All Activity

This stream auto-updates     

  1. Today
  2. A analogia foi sensacional. É exatamente isso. O TJ saiu arrebentado e o Cory de cara limpa. Mas daí a galera poderia dizer que ele levou atraso na trocação mas teve domínio no grappling, nas posições, no chão, Mas nem isso aconteceu. Nas vezes em que ele teve alguma posição de superioridade ou aplicou alguma queda ele não conseguiu fazer nada de mais. E olha que o Cory ajudou bastante com aqueles chutes rodados sem muito sentido e completamente fora de timinig. TJ é um monstro, mesmo sem o doping, mas essa vitória aí não deu pra engolir muito bem não!
  3. mas acho que no fundo o UFC gostou.. tem apelo o Dilashaw ser o proximo no TS
  4. Odorico Se você me permite uma analogia: A briga do Cory x Dlsw ocorre na escola e vão os dois para a Direção. Chegam pra conversar com a Diretora o Tj com a funilaria daquele jeito, e Cory dizendo que foi ele quem apanhou. A Diretora, leiga, expulsaria o Sanddhagen da escola e pagaria o tratamento do Dlsw. Concederia, inclusive, uma bolsa de estudos a ele pra compensar a negligência da professora que permitiu que o coleguinha fizesse aquilo na cara dele. Não dá pra dizer, sob nenhum cenário, que Dslw venceu essa luta.
  5. Blz PVT! Concordo que é melhor esperar mais pra fazer essa avaliação sobre se o veneno faz falta ou não. Mesmo pq muita gente dizendo que o TJ não estava tão veloz porém esquecem que ele teve uma lesão nítida no joelho no final do primeiro round. Quanto que isso pode ter atrapalhado a movimentação dele? Pra mim a luta foi parelha e o Cory vacilou em não partir mais pra cima, deixou a luta na mão dos juízes e o TJ levou por pouco mas pra mim levou. Mostrou um grande coração e não deixou de partir pra cima mesmo em momentos complicados. Témas!!
  6. se não me engano ele e o 49 eram colegas, ou algo assim Pena que no Pride o Overeem ainda não era pesado e cheio do veneno. Teria sido outra boa luta ou até no strikeforce
  7. Deveria vir uma revanche imediata! Resultado no mínimo duvidoso.
  8. Rapaz não tem como o Cory perder aquela luta, o cara saiu todo destruído, e sobre o Patrício queria muito vê-lo no ufc
  9. eu vi a vitória dele parecida com a da weili zang em cima da joanna. mesmo tendo conectados menos golpes, foram golpes bem mais contundentes. e o jogo agarrado do TJ não foi muito efetivo pra desequilibrar a pontuação
  10. Apesar de ter sido uma luta parelha, eu vi vitória do Cory. Dominou mais o centro e deu os golpes mais contundentes. Fiquei muito surpreso com a vitória ter ido pro TJ. Quanto ao Patrício, é um monstro, ganhando ou perdendo no sábado, mas concordo com o colega do post acima. O nível dos tops do UFC é maior que os do Bellator, e apesar de ter certeza de que o Patrício seria top no UFC tbm, duvido que teria a dominância que teve no Bellator.
  11. Se tem polêmica, tem Sal D'Amato. Sobre o Patrício: precisa se testar contra os universitários. Bater em gente do ensino médio não fará com que tenha seu nome lembrado. Apenas nós sabemos quem é ele.
  12. 49 era garantia de luta foda, perdendo ou ganhando! Mas com se tivessem lutado nos respectivos auges, Fedor deitava os dois. Jogo do gordinho, no auge, era sinistro!
