Sign in to follow this  
MV8

Keenan Cornelius diz que Rickson e Hélio tinham nível de faixa roxas duros

Recommended Posts

12 horas atrás, MV8 disse:

Na verdade a ruptura foi o Carlos que foi a mente por traz de tudo

Hélio era soldado do Carlos

Veja a Resenha com Rillion é mto boa

Sim, o desenvolvimento da arte marcial foi empírico, não foi uma esquematização/compilação ou mesmo uma domesticação, como muitos acreditam e entendem que foi o início do judô ou do Kano ju-jutsu, como era chamado na época em que os introdutores chegaram no Brasil. Por isso que a ideia de "movimento", como o colega Timbó colocou, não é necessariamente errada, é apenas uma outra visão dos mesmos fatos. Portanto, Helio Gracie, mesmo sendo um soldado do Carlos, como você bem colocou, foi o responsável por separar, digamos assim, o judô do que viria a ser chamado de GJJ e, posteriormente, BJJ. 

O Grande Mestre Carlos Gracie foi o responsável pela dieta (há certas controvérsias se ele realmente criou a ideia ou se veio de um certo médico argentino) e pela ideia da "família de campeões", mas o desenvolvimento da arte em si, da ênfase total na luta de solo e outras matizes que fizeram o GJJ surgir, foi empírica, foi feita na base, literalmente, da porrada . Foi feita, principalmente, pelo Grande Mestre Hélio Gracie.

OBS: eu vi a resenha do Rillion, grande fera, muito boa entrevista. Ótimas histórias, briga com o Dumar, VT a portas fechadas no UFC 3, falou que o Rickson ele considera como seu professor também, relatou, mais uma vez, o famoso caso do Boqueirão, muito boa. Mas não altera meu pensamento sobre o surgimento do BJJ.

Abraços

Share this post


Link to post
Share on other sites
13 horas atrás, Lucas Timbó disse:

Tá ok, então mostre aí o que ele adaptou que já não existia no judô 

Ele aprendeu judô e lutou JJ. Porque assim, se formos pensar dessa forma, o Grande Jigoro Kano também não criou o judô (era chamado, inclusive, de Kano Ju-jutsu no início). Jigoro Kano, basicamente, não criou golpes, ele esquematizou uma luta e deu ênfase às projeções, em detrimento de golpes da ne wazza. Tanto que os introdutores, quando aqui chegaram e fizeram demonstrações e os primeiros VT, diziam que iriam mostrar alguns golpes, menos algumas técnicas digamos "perigosas". 

E no caso do BJJ, ele não teve, digamos, um livro de regras escrito no início, uma coisa mais estudada, uma esquematização. Ele foi empírico, foi feito pelos desafios, por ganhar lutas sem pontos e sem tempo, foi feito na base da porrada. Os antigos, e isso pode soar estranho hoje, se referiam ao BBJ como a "arte da porrada" (veja os mestres Lawyer e Alm, por exemplo) e os Gracies como "dna do pitbull". A arte foi feita assim. E, nessa visão, Hélio Gracie a criou, digamos assim, ele foi o ponto de inflexão.

Abraços

Share this post


Link to post
Share on other sites
11 minutos atrás, (RVMS) disse:

Ele aprendeu judô e lutou JJ. Porque assim, se formos pensar dessa forma, o Grande Jigoro Kano também não criou o judô (era chamado, inclusive, de Kano Ju-jutsu no início). Jigoro Kano, basicamente, não criou golpes, ele esquematizou uma luta e deu ênfase às projeções, em detrimento de golpes da ne wazza. Tanto que os introdutores, quando aqui chegaram e fizeram demonstrações e os primeiros VT, diziam que iriam mostrar alguns golpes, menos algumas técnicas digamos "perigosas". 

E no caso do BJJ, ele não teve, digamos, um livro de regras escrito no início, uma coisa mais estudada, uma esquematização. Ele foi empírico, foi feito pelos desafios, por ganhar lutas sem pontos e sem tempo, foi feito na base da porrada. Os antigos, e isso pode soar estranho hoje, se referiam ao BBJ como a "arte da porrada" (veja os mestres Lawyer e Alm, por exemplo) e os Gracies como "dna do pitbull". A arte foi feita assim. E, nessa visão, Hélio Gracie a criou, digamos assim, ele foi o ponto de inflexão.

