ainda não foi revelada, mas que sua luta, marcada para o dia 6 de junho, será adiada para outra data. Mesmo com a pandemia do coronavírus, o UFC 251 ainda está marcado para acontecer no dia 6 de junho, e deve ter Alexander Volkanovski defendendo o título dos penas na luta principal, em uma revanche contra Max Holloway. O duelo ainda não foi oficializado pelo Ultimate. Fonte: https://nocautenarede.com.br/valentina-shevchenko-esta-fora-da-luta-contra-joanne-calderwood-no-ufc-251/
  2. André Filho

    Khabib Nurmagomedov fora da luta com Tony Ferguson

    Mas se colocam o cinturão intreino e o Fergunson vence ele terá conquistado o mesmo cinturão que um dia foi destituído por causa de uma lesão?
  3. Ex-campeão interino dos pesos-leves e atual desafiante ao cinturão linear, americano provoca o russo e diz que quarentena é uma desculpa para fugir da luta principal do UFC 249 Por Combate.com — Miami, EUA 30/03/2020 12h00 Atualizado há uma hora A postagem de Khabib Nurmagomedov revelando estar impossibilitado de deixar a Rússia por conta do fechamento das fronteiras do país ordenado pelo governo, consequência da pandemia do coronavírus, não convenceu o seu adversário na luta principal do UFC 249. O americano Tony Ferguson, que se encontra nos EUA, foi à sua conta no Twitter para provocar o russo, atual campeão dos pesos-leves da organização, dizendo que ele estaria se escondendo na Rússia para não enfrentá-lo. Tony Ferguson provocou Khabib Nurmagomedov em suas redes sociais — Foto: Getty Images Confira a postagem: 2,427 people are talking about this - 18 de abril está chegando, @TeamKhabib, e você está se escondendo na Rússia. Fechamentos de fronteiras não não vão me impedir de te dar uma surra. Não use isso como desculpa para fugir. Já te enviaram diversos locais. Mande-nos um. Ainda o meu otário. #DefendaouAbandone - escreveu Ferguson, marcando Khabib, o UFC e Dana White em sua postagem. A ordem do governo russo de fechar todas as suas fronteiras e cancelar os voos de entrada e saída do país atingiu em cheio Khabib Nurmagomedov e sua equipe, que estavam no Daguestão após deixarem os EUA e os Emirados Árabes para tentar fugir dos fechamentos de fronteiras desses países. No momento, a luta entre Nurmagomedov e Ferguson está ameaçada, e não será surpresa se ela for cancelada pela quinta vez. Fonte:https://globoesporte.globo.com/combate/noticia/tony-ferguson-reage-a-postagem-de-khabib-esta-se-escondendo-na-russia-diga-um-lugar.ghtml
  4. André Filho

