LAWYER

Membros
  • Content Count

    3096
  • Joined

Community Reputation

0 Neutra

About LAWYER

Profile Information

  • Gender
    Male
  • Location
    ponte aérea...

Recent Profile Visitors

16728 profile views
  1. Irmãos, espero que entendam o quanto eu estou abalado com tudo isso… Eu sabia que alguma coisa estava errada, mas… ele não fala. Fechado em copas. Retorno ao tempo em pensamentos. Quando ele voltou ao Brasil em 2008 eu fiquei impressionado com o tamanho dele. Parecia um tanque de guerra, ali pelos 50 anos. O pescoço estava gigante! Aparentava uns 90, 100 kilos de massa. Apareceu na GH52 numa manhã, de surpresa, separou os pretas e mandou Royler fechar a porta. Passou o carro em todo mundo, com extrema facilidade. Royler me contou rindo. Era o Rickson de sempre, com sua movimentação estranha, pressão absurda, gás infinito… Voltei a treinar nessa época, depois de um hiato de uns 12, 13 anos sem vestir o kimono por várias razões. Voltei muito por causa dele, o incentivo, as brincadeiras… voltei. Três anos se passam e ele me convida pro Seminário no Sheraton no Rio, em 2011. Fui com um sobrinho, alguns amigos, muitos irmãos de treino, de vida. Encontro um Rickson “pequeno”, muito mais magro, coisa de 20 kilos a menos, não sei… Deu o show de sempre, mas achei ele frágil, todo amarrado com faixas, ombro, punho, me disse que estava muito lesionado. Tiramos uma foto na porta do hotel. Na foto eu estou gigante ao lado dele! Sempre fui mais alto, mas a densidade dele sempre me fez parecer pequeno. Até minha esposa comentou. Fiquei pensando, que porra é essa??? No Seminário em BH, ele levou o Barretinho pra auxiliá-lo. Um monte de casca-grossa, pqp! Nego forte pra caralho! Ainda assim, ele impressionou. Fez uma movimentação de base com o Titi Lazarini, gigante, e saiu-se bem. Vai saber a que preço! Nesse seminário um dos pretas fortões o machucou. Barretinho quebrou uma costela nesse mesmo dia… Os seminários foram escasseando por aqui e mudando para a Europa, de volta aos EUA … Adeus Brasil, dessa vez para sempre! Daí pra frente, envelheceu demais! Não dá nem pra comparar com Marco Ruas, que pode lutar amanhã com alguém da idade dele… Depois soube de terapia com células-tronco nos quadris e outras coisas pra amenizar os danos. Um grande médico faixa-preta quis operar os ombros dele, mas ele não quis. Na minha visão, houve danos neurológicos pelas porradas na cabeça, mas eu devia estar assim também e não estou, pode ser só sorte. Outros gigantes do passado também estão com aquela “lentidão” na hora de falar. A gente entende e respeita. To bem chateado, puto mesmo… ele não merece isso não. Estou sempre com vocês em meus pensamentos e orações! Fiquem bem! Lawyer
  2. Um dia de treino. Esse é o meu caminho. Permaneçam fiéis ao caminho de cada um de vocês! Saúde e paz! Forte abraço a todos!
  3. E você juízo, filho, que tú é fio desencapado. Esquece essas bobagens de não levar desaforo pra casa... Siga seu caminho na paz!
  4. Irmão, o que tú já tem de resistência vascular periférica ninguém aqui tem. Fica tranquilo, tú já tá bom! Só fico preocupado com você quando chove muito em Petrópolis... Força e Honra!
  5. Saudade de todos vocês. Renzão foi graduado, muito merecidamente, pelo Mestrão. É dos tempos antigos, dos loucos anos 80, quando uns 200 moleques faziam Jiu-Jitsu em todo o Rio. Carlinhos tem muito mérito nessa graduação, uma pena não estar lá, mas… Renzo fez muito, lutou muito, treinou mais que todo mundo, fez muita merda no Quebrão também, mas quem não fez??? Fez o certo em deixar o Brasil, acho que não teria sobrevivido aqui. Hoje é um grande empresário, ainda um visionário do Jiu-Jitsu, faz muito por muitas pessoas, não só lutadores, merece curtir sua faixa nova… Eu hoje sou um velho. Coisa esquisita de se dizer. Eu não sinto, mas eu sou. Continuo teimoso, treinando musculação, nadando, subindo morros, Jiu-Jitsu eu tenho que me deslocar muito, então é um aulão, ou dois por semana. Estou tentando até aprender as guardas novas. O cérebro rejeita, mas eu forço a barra. A família não gosta, esposa, filhos… Dia desses recusei um treino, fiquei com medo do cara. 30 e poucos anos, gigante de forte, senti no olhar que ele ia me machucar. Com grande autoridade ele me disse “que eu deveria parar”, “se não aguenta, por que veio?”