Eder Jofre55

Moderador
  • Content Count

    5064
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutra

About Eder Jofre55

Profile Information

  • Gender
    Not Telling

Recent Profile Visitors

11118 profile views
  1. Ultimate deve remover UFC 250 de São Paulo, e organização estuda levar evento para os EUA Pandemia força organização a analisar possibilidades, e expectativa é que, dos atletas que moram no Brasil, apenas os astros sejam levados para os Estados Unidos Por Ana Hissa, Gleidson Venga, Marcelo Barone e Raphael Marinho Pode não ser desta vez que São Paulo receberá um evento numerado do Ultimate. Marcado para o dia 9 de maio no ginásio do Ibirapuera, o UFC 250 corre sério risco de não acontecer na cidade por conta da pandemia do Covid-19, conforme apurou o Combate.com com fontes ligadas à organização. A tendência neste momento é que o card seja realizado nos Estados Unidos, em local a ser definido. Nos últimos dias, a organização entrou em contato com os principais nomes do card que moram no Brasil, casos de José Aldo e Maurício Shogun, para saber da possibilidade de eles viajarem para os Estados Unidos. Outros brasileiros escalados, como Carlos Boi, Bethe Correia e Augusto Sakai, não foram contactados pela organização e existe um temor de que os atletas do Brasil não consigam ir para os Estados Unidos para o evento de 9 de maio pela dificuldade de conseguir o visto atualmente. O UFC 250 tem duas disputas de título agendadas (Henry Cejudo x José Aldo, pelo peso-galo, e Amanda Nunes x Felicia Spencer, no peso-pena). No caso do confronto feminino, as lutadoras já moram nos Estados Unidos e, recentemente, interagiram através das redes sociais falando que o combate pode ser disputado na Flórida. 19 people are talking about this Esta seria a oitava vez que o Ultimate faria um evento em São Paulo. A última delas foi em novembro do ano passado, quando Jan Blachowicz venceu Ronaldo Jacaré na luta principal. Em outras duas oportunidades a organização realizou cards em Barueri, no estado de São Paulo. Todos estes cards foram "Fight Night" - edições menores, sem cinturão em disputa. Ainda não há informação se São Paulo receberá o UFC em outra data neste ano. Caso não receba, o Brasil deve ser sede de apenas dois eventos da companhia em 2020. O primeiro já foi realizado, em Brasília, no dia 14 de março. O outro card que já está agendado é o UFC Rio 11, para o dia 14 de novembro, na Arena da Barra. Em contato com a reportagem na última quinta-feira, a Secretaria de Esportes do Estado de São Paulo disse que deve ser anunciada nos próximos dias a decisão sobre o UFC 250. "A Secretaria de Esportes do Estado de São Paulo informa que a realização de todo e qualquer evento no estado deve contar com anuência do Centro de Contingência do coronavírus em São Paulo em razão da pandemia do Covid-19. Nos próximos dias a Pasta vai anunciar a decisão específica sobre o UFC 250." UFC 250 9 de maio de 2020, em São Paulo CARD DO EVENTO (até o momento): Peso-galo: Henry Cejudo x José Aldo Peso-pena: Amanda Nunes x Felícia Spencer Peso-pesado: Alexey Oleynik x Fabrício Werdum Peso-galo: Ketlen Vieira x Marion Reneau Peso-pesado: Augusto Sakai x Blagoy Ivanov Peso-galo: Bethe Correia x Pannie Kianzad Peso-meio-pesado: Maurício Shogun x Rogério Minotouro Peso-pesado: Carlos Boi x Sergey Spivak
  2. Eder Jofre55

