Loucus

Membros
  • Content Count

    1892
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutra

1 Follower

About Loucus

Recent Profile Visitors

1357 profile views
  1. https://www.vipboxtv.se/stream-bkfc-fight-night-wichita-prelims-live-2#
  2. Olha só! Novidade pra mim; eu não sabia dessa parte, pois que outros contam que veio do TKD. Talvez inventaram que veio do TKD pq havia preconceito contra a Capoeira. Nego, se você puder fazer isso aí, eu gostaria de ver; aposto que mais gente também vai gostar. Desde já fico agradecido!
  3. Opa. Muito agradecido por acrescentar uma série de coisas em resposta ao meu post. Em JF começou bem cedo, pois em 86 eu lembro que na cidade tinha um careca do TKD misturando as coisas e tinha esse cara que deu aula pro Bruno Carvalho e que depois vou relembrar o nome e pesquisar, daí eu posto aqui. Esse cara é quem foi pioneiro na cidade já fazendo um kickboxing, talvez vindo do Full Contact. Mas lembro de ver essa aula diferente, de ver calejamento de punhos, coisas que não eram comuns. De resto muito bom saber de Teresópolis ser antecessor a Petrópolis (eu já imaginava isso, pq não ouvia falar nada de Petrópolis) e uma parte da história, que você nos presenteia. Realmente, o tamanho da Holanda facilitou a uniformização rápida do estilo deles. E o tempo uniformizou na Tailândia. Lógico que não é tudo igual, mas é uniforme. No Brasil, pelo pouco tempo e pelas grandes dimensões, temos mais variação, a depender do back ground do lugar. Estados como Rio, Minas e Bahia têm chances de terem mais influência da Capoeira, pois que é um estilo que se vê mais negros do que brancos praticando, e estes 3 Estados são os que têm a maior população negra do Brasil (isso antes dessas normas que criaram o negro como gênero dividido em preto e pardo; estou falando de como era antes dessas normas que, a bem de querer fazer o bem, acabam por distorcer as estatísticas). Tipo quando eu morei no Sul, em Paraná e Santa Catarina, estranhava não ver negros, e estranhava ver mendigos de olhos azuis (coisa não comum pra mim que nasci no Rio - não é preconceito discriminatório, sem discriminação, só constatação de que no Rio quem te pede dinheiro nas ruas normalmente não é branco e não vou entrar no lance da historicidade, racismo, escravidão, sociologia, economia, nada, nada, e fiz este adendo só pra evitar más interpretações). Então, penso que Capoeira teria menos influência nos Estados do Sul pelo que falei acima e tb pelo fato do pessoal de Santos serem mais ligados ao TKD, Capoeira teria mais influência nos 3 Estados citados (Rio, Minas e Bahia), e do Nordeste conheço a influência da luta agarrada dos índios da região, do wrestling índio, mas não conheço os tipos de Strikes que o Nordeste teve e tem. No Norte tb só conheço a influência grande do BJJ, mas desconheço qq forma de Strikes. Aliás, seria uma boa quem conheça trazer as informações e conhecimento que tenha pra cá. Se bem que talvez estejamos desvirtuando o tópico. Finalizo agradecendo muito seu elogio, vindo de você, do Oxe, do Nego eu sei que é sincero, então fico muito feliz de ter trazido algo que vocês gostaram. Portanto, quem tem que agradecer a vocês sou eu! Meu muito obrigado!
  4. Esse tipo de chute até engana quem não está acostumado com ele. Tem um colega aqui que viu um soco do Asia (realmente foi um soco, mas sem a intenção de realmente socar), mas a maior parte é mexer o braço pra equilíbrio. O principal é o braço do lado do chute que se vai desferir. O Asia deu 3 chutes seguidos com a perna direita. Dá pra ver claramente que o último chute ele precisa forçar o equilíbrio pra que o chute saia com velocidade e força. Então ele dá um soco reto, mas novamente, é só um soco sem intenção de ser soco, nem de fintar (apesar de servir pra fintar). E