SgtBlackStar

Membros
  • Content Count

    1241
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutra

About SgtBlackStar

Recent Profile Visitors

2681 profile views
  1. Treinador se defende da polêmica contra lutadores brasileiros: “Sem conotação racista” Não demorou para Tony Kelley lidar com as consequências de seu ato no UFC Vegas 54. No evento realizado no último sábado (14), o treinador de Andrea Lee não só ofendeu os lutadores do Brasil, como também questionou a índole dos mesmos. Imediatamente, parte dos fãs brasileiros invadiu as redes sociais do profissional e respondeu com ofensas e ameaças. No entanto, ao que parece, o americano não está arrependido. A polêmica aconteceu no intervalo do primeiro para o segundo round. Quando Lee se dirigiu ao corner, o treinador, irritado pelo fato de sua atleta não conseguir nocautear Viviane Araújo logo no início do duelo, ignorou a presença das câmeras e afirmou que os lutadores brasileiros são ‘sujos’ e trapaceiros. Como não poderia ser diferente, Kelley foi criticado por parte da comunidade do MMA e classificado como racista. Ao tomar conhecimento da repercussão negativa de sua fala, o profissional se pronunciou por meio de suas redes sociais (veja abaixo ou clique aqui). Kelley recusou o rótulo de racista que recebeu dos críticos, porém não voltou atrás em relação ao seu ataque aos lutadores brasileiros. Pelo contrário, o americano reforçou seu posicionamento ao apontar que Viviane teve intenção de ferir sua atleta de forma ilegal no combate. “A cultura do cancelamento é real. O que eu disse foi real e no calor da batalha e de forma alguma tinha qualquer tipo de conotação racista, mas se é assim que você entende, não me importo. Tanta gente se apressa em dizer racista. Essa m**** está ficando tão velha. Minha referência foi a uma dedada suja no olho”, escreveu o treinador em sua conta oficial no ‘Twitter’. Sem saber da polêmica, Viviane Araújo focou na luta contra Andrea Lee e respondeu o treinador da adversária no octógono e da melhor forma. A veterana sofreu no primeiro round, mas sobreviveu, se recuperou e foi superior nos demais assaltos. Sendo assim, ‘Vivi’ venceu o duelo de virada, por decisão unânime e defendeu a oitava posição no ranking do peso-mosca (57 kg) do UFC. Agora, Tony Kelley vai ter trabalho para digerir o revés de sua atleta, lidar com as críticas por conta de seu comentário e com a ira de parte dos fãs brasileiros. https://agfight.com/ufc/treinador-se-defende-da-polemica-contra-lutadores-brasileiros-sem-conotacao-racista/
  2. OTÍCIAS Treinador de Do Bronx e Norma Dumont sugerem erro na balança antes da pesagem do UFC https://agfight.com/noticias/treinador-de-do-bronx-e-norma-dumont-sugerem-erro-na-balanca-antes-da-pesagem-do-ufc/
  3. Vinicio Antony aponta ajustes finos que podem ajudar Patrício Pitbull a derrotar A.J. McKee Vinicio Antony analisou a derrota de Patrício Pitbull para A.J. McKee na primeira luta, realizada no ano passado, e disse o que o brasileiro pode fazer de diferente para devolver o revés para o rival na revanche marcada para esta sexta-feira. https://www.portaldovaletudo.com.br/vinicio-antony-aponta-ajustes-finos-que-podem-ajudar-patricio-pitbull-a-derrotar-a-j-mckee/
  4. Brasileiro disputa cinturão dos leves na quarta temporada do ‘Karate Combat’ O Aos poucos, o ‘Karate Combat’ ganha importância e popularidade na comunidade dos esportes de combate. A maior organização de caratê com contato total inicia sua quarta temporada, que vai ser dividida em quatro episódios, no dia 14 de maio e um dos destaques da nova fase é Luiz Rocha, desafiante ao título do peso-leve (68 kg). Além do potiguar, outros três brasileiros marcam presença no show. Luiz, representante da equipe ‘Pitbull Brothers’, vai medir forças com o campeão Edgars Skrivers e tem a chance de se vingar. Na primeira temporada, o brasileiro foi nocauteado pelo rival no segundo round, mas prometeu dar o troco no algoz na revanche e de forma violenta. A curiosidade é