    Kabib volta atrás e garante duelo

    Os lutadores não são unidos e cada um pensa em si mesmo ,o russo me decepcionou dessa vez ,voltou atrás pra mostrar que é cabra macho ( como se precisasse ) a culpa não é só do careca ,que role essa merda e assumam os riscos de se contaminarem ,tem médico sobrando pra tratar dessa gripezinha mesmo ,e que seja estilo Woodley x Thompson ,o Oscar da estupidez (quase) esportiva já tem dono !
  3. Cada um tem a sua opinião ,mas pra mim tem uma diferença tremenda o cara se drogar em casa ,sair com travestis ,homem ,mulher feia ou o que ele gostar e fazer as merdas que o Jones fez envolvendo outras pessoas que não tem nada a ver com as merdas dele ! O primeiro caso diz respeito somente ao cara ,o corpo e a consciência é dele ,no máximo arranha a imagem e decepciona ,o segundo caso é crime ,por em risco a vida dos outros !
  4. Bem lembrado ,tinha esquecido dos treinos ,acredito que ele teria que ter alguma espécie de licença ,mesmo assim seria constrangedor chegar na academia escoltado pela policia ou monitorado por vídeo ,sei lá , mais provável perder o cinturão e voltar pelo título mesmo,ser campeão dessa categoria sem ter derrotado de verdade o Jones no cage não é grande coisa!
  5. Lesão é foda mesmo, apesar da fraqueza da categoria , quando voltar pode colocar a cinta duas vezes na mesma noite que mesmo assim ainda ganha das frangas da 57 sem sustos!
  6. Não duvidaria de que ele conseguisse licença pra lutar e assim que acabasse a luta colocaria a tornozeleira outra vez, do ponto de vista da grana acho que é mais rentável tirar o cinturão dele agora é quando voltar ele pega outra vez ,seja do Marreta ou do Reys , já revi ambas as lutas e o Jones ganhou as duas , do Reys por pouco ,mas ganhou!
  7. Você confundiu os lutadores, esse que você está falando é o Terry Etim ,Lauzon e Barbosa nunca se enfrentaram que eu me lembre! Um dos bônus do Lauzon foi contra o Jim Miller, uma das melhores lutas do UFC, Dana deu até o tapete do cage desse evento e o Lauzon colocou na academia dele!
  8. Chuva de dólar! Confira a li$ta com o$ maiore$ ganhadore$ de bônu$ da hi$tória do UFC Dinheiro extra dado pelo Ultimate a grandes performances já rendeu cifras milionárias a alguns lutadores. Dois brasileiros estão no topo, além de nomes como McGregor e Nate Diaz Por Combate.com Desde o UFC 70, realizado em abril de 2007, o Ultimate mantém uma distribuição sistemática de bônus em dinheiro a partir das performances de seus lutadores no octógono. Os valores variaram por muito tempo, mas desde 2013 fixou-se a quantia de US$ 50 mil para cada bônus, costumando-se a premiar quatro atletas por evento. Já alguns bônus mais antigos nem mesmo se tem registro do valor. O Combate preparou uma lista com os atletas que mais bônus arrecadaram ao longo da história. Se somadas as quantias que esses atletas receberam, mesmo sem levar em consideração bolsas para lutar, bônus por vitória, patrocínios, e outros ganhos, os ganhos são altos. Confira abaixo aqueles que estão no topo da organização no quesito: Frankie Edgar - 10 bônus (USS 450 mil) Frankie Edgar, com 38 anos, soma 10 bônus no UFC — Foto: Getty Images Aos 38 anos, Frankie Edgar já foi campeão peso-leve do UFC e por duas vezes perdeu a chance de ser campeão dos penas. Mas o americano é um colecionador de bônus. O primeiro deles veio logo na estreia, em 2007, numa vitória por pontos diante de Tyson Griffin que levou a “luta da noite”. Vitórias contra Cub Swanson, por finalização, e Chad Mendes, por nocaute - este seu último bônus, ainda em 2015 -, também já renderam a “performance da noite”. Tony Ferguson - 10 bônus (US$ 500 mil)Tony Ferguson, ex-campeão interino dos leves, levou seu primeiro bônus logo na estreia. — Foto: Getty Images Tony Ferguson, com 36 anos, já levou seu