MMS

Membros
  • Content Count

    176
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutra

About MMS

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. Não existe infração se não está claro o que é esta infração. Não é possível justificar ou não quando não há objeto definido para julgar.
  2. O Renan mal bateu e o Werdum mal soltou. Em caso de dúvida, segue o resultado. Eu acho. É difícil julgar ali pois na hora que você tá fazendo força muitas vezes seu braço treme na volta e parece que você bateu quando olha em câmera lenta. E ele tinha acabado de colocar o braço nas costas ali. Aliás há muitas lutas que quando você olha em câmara lenta o adversário parece que bateu sem nem mesmo ter acontecido uma finalização. Não sei. Pode ser que ele foi malandro, mas do mesmo jeito a responsabilidade de fiscalizar isso é o árbitro. Colocar tudo a cargo de uma suposta intenção nesse caso pode correr o risco de prejudicar enormemente uma carreira nova por conta de um erro. Acho uma responsabilidade muito grande. Se foi erro, é o árbitro. Que siga o resultado.
  3. Lembrando que ele foi pego pela USADA.
  4. MMS

    Brutal

    Hoje em dia o lutador tem que tomar um cuidado com esses rodados. Ele vem como uma rajada e mesmo olhando para o golpe ele te leva para o espaço.
  5. Provavelmente vão fazer a mesma coisa que faziam com o UFC: picotar e passar de madrugada. Ainda mais que os horários do ONE são bem ruins para nós. De qualquer forma é uma boa notícia.
  6. Entendo ele ser um cara positivo e tal, mas é terrível ele não aceitar nenhuma derrota. E parece uma pena que só agora ele descobriu que o psicológico dele foi afetado. O pessoal brinca, mas realmente depois que ele fez uma família com outra suas atitudes dentro do 8 foram completamente distintas. Basta um golpe mais forte e ele já entrava em modo desistência. Fora algumas apresentações patéticas quase irreconhecíveis como contra o Miocic que parecia estar com receio de ser golpeado. E essa história de escada também não cola, pois quando colocaram um Werdum prestes a disputar a cinta contra um completo desconhecido não teve problema para ele, assim é o UFC. Na minha opinião pela bolsa que ele ganhava o UFC respeitou a história dele até demais.
  7. O problema do DQ é definir o que foi feito dolosamente, de forma intencional. Isso é algo muito difícil de definir em relação a golpes, principalmente em alguns segundos.. Muito mais visível é quando constantemente os lutadores claramente seguram na grade para não cair, algo que muitas vezes prejudica vergonhosamente a luta, principalmente para lutadores de chão e, em geral, o árbitro nem aviso dá. Então se a proposta é definir em relação ao descumprimento intencional da regra, algo não está certo. Se todas Às vezes que houver um descumprimento ilegal e uma avaliação subjetiva da situação então não teremos mais NCs.
  8. Acho que poderia se reconsiderar na hora para um NC. É difícil na hora para o lutador pois muitas vezes sua cabeça está no ponto cego para o terceiro apoio. Eu duvido muito que se o shogun tivesse deixado a mão um milésimo de segundo a mais no chão teriam dado DQ para o Jones. Aliás na hora pareceu indiscutível que fora ilegal. Agora, mesmo que a pancada não seja tão sentido na hora, é muito comum ocorrer um efeito rebote posterior no lutador. Contudo, acho que pela situação o Aljmain poderia ter sido um pouco guerreiro na situação. Já houve casos estrondosos, passíveis de caminhão de DQ, que o lutador continuou o venceu. Leies vs Marquardt foi um caso desses. O nate cometeu uma três infrações sérias na luta e o Thales lutando como bêbado venceu mesmo assim. Mas já está na hora de esse regra de três apois mudar ou ehtrar em voga o que havia sido acordado.
  9. Para ser sincero, já na época que ele venceu o k1 o nível já tinha caído e continua o mesmo até hoje, quiça pior. O Overeem bolado acaba sendo dificuldade para qualquer um já que ele consegue usar o bloqueio como ninguém. Sua combinação de braços largos e cabeça pequena propicia ele a ter uma defesa quase intransponível. E seus problemas melhoram muito pelo fato de no kickboxing os lutadores utilizarem poucos power shots. Para o Rico em si é uma luta interessante pois o Uber consegue fazer traping e controlar o corpo do adversário como ninguém o que dificulta para o Rico usar o jab e abrir para chutar as pernas internamente já que ele vai estar em constante desequilíbrio. Como o uber geralmente troca de base para tanto controlar o corpo do adversário como para colocar força no golpe(ex passa de um jab para um direto de direita) ele consegue dificultar as coisas. Obviamente estou olhando para um Uber e não Overeem, e com as características do que ele fazia. Pode ser que ele nem consiga o mesmo shape e nem lute como antes. Mas não podemos esquecer que o Crocop Kozado do UFC foi campeão do esqueleto do K1 depois.
  10. Já era de se esperar do Cigano dado o tamanho da bolsa. Será que veremos o retorno do tanque Ubereem? Naquele shape caprichado vence o Glory, apesar que não sei se haverá boa vontade com ele voltar pra lá.
  11. O grande problema de tudo é não entender que mma é momento e tudo é flutuante, principalmente os rankings. Ás vezes as pessoas se esquecem de ver o que o lutador está fazendo dentro do oito, mesmo que não seja rankiado. Lembro-me que quando o Jones foi ser tapa buraco contra o Shogun muita gente ficou numa choradeira danada falando que ele não merecia pois eram analistas de fightfinder. Esqueciam de analisar as coisas incríveis que ele já estava fazendo contra os adversários sem cair um pingo d suor. O Connor foi a mesma coisa. Charles foi o primeiro cara a tirar o Ferguson, em todos as áreas, para nada. Só isso já vale qualquer disputa.
  12. Temos que ter em mente que os rankings são flutuantes e muitas vezes não refletem a realidade. Não devemos levar muito isso a sério. No mais, a massa que assiste o faz por conta de um lutador, em geral, e não dois. Vamos separar aqueles que amam dos que apenas gostam e acompanham o esporte.
  13. São coisas diferentes. O Pride não acabou com o UFC pois o mercado era separado. O Pride fez sucesso durante um tempo no Japão e só. qui no Brasil boa parte do tempo eramos obrigados a assistir por caridade de algum brasileiro que transmitisse via msn para nós. Cara no Pride o campeão lutava muitas vezes com lutador derrotado que nem era do evento. O Wanderlei lutou pela cinta com o Tamura que vinha de várias derrota seguidas. O próprio UFC no passado colocava várias disputas de cinta com lutador vindo de derrota. Além disso fizeram um GP de merda só para poder colocar a volta do Rand contra o Lesnar sem precisar passar pelo interino que era o Minota. Não tem nem comparação. Hoje em dia o máximo que o UFC faz é colocar alguém que está um pouco atrás na frente, mas nada demais. Em comparação com o passado as disputas estão muito mais fiéis a um ranking do que antes. E não entendi a comparação. Masvidal, Conor ou Cormier são totalmente plausíveis para uma disputa. Estranho seria ver um lutador com três derrotas seguidas vir de outro evento e disputar a cinta direto como já aconteceu. Para quem está preocupado com isso precisa dar uma olhada nas disputas de cinta do boxe...rsrsrs Faz mais de 100 anos que disputam cinta que não faz o menor sentido. No final é bom, cria expectativa para grandes lutas. Vamos em frente...