Abraços

Não adianta o cara é recalcado com os gracies e ponto , tudo isso aqui foi por causa deles.

Na verdade até strickers ou praticantes de luta em pé devem muito aos gracies.

O Ruas que foi o grande rival de certo modo abaixava vá cabeça pro Helio ele disse em entrevistas , o velho era valente ia lá sozinho naquela época de selva falar com o Ruas sozinho!!

Hélio Gracie era fodastico

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 8/19/2019 at 12:05 AM, Daniel Mendoza disse:

Não tem como comprar o bjj da época deles com os de hoje. E nem digo só pela evolução da arte em si. Mas comparar o Hélio com os atuais competidores a nível de competição mundial, tem que levar em conta toda a evolução dos... Ãhn... "suplementos" e treinos físicos.

Acho que ele quis dizer algo mas foi extremamente infeliz na forma que falou.

Mas estou de acordo com o fato que o nível de jiu-jitsu competitivo hoje é incomparável com antigamente. Tbm mas menos pela evolução técnica, mais pela questão física mesmo, eu acho. 

Acho que temos que comparar cada qual para a sua data e importância histórica.

ta certissimo

o Keenan podia ter passado sem essa

Share this post


Link to post
Share on other sites
14 minutos atrás, NEGO DÁGUA disse:

Não adianta o cara é recalcado com os gracies e ponto , tudo isso aqui foi por causa deles.

Na verdade até strickers ou praticantes de luta em pé devem muito aos gracies.

O Ruas que foi o grande rival de certo modo abaixava vá cabeça pro Helio ele disse em entrevistas , o velho era valente ia lá sozinho naquela época de selva falar com o Ruas sozinho!!

Hélio Gracie era fodastico

não é só pq vim do JJ

mas tenho muito respeito por esses caras.

Share this post


Link to post
Share on other sites
5 minutos atrás, pipo disse:

não é só pq vim do JJ

mas tenho muito respeito por esses caras.

Cara vc sabe quanta gente hoje come , veste , bem por causa dos Gracies ?

Ou saiu na depressão ou virou outra pessoa, vem vai lá pra mim um boxeador que nunca me doeu o Rickson mataria o tyson isso doía minha alma, mas pensei porra , independente de tudo isso fizeram o evento no Japão pro cara.

Royce fez uma coisa que no mundo era só coisa de vídeo game tipo imagine um preta de karatê vs boxeador, um lutador de jiu-jitsu lá do Brasil magro( lógico que eles exageram ele era um homem normal) contra um wrestling gigante e forte , um esporte olímpico e esporte que lá do Rio de janeiro, iria ganhar?

Ou um luta sem atrativo de soco ou chutes lindos venceria ?

Não tô aqui dizendo que Rickson era invencível ou hélio era..

Acho que ruas arrebentaria ele , mas o próprio disse devo tudo aos Gracies!!

E sempre os admirei, Japão a terra das artes marciais , os caras foram e fizeram o judô do caralho ou kosen minha porra, ser esquecido e deles virarem regra.

Foram lá EUA , país arrogante o mais poderoso do mundo os caras tiveram que aprender arte de um magrelo , da selva, pq perderiam mais que venceriam!!

Como digo o mestre Nélio naja o nosso colega está mesma coisa dos puristas de Thai , ele era TKD e num sei que com noções de boxe, mas arte dele nocauteou o mundo veio boxe americano, veio kickboxing holandês , karatê kyokushin , todos dormiram.

Rudimar foi cara que elevou isso o o exército desse cara , os cara dominaram o mundo da trocação aí vc vem a MMA antes era arcaico e cordeiro como técnico fez Rafael, Werdum e Gastelum trocarem com todo mundo de strickers e saírem de cabeça erguida.

O Anderson provou o mundo técnica do muay thai lá plantado pelo Nélio.

Então vamos respeitar os percussores pq senão eu não tava nem aqui.

Tô num momento difícil meu terapeuta é meu saco e caneleira e luvas sou um lutador ,como vc pipo é, pq que somos frustrados falo por mim ou arrependido de não ter seguido, vejo Pitbull e falo caralho minha cabeça é igual a dele , minha visão de luta, mas sabe cara sempre seremos diferentes dos demais.

Cara não sei o que falar só sei que não somos iguais, aos outros e esses introdutores que todos chamaram de maluco, s te i da Etc, cospem no prato que comeram.

Esse cara que criticou o Hélio daqui 10 anos ninguém lembrará já o mestre Hélio é eterno e sempre será lembrado

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, NEGO DÁGUA disse:

Cara vc sabe quanta gente hoje come , veste , bem por causa dos Gracies ?

Ou saiu na depressão ou virou outra pessoa, vem vai lá pra mim um boxeador que nunca me doeu o Rickson mataria o tyson isso doía minha alma, mas pensei porra , independente de tudo isso fizeram o evento no Japão pro cara.

Royce fez uma coisa que no mundo era só coisa de vídeo game tipo imagine um preta de karatê vs boxeador, um lutador de jiu-jitsu lá do Brasil magro( lógico que eles exageram ele era um homem normal) contra um wrestling gigante e forte , um esporte olímpico e esporte que lá do Rio de janeiro, iria ganhar?

Ou um luta sem atrativo de soco ou chutes lindos venceria ?

Não tô aqui dizendo que Rickson era invencível ou hélio era..

Acho que ruas arrebentaria ele , mas o próprio disse devo tudo aos Gracies!!

E sempre os admirei, Japão a terra das artes marciais , os caras foram e fizeram o judô do caralho ou kosen minha porra, ser esquecido e deles virarem regra.

Foram lá EUA , país arrogante o mais poderoso do mundo os caras tiveram que aprender arte de um magrelo , da selva, pq perderiam mais que venceriam!!

Como digo o mestre Nélio naja o nosso colega está mesma coisa dos puristas de Thai , ele era TKD e num sei que com noções de boxe, mas arte dele nocauteou o mundo veio boxe americano, veio kickboxing holandês , karatê kyokushin , todos dormiram.

Rudimar foi cara que elevou isso o o exército desse cara , os cara dominaram o mundo da trocação aí vc vem a MMA antes era arcaico e cordeiro como técnico fez Rafael, Werdum e Gastelum trocarem com todo mundo de strickers e saírem de cabeça erguida.

O Anderson provou o mundo técnica do muay thai lá plantado pelo Nélio.

Então vamos respeitar os percussores pq senão eu não tava nem aqui.

Tô num momento difícil meu terapeuta é meu saco e caneleira e luvas sou um lutador ,como vc pipo é, pq que somos frustrados falo por mim ou arrependido de não ter seguido, vejo Pitbull e falo caralho minha cabeça é igual a dele , minha visão de luta, mas sabe cara sempre seremos diferentes dos demais.

Cara não sei o que falar só sei que não somos iguais, aos outros e esses introdutores que todos chamaram de maluco, s te i da Etc, cospem no prato que comeram.

Esse cara que criticou o Hélio daqui 10 anos ninguém lembrará já o mestre Hélio é eterno e sempre será lembrado

 

 

OSS fera! Dará tudo certo. Mentalidade vencedora sempre. Todos passamos por momentos difíceis.

E eu concordo em relação ao legado. Toda escola de JJ tem de ter uma foto dos grandes mestres Carlos e Hélio Gracie. Sem eles não existiria o esporte maravilhoso que cativou milhares e provou sua eficiência em todos os lugares.