primeiro bônus no Ultimate logo na estreia, quando disputou a final do TUF 13. Ele nocauteou Ramsey Nijem ainda no primeiro round. Nas últimas oito lutas, foram oito bônus conquistados - numa delas, ele não levou nenhum, mas em outra conquistou dois. Esse bônus duplo veio na vitória por finalização diante de Edson Barboza, que rendeu a “luta da noite” e “performance da noite” a El Cucuy. Ferguson já foi campeão interino dos leves. Dustin Poirier - 10 bônus (US$ 505 mil)Dustin Poirier já foi campeão interino do peso-leve no UFC — Foto: Jeff Bottari/Getty Images Ex-campeão interino do peso-leve, Dustin Poirier é mais um da lista com 10 bônus na carreira dentro do Ultimate. O primeiro bônus foi com uma finalização diante de Max Holloway, ainda em 2012. E o último deles veio justamente contra o mesmo adversário, em abril de 2019, quando venceu de novo na disputa pelo cinturão interino dos leves. Os dois foram premiados com a “luta da noite”. Conor McGregor - 10 bônus (US$ 510 mil)Conor McGregor é ex-campeão peso-pena e peso-leve do UFC — Foto: Getty Images Estrela principal do UFC nos dias atuais e ex-campeão dos penas e dos leves, Conor McGregor poderia ter mais que os 10 bônus que soma hoje, não fosse o tempo grande que costuma se afastar do octógono. Em 2013, ao estrear no Ultimate, ficou com o “nocaute da noite” ao vencer Marcus Brimage. Depois disso, em 11 lutas na organização, levou bônus em nove delas, inclusive na derrota para Nate Diaz. O dinheiro extra só não veio na vitória contra Max Holloway, em 2013, e na derrota para Khabib Nurmagomedov, em 2018. Chris Lytle - 10 bônus (US$ 515 mil) Hoje com 45 anos e já aposentado, Chris Lytle é das antigas. Ele esteve, por exemplo, no UFC 28, mas transitava entre diversas organização, como era comum na época. Após se firmar no Ultimate, conquistou seu primeiro bônus ao finalizar Jasom Gilliam, em 2007. No mesmo ano, fez a “luta da noite” na derrota para Thiago Pitbull. Na última vez em que esteve no octógono do UFC, em 2011, finalizou Dan Hardy com uma guilhotina e levou o bônus tanto pela “finalização” como pela “luta da noite”. Jeremy Stephens - 10 bônus (US$ 515 mil) Jeremy Stephens no UFC Orlando — Foto: Getty Images Jeremy Stephens costuma arrecadar o bônus em grandes lutas, mais do que apenas com sua performance. Foi assim nas vitórias contra Gilbert Melendez, Dooho Choi e Renan Barão, mas também em derrotas para Cub Swanson e Yair Rodríguez. Os bônus individuais vieram principalmente com nocautes, nas vitórias contra Rafael dos Anjos, Justin Buchholz, Marcus Davis e Josh Emmett. Jim Miller - 11 bônus (US$ 505 mil) Jim Miller aparece em lista dos maiores vencedores do UFC e também os que mais bônus conquistaram — Foto: Jason Silva Além de figurar na lista de maiores vencedores da história do UFC, Jim Miller também é um acumulador de bônus. Num total de 11, ele levou seis deles em “luta da noite”, como em vitórias contra Matt Wiman, Joe Lauzon (duas vezes) e Clay Guida, e nas derrotas para Michael Chiesa e Dustin Poirier. Anderson Silva - 14 bônus (US$ 690 mil) Anderson Silva foi campeão dos médios por quase sete anos — Foto: Getty Images Considerado um dos maiores lutadores do todos os tempos, Anderson Silva também é um dos recordistas nos bônus. Campeão do peso-médio durante quase sete anos, o brasileiro quase nunca saiu sem o bônus do octógono do UFC. Em 24 lutas na organização, foram 14 bônus somados, metade delas com o “nocaute da noite”, como aconteceu nas vitórias contra Chris Leben, Rich Franklin (duas vezes), Nate Marquardt, Forrest Griffin e Vitor Belfort. E ainda levou o bônus por finalizações contra Chael Sonnen e Dan Henderson. Joe Lauzon - 15 bônus (US$ 720 mil) Joe Lauzon, desde 2006 no UFC, já somou 15 bônus — Foto: Evelyn Rodrigues Aos 35 anos, Joe Lauzon é um veterano