  13. O card principal do UFC Fight Night, no sábado, teve decisões acirradas, com duas decisões divididas e uma decisão da maioria nas últimas cinco lutas da noite. Os juízes tiveram um trabalho difícil, mas eles conseguiram a maior luta da noite - o confronto de peso galo de alto risco entre TJ Dillashaw e Cory Sandhagen - certo? Por mais que as conversas Sandhagen-Dillashaw se espalhem nesta semana, há dois cards para ficar de olho no sábado à noite. A superluta do peso pena do Bellator entre o campeão de duas divisões Patricio "Pitbull" Freire e o invicto AJ McKee tem mais destaque do que o card do UFC Fight Night no sábado. A luta pode até ser grande o suficiente para considerar o vencedor o melhor peso pena do mundo. Mas não durma na luta principal do UFC no sábado. Uriah Hall está em um rolo com três vitórias consecutivas e está à beira de uma grande oportunidade. Será que uma quarta vitória seguida , contra Sean Strickland - um vencedor de quatro consecutivas - será o suficiente para colocar Hall diretamente na imagem do título dos médios do UFC? Nosso painel, apresentando Marc Raimondi, Jeff Wagenheim e Carlos Contreras Legaspi, investiga os tópicos mais quentes para separar o que é real do que não é. Real ou não: Cory Sandhagen foi roubado por juízes e perdeu para TJ Dillashaw Raimondi: A maioria dos membros da mídia que postaram suas pontuações no Twitter fez com que Sandhagen vencesse Dillashaw por decisão, de acordo com informações compiladas pelo MMADecisions.com. Não twitei minha pontuação, mas também pensei que Sandhagen fez o suficiente para vencer. Depois de uma reprise de domingo, Sandhagen venceu a segunda, quarta e quinta rodadas - exatamente a mesma carta que o juiz Derek Cleary entregou no sábado à noite. Ele era o único dissidente. Os juízes Sal D'Amato e Junichiro Kamijo marcaram a luta para Dillashaw. Mas um roubo? Absolutamente não real. Esta foi uma luta acirrada que realmente se resumiu a um round. A razão pela qual marquei essas três rodadas para Sandhagen foi devido aos danos - seus golpes tiveram mais efeito do que os de Dillashaw, na minha opinião. Dillashaw venceu absolutamente o primeiro turno. A segunda rodada, quando Sandhagen abriu um corte nodoso perto do olho direito de Dillashaw, foi claro para Sandhagen. E Dillashaw venceu o terceiro turno com as cartas de todos os jurados. Foram cinco minutos bastante fáceis de marcar. As últimas rodadas são onde as coisas ficaram turvas do ponto de vista de pontuação. Acredito que a quarta rodada foi a mais difícil de marcar. Dillashaw teve uma ótima largada, acertando chutes nas pernas e pressionando. Ele parecia estar ditando a ação. Vamos ter em mente, porém, que pressionar e ditar a ação não são o método principal de pontuação. Golpe / grappling eficaz é - e isso significa impacto, ou seja, o lutador que está desferindo os golpes e tentativas de finalização mais significativos, potencialmente para o fim da luta. Dillashaw foi esse cara no início do quarto, mas senti que Sandhagen roubou a rodada no final com alguns chutes fortes, incluindo um punho girando para trás. Cleary e D'Amato tiveram o quarto round para Sandhagen, enquanto Kamijo deu para Dillashaw. Achei que o quinto foi um tiro de Sandhagen, porque ele acertou os golpes mais prejudiciais. Cleary e Kamijo concordaram comigo, mas D'Amato deu para Dillashaw. Como Dillashaw havia vencido duas das três primeiras rodadas - com o que eu concordo -, os resultados das últimas rodadas foram suficientes para lhe dar a vitória. Cleary foi o único juiz a dar cada uma das rodadas finais para Sandhagen. Eu me inclino mais para o cartão de Cleary aqui. Mas chamar isso de roubo? Não, eu não acredito nisso. A quarta rodada foi disputada e uma discussão poderia ser feita por Dillashaw na quinta. Esta não foi uma decisão terrível, como muitas que vimos no passado. Foi apenas uma luta acirrada e, honestamente, MMA é difícil de marcar, principalmente em tempo real sem o benefício do replay para ver o quão difícil as coisas vão parar. Dillashaw superou uma joelhada estourada no primeiro round e um dos piores cortes do ano no MMA para parecer tão forte nas últimas rodadas quanto no início. Isso é louvável. E embora eu achasse que Sandhagen venceu, Dillashaw não deveria ser desacreditado de forma alguma. Ele lutou uma luta tremenda. O vencedor de PatrIcio 'Pitbull' Freire x AJ McKee pode legitimamente reivindicar ser o melhor peso pena do mundo Wagenheim: Sim, isso é real , especialmente se Freire, o campeão das duas divisões, ou McKee, seu adversário invicto, tiver um desempenho espetacular no Bellator 263. Bem, não estou dizendo que o vencedor deste fim de semana estará inquestionavelmente correto em sua autoavaliação. O campeão dos penas do UFC, Alexander Volkanovski , tem um forte argumento para ser o número 1. O ex-campeão Max Holloway parecia um batedor mundial em sua luta mais recente, embora suas duas derrotas para Volkanovski o empurrem alguns degraus abaixo na escada . E Brian Ortega também estava fabuloso em sua última luta, então vamos ver o que ele tem para Volkanovski em 25 de setembro. Mas o vencedor do Freire-McKee terá o direito de ser encorajado a reivindicar o topo da montanha porque terá acabado de vencer Pitbull ou McKee. Esse tipo de vitória é difícil de acontecer no Bellator, que não tem a profundidade do plantel do UFC. Enfrentar um bicampeão que