Daniel Mendoza

Membros
  • Content Count

    10919
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutra

About Daniel Mendoza

Recent Profile Visitors

13092 profile views
  1. Creio que o GSP seria favorito, bem maior, trocacao melhor, saba explorar muito bem a envergadura, entrar no contra golpe para quedar,. GSP, pra mim, pode ser colocado como GOAT sem ser uma opinião absurda, e mesmo ele nao sendo puro, nunca foi pego, isso conta bastante nos meus critérios. GSP, Jones, DJ ou Fedor podem tranquilamente serem colocados como GOAT.
  2. Penso que o youtuber nao é tao azarão assim não, heim. Quantos minutos/segundos duram as explosões do Tyson nos vídeos editados de treinos? O americano exalando suco, 30 anos de diferença, muita diferença de idade. Tyson quase sexagenário, o youtuber não é bobo ou iniciante mais não. Sei não... claro que o Tyson pode encaixar uma mão rápida e acabar, mas acho que, no mínimo, o americano dará muito mais trabalho, clinchando na curta e empurrando o Tyson para trás, tentar levar para os pintos, o Tyson tem falhas no jogo que podem ser bem exploradas pela vantagem física do youtuber. Nao acho que será esse passeio qur a maioria está pintando. Se no auge ele cansava "rápido", imagina agpra. O Tyson yem uma aura, o "personagem" Tyson atropelaria qualquer um, mas nao acho que o maia provável seja isso não, deve ser uma luta truncada, feia e indo para os pontos com o Tyson cansando rápido. Mas eu nem vi as últimas lutas do youtuber, posso estar superestimando a melhora dele.
  3. Borrachinha precisa de mais volume de golpe nas lutas deles para pontuar mais. Mas a carcaça e explosão não necessariamente permitiriam isso, mas fico com essa impressão, que perde rounds por falta de volume. Quanto a pedir, certo ele está. Tbm desaprovo a forma que se promove, mas ele se vendeu e está fazendo dinheiro, nao acho que o objetivo dele, o cinturão é um meio, mas não parexer ser o fim.
  4. A chave aí, a meu ver, será principalmente os chutes baixos. Se eles entrarem o Gaethje leva, se ele nao conseguir implementar, maior chances do holloway. Eu achava que teria uma diferença a favor do havaino de altura e envergadura, mas nao tem, o Gaethje deve é ter vantagem de força e pegada (punch), acredito que o max consiga se sobressair no boxe a distância se o Gaethje entrar mais contido e nao achar o timing do chute, mas se eate último entrar jogando pra frente, fazendo da luta uma briga na trocação franca da média para curta e colocando os chites baixos, acredito que sairá vitorioso.
  5. Sim, tanto que isso é muito falado e não tira em nada a credibilidade dos estilos. É natural a mudança e o surgimento de diferente escolas. Qualquer pessoa que conheça a história do 'gracie jiu jitsu' do ponto de vista da historiografia sabe que ele é um 'escola' dentro de um estilo maior, assim como tbm foi a escola kodokan, eu vejo assim. A questão é que houve muita evolução e novidades no jogo de chão a ponto de se criar um estilo novo aqui no Brasil, que se diferencia de qualquer outro exstente, assim, vira uma escola/estilo novo dentro de uma linha, do estilo maior que advém da mesma ramificação dos vários estilos de jiiu jitsu ou jujutsu existentes. Só que o nosso é o 'brasileiro', e, sem a menor dúvida, comprovado empiricamente, que é o mais eficiente dentro dos esportes que tentam simular uma situação real de luta. O jiu-jitsu brasileira é uma arte da linha dos estilos de jujutsu, tal qual o judô foi, e o jiu jitsu do judô, são 'escolas' dentro dessa linhagem, a meu ver, ngm 'inventou uma arte nova' como o maketing do gracie sempre falaram, tanto que a origem nunca foi negada, o sambo combat entre outras modalidades híbridas eu vejo de forma distinta, não são uma arte 'nova', e sim uma mistura de técnicas de outros estilos já consolidados e tradicionais, são uma forma híbrida, e não uma 'arte nova', são as misturas de vários estilos sem criar algo 'novo', só uma