Daniel Mendoza

Discussão de Jiu-jitsu brasileiro para o MMA.

Recommended Posts

1 hora atrás, NEGO DÁGUA disse:

Desculpe minha ignorância eu sou meio chucro em internet o que é flopado?

Algo que não deu certo, que fracassou, Nego. Ainda que tantas vezes o fracasso e TB de sucesso sejam conceituais e moram um bocado  mais nos olhos de quem os enxerga.

Editado por Henry Chinasky

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
17 horas atrás, Daniel Mendoza disse:

Uma vez vi o renzo falando que um faixa preta depois de um bom soco na cara vira marron, depois de dois vira roxa, e assim vai... 

verdade... é uma arte que não vale porrada. então a galera que vem de muitos anos de jiu-jítsu não tá acostumado a tomar na cara, nem todos levam numa boa... até alguns que vem da trocação não estão...

Ronda foi um grande exemplo recente, assim que entrou na porrada com o Holm se desesperou... ficou longe... tentou voltar com a Amanda e tome mais porrada... resultado? Aposentadoria...

Se isso acontece nas 3 primeiras lutas, ela ia chegar a conclusão que MMA não era pra ela. Mérito dela que foi bem mais tarde...

Editado por Axiotis

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
17 horas atrás, Daniel Mendoza disse:

Sim. Busco exatamente descrições técnicas detalhadas dessas possíveis adaptações.

@Valderazzi pode falar melhor sobre isso. Mas pelo menos eu acho que as técnicas de jiu-jitsu no MMA hoje devem ser voltadas pro domínio do oponente. Peguemos como exemplo o Lauzon no auge, o cara era extremamente agressivo, mas perdia posição demais quando tentava finalizar e acabava ficando numa posição de desconforto. Outro exemplo bom é o Do Bronx, nas lutas contra Lamas e Felder ele tentou várias vezes finalizar, acabando ficando em posições ruins. Acho que no MMA uma posição que deveria ser bem aproveitada por quem fica por cima é a meia guarda, pq dá espaço pra incomodar, sufocar e soltar o gnp, diferente dos 100kg que já dá maior possibilidade pra quem tá por baixo até repor a meia, então é mais jogo buscar ficar exatamente na meia guarda batendo

Um exemplo de cara que tinha esse jogo excelente de controle era o Arona, inclusive ideal pro MMA atual. Wrestling, controle de solo magistral e arriscando poucas posições pra não perder posição

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
34 minutos atrás, Lucas Timbó disse:

@Valderazzi pode falar melhor sobre isso. Mas pelo menos eu acho que as técnicas de jiu-jitsu no MMA hoje devem ser voltadas pro domínio do oponente. Peguemos como exemplo o Lauzon no auge, o cara era extremamente agressivo, mas perdia posição demais quando tentava finalizar e acabava ficando numa posição de desconforto. Outro exemplo bom é o Do Bronx, nas lutas contra Lamas e Felder ele tentou várias vezes finalizar, acabando ficando em posições ruins. Acho que no MMA uma posição que deveria ser bem aproveitada por quem fica por cima é a meia guarda, pq dá espaço pra incomodar, sufocar e soltar o gnp, diferente dos 100kg que já dá maior possibilidade pra quem tá por baixo até repor a meia, então é mais jogo buscar ficar exatamente na meia guarda batendo

Um exemplo de cara que tinha esse jogo excelente de controle era o Arona, inclusive ideal pro MMA atual. Wrestling, controle de solo magistral e arriscando poucas posições pra não perder posição

Domínio por cima, ficar batendo, esse estilo do Arona... Isso tem nome... Escola Carlson Gracie... Inclusive a meia guarda é boa para isso... Para ficar batendo... No MMA, tem cara que prefere ficar na meia guarda por cima batendo do que passar... 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 minutos atrás, MASINA disse:

Domínio por cima, ficar batendo, esse estilo do Arona... Isso tem nome... Escola Carlson Gracie... Inclusive a meia guarda é boa para isso... Para ficar batendo... No MMA, tem cara que prefere ficar na meia guarda por cima batendo do que passar... 

Exatamente. Carlson era monstro,  mestre em moldar também jiu-jiteiro pro MMA

Editado por Lucas Timbó

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
12 minutos atrás, MASINA disse:

Domínio por cima, ficar batendo, esse estilo do Arona... Isso tem nome... Escola Carlson Gracie... Inclusive a meia guarda é boa para isso... Para ficar batendo... No MMA, tem cara que prefere ficar na meia guarda por cima batendo do que passar... 