no Ultimate. Desde 2006 na organização, ele tem sete bônus por “luta da noite” - como diante de Michael Chiesa, Jim Miller, Jamie Varner e Sam Stout - e outras seis por “finalização da noite” - contra Melvin Guillard, Curt Warburtonm, Gabe Ruediger e Jeremy Stephens. O primeiro dinheiro extra veio na estreia, ao nocautear Jens Pulver. Nate Diaz - 15 bônus (US$ 735 mil) Nate Diaz conquistou US$ 150 mil em bônus em lutas contra Conor McGregor — Foto: Jason Silva Nate Diaz é daqueles que deixam tudo no octógono. Os fãs o idolatram, não à toa ele tem oito bônus por “luta da noite”, como em dois duelos épicos contra Conor McGregor, além de confrontos com Michael Johnson e Donald Cerrone. Foram também cinco bônus por “performance da noite”, em vitórias contra Kurt Pellegrino, Melvin Guillard, Takanori Gomi, Jim Miller e McGregor. Charles do Bronx - 16 bônus (US$ 795 mil) Charles Do Bronx tem 10 bônus de "performance da noite" no UFC — Foto: Marcos Ribolli Charles do Bronx é um recordista por natureza. Ele figura na lista de maiores vencedores do UFC com 17 vitórias. Além disso, é o recordista de finalizações na organização, com 14 triunfos nesta modalidade. E os bônus não ficam para trás. Ele ocupa a segunda colocação na lista com 16 bônus, chegando a um total de US$ 795 mil. São 10 bônus por “performance da noite”, a última delas no início do mês, na vitória contra Kevin Lee. Donald Cerrone - 18 bônus (US$ 1,01 milhão) Donald Cerrone: o home dos recordes no Ultimate — Foto: Evelyn Rodrigues A primeira posição nestas listas já não é novidade para ele. Donald Cerrone, o “Cowboy”, tem o maior número de vitórias na organização, com 23 vitórias, e de quebra ainda soma 18 bônus no UFC, o que o torna o único a atingir mais de US$ 1 milhão apenas com o dinheiro extra. O maior número de bônus é por suas performances individuais, como diante de Alexander Hernandez, Mike Perry, Matt Brown, Rick Story, Alex Cowboy, Edson Barboza e Jim Miller.
  9. Jon Jones se declara culpado por dirigir bêbado e vai cumprir um ano de liberdade condicional Campeão meio-pesado do UFC terá de usar tornozeleira e instalar aparelho que o obriga a passar por teste de bafômetro para ligar a ignição de seu carro Combate.com Menos de uma semana depois de ser preso por embriaguez na direção e uso negligente de arma de fogo, entre outras acusações, o lutador Jon Jones chegou a um acordo com as autoridades. Segundo o site americano "TMZ", o campeão peso-meio-pesado do UFC se declarou culpado por dirigir bêbado, e aceitou um ano de liberdade condicional supervisionada. Como parte do acordo, Jones terá de cumprir 96 horas num programa de custódia comunitário, uma forma de prisão domiciliar. O lutador vai vestir uma tornozeleira, para que as autoridades controlem se ele deixou a casa sem permissão. Além disso, "Bones" terá de cumprir um tratamento ambulatorial de no mínimo 90 dias, que, devido à pandemia do COVID-19, será realizado via vídeo-conferência; ele vai pagar multas em valor máximo e 48 horas de serviço comunitário, e terá de instalar um aparelho em todos os seus veículos que o obriga a passar por um teste de bafômetro para ligar o carro. Ainda segundo o "TMZ", Jones poderá seguir usando maconha durante este período, desde que tenha licença médica para tal. Policiais advertiram que, caso o lutador falhe em cumprir as exigências do acordo, o "estado vai buscar impor as penas recomendadas, independente de circunstâncias excepcionais". Jon Jones foi preso na última quinta-feira, acusado de dirigir sob efeito de bebida alcoólica, uso negligente de arma de fogo, posse de garrafa de bebida exposta (o que é proibido por lei nos EUA) e ausência de prova de seguro do carro que conduzia. Foi seu sexto caso relacionado a incidentes de trânsito na última década.
  10. Eder Jofre55