mistura, assim como kudo, shooto, vale-tudo, etc., Eu não as vezes como uma arte marcial nova, mas sim como uma mistura de estilos, um modelo híbrido, uma forma esportiva de luta, não ume stilo de arte marcial. Mas entendo quem veja também como qualquer escola ou mudança dentro de um estilo, misturas, como uma arte marcial nova, mas do ponto de visto historiográfico eu vejo muito mais como ramificações, sem a originalidade que eu vejo como necessário. Mas esse critério é pessoal, não precisa ter originaldade nenhuma, uma mistura pode fazer algo novo sim, eu entendo, só não vejo dessa forma e não sei se podemos tirar critétios 'universais' para avialiar o que é ou não uma arte marcial nova. hehe, eu respeito muito o sambo combat, só vejo muito mais como uma modalidade de luta, um 'vale-tudo' com quimono, do que como uma 'arte marcial nova'. Mas independente do nome ou definição conceitural que dermos, o que interessa, na minha visão, é a eficiência em combate, e isso é inegável. E é a mistura - tal qual o MMA - é que se mostra mais eficiente. Não tenho dúvidas que estilos esportivos híbridos são mais eficientes que uma arte marcial "pura" tradicional, então mérito dos soviéticos que souberam fazer uma boa mistura, eu inclusive sou a favor de que as academias de jiu-jitsu treinassem mais vale tudo, para aprimorar o nosso estilo esportivo híbrido, melhorando a adaptão dos atletas para o MMA e situações reais de combate.
  6. Galera, peço que não façam da discussão de segurança pública uma polarização boba de esquerda e direita, a verdade é que precisamos de elementos das soluções propostas clássicas defendidas pelas duas parte, nenhuma sozinha vai resolver, e nao precisa ser uma OU outra. A democracia tá aí para, entre outras coisas, nos possibilitar ter acesso e pegarmos o melhor de cada ideologia para resolver os problemas sociais. Tanto precisamos de mudanças jurídicas para ter punições mais severas e reais, como de muito investimento social na juventude que está em um estado de maior vulnerabilidade social e em ressocialização. A violência no Brasil é estrutural, histórica, a urbana explodiu com o pricsso de urbanização, o péssimo planejamento urbano, a falta de serviços básicos, o boom das favelas e periferias sem planejamentos, a chegada da cocaina nos anos 1980, falta de acesso a educação, falta de absorção no mercsdo de trabalho, e ABSURDO nível de desigualdade do Brasil. Entrou outros tantos fatorws sociais, econômicos, culturais, políticos e pessoais tbm que perpassam a questão da violência/criminalidade. É lamentável o que ocorreu, mas isso é consequências de um provlema multicausal, nao te solução simples. Já está na hora de pensarmos enquanto sociedade nas várias variáveis e toda complexidade que envolve o tema segurança pública e nas soluções para isso, ao invés de ficar apontanso dedo pra esse ou aquele político ser culpado, solução milagrosa ou simplificando uma discussão ampla, importante e necessária.
  7. @bom-ba-ye, Consertei o que falei sobre pacquiao e mayweather não estarem tanto na discussão de 'goat', eles aparecem entre os melhores em muitas lutas, mas raramente entre os primeiros, de goat mesmo. Mas em questão de feitos em diferentes categorias é difícil bater eles, né. Se o japones seguir esse caminho, entrará, mas eu tenho minhas dúvidas. O tempo nos dirá. hehe
  8. Pacquiao e Maywether são especulados pela grande mídia, mas não é cogitado entre os melhores de todos os tempos pelos fãs hardcores não, ao menos eu nunca vi ele ser citado em nenhuma lista de cara especialistas em boxe, só em mídia maior. O Mayweather é, sem dúvida, cogitado como melhor defesa, como melhor lutador de forma geral é por poucos. Boxe é muito antigo, o que deixa essa discussão de melhor de todos os tempos muito complicada. Tanto o Pacquiao e o Mayweather ganharam destaque geral pelo tanto de categorias que passam, mas ganharam mesmo quando já estavam lightweight, que é 61kg, mas, em