Genilson Lopes

Dominick Reyes admite sensação diferente em nova disputa de cinturão: "Parece mais fácil"

Recommended Posts

Americano, derrotado por Jon Jones em fevereiro, diz que luta contra Jan Blachowicz pelo título meio-pesado no UFC 253 é mais simples: "Não estou enfrentando o melhor de todos os tempos"

O lutador americano Dominick Reyes disputa o cinturão peso-meio-pesado (93kg) do Ultimate neste sábado no UFC 253, na "Ilha da Luta" de Abu Dhabi. Depois de uma derrota controversa contra Jon Jones em fevereiro, Reyes tem sua segunda chance pelo título, mas desta vez o adversário é o polonês Jan Blachowicz, já que Jones abriu mão da cinta. O "Devastador" admitiu que encarar outro homem que não o campeão mais bem sucedido da história da categoria é diferente.

- Parece mais fácil. A sensação no geral é que é apenas uma luta, em vez de estar lutando com o "melhor de todos os tempos". E não é minha primeira vez (disputando o título). Da última vez, foi minha primeira vez. Sou um veterano. Sei o que esperar, sei exatamente como me preparar, sei o que fazer, sei quando devo esquentar, sei quando devo permanecer calmo. Não é sobre o adversário, é sua abordagem - afirmou Reyes em entrevista coletiva em Abu Dhabi.

Outro fator único desta preparação foi a pandemia do novo coronavírus. Reyes descreveu quase uma "paranoia" sobre quem poderia carregar a Covid-19, infectá-lo e derrubar a luta.

- O mais diferente é a verificação de parceiros de treino. Não só “Eles são espiões? Estão tentando me machucar? Estão tentando criar seu nome em cima de mim?”, mas agora a novidade é “Será que estão trazendo um vírus para meu camp e me tirar pelo vírus? Estou no mesmo peso, eu entro no lugar dele”. Você não sabe com quem está lidando. Então foi um camp bem fechado, estamos de olho em tudo. Acrescentou mais uma ameaça potencial ao meu camp e minha saúde. Foi um desafio dizer não às pessoas, não é que não precisemos de você, mas temos que checar temperatura, garantir que tenham um exame negativo de Covid a cada sete dias, é todo um trabalho. Mas estou aqui, saudável, pronto para lutar.

Quanto à luta, Reyes se referiu inúmeras vezes como uma luta pelo "meu cinturão". Ele sente que venceu o duelo contra Jon Jones, posição dividida com grande parte da mídia especializada e dos fãs. Como Jones abriu mão do cinturão para subir ao peso-pesado (até 120kg), Reyes foi uma escolha óbvia para a disputa do título vago. Blachowicz, terceiro colocado do ranking, foi o outro escolhido, à frente de Thiago Marreta, segundo colocado.

- Ele é o número 3 e mereceu esta posição. O número 2 está afastado há um ano e teve duas cirurgias nos joelhos em todos os ligamentos. Não posso dizer que ele merece agora, ele precisa lutar de novo. Então ele é o próximo, é o número 3, é uma luta de título dos sonhos: 1 x 3 ou 1 x 2, é incrível. Eu absolutamente acredito que ele é o próximo (melhor) cara depois de mim.

Blachowicz vem de três vitórias consecutivas no UFC, incluindo dois nocautes, contra Luke Rockhold e Corey Anderson. Dominick Reyes, entretanto, não pareceu muito preocupado com a mão pesada do oponente.

- Ele está dizendo que seu único atributo é potência. Estamos na divisão meio-pesado, irmão. Todos nós temos potência. É apenas questão de cuidar da minha estratégia, permanecer afiado e ficarei bem.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acho o Jan um lutador bem normal. Mas tem a mão pesada!!

 

Revendo a luta contra o Rockhold, o americano começou muito bem, bons chutes, usando as grades, mas a mão entrou.

o Jaca tb engrossou pra ele e quase vence 

acho que se um dia o Glover lutar com ele vence fazendo como fez com o Smith

mesmo achando que nunca mais na vida o Reyes faz uma apresentação como na luta contra o Jon Jones, por nunca ter lutado nem perto daquilo, acho ele mais lutador..

vamos ver..

Share this post


Link to post
Share on other sites

se o Rumble voltar, e voltar a 70%, ele vence todo mundo

 

o Gustaffson volta?

 

essa categoria pode fica bem interessante novamente

 

Rumble, Gustafsson, Marreta, Reyes, Jan, Glover, Rakic, Smith, Oezdemir, Krilov, Prochazka

Share this post


Link to post
Share on other sites
16 minutos atrás, Gil Brother disse:

O Reyes foi muito bem contra o Weidman. Lutou certinho sem dar brechas e aniquilou rápido!

mas o Weidman não é parametro

puta luta ele fez com o Jon Jones

Share this post


Link to post
Share on other sites

O polonês não é um primor, mas luta fechadinho e bate pesado. É o tipo de luta que o azarão pode vencer e ninguém poderá dizer que ninguém imaginaria tal resultado.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Para mim é 50/50. Acho que será um lutao. O polonês não é nenhum bobo e tem uma mão muito pesada, que o Jones não tinha e isso permitiu ao Reyes se movimentar com mais liberdade. Terá que se cuidar nisso.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now