    Moderação: Regras e Critérios de Punições

    Usuário - Diego Zottis Penalidade - Advertência Motivo - Forista usou de ofensa pessoal, chamando o colega de burro e que não sabia ler , para tentar justificar sua opinião, isso fere as regras e não contribui em nada para o debate!
  11. Boa tarde Jaspion, acabamos de advertir o colega que fez a ofensa . Para esclarecer ,as decisões jamais são tomadas por um ou dois moderadores e não raro discutimos, divergimos e com isso algum tempo passa entre a denúncia e o pronunciamento /ação da moderação. Jamais deixamos passar em branco qualquer denúncia, reclamações ou sugestões ao nosso trabalho , sua denúncia já estava sendo discutida mas nem todos podem responder em tempo hábil pelas situações extra fórum que a vida impõe a todos nós! Espero ter me feito entender e a maneira como resolvemos as demandas do fórum, estamos sempre abertos e a disposição para esclarecer qualquer coisa relacionada ao nosso querido PVT! Abcs
  12. Eder Jofre55

    Khabib Nurmagomedov fora da luta com Tony Ferguson

    A luta a ser feita nos leves é Khabib x Ferguson, qualquer outra é secundária e desnecessária no momento, contra o Gaethje seria uma baita luta, valendo o quê???? mais um cara duro pra conta e a porcaria de um cinturão interino que vale tanto quanto uma nota de três reais, se perde já era ,12 vitórias na sequência pra nada ,vai ter que remar tudo outra vez , já não é mais garoto etc... Dana , para com essa putaria e cancela de vez essa merda ,até a olimpíada foi adiada, usa um pouco do cérebro e deixa de bancar o boi teimoso, mas acho que estou pedindo demais ...
  13. Concordo, o asunto era sobre o tópico mas tomou outro caminho quando virou uma discussão jurídica /moral , quando for assim é melhor manter a discussão por MP mesmo , várias páginas com apenas dois membros debatendo apenas para decidir quem tem razão é melhor ficar no privado, outros colegas foristas também pensam assim!
  14. Estavamos discutindo esse assunto agora mesmo Cesar Rasec , a principio a discussão estava dentro do tema do tópíco ,porém ela não está levando nada a lugar nenhum ,visto que ambos os foristas ,Pride Event e Nego Dágua não abrem mão do seu ponto de vista e isso também não contribuiu em nada para o fórum , pode sim caracterizar desvio de tópico, quase a metade das páginas do tópico ficou restrita a essa discussão , a moderação pede que se quiserem continuar a discussão que o façam via mp e o mesmo vale para futuras divergencias que se alonguem sem que nenhuma das partes queira ceder ou parar com a contenda , contamos com a colaboração de todos !
  15. Achei burrice dele ter divulgado isso, só dá pra cravar 100% se ele os parceiros de treinos ficarem confinados, se cada um vai e volta pra academia todos os dias o risco existe! Quanto a luta em si , o melhor Aldo ganha do melhor Cejudo, mas o que vimos nas últimas lutas é um Aldo focado apenas no boxe e sem chutes ou jj , esse não aguenta o atual Cejudo, espero estar errado! E o detalhe mais importante, essa luta só rola se for fora do Brasil ou tiverem descoberto a cura dessa merda de vírus, nem entramos na fase mais pancada dessa doença, se o que acontece em outros países acontecer por aqui ( e acredito que infelizmente irá acontecer ) UFC não rola mesmo!