especia,l na welterweight (63-66kg), essa já tem histórico de ter lutadores considerados os melhores da histórias lutando e se destacando nessa, muitas lendas conhecidas do público geral lutaram nessa categoria, mas geralmente esses grandes nomes passam por elas no começo da carreira e não no final, como seria o caso do japonês. O pacquiao é acusado por muitos de só conseguir subir tanto por conta dux produtux, algo que o japonês não aparenta ser adepto. O mayweather começou nas mais novas, mas o auge foi na ligth e welter, e lutou até na middleweigth (69) quando estava muito bem ainda, o pacquiao eu não lembro, mas o ponto é que eles chegaram a categorias leves de destaque, o japonês, eu acho que não chegará até elas não, mesmo no fim de carreira. E assim, essas categorias já são os mais leves que tem reconhecimento, as abaixo disso são quase invisíveis, o inoue tem que subir ums três catergorias, para subir para o welter, se não me engano, e mesmo se subir, a diferença física será gritante, pq como vc falou, a estrutura física dele é menor do que os citados, então acho que ele terá um limite fisico maior do que os outros citados. Na ásia os mais leves tem bom reconhecimento, como eu citei tbm, recoheço que isso muda muito, mas como eu falei, ele poderá ser considerado o maior do japão, pela mídia do japção, mas será praticamente só em alguns locais da ásia e olhe lá, isso não é sifuciente para o alavancar para essa discussão de melhor de todos os tempos. Acho que está bem longe disso até, bem longe. E no mundo ocidental, que é onde está a maioria da mídia especializada em boxe com destaque mundial, a welterweight é a mais leve com bom destaque midiático, e já é bem acima das que ele teev e está tendo o auge. Para o Inoue chegar lá, ele terá que subir mais duas categorias, sendo que ele já subiu várias, tenho minhas dúvidas se chegará. Não é a falta de qualidade ou méritos, essa já seria outra discussão, na qual eu tbm acho que ele tem que fazer mais, mas isso é mais pessoal, eu acho que o maior problema será o reconhecimento. Tem muitos casos de lutadores das categorias leves (leves de verdade, abaixo da de 61) que teriam qualidade para entrarem na discussão e não entram por falta de reconhecimento e 'crédito' das categorias muito leves. Eu vejo assim, mas claro, tudo discussão, opinião e especulação hehe
  9. Eu entendo até, mas acho um defeito sério do ONE a inatividade de alguns lutadores tbm. Esse pra mim é o perigo de ir para lá. Penso q tenha mágoa por coisas que não sabemos. Racionalmente falando não tinha o que o Bibiano esperar do ONE além de negócios, o ONE é uma empresa, cumpriu a parte dele do contrato, que nem de longe era um contrato ruim para o padrão de lá, como o Aoki falou na entrevista postada acima. Ainda mais lutador famoso, chega um ponto que o alto valor da bolsa nao compensa mais financeiramente para a empresa.
  10. Foi um feiro histórico e absurdo, o japonês é um monstro mesmo. Ainda nao vi a luta, mas acompanho as lutas dele desde que começou a destacar, o que já tem muitos anos. Marcou o nome na história do boxe, mas assim, se tornar o maior da Japão é muito possível, mas da história geral ele terá que ralar muito ainda nos próximos anos hehe e nao digo nem só pelas habilidades técnicas e física, infelizmente o peso dele não ajuda, apesar de no Japão ter visibilidade as categorias mais leves, apesar da media especializada e dos "fãs hardcore" conhecerem, a nível mundial e mídia normal possuem pouquissima visibilidade, mesmo com bons lutadores nas categorias mais leves. Quem conhece os adversários dele? Isso pesa muito no peso da "fama histórica" que o lutador fica, en especial para o melhores todos, né. Veja o DJ no MMA, a meu ver, é totalmente plausível chamar ele de goat do MMA, nenhum absurdo, mas a maioria absoluta nem cogita ou diminui o peso dele pq não foi uma estrela como AS, não tem nomes famosos no cartel como jones ou fedor, etc.