    Khabib Nurmagomedov fora da luta com Tony Ferguson

    De um cabo de estúdio à uma pandemia global, o universo não permite essa luta acontecer. Fergunson já está com 36 anos e a qualquer hora pode começar a desacelerar e entrar em declínio. Se essa luta um dia acontecer temo por um dos dois não estarem mais no auge.
  5. Durinho está bem assessorado e parece ter entendido como o jogo funciona. Subiu pra 77, quebrou o galho para Impresa pegando duas lutas encima do laço, depois mirou no Demian 5⁰ colocado no ranking e hoje está chegando no topo da categoria. Está sempre pronto para luta aproveitando bem as oportunidades. Todo sucesso pra ele.
  6. Lembro que em 2012 o Barão estava no top 10 dos lutadores para acompanhar, o que aconteceu com ele é incrível de tão triste.
  7. Ex-campeão dos pesos-galos do torneio americano é anunciado oficialmente como novo integrante da organização europeia. Número de lutas do acordo não foi divulgado Por Combate.com — Rio de Janeiro 21/03/2020 16h00 Atualizado há 2 horas Após ser demitido pelo UFC após uma série de cinco derrotas consecutivas, o potiguar Renan Barão já tem nova casa no MMA. O lutador foi anunciado oficialmente como contratado do torneio sérvio Serbian Battle Championship Revenge (SBC) através da conta da organização no Instagram. A duração e o número de lutas no contrato não foram divulgados. Além de Renan Barão, o SBC conta com outros lutadores brasileiros, como os também ex-UFC Junior Albini e Fábio Maldonado, além de Danilo Santos, Jefferson Santos, Pedro Brum, Lincoln Henrique, Nathan Oliveira e diversos outros. Renan Barão foi anunciado oficialmente pelo evento sérvio SBC como seu novo contratado — Foto: Divulgação Aos 33 anos de idade, Renan Barão foi campeão dos pesos-galos do UFC, e deteve uma sequência de 33 lutas de invencibilidade, chegando a ser apontado por Dana White como o maior lutador do planeta em 2014. No entanto, após a derrota por nocaute para TJ Dillashaw no UFC 173, o brasileiro entrou em uma sequência negativa na carreira - perdeu sete das suas últimas nove lutas, sendo cinco dessas derrotas consecutivas - o que levou o UFC a demiti-lo. Confira a postagem com o anúncio da contratação de Renan Barão pelo SBC: "Tivemos um convidado especial e uma honra incrível e rara por receber o ex-campeão mundial do UFC, a lenda do esporte MMA Renan Barão! Renan é um ex-campeão dos pesos-galos do UFC que deteve uma das mais longas sequências na história do MMA - 32 vitórias consecutivas! Enquanto campeão mundial no UFC, ele foi classificado no top 3 lutadores peso por peso e foi considerado um dos melhores lutadores de MMA do planeta! Renan assinou um contrato para várias lutas nos eventos Serbian Battle Championship Revenge!" Fonte: https://globoesporte.globo.com/combate/noticia/apos-ser-dispensado-pelo-ufc-renan-barao-assina-contrato-com-evento-servio-de-mma-sbc.ghtml
  8. Ex-campeão dos meio-pesados e dos pesados do UFC diz que sua luta de despedida será a trilogia pelo cinturão dos pesos-pesados. Data e local da disputa ainda não estão definidos Por Combate.com — San José, EUA 21/03/2020 08h00 Atualizado há 9 horas Durante uma transmissão ao vivo em sua conta no Instagram na última sexta-feira, o ex-campeão dos pesos-meio-pesados e dos pesos-pesados do UFC, Daniel Cormier revelou que as conversas para a sua próxima luta estão avançadas. O veterano deixou claro que a próxima vez em que subir no octógono será a última como lutador profissional. Apesar de ainda não ter a data e o local, Cormier confirmou que a luta será válida pelo cinturão dos pesados contra o atual campeão, Stipe Miocic. "DC" garantiu que não pensa em fazer mais nenhuma luta depois dessa, que marcará a trilogia contra o compatriota (cada um venceu uma das duas lutas anteriores por nocaute) porque não quer ter que enfrentar adversários muito mais novos que ele. Daniel Cormier não esconde a alegria por se despedir das lutas disputando o cinturão mais uma vez — Foto: Evelyn Rodrigues - Só falta uma. Alguém me perguntou hoje: "Você vai continuar lutando?" Eu respondi: "Não. Só mais uma vez." Esses caras são muito novos. Não preciso lutar contra um cara mais novo. Miocic está para fazer 38 anos. Eu vou lutar contra um velho só mais uma vez, e acabou. Não vou enfrentar um garoto de 27 anos de idade. Cormier também se mostrou feliz com a possibilidade de a luta contra Miocic acontecer em um lugar que, segundo ele, seria muito melhor do que poderia esperar. Duas opções prováveis são San José, onde Cormier mora e treina, e New Orleans, sua cidade natal. Daniel Cormier enfrentará Stipe Miocic em sua luta de despedida, ainda sem data e local definidos — Foto: Evelyn Rodrigues - Eu sei que as coisas estão malucas pelo mundo, e