Sign in to follow this  
André Filho

De olho em Amanda Nunes, Cris Cyborg impõe condição para voltar ao UFC

Recommended Posts

2 horas atrás, André Filho disse:

Vai lutar no peso galo, como será o corte de peso?

Se não me falha a memória ela já fez um teste nessa categoria quando estava cogitando ir pro UFC. Lutou no Invicta no peso galo e bateu sem problemas. Já vi uma entrevista dela falando que era contra e não contava muito peso pra lutar, lutava com o peso "natural". 

Share this post


Link to post
Share on other sites
6 minutos atrás, kachorro_loko disse:

Se não me falha a memória ela já fez um teste nessa categoria quando estava cogitando ir pro UFC. Lutou no Invicta no peso galo e bateu sem problemas. Já vi uma entrevista dela falando que era contra e não contava muito peso pra lutar, lutava com o peso "natural". 

Jurava que essa luta no Invicta tinha sido no peso pena.

Share this post


Link to post
Share on other sites
15 horas atrás, Andrey disse:

Não é uma luta grande? As duas maiores lutadoras da história (com folga)?

Como disse acima o outro forista, é win win.

 

O Dana gosta de dinheiro mais do que tudo, até o Tito Ortiz depois de entrar com a camisa DANA IS MY BITCH voltou a lutar no evento. 

Amanda X Cyba 2 vai gerar 1/5 do interesse que Jon Jones X Miocic.

São as maiores da história ? Sem dúvida que sim....Mas uma saiu pela porta dos fundos do evento, foi descreditada enquanto estava lá e a outra se aposentou...

Teremos uma parte do público brasileiro interessado nessa luta e só.

Pro resto do mundo, não sei se tem interesse nessa luta.

O Dana de fato é ligado ao dinheiro...Mas ele não perdoou o Toquinho, o Babalu, o cara que bateu no Koscheck depois do gongo...Então, quando ele quer, ele também se impões...Seja lá qual for o motivo...

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
20 horas atrás, The Joker disse:

A Amanda foi enfrentar a Cyba porque ela tinha visto, junto com a sua equipe de treinadores, falhas que ela poderia explorar (E explorou). 

Ela não foi "tentar a sorte". Ela sabia o que estava fazendo. Uma derrota para a Cyba teria diminuído muito o Hype da Amanda. Claro que não tinha garantia de Vitória. Mas isso não tem contra ninguém.

Sobre revanche, a Cyba não tinha moral nenhuma no UFC para pedir revanche. E ainda deu aquela treta toda depois da luta com o Dana. Não dá pra comparar com o caso do Aldo. O Aldo foi colocado para escanteio por interesse da empresa. Não teve luta. Foi um golpe que catapultou a maior estrela que o esporte já viu. Aquilo sim foi uma mega da virada, para o UFC.

A Cyba tomou uma coça, caiu 2 ou 3 vezes, beijando a lona na última, perdeu "no seu jogo". Foi um atropelo. Não ter a revanche imediata não foi absurdo nenhum. Apesar dos fãs hardcore (E me incluo nesse grupo) quererem a luta.

Pra finalizar, a luta entre as duas agora não vai acontecer. Não é uma luta "grande" a Amanda está aposentada e aquela treta que a Cyba teve com o Dana, ele não vai esquecer. A Cyba sabe disso.

Perfeito comentário! Resumiu tudo

Share this post


Link to post
Share on other sites

Larissa Pacheco espera que o PFL dê certo na luta com Cris Cyborg após a contratação de Kayla Harrison no UFC

 
 
 

Larissa Pacheco admite que ficou “frustrada” porque o PFL a ignorou ao tentar reservar Kayla Harrison x Cris Cyborg , mas no final as coisas acabaram a seu favor.

Pacheco (23-4), que ganhou campeonatos consecutivos de US$ 1 milhão do PFL em 2022 e 2023, deverá estar na vanguarda da conversa quando o PFL adquirir o Bellator e anunciar um evento campeão contra campeão em 24 de fevereiro na Arábia Saudita. O fundador do PFL, Donn Davis, disse originalmente que Pacheco vs. Cyborg, campeão do Bellator , era a luta a ser disputada , mas a narrativa rapidamente mudou para lutar com Harrison, que Pacheco venceu para ganhar seu primeiro título consecutivo .

Na verdade, Pacheco disse que foi levada a acreditar que deveria se preparar para a luta do Cyborg no próximo mês em Riad, mas isso nunca se concretizou.

“Definitivamente estou frustrado”, disse Pacheco ao MMA Junkie por meio de um intérprete na quarta-feira. “Perdi minhas férias. Tempo é dinheiro. Continuei trabalhando. Já tinha trabalhado o ano inteiro para mostrar o que posso fazer, mostrar o meu trabalho e agradeci e fiz tudo o que me pediram. Não creio que a comunicação tenha sido muito boa. Mas, continuo trabalhando. Estou aqui. Mantenho o foco e temos que seguir em frente.”