nocauteou Michael Chandler (Freire) ou um jovem fenômeno invicto com seis finalizações nas últimas sete lutas (McKee) é uma rara oportunidade de mostrar grandeza. Freire x McKee é a maior luta da história do Bellator, um confronto de maravilhosos talentos caseiros. É de longe a maior luta em um fim de semana que o Bellator compartilhará com um evento do UFC. A luta pelo título não vai esclarecer definitivamente a hierarquia das 145 libras entre as promoções, mas vai ampliar a conversa. Isso é positivo para todos os envolvidos e saudável para o esporte. Uriah Hall se tornará um candidato ao título com uma vitória no sábado Legaspi: Não é real. Há muito tempo que esperávamos pelo "Próximo Anderson Silva " e Strickland não parece um trampolim neste momento. Strickland é um atacante tecnicamente sólido e durável que pode lutar por 25 minutos inteiros com um grande volume de socos, ou até mesmo surpreender Hall com sua força como fez com Brendan Allen , que nocauteou em novembro. Essa vitória foi ainda mais impressionante depois de assistir Allen no sábado, quando seu queixo parecia forte contra Punahele Soriano . Aos 36 anos, Hall está em uma seqüência de três vitórias consecutivas, que inclui uma lesão horrível para o ex-campeão dos médios Chris Weidman em um chute verificado, além da luta de despedida do lendário Silva e uma decisão dividida contra Antonio Carlos Júnior. Os dois últimos passaram para o boxe e o PFL, respectivamente. Hall precisa de uma vitória vistosa para subir no ranking e enfrentar nomes como Paulo Costa , Marvin Vettori , Jared Cannonier ou Jack Hermansson para ganhar uma chance pelo título. E embora Strickland seja classificado abaixo de Hall, ele parecia realmente impressionante no octógono desde que subiu de 170 para 185, e registrou quatro vitórias consecutivas. Strickland é uma luta realmente difícil para todos na divisão no momento e, além disso, Hall só pode encontrar uma pequena recompensa se a vitória não vier com um final em destaque. https://www.espn.com/mma/story/_/id/31884052/real-not-cory-sandhagen-was-robbed-tj-dillashaw-pitbull-mckee-no-1-featherweight
  14. Na luta principal do UFC Vegas 32, ex-campeão peso galo, TJ Dillashaw fez sua volta ao octógono contra Cory Sandhagen. Dillashaw e Sandhagen deveriam se encontrar em maio, mas um corte acima do olho de Dillashaw forçou a briga a ser adiada para agora. O ex-campeão também estava saindo de uma suspensão da USADA de dois anos para uso de EPO. Sandhagen, por sua vez, estava voltando de vitórias consecutivas no carretel de destaque sobre Frankie Edgar e Marlon Moraes. No final, foi Dillashaw vencendo uma decisão dividida muito apertada . Foi uma luta de ida e volta com Sandhagen abrindo o corte e Dillashaw machucando o joelho no início. Porém, o ex-campeão usou seu grappling e trocação para acabar perdendo a decisão. Agora, depois do UFC Vegas 32, aqui está o que eu acho que deve ser o próximo para TJ Dillashaw e Cory Sandhagen. TJ Dillashaw TJ Dillashaw disse que recuperaria o título do UFC antes de sua luta de volta e deu um grande passo em direção a isso no sábado. Embora Dillashaw tenha enfrentado algumas adversidades com o joelho e o corte, ele continuou forçando o ritmo e acertou alguns bons chutes em Sandhagen. O wrestling do ex-campeão também foi um grande diferencial e apesar de estar afastado por dois anos e meio, Dillashaw não falhou. Agora, depois da vitória, não há dúvidas de que a próxima luta de Dillashaw será contra o vencedor do Aljamain Sterling x Petr Yan 2. A luta pelo título foi acertada para o UFC 267 em outubro, que configura uma luta contra Dillashaw para acontecer em início a meados de 2022. O tempo livre também sempre Dillashaw para curar seu joelho e potencialmente fazer uma cirurgia para remover o tecido cicatricial ao redor de seu olho. Cory Sandhagen Embora Sandhagen tenha perdido a luta no UFC Vegas 32, suas ações não sofreram muito. Sandhagen teve momentos e se segurou com um dos melhores pesos galo de todos os tempos. No entanto, sua defesa de grappling teve um fator em sua derrota que ele, sem dúvida, tentará melhorar nos próximos meses. Apesar de perder para Dillashaw, Sandhagen não sofreu muitos danos e pode muito bem voltar ainda este ano. Um próximo recado lógico é enfrentar Rob Font em um evento principal do Fight Night ou em um cartão pay-per-view em novembro ou dezembro. Quem você acha que deve ser o próximo para TJ Dillashaw e Cory Sandhagen após o UFC Vegas 32? Este artigo apareceu pela primeira vez em BJPENN.COM
  15. Minhas articulações e ligamentos são uma bosta naturalmente. Nunca poderia ter sido lutador pq o que treinei não era pra tanto mesmo. Menininha 2 aninhos em setembro. Ansioso pra colocar no judô com uns 5/6 anos kkkk E como está? Abração!!!
  16. LCA é foda 🤦🏻‍♂️🤦🏻‍♂️🤦🏻‍♂️
  17. Gostava do Sterling...E ele poderia ter feito como o Diego Sanchez fez contra o Pereira...A postura dele no geral que foi ridicula...Aquele papelão, depois jogar o cinturão no chão...Depois ficar pousando de campeão e querendo fugir da revanche... Tomara que o Yan dê um coro no Sterling.
  18. Esperando o campeao fake ser despachado nessa luta.
  19. Yan e Glover campeões para felicidade geral da nação
  20. Yesterday
  21. Sem dúvidas. A 70kg hoje só tem casca grossa no top 10. Mas a 61kg não fica muito atrás. A 58kg hije está bastante interessante também
  1. Load more activity