que o profissional foi o primeiro carateca do país a ser contratado pela organização. Bruno Assis, Gabriel Stankunas e Stephanie Oliveira também atuam na atual temporada. Bruno luta contra Vitalie Certan, no peso-leve, Gabriel enfrenta Damian Villa, no peso-galo (61 kg), e Stephanie Oliveira encara Fabiola Esquivel, no peso-mosca (55 kg). Após a estreia, a quarta temporada do ‘Karate Combat’ segue nos dias 28 de maio, 11 e 25 de junho. Inclusive, o último episódio vai abrigar duas disputas de cinturão, ainda indefinidas. Na atual fase, os caratecas Georges St-Pierre, ex-campeão dos meio-médios (77 kg) e do peso-médio (84 kg) do UFC, e Stephen Thompson, ex-desafiante ao título dos meio-médios, participam como professores convidados. No Brasil, o ‘Karate Combat’ é exibido no canal oficial da organização no ‘YouTube’ e no canal ‘Combate’. https://agfight.com/eventos-internacionais/brasileiro-disputa-cinturao-dos-leves-na-quarta-temporada-do-karate-combat/
  5. Gilbert ‘Durinho’ revela que teve ajuda de Usman em camp para encarar Chimaev No próximo dia 9 de abril, Gilbert ‘Durinho’ volta ao octógono mais famoso do mundo para encarar Khamzat Chimaev, a grande promessa da organização do momento, no UFC 273, que acontece na Flórida (EUA). Na preparação para o confronto que pode deixá-lo mais perto de uma nova disputa de cinturão dos meio-médios (77 kg), o brasileiro contou com a ajuda de Kamaru Usman, atual campeão da categoria. Curiosamente, Usman foi o último lutador a superar ‘Durinho’, quando em fevereiro de 2021, acabou nocauteando o atleta natural de Niterói (RJ). No entanto, antes dos dois se enfrentarem, eles foram companheiros de equipe na ‘Sandford MMA’, então possuem uma boa relação. Sendo assim, em declaração ao ‘TMZ Sports’, o brasileiro revelou que recebeu uns conselhos do nigeriano para essa sua próxima atuação. “Usman veio alguns dias para ajudar. Ele estava me ajudando algumas vezes, não treinando comigo, mas meio que me aconselhando. Ele tem um QI muito alto de luta e conselhos muito bons. Foi bom tê-lo por perto”, explicou ‘Durinho’. Sobre essa situação curiosa, ‘Durinho’ brincou e comparou essa ajuda de Usman com a do filme estrelado por Rock Balboa. Além disso, o lutador fez questão de reforçar que possui uma boa relação com o nigeriano, apesar de ter sido derrotado por ele. “Esse é Rocky e Apollo, Apollo derrotou Rocky e saiu para ajudar. Para ser honesto, eu festou bem com isso. O cara me venceu. Com certeza quero ser campeão, mas não estou atrás do Kamaru, estou atrás do título, quero ser campeão, quero ser o melhor. Eu não tenho nenhum problema, nada pessoal, nenhum rancor contra Kamaru”, completou. No UFC desde 2014, Gilbert ‘Durinho’, de 35 anos, atravessou seu melhor momento na organização entre 2018 e 2020, quando emplacou uma sequência de seis vitórias e, na sequência, disputou o título dos meio-médios. Atualmente, o brasileiro se encontra na segunda posição no ranking da categoria e, na sua última apresentação, em julho de 2021, superou Stephen Thompson por decisão unânime dos jurados. No MMA profissional desde 2012, o atleta levou a melhor em 20 lutas e perdeu quatro vezes. https://agfight.com/noticias/gilbert-durinho-revela-que-teve-ajuda-de-usman-em-camp-para-encarar-chimaev/
  6. Uriah Hall sai de luta e UFC procura substituto para encarar André ‘Sergipano’ Não será dessa vez que André ‘Sergipano’ vai enfrentar um top 10 do ranking do peso-médio (84 kg) do Ultimate. Escalado para encarar Uriah Hall, nono colocado na classificação, o brasileiro vai precisar de um novo rival para o evento do próximo dia 16 de abril. Isso porque seu adversário saiu do combate. A informação foi confirmada pela Ag. Fight após um relato inicial do site americano ‘MMA Fighting’. Ainda não se sabe o motivo que tirou Hall do confronto, mas o Ultimate já trabalha para achar um substituto para o americano. Vale mencionar que este confronto estava agendado para ser a co-luta principal do evento que vai acontecer em Las Vegas (EUA) e está encabeçado pelo duelo entre Vicente Luque e Belal Muhammad. André ‘Sergipano’ foi contratado pelo UFC após passagem de sucesso pelo Contender Series, em 2019. Desde então, o brasileiro venceu todos os quatro confrontos disputados dentro do octógono mais famoso do mundo, os últimos três por finalização, sua especialidade. Atualmente, o peso-médio está na 13ª colocação no ranking da categoria. https://agfight.com/noticias/uriah-hall-sai-de-luta-e-ufc-procura-substituto-para-encarar-andre-sergipano/