. Fiquei triste, amuado, puto mesmo. Sempre acho que eu posso ajudar em alguma coisa, um ajuste perdido, um detalhe. Vou fazer 58 anos, praticamente aposentado, não tenho muito o que fazer. A vontade de treinar não passa, vontade de morrer treinando. Não sei bem o que fazer. Talvez ele tenha razão… Fiquem longe de encrencas meninos. Meus amigos valentes que estão vivos é porque foram embora daqui, ou deram muita, mas muita sorte… Grande abraço a todos!
  6. Às vezes tenho vontade de escrever mais aqui, tenho afeição pelo espaço e por muitos foristas. Alguns se tornaram amigos na vida real, ainda que eu não faça diferenciação entre vida real e virtual. Tenho procurado ser eu mesmo sempre. Recebo um tratamento diferenciado pela grande maioria e isso é muito bacana. Da mesma forma, procuro respeitar a todos, sem distinção. O fato é que a gente envelhece e vai ficando com preguiça de fazer certas coisas. Outras coisas nos emocionam ou perdem significado, vão se perdendo na poeira dos dias… Ontem foi um dia difícil pra mim. De tarde recebo a notícia de que Sabbá tinha sofrido grave acidente de moto e estava entre a vida e a morte. Quem não conhece Daniel Sabba e seus causos, como a briga com Rolls na praia, ou não conhece a história do Jiu-Jitsu, ou é muito novo, não é do Rio… Uma lenda! Como são as Lendas! Graças a Deus as notícias ruins não se confirmaram e parece que ele vai sair dessa sem sequelas. Chega de moto né Sabbá! Mais a noite vi a reportagem com o Eder Jofre e pqp… chorei! Como é triste ver o nosso Campeão assim… O mais bonito, a arte ainda está nele, em manoplas e socos! A alma do Gigante está intacta, com a arte impregnada em seu dna! Outra lenda indiscutível! Uma história de vida quase inacreditável… Li muitas coisas erradas sobre a família Gracie nesse tópico, poxa vida… Não existe um “Gracie” de segunda categoria, pessoal. Se você nasceu no clã, será acolhido, amado, respeitado, terá oportunidades que outros mortais não tem. Não existe essa de filho da empregada, pô… Os três primeiros filhos de Hélio são filhos da empregada também… Rolls foi criado por Hélio, é chamado por Rickson de irmão. Royler, que tem outra mãe, é o irmão mais próximo de Rickson… Parem com essas bobagens e preconceito pô… Nasci no karate. Desde que me entendo por gente eu luto. A memória já começa a falhar em datas mais remotas, mas se alguém me empurrar eu caio em base zenkutsu dachi. Está na minha alma, não tem jeito. Mudamos para o Rio, eu era criança. Meu pai conhecia Carlson, Carlos Robson (nosso vizinho de prédio, cheio de filhos), Hélio Vígio, Fulgêncio… Meu pai se referia a Carlson como o maior lutador do mundo. Eu ria e não dava importância. Tinha outros heróis… Tanaka um dia se referiu a mim como: “Você um arruaçeiro!”. Fiquei puto… “Fere mais a língua do que a espada”, diziam os Romanos… Infelizmente, ele tinha razão, e morar em Copacabana não ajudava… Conheci o Jiu-Jitsu, o Judo, o Tae Kwon Do… Todos tinham lá seus ídolos. Comecei a perceber bem novo que Mestres, Ìdolos, Lendas… são pessoas com os mesmos problemas que a gente tem. Do Jiu-Jitsu, do que eu sei, do que eu vi, Rickson era o Mestre. O melhor. Aqui no PVT e outros fóruns ele é corrido, covarde, não fez isso, não fez aquilo… Devia lutar hoje, com 63 anos e artrose no quadril, fora outras lesões, pra mostrar que é macho… Não é o que pensam Fábio Gurgel, Pedro Sauer, Jorge Pereira, Múzio de Angelis, mas esses não entendem nada, não é? Só uma pitada, do nosso grupo de velhos, sobre Rickson x Zulu: “Estive na frente do Zulu no Maracanã. Ele sentado era do meu tamanho, as mãos dele quase