João P

Membros
  • Content Count

    471
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutra

About João P

  • Birthday 10/10/1984

Previous Fields

  • Cidade:
    Curitiba

Contact Methods

  • Website URL
    http://

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. Muito...mas é uma fonte de receita para a empresa este contrato, que empresa que vai abrir mão disto? Nós como fãs temos um pensamento errado sobre tudo que envolve este tipo de conflito, temos que entender que do outro lado tem uma empresa que precisa dar retornos para os acionistas.
  2. O ponto é que nunca vimos o Petr com alguém do nível do Aldo, ele nunca lutou com um top da categoria. Jimmie Rivera tá em 9, o Urijah nem no ranking tá e o Dodson tá em 13. Tbm acho ele muito perigoso e se for Boxe puro ele leva vantagem mas é mma e eu tenho esperança que o Aldo vai soltar o jogo. Se usar apenas Kickboxing, aproveitar das falhas do Petr com os chutes na coxa, é o 50/50 a que me referi, se lutar mma mesmo apesar do wrestling do russo acho que ele tem um leve favoritismo. O que interessa é que vai ser um lutao.
  3. Este cara e azarado...tudo indo contra ele pegar a cinta. Que não o prejudique.
  4. Deve aumentar bem pouco para os atletas, um reajuste apenas, este tipo de acordo é para o UFC e não para os atletas...mas talvez eles acertem no design e vendam mais pq as roupas da Reebok eram muito feias, mas ai não sei aí se os lutadores tem algum tipo de ganho em cima se for uma linha do atleta e mesmo que tenha so os tops podem ter este eventual ganho...
  5. Eu torço e acho que ele vai voltar mais motivado do que nunca pra homenagear o pai dele. Nestas horas vc tem duas opções, se fragiliza e se deixa abalar pela situação ou encontra o seu foco em algo maior e supera. Não é tão simples mas não vejo ele sendo uma pessoa que se abalaria tanto a ponto de se aposentar agora no seu auge e com chances de se consolidar como o maior da história, algo que foi o projeto do seu pai. Vamos aguardar os próximos capítulos. A luta com o Gaethe promete ser a maior deste ano se acontecer.
  6. Nao sou treinador mas eu penso que se o cara é lutador se esta é a unica profissão dele como que ele vai treinar só no camp? Entendo que o camp é pra dar um gás maior na parte física, treinar específico pra quem vai pegar, afiar os seus pontos fortes para chegar lá e impor o seu jogo. Fora de camp é a hora pra evoluir tecnicamente, treinar novas técnicas, fazer posição, se colocar em desvantagem no treino pra ajustar as partes fracas do seu jogo, fazer um intercâmbio pra absorver novos conhecimentos. Um treino mais leve em intensidade física mas mais intenso em novos conhecimentos. Enfim, esta é uma opinião de como eu entendo mas como todas vai ter vantagens e desvantagens.
  7. Vi a resenha pvt hj com o Borrachinha e ele tentou explicar a situação...reafirmou que o Masvidal e o Edwards mereciam mais que o Durinho e que o UFC por não fazer a coisa certa e colocar o Durinho acabou pagando e tendo que renegociar com o Masvidal...mas a pergunta que fica é o que o Masvidal e o Edwards fizeram mais que o Durinho? Não vou nem entrar no mérito do que ele fez pq é outra categoria e lá os acontecimentos foram muito diferentes mas vamos analisar as 2 últimas lutas dos postulantes dos 77 kg: o Durinho em menos de 3 meses e recentemente nocauteou o Demian no 1 round e ganhou de forma incontestável do ex campeão da categoria, que antes de ser destronado pelo atual campeão vinha de várias defesas de título; o Masvidal não luta desde Novembro do ano passado e venceu do Ben Askren (que o Demian logo depois finalizou) e do Nate Diaz (money fight, luta sem estar ligada ao ranking); o Edwards não luta a um ano e venceu o Gunnar Nelson e o Rafael dos Anjos. Não precisa dizer nada né? O Durinho ultrapassou todos eles no ranking e era sim o contender #1.
  8. Ontem vi um vídeo de 20 minutos da carreira do Petr e a grande verdade é que ele não pegou ninguém do nível do Aldo ainda e não tenho certeza mas acho que nunca lutou 5 rounds. Urijah com mais de 40 anos semi aposentado não é parâmetro. Acho ele muito perigoso, tá motivado, parece que é muito disciplinado mas vejo o Aldo vencendo se fizer uma luta na base da inteligência e da experiência. Se sair pra trocar porrada é 50/50, se lutar direito coloco um leve favoritismo no Aldo.
