MMS

Membros
  • Content Count

    140
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutra

About MMS

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. Outro. Os brasileiros estão ficando com uma fama de trapaceiros do caramba. Não vi nenhum dado comparativo por país, mas os comentários estão fortes.
  2. O Lawler deu a volta por cima, mas ele não chegou a ser campeão da primeira vez. O Mir é um caso complicado pois o problema dele foi o acidente, não sei se dá pra colocar na mesma categoria.
  3. É engraçado que o Weidman, assim como outros ex-campeões, é o típico lutador que você sabe que não tem mais "muito a fazer". No melhor das imagens ele vence algumas lutas, perde outras e se torna escada. Aliás, a história do UFC costuma ser bem concreta nesse sentido. Qual lutador que depois de umas surras voltou a ser campeão novamente? de cara só me lembro do Couture, e com uma grande ajudinha do UFC. De resto, houve casos que um lutador foi mal numa luta ou perdeu por um erro, como foi o caso do GSP, mas voltou com tudo na próxima. È por isso que chega a ser desanimador ver caras como Weidman, Cigano, Shogun etc; quem assiste já não espera mais nada deles.
  4. Sim, estava. Por isso falei que ele esteve meio displicente nas lutas. A última derrota dele contra o Greene também foi terrível. Ele claramente era superior no boxe e acabou se desconcentrando com uma dedada no olho que o árbitro estranhamente não viu ou fingiu que não viu; voltou do chão completamente apático e já entregue. Não digo que o Albini seria um candidato à disputa de cinta nem nada disso, mas ele tem sim sua qualidade. No entanto, falta raça e cabeça. Boa sorte para ele e assistirei suas lutas.
  5. Também acho uma pena para o Albini. Ele é bom lutador, mas sofreu uma mistura de azar, desvantagem física e uma certa displicência nas lutas. Foram derrotas um tanto quanto estranhas. Precisaria de alguns ajustes apenas de um bom trinador para dar uma decolada. Acho que ele tem um bom potencial mas não sei se vai conseguir arrumar a cabeça depois disso. Uma pena. O peso pesado, sem dúvida, é a categoria mais injusta desse esporte, onde bons lutadores se vão e borracheiros ficam.
  6. É uma tentativa, mas não acredito que fará tanta diferença a não ser no entretenimento. O problema não está aí. O problema está em definirem o mais objetivamente possível e com clareza certas questões das lutas. Quanto, afinal, vale uma queda e quais? Quanto vale uma defesa de queda? Como pesar a potência dos golpes? O que vale mais: dois jabs ou um direto? Quanto vale uma tentativa de finalização? Qual o peso do confronto de uma coisa com a outra? Vale a pena avaliar uma luta em apenas um canto? Enquanto não se reunirem e tomarem uma definição do que estão tratando sempre ocorrerá decisões de merda. Você não pode avaliar aquilo que você não sabe a definição. Se não fizerem isso, pode colocar lutador ou até o Papa que ainda teremos decisões malucas como esta.
  7. Pra mim foi escandaloso. Reyes venceu claramente 4 rounds. Mas, mais uma vez, os juízes relativizam quando interessa. Percebi que alguns defenderam aquelas meias quedas que Jones deu. Balela! Já foi decidido há muito tempo entre eles que queda só contaria se chegasse em posição de vantagem para atacar. Ridículo contabilizarem quando interessa. Outra coisa é que já tá na hora de mudarem de local os apresentadores. Quem assistiu pode perceber que quando é um lutador favorito deles, eles começam a gritar quando ele golpeia. Já ouvi dizer que os juízes são um pouco influenciados por eles.
  8. MMS

    Cigano admite erro de estratégia contra Blades

    Achei que a estratégia estava boa. Usou uma base mais laminada para ter mais alcance no jab e dificultar o double leg. O problema dele foi todo no uso do upper como defesa. Contra um wrestler deixar o upper "flutuante" é ótimo para fazê-lo telegrafar as quedas. Mas o "terrível" erro que ele cometeu foi querer usar esse upper, que era para defesa, para atacar sem finta alguma. Curtis já havia marcado isso e o pegou duas vezes no primeiro round. É incrível como no intervalo não avisaram o Cigano para parar de usar isso, já que estava nítido o que ocorria.
  9. MMS

    [UFC 246] Conor McGregor x Donald Cerrone

    Conor é um cara que dá gosto assistir. Sua capacidade de esconder milimetricamente o que ele vai fazer parece de filme.
  10. Sim, era enorme. Acho que ele era um dos lutadores que mais cortava peso, através do famoso "mago da balança" da ATT. Depois da USADA ele foi parar na cateforia de baixo.
  11. Outra coisa que já estava esquecendo, sem criar demérito para ele, é do episódio do shampoo benkei...kkkkk Ficou no imaginário da galera durante muito tempo.
  12. E eu também fui um dos que na época, depois da vitória arrasadora contra o Kos, acreditou que teria chances contra o GSP.
  13. Quem acompanhou na época vai lembrar dele sim; quem vai esquecer dos leg kicks dele no auge? Acho que ele poderia ter ido mais longe, disputar a cinta mais algumas vezes. O problema é que as lesões e principalmente a USADA ferraram com ele.
  14. Aliás, eu tenho quase certeza que o Big John falou isso sem ter refletido quem eram os adversários do Anderson, só deve ter lembrado do Takase. Big John conhece caras como o Jeremy Horn, por exemplo, e tenho certeza que se ele lembrasse dele ele não diria isso, pois iria estar o rebaixando.