interessante que os chutes circulares dos Thai, são quase todos muito retos, e com a postura do corpo reta. A desvantagem é que ficam abertos pra socos (coisa que eles não se preocupavam quando lutavam entre eles, já que eram ruins de socos, comparando com os do Boxe Inglês). Quem vê treino do Buakaw, consegue ver essa parte, quando ele treina sozinho batendo manopla ou saco e desferindo chutes seguidos com a mesma perna. Impressiona ele manter a velocidade e a potência dos chutes. Esse pupilo do Buakaw está seguindo as linhas do mentor. E vi que ele também soca no estilo inglês, e não no estilo Thai (acho que os Filipinos fizeram essa adaptação há uns 100 anos atrás: de socar como um inglês e chutar como um tailandês).
  5. Eu vejo algumas lutas que não gosto, mas na categoria mais leve eu fico impressionado com o ONE. Tem de tudo, MMA, Kick e Thai! E são boas lutas, algumas são pro hall da fama até do MMA, mas principalmente nas lutas de Strike, que é o maior diferencial. Essas 2 últimas lutas, com os asiáticos nocauteando 2 gênios da luta em pé, da forma como fizeram, é impressionante demais!
  6. Vindo dos dois eu fico muito feliz! Estou com o tópico aberto há alguns dias, pensando em como responder a vocês, Nego e Oxe! Mas a resposta é que fiquei muito feliz com a recepção do meu post (fui olhar o português e vi que tinha uns erros que fiquei na dúvida se dava pra entender direito, mas depois do feedback de vocês vou deixar com os erros mesmo rss). Muito obrigado, até porque serve como incentivo pra que, quando eu lembrar de algo, não fique acanhado e com receio de escrever. Então, obrigado pelo apoio também. Gostaria que o @masterblaster desse seu contrapeso, falando como ele viu que ocorreu na região da Serra, a evolução do Kick Boxe.
  7. Ok. Desculpa o atraso, mas só vi agora que marcou que eu tinha uma notificação! Muito obrigado
  8. Desconhecido pra mim! Mas pelo que vi fez bastante coisa no Boxe! Gostei da foto dele socando quase que tirando os pés do chão pra acertar o alvo. Esses caras são ponto fora da curva? Pq Boxe dá dinheiro, mas exceto Popó, talvez, não sei de outro brazuka que ganhou com isso.
  9. Talvez, Nego, você já tenha o seu estilo próprio, e só falta você mesmo desenvolver ele, adaptar o que está aí ao que seu corpo responde de melhor, e esquecer um pouco as partes que vc não desenvolve bem. Focar no que sua Inteligência faz de melhor. Eu não sou fã do Poatan, não gosto do jogo, gosto mais do do Israel, é mais bonito de se ver etc. Mas como pessoa, o Poatan mostrou nas entrevistas que vi dele, que ele fez foi isso: focou no que ele sabe fazer e fica aprimorando. Provável que ele veja uma ou outra luta e pense: opa, vou tentar fazer esse negócio aí que eu acho que vai funcionar. E daí saiu o estilo dele, mais objetivo, até pq começou a treinar tarde da vida, não vai ficar bom se não focar no que realmente funciona pra ele. Bom! Faça a mesma coisa com o que eu escrevi! O que vc achar que funciona pra você, faça, o que não, descarte! E tente aplicar o princípio do Poatan, de focar no que o corpo faz de melhor pro Biotipo, força, resistência, Morfologia, Explosão, que é um conjunto único em cada pessoa!
  10. Eu não consigo ver o Kickboxing brasileiro como uma coisa sólida. Você vê o Holanda e é aquela mistura de sempre, você vê o Americano e é aquilo, é sempre um padrão, poucas variações entre muitos lutadores. Agora pega o Cordeiro, não acho nada parecido no Poatan. As joelhadas de encontro do Poatan não são do Brasil Kick, mas da maior envergadura do Alex. Parece uma cópia da Joelhada de Encontro que o Semmy Shilt dava (antes disso ele era bom, depois passou a ser quase invencível). Concluindo este parágrafo, vejo isso mais da morfologia bem aproveitada pelo Poatan. O AS juntou umas defesas que não eram