Bento

Membros
  • Content Count

    370
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutra

1 Follower

About Bento

Profile Information

  • Gender
    Male

Recent Profile Visitors

3796 profile views
  1. Resumo da parte do vídeo em que ele conta: O vídeo é uma recapitulação do UFC 264, a gravação é feita com um companheiro de transmissão, o Sweet T. Durante a conversa, ele conta a situação mais embaraçosa dele no UFC e diz que foi essa do vômito antes da luta contra o Durinho. Não é contado em tom de lamento ou de desculpa, mas como uma história engraçada, que inclusive faz o Sweet T rir dele. O Thompson diz que ele tava desidratado da pesagem e ao ingerir as bebidas pra reidratação, ele acredita que tomou tudo muito rápido, o que fez com se sentisse enjoado e vomitasse forte. Nisso ele diz que após o vômito se sentiu bem imediatamente. O que foi embaraçoso é que estavam outros lutadores e funcionários do UFC no local, inclusive outro lutador disse pra ele: bem vindo ao clube. O que o Thompson afirma que o levou a crer que isso é mais comum do que ele imaginava. O Sweet T pergunta se ele ficou com medo da luta cair, ao que o Thompson responde que não, porque ele não tava mal, ele só vomitou porque ingeriu as bebidas rápido demais, inclusive fazendo com que o vômito fosse projetado pelo chão. Mas garantiu que não estava se sentindo mal, mas como ficou com bastante vergonha de quem viu ele vomitar daquele jeito. -- O tom do vídeo é bem descontraído e ao que ele mesmo alega, ele não se sentiu mal, só bebeu muito líquido de uma vez e acabou colocando pra fora.
  2. Vamos descobrir finalmente se esses campeões que lutam com muita frequência estão fazendo o certo do ponto de vista do mercado. Você luta muitas vezes, você defende o título várias vezes em pouco tempo, mas ainda assim não tem tempo do público digerir que o lutador é de fato um campeão dominante, isso faz com que ele fique menos atrativo, inclusive. Porque pro público em geral a ideia de dominante não é só quantidade de defesas, é tempo de reinado. Essa alta frequência parece ser boa para o recebimento de bolsas, etc, mas o patrocínios mais gordos podem ser perdidos se você se expõe a risco tão seguidamente e talvez venha a cair logo. Também diminui a ideia de exclusividade que o mercado tem. Você luta muito, é fácil de lhe ver em ação, mas isso gera quanto de expectativa? Vejam o Whittaker, um campeão nada dominante, mas que ficou tempo suficiente com o cinturão a ponto de que mesmo os mais veteranos fãs de MMA passaram achá-lo dominante. Tempo com o cinturão ajuda. E muita oferta de si mesmo pra se colocar em ação pode desvalorizar o passe.
  3. Acredito que ele fale isso principalmente em relação ao Trash Talk. E, de fato, nisso ele era um pesadelo. Além disso, não podemos esquecer o grande lutador que o Bisping foi.
  4. A impressão que tenho é que o Chimaev vai ter dificuldade com algum lutador que se movimente bem e defenda as quedas. O que não parece ser algo tão difícil de achar. Sem contar quando ele bater de frente com alguém que não tenha medo de cair e também não tenha desvantagem ao encurtar distância. O jogo dele - até o momento - é simples até demais, apesar de ser um atleta promissor. É legal, mas esperando pelos próximos capítulos.
  5. Lembrando que há um ano e pouco Jairzinho teve muitas dificuldades com Overeem. Só ganhou porque achou aquele soco no soar do gongo. Edit: só mudei pontuação do texto.
  6. Creio que no Kickboxing, assim como no Boxe, esse trânsito entre categorias seja comum. Tomando por base que ele veio dessas modalidades, é compreensível essa mentalidade dele.
  7. Estranho é tanta gente ter excedido em muito o peso limite, foram 4 atletas ao todo. Alguém sabe dizer se esses atletas passaram a semana (ou as últimas duas semanas) sob as dependências do UFC?
  8. Receio de no "realinhar das estrelas", Dustin não lute pelo cinturão, faça a trilogia com McGregor; Charles lute com Chandler por cinturão e na sequência: Dustin perde, McGregor vem pro cinturão e daí pra frente o caminho fique muito difícil pro Diamante. Esse esporte é cruel demais e muito incerto, uma vez que o você perde o cavalo selado que passa na porta, talvez nunca mais passe outro.
  9. Amém, master! Feliz Natal! A todos os meus confrades de fórum: Feliz Natal também. Deus os abençoe!