Abraços

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 8/19/2019 at 10:46 AM, Judo/Jiu-jitsu disse:

Sou faixa preta de Judô e tenho minhas criticas ao Jigoro Kano. Ter uma critica e discordar de algo, não é faltar o respeito. É apenas ser cético a um legado. Convenhamos que a história é contada por amigos, simpatizantes e pelo próprio personagem. Umas das minhas críticas é que havia rivalidade de escolas do Judô, e uma que não agradava Kano era o Kosen Judô, que inclusive "criou" muita coisa que alguns famosos do Jiu Jitsu se gabam de inventar isso ou aquilo (a guarda De La riva e gogoplata são algumas). Tanto não agradava que Kano priorizou técnicas de projeção e levou as regras do judo olimpico para esse caminho. O Kosen Judô era referencia em luta no solo e sempre vencia o Kodokan.... E por ai vai. Percebem como argumentei sem faltar o respeito? 

Mas achei ele prepotente em dizer que eles tem nível de faixa roxa

Praticava judo também, mas tava longe da faixa preta, sou faixa amarela. Legal saber essa diferença de escolas. História similar existe no jiu jitsu, com a rivalidade da família gracie e da família fadda no rio de janeiro. Dizem inclusive que em uma disputa entre os dois clãs, os faddas venceram graças ao uso de chaves de perna e calcanhar, o que teria levado os gracies a chamar de golpe baixo e de suburbanos, visto que os faddas representavam o subúrbio carioca.

Voltando ao "Cornoelius", o problema dele não foi a crítica em si, mas sim em dizer que teriam nível de faixa roxa. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
4 horas atrás, (RVMS) disse:

Ele aprendeu judô e lutou JJ. Porque assim, se formos pensar dessa forma, o Grande Jigoro Kano também não criou o judô (era chamado, inclusive, de Kano Ju-jutsu no início). Jigoro Kano, basicamente, não criou golpes, ele esquematizou uma luta e deu ênfase às projeções, em detrimento de golpes da ne wazza. Tanto que os introdutores, quando aqui chegaram e fizeram demonstrações e os primeiros VT, diziam que iriam mostrar alguns golpes, menos algumas técnicas digamos "perigosas". 

E no caso do BJJ, ele não teve, digamos, um livro de regras escrito no início, uma coisa mais estudada, uma esquematização. Ele foi empírico, foi feito pelos desafios, por ganhar lutas sem pontos e sem tempo, foi feito na base da porrada. Os antigos, e isso pode soar estranho hoje, se referiam ao BBJ como a "arte da porrada" (veja os mestres Lawyer e Alm, por exemplo) e os Gracies como "dna do pitbull". A arte foi feita assim. E, nessa visão, Hélio Gracie a criou, digamos assim, ele foi o ponto de inflexão.

Abraços

Jigoro Kano de fato criou um estilo. Judo Kodokan ou Kano Ju Jutsu tem sua base criada nos estilos de Koryu Jujutsu, como o Tenshin Shinyo Ryu e Kito Ryu, o segundo Kano adquire o Mekyo Kaiden, essa era a base que posteriormente Kano inclui através de estudos estilos como o Takenouchi Ryu e Yoshin Ryu, além de Wrestling ocidental e sumô, como ele mesmo conta sobre a historia do Fire Carryman's/Kata Guruma, técnica essa que também já existia no Yoshin Ryu, mais a frente devido a grande influência a Kodokan começa trazer instrutores de outros estilos como Fusen Ryu, Hikichi Ryu, etc. 

É justamente isso que eu venho falando: o bjj não teve um início, um cara que fez como Kano e criou um estilo. Bjj é um movimento, algo que foi evoluindo com o passar do tempo. Mas sim, é claro que tiveram os caras que deram início a tudo, e Hélio estava lá

Share this post


Link to post
Share on other sites
17 horas atrás, Lucas Timbó disse:

Cara, eu não tô negando a importância do Hélio no movimento brazilian jiu-jitsu, até pq ele foi um dos que deram início e sempre caiu pra dentro. O que eu tô dizendo é: ele não foi lá e inventou nada. Tudo o que se vê nos anos 40 e 50 de jiu-jitsu, já existia no ne waza. O triângulo sequer era aplicado, por exemplo, começou a ser um golpe utilizado em meados dos anos 80. Se vamos falar da importância do bjj, vamos dar ênfase a outros nomes que sempre são esquecidos

Bruce Lee foi um grande artista marcial, importantíssimo pro conhecimento do mundo das lutas

Eu repito a pergunta: o que o Hélio aperfeiçoou no jiu-jitsu?

Tiveram muuuuitos caras importantíssimos nessa empreitada, afinal, são décadas e gerações da família dentro do JJG. Mas Hélio é o mais conhecido e importante na minha opinião e de muitos outros.

Bruce Lee fez um estilo de Kung Fu e não vejo ninguém diminuir sua arte ou seu feito. Mas o cara é gringo, né? Artista de cinema... então existe aquele encantamento, aquele glamuor.

Hélio é brasileiro, começou no Norte, foi pro RJ e tal... saía só em jornal daqui e vão querer valorizar? Não, né? 

É o que sempre dizem, se o clã Gracie fosse americano já tinha estátuas no EUA, filme e o escambau.

Hélio foi uma das maiores engrenagens do Jiu-Jítsu Gracie e tudo que foi inventado dentro do jiu-jítsu por qualquer um foi graças a sua dedicação, e de outros da família, que por décadas lutou para provar que o JJG é a arte mais eficiente.

Hélio, não sozinho, criou uma filosofia de luta e defesa pessoal, uma combinação e conjunto de golpes que tornaram o Jiu-Jítsu Gracie a arte mais eficiente do planeta provada com a criação do UFC. E uma arte única.

Aaah, tem golpe de judô! Uma arte não tem nada a ver com outra... assista uma luta de um e depois de outra. Vá treinar os dois.

Vai treinar kickboxing e depois Muay thai, caratê. Quem inventou o soco? O chute? Aaah, o cara do kickboxing não inventou nada? Não SÓ O KICKBOXING! PRATICADO EM VÁRIOS PAÍSES!

E ao longo das décadas o jogo foi mudando, alunos dos alunos dos alunos foram criando golpes, estilos e etc... tudo vindo da base. E isso é normal, assim como futebol e basquete foram mudando e praticantes criando coisas e implementando técnicas e jogo melhor. Como o triângulo que virou uma das maiores armas.

Aaah, o jiu-jítsu já existia! Cadê? Quem pratica? Quem foi campeão de algum vale-tudo? De MMA? Cadê a porra do tal outro Jiu-jítsu?! Tem campeonato?

Share this post


Link to post
Share on other sites
4 horas atrás, Lucas Timbó disse:

Jigoro Kano de fato criou um estilo. Judo Kodokan ou Kano Ju Jutsu tem sua base criada nos estilos de Koryu Jujutsu, como o Tenshin Shinyo Ryu e Kito Ryu, o segundo Kano adquire o Mekyo Kaiden, essa era a base que posteriormente Kano inclui através de estudos estilos como o Takenouchi Ryu e Yoshin Ryu, além de Wrestling ocidental e sumô, como ele mesmo conta sobre a historia do Fire Carryman's/Kata Guruma, técnica essa que também já existia no Yoshin Ryu, mais a frente devido a grande influência a Kodokan começa trazer instrutores de outros estilos como Fusen Ryu, Hikichi Ryu, etc. 

É justamente isso que eu venho falando: o bjj não teve um início, um cara que fez como Kano e criou um estilo. Bjj é um movimento, algo que foi evoluindo com o passar do tempo. Mas sim, é claro que tiveram os caras que deram início a tudo, e Hélio estava lá

Vou responder pelos grifos e aponto que essa é uma ótima discussão. Na minha visão, compartilhada por muitos praticantes e por historiadores que escreveram monografias sobre o início do judô e do Jiu-Jitsu, há apenas uma diferença em como as artes foram, digamos, "criadas".

Jigoro Kano sistematizou, a partir de estilos pré-existentes, uma arte marcial, como você mesmo apontou acima. Há, inclusive, críticas sobre uma "domesticação" das artes marciais japonesas, o que depois ficou inócuo diante do sucesso de um esporte que se tornou olímpico. Hélio Gracie, por sua vez, não sistematizou, o desenvolvimento foi empírico e, literalmente, na porrada. O GJJ surge a partir dele, porque antes, como ele mesmo disse em sua última entrevista gravada (creio que tenha sido a última): "na minha época o Jjiu-jitsu que existia era o chamado judô". Assim, na minha visão, Hélio Gracie aprendeu judô, sem muitas amarras, muitos estudiosos dizem, inclusive, que o Brasil pode ser o único ou um dos únicos países do mundo em que o judô ensinado de início não foi, muitas vezes, o da Kodokan, então ele aprendeu judô e desenvolveu outra coisa, que foi o GJJ, depois rebatizado BJJ.

Por isso, embora de forma empírica, eu entendo que ele foi o responsável, o ponto zero para criar uma coisa nova. O Carlos Gracie tem muitos méritos, especialmente de criar uma dinastia, que pôde, a partir de um tronco comum, expandir a arte para o mundo. Mas o mérito marcial em si, na minha visão, é do Hélio Gracie. Outros lutaram, inclusive antes, um judô mais voltado para a ne wazza (Geo Omori, Takeo Yano, irmãos Ono, Luiz França, Carlos e George Gracie etc). O Mestre Hélio lutou JJ.

Abraços

Edited by (RVMS)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Poderíamos resumir dizendo que o judô e o GJJ vieram de um tronco comum que era o Ju-jutsu especialmente da Kodokan, porque Maeda e Satake eram de lá (embora Ryuzo Ogawa e outros introdutores do judô no país não tenham estudado com Jigoro Kano na Kodokan). As artes só vieram a se "separar" com o tempo. O primeiro a fazer isso, inclusive em lutas de vale-tudo que duraram horas, na minha visão, foi o Mestre Hélio Gracie. Ele tem uma importância enorme e singular no esporte do BJJ e também no VT/MMA. 

Abraços

Share this post


Link to post
Share on other sites

Dizer q Hélio Gracie ñ inovou nas técnicas é uma coisa. Agora dizer q o jj brasileiro, HOJE EM DIA, ñ é uma arte marcial diferente, q é na verdade um movimento, em razão da maior parte técnicas existir em outros estilos, isso é um absurdo. Seria a mesma coisa q dizer q boxe ñ é uma arte marcial de verdade pq as mesmas técnicas de soco existem em diversas outras artes anteriores a ele.

As artes marciais se diferenciam justamente na aplicação das técnicas e na ênfase.

Se eu quero refinar minhas técnicas de mão, eu procuro o boxe, apesar das mesmas técnicas existirem no muay thai. Se eu quero refinar minhas técnicas de solo, eu procuro o jj brasileiro, apesar das mesmas técnicas existirem no judô.

E comparar Hélio Gracie com Bruce Lee é muito mais desrespeitoso q a fala do Keenan. O primeiro era um cara q se testava de verdade e suas ações contribuiram positivamente pro surgimento de uma arte marcial genuinamente brasileira. O segundo era um dublê de Hollywood, farsante q nunca competiu e contribuiu para o surgimento endêmico de mcdojos. Jeet kune do consegue ser um engodo maior do q krav maga.

Share this post


Link to post
Share on other sites
4 horas atrás, Axiotis disse:

Tiveram muuuuitos caras importantíssimos nessa empreitada, afinal, são décadas e gerações da família dentro do JJG. Mas Hélio é o mais conhecido e importante na minha opinião e de muitos outros.

Bruce Lee fez um estilo de Kung Fu e não vejo ninguém diminuir sua arte ou seu feito. Mas o cara é gringo, né? Artista de cinema... então existe aquele encantamento, aquele glamuor.

Hélio é brasileiro, começou no Norte, foi pro RJ e tal... saía só em jornal daqui e vão querer valorizar? Não, né? 

É o que sempre dizem, se o clã Gracie fosse americano já tinha estátuas no EUA, filme e o escambau.

Hélio foi uma das maiores engrenagens do Jiu-Jítsu Gracie e tudo que foi inventado dentro do jiu-jítsu por qualquer um foi graças a sua dedicação, e de outros da família, que por décadas lutou para provar que o JJG é a arte mais eficiente.