  7. Para manter boa fase, Marcus ‘Buchecha’ encara Reug Reug no dia 22 de abril pelo ONE Após duas vitórias avassaladoras em suas primeiras apresentações no MMA, Marcus ‘Buchecha’ já tem data e adversários para sua nova luta no ONE Championship. O multicampeão mundial de jiu-jitsu vai medir forças diante de Oumar Kane Reug Reug, em evento que acontece dia 22 de abril em Cingapura. A informação foi confirmada pela reportagem Ag. Fight após divulgação do site ‘MMA Fighting’. Vale destacar que este combate já esteve perto de acontecer em abril de 2021, mas o brasileiro teve um problema físico e deixou o confronto, sendo substituído por Patrick Schmid, que acabou nocauteado em menos de dois minutos de luta. Marcus ‘Buchecha’ possui dois triunfos nas artes marciais mistas em duas apresentações. Em setembro de 2021, em sua estreia na modalidade, o lutador finalizou o compatriota Anderson ‘Braddock’, também no primeiro assalto, e repetiu a dose diante do sul-coreano Kang Ji Won, no último dia 3 de dezembro do ano passado. Reug Reug também tem pouca experiência no MMA, mas também é especialista na luta agarrada. O lutador ganhou notoriedade no “wrestling senegalês”, modalidade em que os competidores devem derrubar seus adversários com as costas no chão e são permitidos socos e tapas. Nas artes marciais mistas, o peso-pesado tem três vitórias e uma derrota, esta em sua recente aparição para Kirill Grishenko, em maio de 2021. https://agfight.com/noticias/para-manter-boa-fase-marcus-buchecha-encara-reug-reug-no-dia-22-de-abril-pelo-one/
  8. ‘Hulk Iraniano’ chora ao dizer que envergonhou sua família em encarada Apelidado de ‘Hulk Iraniano’, Sajad Gharibi mostrou que, apesar de ter o físico comparado ao do super-herói dos quadrinhos, tem um lado humano, pontos fracos e que também sofre. O atleta deu uma declaração forte sobre o empurrão que sofreu enquanto promovia uma encarada com Martyn Ford, rival do combate marcado para o dia 30 de abril, em Londres (ING). Em entrevista a um canal de TV do Irã, o ‘Hulk Iraniano’ abriu o jogo (clique aqui ou veja abaixo) sobre as consequências que esta encarada, após receber um empurrão e cair, gerou para ele no seu país. Aos prantos, Gharibi se disse envergonhado pela confusão e revelou que está sofrendo uma espécie de represália dos seus pais. “Deus sabe o quanto eu sofri. Tenho a vergonha do povo iraniano. Não posso ligar para minha família. Quando retornei ao Irã, não fui ver minha família e nem posso falar com meu pai. Quando conversei com minha mãe, ela falou: ‘A pessoa que eu vi no vídeo não era meu filho, meu filho é muito mais forte que isso’. Meu coração está quebrado. Estou destruído. Minha família disse: “Vá lá e acabe com ele!” Eles esperavam o contrário. Agora alguns dizem que recebi dinheiro para cair. Como podem falar isso? Como vou dormir e ter paz? Eu me sinto muito mal. Estou tomando remédios para dormir. Como suportar ouvir isso da minha mãe? É muita pressão. Juro que não ganhei nem um dólar”, revelou. Responsável pelo empurrão, o adversário do ‘Hulk Iraniano’ não deixou de opinar sobre a forte entrevista do fisiculturista. Martyn Ford mostrou preocupação pelo estado mental do oponente e deixou em aberto a possibilidade desta luta não acontecer. “Me questiono se ele quer mesmo fazer essa luta. Não quero entrar no ringue e ser apontado como um valentão que intimida alguém. Se ele ainda estiver disposto a me enfrentar, diga isso para todo mundo e não faça pressão sobre mim. Ele precisa se preparar, porque, se ele realmente quiser lutar, vou dar tudo de mim na luta”, afirmou. https://agfight.com/noticias/hulk-iraniano-chora-ao-dizer-que-envergonhou-sua-familia-em-encarada-veja/
