Axe_Spartan

Membros
  • Content Count

    8525
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutra

About Axe_Spartan

Profile Information

  • Gender
    Male

Recent Profile Visitors

17160 profile views
  1. Acompanho a carreira do Poatan desde 2014 quando ele venceu o torneio dos desafiantes dos médios do Glory e aplicou um nocautaço no Dustin Jacoby, ali eu vi que era um cara que eu precisava ficar de olho. Em 2017 tive o prazer de assistir no ginásio (era um hotel na verdade) ao vivo sua única luta no boxe profissional, o adversário não deu nem para o cheiro. A verdade é que o Alex é o melhor kickboxer do mundo na divisão dos médios, com um ótimo e potente jogo de mãos, seria o adversário perfeito para vencer o Adesanya em pé no MMA. Com mais uma apresentação dessas o Dana já busca dele, certeza, torcendo para isso. Um HL do Poatan no youtube, coisa mais linda os nocautes:
  2. 33 nessa divisão é igual 40 nos pesados na minha opinião, sempre tive essa impressão que quanto mais pesado, mais tempo você dura no esporte e o inverso seria verdadeiro.
  3. 2020, Glover vencendo dois caras que acabaram de disputar cinturão, Anthony Smith e Marreta, nunca pensei que veria isso. Méritos do Glover, tem uma trocação bem mediana, mas o queixo ajudou muito, o que o faz destacar é o jiu-jitsu por cima, muita pressão, foco no controle antes de tentar finalizações (isso que faltou para o Raoni Barcelos por exemplo), ground and pound em perfeita sincronia com a progressão de posições no chão, se tivesse colocado ainda mais pressão no segundo round, já teria finalizado naquele round mesmo, como vimos no final dele, wrestling muito bom também para casar com seu estilo de passador. Na boa, essa disputa de título deveria ser do Glover antes do Izzy. O nigeriano é foda, novo ainda, mas é da divisão dos médios, o Glover está vindo de 5 vitórias seguidas, as duas últimas contra title contenders, ele merece a disputa contra o Jan.
  4. Olhe lá os lutadores que o Miocic venceu, e em que fase da carreira esses lutadores estavam, isso que impressiona.
  5. Não concordo muito com a parte do Jon Jones, vantagem física é um atributo que tem que ser elogiado, principalmente quando bem utilizado, e não rechaçado. Elogio quando o lutador vence o outro sem ter vantagem física, como coloquei na minha análise do Fedor, mas não diminuo o outro por apresentar vantagem física, nunca diminui o Schilt no K-1 por exemplo, que tinha uma vantagem física absurda, mas sabia usá-la em seu favor, aí você vê um Stefan Struve, que não sabe utilizar o tamanho que tem. Na época "pré-usada" ele poderia estar bem "aditivado" sim, mas e seus adversários? Dá para garantir que não estavam também? Na minha opinião Jones só teve realmente a boa vontade dos juízes na última luta, contra o Reyes, talvez tenha tido na luta contra o Marreta, mas lembro que foi uma luta que poderia ter ido para qualquer um. Na primeira contra o Gustafsson, eu definitivamente vi vitória do americano. O que acho foda do Jon Jones é que o cara venceu os melhores de mais de uma geração, nisso incluindo um dos melhores da história também (Cormier), isso é algo muito difícil de se fazer. Sobre a carreira do Couture, esse aí realmente foi um guerreiro, e concordo com a sua análise sobre a carreira dele.
  6. Com a discussão sobre o maior lutador da história do MMA ganhando novos capítulos com essa vitória de Khabib sobre o Gaethje, decidi escrever este tópico para enriquecer o debate. Em minha opinião não acho que haja uma resposta correta para esse questionamento, acho que há argumentos bons para cada lado, com vantagens e desvantagens para cada lutador, como vocês podem ver a seguir. Decidi colocar os lutadores que na minha visão estão dentro dessa discussão hoje em dia, podendo mudar em certos casos, pelo fato de alguns ainda não estarem aposentados. Khabib Nurmagomedov Pros: Único lutador dessa lista que é invicto (29-0); 13-0 somente no UFC, sendo que em suas 3 últimas lutas finalizou consecutivamente Conor