A situação sofreu uma reviravolta na terça-feira, quando o CEO do UFC, Dana White, anunciou que havia contratado Harrison para lutar contra Holly Holm no UFC 300, em 13 de abril, em Las Vegas. Isso agora deixa Pacheco x Cyborg como a luta feminina mais proeminente que o PFL pode montar, e Pacheco disse que era assim que deveria ter sido desde o início.

“Era para acontecer de qualquer maneira”, disse Pacheco. “Eu coloquei o trabalho aqui. Ganhei duas vezes. Eu sou o campeão. É suposto ser campeão contra campeão. … Acho que isso é apenas estabelecer a forma correta como as coisas deveriam ser, porque eu sou o campeão, e é campeão contra campeão.”

 

Qualquer que seja o próximo passo de Pacheco, será uma mudança em relação ao que ela viveu até agora em sua gestão no PFL. A promoção está evoluindo rapidamente após o acordo com o Bellator, e uma das mudanças é a dissolução da temporada do peso pena feminino , que será substituída pelo peso mosca feminino.

O CEO da PFL, Peter Murray, disse na quarta-feira que as lutas de Pacheco provavelmente serão colocadas em cartões pay-per-view, e um confronto com Cyborg se encaixaria no padrão. Pacheco disse que está “aliviada” por não ter que passar pela cansativa agenda de mais uma temporada do PFL, e isso permitirá que ela treine com mais eficiência a cada luta.

Ela precisará estar no seu melhor para enfrentar Cyborg, que é a peso pena feminina mais premiada da história do MMA.

“Ela é uma grande atacante”, disse Pacheco. “Acho que sou um pouco mais versátil. Acho que uma luta entre nós será uma guerra. Poderia terminar no primeiro turno, poderia ser uma guerra de cinco assaltos. Acho que nossos estilos são semelhantes. Acho que é um ótimo confronto. Acho que ela é uma atacante muito boa. Acho que sou um lutador mais completo. Acho que numa luta como essa tudo pode acontecer.”

Vencer Cyborg seria uma vitória marcante no currículo de Pacheco. Com apenas 29 anos, ela já é profissional há quase 12 anos. Ela conquistou 19 de suas 23 vitórias na carreira por paralisação e atualmente está em uma seqüência de 10 vitórias consecutivas.

A brasileira tem todas as ferramentas para se tornar uma das lendárias figuras femininas do MMA e, apesar de todo o seu sucesso até agora, Pacheco disse que mais grandeza continua sendo uma força motriz fundamental.

“Agora é sobre o meu legado”, disse Pacheco. “Agora quero solidificar meu nome lá em cima com Amanda Nunes e com Cris Cyborg. Quero mostrar ao mundo o que posso fazer. Quero fazer, não só pelo meu nome e pela minha carreira, mas também pelo esporte, quero me aposentar sabendo que fiz todo o possível pelo meu legado e pelo esporte. Isso é muito importante para mim agora, estabelecer meu nome entre os melhores do mundo na história.”

Share this post


Link to post
Share on other sites
9 horas atrás, The Joker disse:

Amanda X Cyba 2 vai gerar 1/5 do interesse que Jon Jones X Miocic.

São as maiores da história ? Sem dúvida que sim....Mas uma saiu pela porta dos fundos do evento, foi descreditada enquanto estava lá e a outra se aposentou...

Teremos uma parte do público brasileiro interessado nessa luta e só.

Pro resto do mundo, não sei se tem interesse nessa luta.

O Dana de fato é ligado ao dinheiro...Mas ele não perdoou o Toquinho, o Babalu, o cara que bateu no Koscheck depois do gongo...Então, quando ele quer, ele também se impões...Seja lá qual for o motivo...

 

Rapa, em que mundo tu vive? A Cyborg descreditada? A briga foi entre ela e o evento, não queimou a imagem dela como lutadora. Ela tem duas derrotas em toda a carreira, a estréia e a contra a Amanda e depois que saiu passou o carro em todo mundo no MMA e no boxing, incluindo na Zingano que já ganhou da Amanda.

 

Olha os exemplos que tu deu…

 

Toquinho não largava a finalização após o árbitro mandar parar e isso aconteceu mais de uma vez, o Daley deu um soco no Koschek após a luta acabar, o Babalu não soltou a finalização tbm…

 

Todas atitudes antidesportivas dentro do cage.

 

E o que a luta do Jones com Miocic tem a ver com isso? É óbvio que todo mundo prefere ver o Jones lutar.

Edited by Andrey

Share this post


Link to post
Share on other sites

Espero que role… se o UFC quer fazer um card fodastico, que negocie e faça acontecer essa luta…. Prefiro essa luta que Edwards x Belal…. Outra possível luta como Aspinall x Gane tb não é luta pra liderar um UFC 300! 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this