  9. Henry Cejudo questiona ‘hype’ de Sean O’Malley e Paddy Pimblett no UFC Nos últimos anos, os fãs do UFC viram a chegada de atletas que chamaram a atenção não apenas pela maneira de atuar, como também pelos discursos afiados fora do octógono. Entre eles, se destacam Sean O’Malley e Paddy Pimblett, apontados como futuras estrelas da organização. No entanto, apesar do destaque midiático conquistado, estes atletas ainda não convenceram Henry Cejudo. Em declaração ao canal de youtube ‘The Schmo”, o ex-campeão dos pesos-galos (61 kg) e dos pesos-moscas (57 kg) da companhia questionou o motivo de tanta atenção para os dois lutadores. De acordo com o ex-campeão olímpico de wrestling, os competidores geram entretenimento ao fãs, mas ainda precisam justificar todo o ‘hype’ dentro do octógono. “Para mim, ambos ainda precisam se provar. Acho que Sean tem mais talento, mas Paddy tem mais garra. Se ambos tivessem uma pequena mistura um do outro, essa seria a combinação perfeita. Estou olhando para todos os ângulos. Você pode entreter, mas pode realmente lutar? Você pode enfrentar os melhores, provar que estou errado em uma luta onde eu acho que você realmente vai levar uma surra. Quando eu ver isso, é quando você realmente ganha o respeito ‘Triple C’. Agora eu os vejo apenas como artistas”, afirmou. Sean O’Malley chegou ao UFC em 2017 após ganhar um contrato com a organização através do Contender Series. Pela companhia, o peso-galo possui sete triunfos e apenas um revés. Já Paddy Pimblett fez seu debute na franquia em 2021 e ainda está invicto após dois compromissos, sendo uma vitória por nocaute e outra por finalização. https://agfight.com/noticias/henry-cejudo-questiona-hype-de-sean-omalley-e-paddy-pimblett-no-ufc/
  10. Jonathan Haggerty ataca Rodtang, Jarred Brooks responde com um desafio de MMA-Muay Thai O ex-campeão mundial de Muay Thai do ONE Flyweight Jonathan Haggerty fez seus sentimentos sobre as regras especiais Demetrious Johnson-Rodtang Jitmuangnon super-luta no ONE X cristalino. O “General” quer entrar na ação e até acredita que daria ao MMA GOAT um desafio mais difícil do que o superastro tailandês. O ONE Championship postou recentemente uma foto do trio peso-mosca em sua conta oficial do Instagram, com uma citação de uma entrevista anterior de Haggerty: Naturalmente, o post suscitou uma série de respostas, bem como um desafio chocante de outro atleta ONE. O analista de transmissão do veterano ONE, Mitch Chilson, comentou no post: Jarred Brooks , segundo classificado do MMA peso-palha, também entrou na conversa e, curiosamente, propôs seu próprio confronto de regras híbridas com Haggerty. Com seu pai administrando uma academia de MMA em Londres, Haggerty diz que cresceu treinando com lutadores de artes marciais mistas desde criança. Como tal, wrestling e grappling não é um conceito estranho para o superstar de 24 anos. Com isso em mente, Haggerty respondeu ao comentário de Brooks: https://www.onefc.com/news/jonathan-haggerty-takes-swipe-at-rodtang-jarred-brooks-responds-with-an-mma-muay-thai-challenge/
  11. Jim Miller nocauteia Nikolas Motta e iguala recorde histórico no UFC UFC/ Divulgação Estreante no maior evento de MMA do planeta, Nikolas Motta encarou o veterano Jim Miller no card principal do UFC Vegas 48, evento realizado neste sábado (19). E apesar de contar com a juventude e disposição a seu favor, o brasileiro não foi páreo para o experiente oponente, que conta com 35 lutas profissionais a mais em sua carreira. Melhor desde o início, Miller dominou o centro do octógono e alternou fortes chutes nas pernas com precisos diretos de esquerda que rapidamente abalaram a defesa do estreante. Logo na segunda etapa, Nikolas sucumbiu e acabou nocauteado pelo veterano de 38 anos, que anotou sua 34ª vitória no