  10. Deiveson tá às portas de virar uma estrela. O interessante é que o cara tá conseguindo a torcida dos estrangeiros sem falar inglês, com um pouco de marra e ainda assim com carisma. Quando ele abre a boca pra falar - principalmente no pós-luta -, logo se cria simpatia por ele.
  11. Curioso é a quantidade de gente com nome iniciando em "J" nesse evento. Das 9 lutas, 6 possuem lutador de nome iniciando com essa letra.
  12. RESULTADOS do Bellator 252 CARD DO EVENTO Peso pena: Patrício Pitbull derrotou Pedro Carvalho por nocaute a 2m10sdo R1 – Luta pelo cinturão Peso meio-médio: Yaroslav Amosov derrotou Logan Storley na decisão dividida dos juízes (28-29, 29-28, 29-28) Peso pena: Emmanuel Sanchez derrotou Daniel Weichel na decisão unânime dos juízes (48-46, 49-46, 49-45) Peso pena: Aaron Pico derrotou John De Jesus por nocaute a 4m12 do R2 Peso palha: Keri Taylor-Melendez finalizou Emilee King com um mata-leão a 3m02s do R1 Peso leve: Manny Muro derrotou Devin Powell na decisão unânime dos juízes (30-27, 29-28, 30-27) Peso galo: Jornel Lugo derrotou Schyler Sootho na decisão unânime dos juízes (29-28, 30-27, 30-27) Peso pena: Lucas Brennan derrotou Andrew Salas na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-26, 30-26) Peso meio-médio: Roman Faraldo derrotou Pat Casey por nocaute a 2m30s do R2 Peso meio-medio: Trevor Gudde derrotou Khonry Gracie por nocaute técnico a 3m28s do R3 Fonte: https://www.superlutas.com.br/noticias/130848/bellator-252-patricio-pitbull-x-pedro-carvalho-resultados/ __ O evento ontem foi bastante importante, mas a gente acabou não criando PbP de novo. Abraço, galera!
  13. A questão toda sobre ser um esporte de aceitação e forte adesão familiar tá bastante relacionada à estética do esporte. Futebol, na minha opinião, é extremamente violento em alguns momento, mas a estética desse esporte é limpa o suficiente para atrair a família e a sujeira costumeira do futebol é lama, suor, grama, etc. Não envolve sangue, não é algo que sai do corpo de alguém. Considerem que o sangue tá muito ligado à vida, por isso tanta gente se assusta quando vê. Também é um esporte pouco relacionado com deformidades faciais. É muito comum no MMA alguém sair com o rosto desfigurado. Nesse sentido, precisamos lembrar que o rosto é a parte do corpo mais ligada à nossa identidade, é por onde somos reconhecidos. Quando alguém sai desfigurado, no inconsciente popular é que é algo tão brutal que faz com que você tenha lesada uma parte importante de si mesmo, que é sua identidade. Futebol tem sua violência, Hockey também, esportes que promovam contato físico, em geral. Mas o MMA consegue ficar acima quando o quesito é caos estético explícito. Por fim, pensem num pai que vê os lances mais bonitos de um jogo de futebol, que é o que faz com que jogadores se consagrem, e finge replicar aquilo com os filhos. Agora considerem aquilo que torna um lutador legendário, como o Jones batendo no Shogun daquela forma, ou o Korean Zombie tendo o ombro deslocado e tomando chutes do Aldo. É algo diferente e com um apelo diferente. É mais complexo e a estética é o que atrai no esporte. Além de que a violência explícita é algo sempre questionável.
  14. CARD PRINCIPAL Peso médio (até 83,9kg.): Gegard Mousasi derrotou Douglas Lima na decisão unânime dos juízes (48-47, 49-46, 49-46) Luta pelo cinturão Peso casado: Henry Corrales derrotou Brandon Girtz na decisão dividida dos juízes (30-27, 27-30, 30-27) Peso médio (até 83,9kg.): Dalton Rosta derrotou Ty Gwerder na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27) CARD PRELIMINAR Peso pesado (até 120,2kg.): Jake Hager derrotou Brandon Calton na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 29.28) Peso meio-médio (até 77kg.): Sabah Homasi derrotou Bobby Voelker por nocaute a 0m20s do R2 Peso médio (até 83,9kg.): Johnny Eblen derrotou Taylor Johnson na decisão unânime dos juízes (29-28, 30-27, 30-27) Peso casado: Adam Borics derrotou Erick Sanchez na decisão unânime dos juízes (29-28, 30-27, 30-27) Peso casado: Cody Law derrotou Orlando Ortega por finalização a 2m41s do R1 Fonte: https://www.superlutas.com.br/noticias/129534/bellator-250-douglas-lima-x-gegard-mousasi-resultados/ ----- O evento ocorreu numa noite de quinta-feira, talvez por isso sequer tenhamos atentado para a criação de um PBP.
  15. Pois é, fiquei foi confuso agora.