McGregor, Dustin Poirier e Justin Gaethje. Empatado com 3 outros lutadores como o maior defensor de título dos leves do UFC (3). Cons: Vitória duvidosa contra Gleison Tibau e talvez não tenha batido o peso para essa última luta pelo título. Opinião: É o maior leve da história do MMA, levando em consideração a sua carreira invicta, o nível dos adversários que venceu e o modo como dominou seus oponentes, talvez o mais dominante dessa lista, é incrível a pressão que coloca sobre seus adversários e como o seu gás não diminui no decorrer da luta. Jon Jones Pros: Maior número de vitórias (19), vitórias consecutivas (13), de defesas de título (11) e de defesas de título consecutivas (8) na história dos meio-pesados do UFC. Maior número de lutas consecutivas sem perder na história do UFC (18). Maior número de vitórias em lutas por título da organização (14). Lutador mais novo a conquistar um título no evento (23 anos). Sua única derrota é uma desqualificação em que ele estava claramente vencendo o seu adversário (Matt Hamill). Cons: Doping (em sua segunda luta contra Cormier) e vitórias duvidosas em suas lutas contra Thiago “Marreta” Santos e Dominick Reyes. Opinião: É indiscutivelmente o maior meio-pesado da história do MMA, tendo vencido os melhores de mais de uma geração de lutadores. Como Shogun, Lyoto, Rashad de uma primeira geração, Gustafsson e Cormier de outra geração e Reyes da geração mais nova de desafiantes dos meio pesados. Tem chances de ser ainda maior do que é agora caso faça uma subida vitoriosa para os pesos pesados. Georges Saint Pierre Pros: Maior número de defesas de título (9) e defesas de título consecutivas (9) na história dos meio médios do UFC. Voltou depois de 4 anos afastado do esporte para se tornar o campeão dos médios do UFC vencendo Michael Bisping, sendo assim o quarto lutador a conquistar um cinturão em mais de uma divisão na organização. Suas duas únicas derrotas foram “vingadas” posteriormente com performances dominantes (2x contra Matt Hughes e Matt Serra). Cons: Acredito que tenha a vitória mais duvidosa da lista, contra Johny Hendricks (a mídia especializada foi uníssona em dar a vitória para o americano – Fonte: MMADecisions.com). Derrotas dominantes para Matt Hughes e principalmente para Matt Serra. Opinião: Maior meio-médio da história do MMA tendo um feito incrível de ficar 4 anos parado e voltar para vencer o cinturão dos médios de forma dominante. Acredito que seja um dos lutadores mais completos dessa lista, wrestling incrível (maior número de takedowns da história do UFC, com 90, vencendo wrestlers nesse departamento na organização), trocação ótima e jiu-jitsu no ponto, além de ter um condicionamento físico exemplar, a melhor definição de atleta lutador que poderíamos ter. Anderson Silva Pros: Maior tempo com o título de campeão do UFC (2457 dias), maior sequência de vitórias da história da organização (16), maior número de lutas finalizadas (16) e de lutas finalizadas em lutas por título (9). Maior número de knockdowns (10) e knockouts (7) em lutas por título. Maior número de knockdowns na história do UFC (18). Cons: Doping na sua luta contra Nick Diaz. Nível de adversários no geral mais baixo do que os outros desta lista. Algumas derrotas no início de sua jornada. Número grande de derrotas (6) nessa última fase de sua carreira. Opinião: O maior médio da história do esporte, é de longe o lutador com o maior índice de nocautes dessa lista. Apresenta deficiência no seu wrestling, mas sua trocação é algo espetacular e seu jiu-jitsu defensivo muito bom. Teve vitórias memoráveis, acachapantes contra vários de seus oponentes, uma especialmente me marcou muito, contra Forrest Griffin, uma das performances mais impressionantes que eu já em minha vida. Fedor Emelianenko Pros: Único a vencer o título dos pesos pesados do PRIDE e defender o cinturão (3x). Venceu os melhores pesos pesados de sua época (2x Minotauro e 1x Mirko Cro Cop). Sequência de 28 lutas sem perder. Única luta que perdeu no início de sua