  9. pensei o mesmo quando fiz o primeiro post neste tópico e elenquei os fatores que eu acho que contribuiram. Só não coloquei porque é subjetivo, só ele pode dizer, em uma análise assim de fora não dá pra saber se isto mexeu tanto com ele assim a ponto de ele querer se provar no boxe puro...mas é um excelente ponto.
  10. referência eu não sou, estou longe mas tento acrescentar nestas discussões pq tive o privilégio de ter vivido uma boa parte da história (comecei a treinar em 96) e ter treinado em locais diferentes que me dão uma visão crítica. O Nélio Naja implementou o mesmo Muay Thai em Curitiba e no Rio. A galera do Rio teve uma influência mais forte do Tae Kwon Do pelo Flávio Molina, que era já era atleta consagrado na arte coreana, e foi o primeiro preta de Muay Thai e líder no início do esporte no RJ e em função disto se desenvolveu mais a questão dos chutes mesmo. Em Curitiba teve influência de outras artes também, inclusive do Tae Kwon Do, mas acredito que ficou mais puro por não ter tido uma influência tão forte como o Molina foi no Rio, o próprio Rudimar, que assumiu a liderança em Curitiba, começou com o Naja, não tinha outra influência de outra arte.
  11. Excelente video do Marreta analisando sua luta com o Glover. parece estar bem consciente do perigo do Glover. Vamos torcer para que seja um lutão, torço para ambos, muito simples, humildes, determinados, verdadeiros artistas marciais.
  12. Cara esta história que no Rio não tem Muay Thai, que o "verdadeiro Muay Thai" só chegou no Brasil depois que meia duzia de moleques ficaram 3 meses na Tailândia é mentira, estratégia de comunicação mentirosa desta molecada que não sabe dar valor a quem veio antes e que inclusive formou eles antes deles irem passar 3 meses na Tailândia...tem Muay Thai no Rio desde a década de 80, quando o Nélio Naja trouxe para o Rio e para Curitiba. Já treinei em ambos os locais e já treinei na Tailândia também e posso te afirmar que tem clinche e cotovelada em ambas as escolas e que treinamos Muay Thai. As influências de outras artes, como Tae Kwon Do e Boxe, os campeonatos de ambas as modalidades, o sistema de treinos fez parte de adaptações locais mas se treina Muay Thai sim, o que existe é uma arma mais forte que é a combinação de mão e pé (principalmente chute na coxa) mas o clinhe é uma arma nossa muito forte também, o cotovelo que realmente deixa a desejar porque a grade parte dos campeonatos nunca permitiu mas sempre foi treinado. Me desculpe a insistência mas é um tema que me deixa nervoso, vira e mexe vejo uns vídeos destes moleques de SP dizendo isto e dá nojo... Quanto ao treinador dele o que eu posso falar é que ele é um lutador em transição para treinador, que parece ser inclusive inferior tecnicamente e menos experiente que o José Aldo mas não sei realmente, não o conheço, vi ele lutar apenas uma vez no WGP mas existe gente que performa melhor como treinador do que como lutador. Não sou ninguém para julgar o trabalho dele mas acredito que se o Aldo tá com ele a tantos anos é porque acredita no trabalho dele e o Aldo já teve contato com gente do mais alto nível para poder julgar isto.
  13. Acho que foi uma série de fatores...teve o acidente de moto que ele teve uma lesão na perna (ou no pé, não me recordo direito), teve aquela época que ele tava querendo lutar boxe e devia estar só treinando isto e consequentemente ganhou mais confiança na mão, teve uma questão do jogo dele estar mais bem mapeado pelos adversários e acredito que talvez possa ter tido alguma influência também dos treinadores, não conheço o trabalho deste treinador atual dele mas sabemos que o Pedro Rizzo tem sim o chute como principal arma mas este último ponto é só uma suposição. Ele fala muito em Kickboxing, acho que ele devia treinar mais Muay Thai, nada contra o Kickboxing mas acho que deixa ele mais limitado, com menos armas.
  14. Sim mas a discussão era Pride e UFC depois que o Pride terminou...e concordo, sem saber Jiu Jitsu perde qualquer luta, hoje é inimaginável alguém que luta mma não saber Jiu Jitsu ou alguma luta agarrada.
  15. Perfeito, isto esta implicito na evolução do esporte, nos lutadores cada vez mais completos. Coloquei o ponto do tempo separado porque um cara que tem o chão como ponto forte precisa de mais tempo pra desenvolver as posições e chegar na finalização e no Pride o round inicial tinha 10 minutos e os japoneses deixavam a luta desenrolar no solo, isto somado ao fato de que todo mundo treina jiu jitsu e as defesas estão mais aprimoradas.