Randy Couture, ainda que wrestler, confessadamente era um desses. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, MASINA disse:

Domínio por cima, ficar batendo, esse estilo do Arona... Isso tem nome... Escola Carlson Gracie... Inclusive a meia guarda é boa para isso... Para ficar batendo... No MMA, tem cara que prefere ficar na meia guarda por cima batendo do que passar... 

Em primeiro lugar, alô meu brother! Tudo certo?

Pra quem nao sabe eu e o Masina dividimos tatame desde branca.

Exatamente isso.

A falta de controle de posição é algo que me assusta na atual geração de jiu jitsukas no MMA.

Fico impressionado com o número de pegada de costas e montadas perdidas bobamente hoje em dia.

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, Lucas Timbó disse:

@Valderazzi pode falar melhor sobre isso. Mas pelo menos eu acho que as técnicas de jiu-jitsu no MMA hoje devem ser voltadas pro domínio do oponente. Peguemos como exemplo o Lauzon no auge, o cara era extremamente agressivo, mas perdia posição demais quando tentava finalizar e acabava ficando numa posição de desconforto. Outro exemplo bom é o Do Bronx, nas lutas contra Lamas e Felder ele tentou várias vezes finalizar, acabando ficando em posições ruins. Acho que no MMA uma posição que deveria ser bem aproveitada por quem fica por cima é a meia guarda, pq dá espaço pra incomodar, sufocar e soltar o gnp, diferente dos 100kg que já dá maior possibilidade pra quem tá por baixo até repor a meia, então é mais jogo buscar ficar exatamente na meia guarda batendo

Um exemplo de cara que tinha esse jogo excelente de controle era o Arona, inclusive ideal pro MMA atual. Wrestling, controle de solo magistral e arriscando poucas posições pra não perder posição

Fico doido quando perdem as costas também. Perder montada ou costas pra tentativa de finalização sem que o oponente já esteja muito grogue me deixa indignado.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acho que a transição do cara que treina Jiu Jitsu pro MMA e mais difícil hoje em dia pq academia nenhuma (ou quase nenhuma) treina hoje em dia a parte de queda, defesa pessoal, clinch, noção de distância em pé, taparia, etc. E o que o pessoal da antiga (Relson, Rickson, Malibu, etc) critica mas e a verdade.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Agora, Valderazzi disse:

Em primeiro lugar, alô meu brother! Tudo certo?

Pra quem nao sabe eu e o Masina dividimos tatame desde branca.

Exatamente isso.

A falta de controle de posição é algo que me assusta na atual geração de jiu jitsukas no MMA.

Fico impressionado com o número de pegada de costas e montadas perdidas bobamente hoje em dia.

 

Vi seu comentário depois que respondi. Quais acham que são os maiores erros ao pegar as costas no mma?  @ValderazziValderazzi @MASINA@Andrey

Queria marcar mais pessoas mas eu não conheço.

Uma outra questão, quais aos os detalhes técnicos mais importantes controlar alguém por cima na meia guarda?

Me desculpem se as perguntas são bobas, sou bem leigo no chão.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Daniel Mendoza disse:

Vi seu comentário depois que respondi. Quais acham que são os maiores erros ao pegar as costas no mma?  @ValderazziValderazzi @MASINA@Andrey

Queria marcar mais pessoas mas eu não conheço.

Uma outra questão, quais aos os detalhes técnicos mais importantes controlar alguém por cima na meia guarda?

Me desculpem se as perguntas são bobas, sou bem leigo no chão.

Vejo nas academias atuais (to um pouco desatualizado, faz um tempo que nao visito outras academias e professores) muito pouca valorização no trabalho de base, em prol de jogo de campeonato.

Minha filosofia de jiu jitsu é a de "defender, controlar, atacar". Admito que nao se aplica ao MMA Moderno não. Mas aluno meu aprende a nao perder posição de bobeira e a se defender de soco na cara.

Nao gosto de admitir isso, mas no formato atual o jiu jitsu nao deve ser o carro chefe de nenhum lutador. Nao com rounds de 5 minutos.