carreira foi resultado de uma cabeçada ilegal (o russo vingou a derrota depois). Maior índice de lutas finalizadas dessa lista (nocautes e finalizações). Considerado um lutador pequeno para a divisão, venceu adversários bem maiores do que ele. Cons: Derrotas no final de carreira e nunca lutou no UFC. Opinião: Talvez o maior peso pesado da história do esporte (isso é questionável, principalmente por causa do próximo da lista), Fedor foi provavelmente o maior lutador da década de 2000, vencendo seus maiores desafios (Minotauro e Cro Cop) na área que os adversários (em seus auges) eram mais fortes, no chão contra o brasileiro e em pé contra o croata. Stipe Miocic Pros: Maior número de defesas de cinturão (4) e de defesas de cinturão consecutivas (3) da história dos pesados do UFC. De suas 3 derrotas, duas ele se vingou (inclusive uma delas, contra o Cormier, ele terminou a trilogia por cima). Venceu nomes de peso do esporte como Andrei Arlovski (o bielorusso estava vindo de 6 vitórias consecutivas, sendo 4 delas no UFC), Mark Hunt (tinha nocauteado Roy Nelson e estava vindo de uma disputa de cinturão interino contra Werdum), Fabrício Werdum (o brasileiro era o campeão, depois de vencer Velasquez e vir de 6 vitórias consecutivas), Alistair Overeem (4 vitórias consecutivas), Junior Cigano (o americano vingou sua derrota, o brasileiro estava vindo de vitória contra Ben Rothwell), Francis Ngannou (vindo de 6-0 no UFC, foi o único dessa lista de oponentes de Miocic que não acabou nocauteado) e por fim Daniel Cormier por duas vezes consecutivas (vingando a primeira luta entre eles). Cons: 3 derrotas na carreira, principalmente a primeira, contra o mediano Stefan Struve. Opinião: O maior peso pesado da história do UFC e talvez o maior do MMA, o nome do Miocic normalmente não é colocado em discussões de maiores do esporte, mas está cada vez mais difícil ignorar isso pelo trabalho que ele vem fazendo nos pesados, numa divisão de peso em que um soco pode acabar com qualquer estratégia de maneira muito mais fácil do que em qualquer outra categoria, os nomes que Miocic venceu, a forma que ele os venceu e a quantidade de defesas de cinturão que tem, devem colocá-lo nesta conversa. Demetrious Johnson Pros: Maior número de defesas de títulos consecutivas na história do UFC (11). Venceu os maiores nomes de sua divisão como Joseph Benavidez (2x), Kioji Horiguchi, John Dodson e Henry Cejudo. Sua única derrota em seu reinado no UFC (contra Cejudo) é discutível até hoje. Cons: Derrota para Henry Cejudo na revanche e outras duas no início de sua carreira. Opinião: Apresentando um arsenal tão completo quanto de GSP, Demetrious Johnson, em sua passagem pelo UFC, foi quase tão dominante quanto Khabib, tendo um jogo de submission invejável, finalizando um faixa-preta do nível de Wilson Reis (única derrota por finalização em 33 lutas) e mostrando uma das sequências mais bonitas que já vi acabarem em finalização, quando ao aplicar um suplex em Ray Borg, foi direto para o armlock, arrancando os três tapinhas de seu oponente. O que acharam? Polêmica a inclusão de Miocic? Faltou a inclusão do Aldo? Quais para vocês são os maiores ou o maior de todos os tempos?
  7. Que fim levou esse cara? Nunca mais o vi por aqui.
  8. Pronto, avatar trocado para homenagear esses dois monstros do Daguestão, não sei o que os Nazistas tinham na cabeça em pensar em invadir o Cáucaso. 😂
  9. Só sei que fico muito feliz de ter acompanhado a carreira desse monstro.
  10. Essa aposentadoria eu boto fé, duvido que ele volte, não me parece ser como outros lutadores que se aposentam mas voltam com uma bela proposta financeira.
  11. Maior leve da história sem dúvida, e está na conversa como um dos maiores da história do esporte.
  12. PQP!!! Pegar no triângulo numa luta pelo título no peso leve!
  13. Luta mais esperada do ano? Está ali com Miocic vs. Cormier 3. Quero ver se o Khabib vai conseguir impor o wrestling nessa luta, talvez não, lembro quando ele não conseguiu impor contra o Iaquinta.