Hélio, não sozinho, criou uma filosofia de luta e defesa pessoal, uma combinação e conjunto de golpes que tornaram o Jiu-Jítsu Gracie a arte mais eficiente do planeta provada com a criação do UFC. E uma arte única.

Aaah, tem golpe de judô! Uma arte não tem nada a ver com outra... assista uma luta de um e depois de outra. Vá treinar os dois.

Vai treinar kickboxing e depois Muay thai, caratê. Quem inventou o soco? O chute? Aaah, o cara do kickboxing não inventou nada? Não SÓ O KICKBOXING! PRATICADO EM VÁRIOS PAÍSES!

E ao longo das décadas o jogo foi mudando, alunos dos alunos dos alunos foram criando golpes, estilos e etc... tudo vindo da base. E isso é normal, assim como futebol e basquete foram mudando e praticantes criando coisas e implementando técnicas e jogo melhor. Como o triângulo que virou uma das maiores armas.

Aaah, o jiu-jítsu já existia! Cadê? Quem pratica? Quem foi campeão de algum vale-tudo? De MMA? Cadê a porra do tal outro Jiu-jítsu?! Tem campeonato?

Velho, quem é que tá diminuindo o Hélio? Eu repeti TROCENTAS vezes a importância do cara pra história do bjj, do vale tudo, de tudo mesmo. Tá se doendo a toa aí

Eu tô há mais de um dia fazendo uma pergunta simples e objetiva e nem tu nem ninguém respondeu ainda, daí fica nesse mimimi e responder que é bom, nada

Judô e jiu-jitsu não tem nada a ver? Caralho, como é que tu solta uma pérola dessa? Apaga isso, velho. O problema é que nego vê esse judô olímpico onde é proibido até catada nas pernas e acha que a arte sempre foi assim. Tu pega qualquer vídeo de um judoca nos anos 10, 20, 30, 40, vai ver que basicamente TODOS os movimentos que se veria no jiu-jitsu posteriormente, já estavam lá. Um cara citou o Kosen no post, inclusive, e tem esse vídeo que retrata bem isso:

 

Judô e jiu-jitsu não tem nada a ver? Vendo esse vídeo, o que o Hélio inventou? Qual raspagem, qual passagem de guarda, qual reversão, qual queda? O que ele aperfeiçoou?

'Aaah, o jiu-jítsu já existia! Cadê? Quem pratica? Quem foi campeão de algum vale-tudo?'

Bom, pra fazer um questionamento desse, pelo visto tu sequer ouviu falar em Taro Miyake e Ernest Regnier. 

Taro Miyake, amigo de Mitsuyo Maeda, montou sua primeira turma na França, o bigodudo ao fundo se trata de Ernest Regnier (Professor Renie).

69292308_643554262805343_393162187603129

Regnier já fazia desafios em praça pública na França, apostando que a arte que praticava era superior a qualquer outra. Aqui ele vencendo o lutador de Savate, o francês George Dubois, em regras de No Holds Barred (Vale Tudo primitivo)

69512815_2350348328554454_85500534068850

Livro lançado por Renier em 1907, quando Carlos Gracie tinha 4 anos e Hélio só vinha a nascer 7 anos depois:

68813081_379737779354692_775077125020870

No livro ele fala sobre defesa pessoal e retrata os ensinamentos que recebeu do judoca amigo de Conde Koma e um dos pioneiros da difusão do jiu jitsu, judô e grappling no geral pela Europa, Taro Miyake. Já dá para ver que nesse período de 1907 conceitos do twister/chave de cervical, por exemplo

69122137_520223188520590_857126721243263

 

Abram mais a mente de vocês, saiam desse mundo de entrevistas e relatos de GRACIES, ALUNOS DE GRACIES E AMIGOS DOS GRACIES SOBRE OS GRACIES. Pelo amor de Deus, em pleno 2019 e nego ainda insiste nessa conversa de que invetaram a roda e se alguém contestar é um herege 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this