esporte. Lutador com o maior número de apresentações no evento, com 39, Miller igualou o recorde histórico de Donald Cerrone com 23 vitórias no octógono – o brasileiro Demian Maia tem 22. Contratado após vencer no programa ‘Contender Series’, Nikolas Motta estreou com atuação abaixo do esperado. Sem lutar desde novembro de 2020, quando conquistou o contrato, o atleta de 29 anos viu duas lutas anteriores serem desmarcadas antes de, finalmente, se apresentar no octógono do UFC. A luta Dono do centro do octógono no assalto inicial, Jim Miller trabalhou com chutes baixos e diretos de esquerda diante de um cauteloso adversário. Nikolas, por sua vez, teve poucos bons momentos com ataques de encontro, mas terminou por levar a desvantagem na parcial devido ao volume de golpes superior do americano. Nikolas 10 x 9 Miller. Na segunda etapa, o brasileiro reagiu e pressionou mais com cruzados da curta distância. No entanto, os chutes baixos do veterano minaram o jogo de pernas do brasileiro, que caiu de rendimento e a ponto de sofrer um knockdown com um direto de encontro. Na sequência, o americano finalizou a disputa com uma sequência de golpes no ground and pound. Acompanhe os resultados do UFC Vegas 48: Jim Miller nocauteou Nikolas Motta no 2º round; Joaquin Buckley venceu Abdul Razak Alhassan por decisão dividida; David Onama nocauteou Gabriel Benítez no 1º round; Stephanie Egger finalizou Jessica-Rose Clark no 1º round; Chas Skelly nocauteou Mark Striegl no 2º round; Gloria de Paula venceu Diana Belbiţă por decisão unânime; Chad Anheliger nocauteou Jesse Strader no 3º round; Jonathan Pearce venceu Christian Rodriguez por decisão unânime; Mario Bautista venceu Jay Perrin por decisão unânime. https://agfight.com/ufc/jim-miller-nocauteia-nikolas-motta-e-iguala-recorde-historico-no-ufc/
  12. Revanche! Bellator oficializa acerto de contas entre McKee e ‘Pitbull’ em abril Divulgação/Bellator A espera finalmente terminou. Após sucumbir para AJ McKee, em julho, na Califórnia (EUA), Patrício Freire exigiu a revanche imediata contra o algoz e prometeu se vingar de forma impactante. E ‘Pitbull’ pode comemorar, já que, nesta quarta-feira (16), o Bellator oficializou a segunda luta (veja abaixo ou clique aqui) entre os rivais, que será válida pela edição de numero 277, marcada para o dia 15 de abril, em San José. A primeira luta entre ‘Pitbull’ e McKee apresentou um clima hostil e foi válida pela final do GP do peso-pena (66 kg). Na ocasião, o brasileiro era o campeão, mas ‘Mercenary’ ignorou tal status. Como atuou em casa, o americano não tomou conhecimento, finalizou o rival em menos de dois minutos, venceu o torneio e faturou o cinturão da categoria e o prêmio no valor de um milhão de dólares (cerca de R$ cinco milhões). Derrotado, Patrício reclamou da interrupção do árbitro e prometeu acertar as contas com o desafeto. Agora, o veterano tem a chance de reconquistar o título da divisão. Patrício ‘Pitbull’, de 34 anos, é um nome histórico do Bellator e também é considerado por parte dos fãs e da imprensa especializada um dos lutadores mais temidos fora do UFC. O brasileiro estreou pela organização em 2010 e foi dono do cinturão do peso-pena e do peso-leve (70 kg). Os maiores triunfos do atleta no MMA foram diante de Daniel Straus (três vezes), Juan Archuleta, Michael Chandler, Pat Curran e Wilson Reis (duas vezes). AJ McKee, de 26 anos, é filho do veterano Antonio McKee, ex-lutador de MMA, e, mesmo com a pouca idade, já é um dos símbolos do Bellator. O campeão do peso-pena da companhia iniciou sua carreira no esporte em 2015, disputou 18 combates e venceu todos, sendo seis por nocaute e sete por finalização. A curiosidade é que todas as lutas do americano foram realizadas pela organização de Scott Coker. Seus principais triunfos foram sobre Darrion Caldwell, Pat Curran e Patrício ‘Pitbull’. https://agfight.com/bellator/revanche-bellator-oficializa-acerto-de-contas-entre-mckee-e-pitbull-em-abril/SSUNTOS RELACIONADOS
  13. a dança antes de entrar