tudo está meio no ar ainda. Mas acho que, para mim, da forma como as coisas estão caminhando e as discussões sobre os meus próximos passos e a minha próxima luta estão indo, o lugar aonde irei enfrentar Stipe Miocic na minha última luta parece que será mais ideal do que eu poderia imaginar. Será lindo. A transmissão também teve a presença de outro campeão, o dono do cinturão dos pesos-meio-médios, Kamaru Usman. Conversando com o nigeriano, Cormier deixou escapar que o evento no qual irá se apresentar pode ser o mesmo em que Usman defenderá seu título, provavelmente contra Jorge Masvidal. - Parece que, pela forma como as coisas estão se alinhando, eu e você vamos passar mais tempo juntos do que com a maioria das pessoas. Obviamente não sabemos o dia e a hora ainda, mas está parecendo que nós dois vamos para a mesma festa juntos. Fonte: https://globoesporte.globo.com/combate/noticia/daniel-cormier-bate-o-martelo-so-vou-lutar-mais-uma-vez-contra-stipe-miocic-e-acabou.ghtml
  9. Das três derrotas por nocaute uma foi por lesão. Foi nocauteado apenas por Brooks e Patrício.
  10. Ex-campeão dos pesos-leves da organização acredita que poderia fazer lutas épicas com Eddie Alvarez, Justin Garthje, Dustin Poirier ou até mesmo o invicto russo Khabib Nurmagomedov Por Combate.com — Las Vegas, EUA 19/03/2020 14h00 Atualizado há um dia Um dos lutadores mais icônicos do Bellator, o ex-campeão peso-leve Michael Chandler levantou pela primeira vez publicamente a possibilidade de deixar o evento. O americano, que fará contra Ben Henderson no Bellator 244, no dia 6 de junho, a última luta do seu contrato atual, admitiu que a chance de se tornar um agente livre após o combate é muito grande. Aos 34 anos de idade, Chandler tem 20 vitórias e cinco derrotas como profissional, e conquistou três vezes o cinturão dos pesos-leves do Bellator. Em dez anos como atleta do Bellator, o lutador tem os recordes da organização de maior número de lutas finalizadas, por nocaute ou finalização (12), maior número de conquistas de cinturão (3), maior número de lutas valendo cinturão (10) e maior número de finalizações (6), ao lado de Ilima-Lei Macfarlane e Neiman Gracie. Michael Chandler pode deixar o Bellator após sua luta contra Ben Henderson no dia 6 de junho — Foto: Divulgação / Bellator - Nós tivemos algumas conversas, mas parece que estarei disponível após essa luta. Não há nada que eu gostaria mais do que encerrar a minha carreira como lutador do Bellator, e eu disse isso a Scott Coker. Mas o fato é que eles têm um negócio para gerir, com planilhas e balanços, e eu sei que minha esposa e meu filho merecem ser muito bem cuidados. Tenho objetivos na vida que talvez exijam que eu vá para outro lugar - disse Chandler em entrevista à "ESPN". O lutador sinalizou que poderá ouvir propostas do ONE Championship e do UFC, e adiantou lutas históricas que poderia fazer, citando inclusive o russo Khabib Nurmagomedov, atual campeão peso-leve do UFC. - Acho que poderia ir para o ONE Championship e finalizar a minha trilogia contra Eddie Alvarez, ou enfrentar caras como Justin Gaethje ou Dustin Poirier no UFC, e fazer as "Lutas do Ano". Ou até mesmo ser o cara certo para resolver o quebra-cabeças chamado Khabib Nurmagomedov. Chandler afirmou que não se preocupará com negociações de contrato daqui para diante, quando começará o camp de treinamentos para enfrentar Henderson, mas admitiu que pretende encerrar seu atual contrato com o Bellator com uma atuação de gala, encerrando-o com um "ponto de exclamação" e, a partir daí, partir para ouvir propostas de outras organizações. Michael Chandler ostentou o cinturão peso-leve do Bellator — Foto: Divulgação/Bellator - Vou começar o meu camp de treinamentos, e não poderei me concentrar em negociar uma renovação de contrato. Nesse momento, tudo está caminhando para que eu ponha um ponto de exclamação na última luta do meu contrato, e depois partir para ouvir atentamente o que outras organizações que acreditam que me queiram por lá, têm a me oferecer. Não é questão de esses eventos me quererem lá ou não, mas sim de explorar um cenário que eu jamais testei. O atleta também deixou claro que, durante todo o seu tempo como contratado do Bellator, sentiu que tivesse dado mais à organização do que teria recebido, principalmente no que diz respeito à sensação de ser desafiado no mais alto nível, algo que, na sua opinião, não acontece desde a primeira luta contra Eddie Alvarez, em 2011. - O Bellator cuidou bem de mim, e eu cuidem bem deles. Foi uma relação simbiótica perfeita - eles terem alguém que não gostariam de perder, e eu estar em uma situação em que a grama nem sempre era assim tão verde do outro lado. Para mim, levantar da cama é uma luta interna, mas tem sido duro entrar no cage com caras de quem eu poderia perder sem ganhar muito por isso. Se ao menos eu tivesse a oportunidade de enfrentar Khabib, ou qualquer um que fosse o número 1 do mundo - já simulei isso um milhão de vezes na minha cabeça... Isso não acontece desde 2011, quando enfrentei Eddie Alvarez pela primeira vez, sendo o maior azarão de todos. Não sinto isso desde aquela vez. Fonte: https://globoesporte.globo.com/combate/noticia/icone-do-bellator-michael-chandler-diz-que-pode-deixar-o-evento-e-flerta-com-o-ufc-e-o-one.ghtml