pra ser usadas originalmente como defesa, mas como uma Defesa e Ataque simultâneo (que eu nunca vi ninguém conseguir fazer na prática) que é juntar os cotovelos em ângulos que permitem desviar o braço do atacante e deixá-lo aberto pro contragolpe. Pegou isso do Wing Chun e vi uns vídeos do AS fazendo rolamento de mãos e boneco e ele parecia um praticante de alto nível. Misturou o TKD que tá na raiz de quem aprendeu Muai Thai no Brasil e fez essa coisa toda plástica junto a um boxe com muita precisão. Difícil ter isso tudo numa só pessoa como o AS tem. Então acho ele ponto fora da curva, não sendo parâmetro pq é algo que ele só faz. O Cordeiro pegou muito o lance do clinche pro MMA, clinche com joelhadas, até pq a Cotovelada não era bem vista ou era proibida no Pride, não lembro mais desse detalhe. Mas fez isso de forma tão boa que o Wanderley destruiu o Rampage com elas. Vejo o Bruno Carvalho de JF e o forte dele era o soco muito pesado pra 61 kg. Mas ele treinava com um das antigas, mais antigo que o Cordeiro, esqueci o nome, que aprendeu o Thai com pessoal da Holanda (mas ele já dava aula antes de ir ter com os holandeses, não sei que material o coroa pegou, mas não era Tailandês não e se era holandês, não tinha a sequencia dos holanda, não no início, depois era sagrado, ele trazia caras famosos do envolvidos no K1 pra Juiz de Fora dar palestra e refinos pra quem já é bom). Então, com o aluno dele, o Bruno Carvalho, já tinha esse lance de 3 socos 1 chute, mas era quase um crime dar qq outro tipo de chute que não o Circular, exceção pra Frontal vez ou outra nos treinos mas recriminado nos Sparrings. Ah sim, o Bruno Carvalho bebeu da fonte da Tailandia, antes de ele ir lá, pq ele tinha umas sequencias parecidas com essa que detonou com o Parysian, mas eram poucas, bem poucas. Depois dele migrar pro MMA não sei mais muito do que possa ter acrescentado ou não ao jogo dele. Isso de Juiz de Fora, vale pra Três Rios, mas não sei como foi em Petrópolis, pq em Teresópolis tem o nosso Mestre que parece que deu início lá. Se foi, foi tardio em relação a Juiz de Fora, Rio, Três Rios, Campos, pq o Mestre tem 52 anos só. Ele e Cordeiro são Segunda Geração. Primeira é esse cara de Juiz de Fora, o cara de Santos e mais alguns que não lembro mais, mas que já estão por volta dos 70 anos ou mais. Tem o pessoal de Santos, de Curitiba, do Rio. Mas só se desenvolveu bem depois da Era Pride! Antes o pessoal gostava e fazia muito no Rio e Adjacências eram Rodas de Capoeira, coisa que tem uns 20 anos que não vejo mais. Na região do Rio, incluindo a parte de Minas que faz divisa, esse pessoal da Capoeira migrou todo pro Thai. Então veja só: em Santos os difusores eram do TKD, no Rio tudo que eu conheço remete a Capoeira! Acho que temos pelo menos uns 2 ou 3 Estilos Brasileiros de Kickboxing, pois que não amadureceu e logo ficou famoso, com a maioria nomeando de Muai Thai.
  11. Sim, muita coisa que acontece no ONE vai contra o que vc pensa do Kick, Nego. Com os caras do Thai ou Lethwei trazendo a luta deles pra dentro do Kick e muitas vezes levando vantagem sobre os Kick Ocidentais como o estilo Holanda que é o mais difundido ou o estilo Americano.
  12. Itália estava com uma boa olheira, já não é de agora, mas isso é sinal de noites mal dormidas e mexe no reflexo. Eu não vi a sequência do Tai, depois vou ver de novo, estava vendo mais pelo lado do Petro que encaixou o direto (no vento) e voltou com o braço pra proteger o meio. Mas isso tudo foi trabalho do 1° round, em que o Tai bateu muito forte com esse chute a ponto de eu pensar que o braço do Italia iria quebrar antes do fim da luta, assim como quebrou o Cung Le quebrou os braços do Frank Shamnrock no MMA.
  13. Mestre, põe um vídeo do tube pra gente ver como que isso acontece, pode ser? Obrigado