Gurkha

Colaboradores
  • Content Count

    458
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutra

About Gurkha

Recent Profile Visitors

2757 profile views
  1. Concordo quanto a erros de postura e' aquilo que falei sobre "cacoetes" foi uma coisa parecida contra o Shogun (acho). Também acho que para a idade ele não esta ruim. Mas ele falou que tem algumas lesões mais serias.
  2. Esta frase " a idade chega para todos" , embora exprima um fato, nao explica um outro fator e acaba virando um certo clichê que generaliza para todos após os 40. Claro que chega um momento que o lutador deve parar (envelhecimento natural) . Mas e ele vem cedo: 35 anos em muitos casos no MMA. Já vi gente com 29 anos "velhos". Infelizmente e' a natureza deste " esporte" ou similares (boxing) que causa envelhecimento precoce ( treinos, perda de peso, lesões, doenças etc.) Cassius Clay que o diga . No caso do Machida. Não acredito em "velhice" apenas, mas em lesões acumuladas (mais difíceis de curar) e algo que outros notaram aqui mas não detalharam muito. O problema de lutadores como ele e' que eles se repetem constantemente durante a carreira, não evoluem, corrigindo cacoetes ou procurando novas táticas....se reinventarem! Quanto mais tempo (idade) lutam mais se tornam "decifráveis". E outros estão tentando estudando eles atentamente. Talvez uma certa rigidez de pensamento neste sentido e' culpada, em parte, pelo que o Machida esta passando. A outra ja mencionei acima (lesões). O conheço muito bem para dizer aqui : isto e' parte da cultura japonesa. Ele tem de se reinventar para poder continuar pelo menos por algum tempo a mais nisso. Sei que ele pode estar lendo aqui, por isso a dica.
  3. Gostei das explicacoes, vou estudar e logo dou um feedback, obrigado pelas postagens a todos,
  4. Fala Master, terias alguns destes links para me passar aqui ou PM. Thanks in advance mate!
  5. Fala amigão. O golpe e' bom mesmo. Mas, no meu caso particular, sempre evitei quando pudesse pois temia quebrar a tibia/fibula, mesmo com o condicionamento. Uma vez bloqueei um low kick de um cara e ele teve uma luxação (nao esqueco o som daquilo, pensei que era comigo) , mas "sorte" dele. Ficou de molho algumas semanas. Qual sua ideia para evitar isso?
  6. Tambem ja vi algo parecido. E como ja devem ter mencionado o cotovelo e' mais dificil de quebrar do que as maos numa luta. Mas existe um elemento cultural porque na Tailandia, Laos etc. se usam estas tecnicas de forma mais livre: Nestes paises (Japao no passado nao muito distante tambem) a integridade do lutador não tem o valor que damos aqui para dizer o minimo. E' uma indiferença inerente ao lugar por razoes que não vale a pena ir a fundo aqui. Mas posso dizer que MT e MB sao lutas, artes marciais e um jogo onde o dinheiro corre solto, e sempre haverão pessoas num pais populoso necessitando arriscar-se devido a pobreza. Para quem sobrevive ou se aposenta sem sequelas os ganhos são muitos.
  7. Sambo (uma luta que conheço bem), e' uma alternativa para o pessoal do JJ que gostaria de aprimorar o seu wrestling nao so pela técnica envolvida, mas pelo condicionamento incrivel. Na Russia os caras ja vem "prontos" como alguem mencionou, desde pequenos. Quanto ao Tyson...bem dispensa comentários, naturalmente brawler, mas não sei se uma vez que fosse "desvendado" nao cairia para os Gracie no inicio da febre do Vale tudo (decada de 80-90). Como disse uma vez, o golpe mais eficiente e' aquele que o adversário não espera ou não conhece, e o Tyson sabia nada de JJ naquela época.
  8. O Mestre Naja era especialista nesta tecnica e tambem no cotovelo giratorio. Voce fica um tanto exposto, mas se fintado antes, quando bate e' vitoria certa!
  9. Nao conhecia ele Joao. Vou assistir o filme e procurar saber mais. Obrigado!
  10. Mais para quem gosta de Karate. Mestre @LAWYER, @masterblaster deem uma olhada neste treino em Okinawa. De vez em quando se acham coisas bem interessantes para se assistir e alguns conceitos que poderiam passar batidos. O Zenkutsu-dachi de Okinawa parece ser mais baixo e os treinos focados mais em defesa pessoal. Os mestres de Okinawa sao duros nos treinos, mas com certo bom-senso ao contrario dos japoneses de certo estilo em uma ilha em particular. Por falar em bater, uma hora passo minhas impressões de treinar com um mestre japonês
  11. Expressão usada quando alguém adota uma atitude negativa para algo, porque eles não podem tê-lo ou, no caso, sê-lo eles mesmos. Trocando em miúdos: uma espécie de inveja de alguém que o cara desejava ser, mas não pode. .