  11. Contratados do Ultimate, Darren Stewart e Bartosz Fabinski fazem confronto depois de serem agendados para duelos distintos no UFC Londres. Mason Jones é favorito pelo título contra Joe McColgan Por Combate.com — Manchester, Inglaterra 20/03/2020 06h00 Atualizado há 10 horas As restrições causadas pela pandemia global do coronavírus forçaram organizações de MMA pelo mundo inteiro, incluindo o UFC, a cancelarem seus eventos. O Cage Warriors, porém, conseguiu aderir às normas de Manchester, na Inglaterra, e manter seu torneio desta sexta-feira. Com isso, apesar dos portões fechados na arena, será o epicentro do mundo do MMA, e com lutas à altura da atenção internacional. O Combate e o Combate Play transmitem o card principal ao vivo e com exclusividade a partir de 18h (horário de Brasília). Darren Stewart venceu quatro de suas últimas cinco lutas pelo UFC e busca novo show contra Fabinski no Cage Warriors — Foto: Getty Images A luta principal não é só um confronto com nível UFC: é uma luta entre lutadores contratados pelo UFC. Os pesos-médios Bartosz Fabinski e Darren Stewart estavam escalados para duelos diferentes no evento do Ultimate marcado para Londres neste sábado, que acabou cancelado porque o governo dos EUA impediu viagens para a Inglaterra a partir da semana passada. Como os dois atletas já estavam na Inglaterra e dispostos a arcar com os riscos de lutar, o UFC e o Cage Warriors travaram um acordo para a realização do confronto em Manchester. Será a primeira vez que dois lutadores com contratos vigentes com o Ultimate se enfrentam fora da organização. O inglês Darren Stewart busca a quinta vitória nas últimas seis lutas, e traz um cartel de 11 vitórias e quatro derrotas. O polonês Bartosz Fabinski volta ao peso-médio, categoria na qual estreou no UFC, após uma derrota como meio-médio contra Michel Trator. Antes disso, o "Açougueiro" havia vencido sete lutas consecutivas, três delas no Ultimate. Outro destaque do card é a disputa do cinturão peso-leve. O galês Mason Jones, apelidado de "Dragão", é o favorito. O jovem de 24 anos chega invicto em oito lutas profissionais, sete delas pelo Cage Warriors. Seu adversário será Joe McColgan, da Irlanda do Norte, que traz um cartel de seis vitórias, duas derrotas e um empate. O galês Mason Jones está invicto no Cage Warriors e pode ser a próxima grande estrela a sair da organização — Foto: Divulgação Há ainda espaço para promessas da organização, que já revelou nomes como Conor McGregor, Michael Bisping, Gegard Mousasi e Antônio Pezão. Ex-Bellator, o inglês Nathan Jones enfrenta o francês David Bear, ex-Brave, num confronto peso-meio-médio. Na abertura do card, o inglês Paddy Pimblett, ex-campeão peso-pena, retorna ao cage após quase dois anos afastado. No peso-leve, "The Baddy" terá pela frente o irlandês Decky Dalton, que venceu suas últimas quatro lutas e tem um cartel de 11 vitórias e quatro derrotas. A pesagem de quinta-feira foi realizada com precauções para minimizar contato físico e evitar aglomerações. Os lutadores foram divididos em três grupos, e cada atleta só podia levar um companheiro de equipe para o salão durante a tomada de peso. Todos passaram por uma checagem para sintomas do coronavírus. Segundo o Cage Warriors, nesta sexta-feira, todos os envolvidos no evento passarão por esta checagem na chegada à arena, e os lutadores serão checados uma segunda vez antes de entrarem na luta. O evento tem narração de Rhoodes Lima e comentários de Marcelo Alonso. Cage Warriors 113 20 de março de 2020, às 18h (horário de Brasília) CARD PRINCIPAL Peso-médio: Darren Stewart x Bartosz Fabinski Peso-leve: Mason Jones x Joe McColgan Peso-meio-médio: Nathan Jones x David Bear Peso-leve: Paddy Pimblett x Decky Dalton Fonte: https://globoesporte.globo.com/combate/noticia/cage-warriors-113-tem-luta-entre-atletas-do-ufc-e-disputa-do-cinturao-dos-leves.ghtml
  12. Nas últimas lutas só de bônus de performance Charles fez uma nota.
  13. André Filho

    PBP - UFC Brasília: Lee vs. Oliveira

    Analisando o casamento de estilos é isso mesmo.
  14. André Filho

    PBP - UFC Brasília: Lee vs. Oliveira

    Moicano tem bom Jiu, trocaçao relativamente boa com margem para crescimento.