encostavam no chão. Voltei para o camarim do Rickson, falei, mermão o cara é grande! Rickson com aquele sorriso maroto, piscou o olho e foi com tudo, muito confiante. Rickson era um menino na frente do Zulu! Mas mostrou que tinha total controle e como nos deixou orgulhosos! Depois da luta, fomos para o apartamento da Rui Barbosa com o Professor Hélio, Rolls e a tropa da pesada! Rickson tinha uma pequena marca, debaixo do olho. Nunca tinha visto tanta disposição e valentia… éramos moleques! Sincero obrigado, Rickson, você é um exemplo para todos nós” (Mestre Pedro Sauer) Sobre o Mestre, Múzio de Angelis, Faixa-Preta 6 Grau, postou no instagram em 19 de agosto: “Depois de mais de 300 lutas, 113 medalhas, 1 vale-tudo, 50 brigas de rua, eu posso afirmar que nunca vi um lutador como Sonckri. O cara é diferenciado dos demais seres humanos: Força, flexibilidade, respiração, técnica acima da média (se sente confortável em qualquer situação), velocidade e explosão. Me achava bom demais em vários aspectos, até que fiz um seminário fechado com ele e mais 10 faixas pretas de alto calibre. O resultado: todo mundo parecia faixa branca na Arte Suave. Não estou mentindo não, pergunte a quem esteve lá nesse dia e todos vão confirmar o que eu estou falando. Enfim, o Rickson é o Pelé do Jiu-Jitsu na minha humilde opinião. Não conheci o Rolls Gracie, o Carlson eu já conheci coroa, o Roger eu acho fenomenal, mas não vejo ninguém próximo do Rickson.” Eu poderia colocar vários depoimentos pra vocês… Jorge Pereira, Gordo, Rillion, Vini Campelo… pessoas com quem eu convivo, foram seus alunos… mas prefiro que cada um busque a sua verdade. Bom, tenho preguiça também... Preservem as Lendas, amigos… a gente precisa delas! Chega uma época na vida que nossas histórias, lembranças, causos um pouco exagerados… é tudo que a gente tem! Recomendo fortemente a quem não treina Jiu-Jitsu, que treine! É um poderoso nivelador de ego e dá uma perspectiva bem diferente a quem só assiste pela TV ou internet. Se você tiver a benção de chegar à faixa-preta, sua vida terá mudado para sempre! Vou ficando por aqui… Um forte abraço a todos, bom treino, até qualquer dia… Lawyer
  7. Hélio estava sempre pronto, um gênio... passou isso pros filhos, sobrinhos, pra todos nós. Disciplina é a chave, é a liberdade. Dois treinos diários, no mínimo, pra quem quiser estar sempre pronto. Treinar, comer, dormir, só... simple, not easy! Cuidem-se bem!
  8. Seis hérnias de disco, três lombares e três cervicais Fratura do punho direito Fraturas de dedos das mãos e pés, perdi a conta. Um ano, fraturei o dedo mínimo da mão tres vezes e Dr Pedro Valente falou que ia amputar se eu quebrasse de novo... Fiquei de fora de um brasileiro por causa disso Fratura das costelas flutuantes direita e esquerda, tem calombo. Nariz, depois da segunda larguei mão. Já operei mas não ficou bom. É torto e tem um calombo Dentes com fraturas, canal, reconstruções Fratura no fêmur por desgaste, impactou a tíbia e fraturou ela também (essa doeu) Ombros em estado deplorável. Tem que operar, mas vou adiando com preparação física Nocautes, cicatrizes, flash, teto preto, más lembranças... No inverno dói tudo. Tem dia que é difícil sair da cama... Me arrependo de não ter sido mais previdente. Paga-se um preço por essas coisas. Tenho amigos que estão muito, mas muito pior do que eu...
  9. Caramba! Olha quem apareceu!!! Saudade sua Monstro!!!
  10. Infelizmente, nosso Guerreiro Redley Vigio partiu. O céu recebe mais um grande representante da arte suave... Until Valhalla Warrior!
  11. Faleceu hoje no Rio, após uma longa batalha, o Mestre Roberto Leitão, história do Wrestling brasileiro. Vai encontrar-se com sua amada esposa e com tantos companheiros da luta que aprenderam com ele, nas palavras do Alm, "mil e uma maneiras de pegar um pé!". Meus sentimentos ao amigo Roberto Leitão Filho, seus familiares e à imensidão de discípulos que formou... Para sempre será lembrado e respeitado! Lawyer