É no entanto uma essesncial habilidade acessória, cuja ausência resulta em graves falhas a serem exploradas pelos adversários. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
18 minutos atrás, Valderazzi disse:

Vejo nas academias atuais (to um pouco desatualizado, faz um tempo que nao visito outras academias e professores) muito pouca valorização no trabalho de base, em prol de jogo de campeonato.

Minha filosofia de jiu jitsu é a de "defender, controlar, atacar". Admito que nao se aplica ao MMA Moderno não. Mas aluno meu aprende a nao perder posição de bobeira e a se defender de soco na cara.

Nao gosto de admitir isso, mas no formato atual o jiu jitsu nao deve ser o carro chefe de nenhum lutador. Nao com rounds de 5 minutos.

É no entanto uma essesncial habilidade acessória, cuja ausência resulta em graves falhas a serem exploradas pelos adversários. 

Pq acha que não? Pela questão do tempo? Qual acha que se aplicaria no MMA hoje?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
31 minutos atrás, Daniel Mendoza disse:

Pq acha que não? Pela questão do tempo? Qual acha que se aplicaria no MMA hoje?

O tempo principalmente, assim como o sistema de pontuação. 

Entendo que com rounds tão curtos o jiu jitsuka tende a se afobar no ataque. Não dá pra fazer o ideal, que é controlar o oponente que está apenas esperando uma brecha para escapar ou melhorar posição. 

Se tem uma coisa que sinto saudade objetiva do Pride (todo o resto é subjetivo; a qualidade técnica das lutas era em geral bem inferior) é o sistema de pontuação, que considerava a luta como um todo.

Eu acho meio absurdo o cara tomar uma surra no terceiro round e levar a luta tendo vencido os rounds anteriores por 10 a 9. Terminou apanhando po!

Um bom exemplo é uma luta recente da Gadelha aí, acho que foi contra a Zacarias se nao me engano...porra terminou levando uma surra e "venceu" a luta.

Quanto à tua ultima pergunta, nao sei. Como postei anteriormente o jiu jitsu perdeu protagonismo no MMA. Protagonismo, nao importância. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
5 horas atrás, Henry Chinasky disse:

Randy Couture, ainda que wrestler, confessadamente era um desses. 

Na verdade por ser wrestler ele provavelmente gostava dessa posição. Não querendo desviar o foco desse tópico, mas muitos wrestlers americanos se dão bem na meia guarda no MMA e acabam se sentindo confortável lá, pois há uma posição bastante utilizada, principalmente no college wrestling, que se chama turk, muito semelhante à meia guarda, que serve basicamente para auxiliar a cravar as costas do oponente no chão e conseguir o encostamento.

 

Um vídeo para ilustrar:

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
50 minutos atrás, Valderazzi disse:

O tempo principalmente, assim como o sistema de pontuação. 

Entendo que com rounds tão curtos o jiu jitsuka tende a se afobar no ataque. Não dá pra fazer o ideal, que é controlar o oponente que está apenas esperando uma brecha para escapar ou melhorar posição. 

Se tem uma coisa que sinto saudade objetiva do Pride (todo o resto é subjetivo; a qualidade técnica das lutas era em geral bem inferior) é o sistema de pontuação, que considerava a luta como um todo.

Eu acho meio absurdo o cara tomar uma surra no terceiro round e levar a luta tendo vencido os rounds anteriores por 10 a 9. Terminou apanhando po!

Um bom exemplo é uma luta recente da Gadelha aí, acho que foi contra a Zacarias se nao me engano...porra terminou levando uma surra e "venceu" a luta.

Quanto à tua ultima pergunta, nao sei. Como postei anteriormente o jiu jitsu perdeu protagonismo no MMA. Protagonismo, nao importância. 

Sabe uma coisa que eu acho que atrapalha no treinamento do jiu jitsuka para o MMA (que eu nunca vi ser treinado em nenhuma academia de jiu)? É a "passividade" do oponente que está por baixo, tentando repor a guarda, finalizar, raspar, mas NUNCA escapar e ficar de pé (até pelo formato de treino e campeonato de jiu-jitsu), isso leva ao jiu jitsuka não habituado ao treino de MMA ter dificuldade em controlar um adversário que está tentando escapar de todo jeito do chão, o que é a coisa mais comum que vemos no MMA hoje em dia, são pouquíssimos os adversários que aceitam na boa em ficar por baixo de barriga pra cima.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora