Último Imperador

Política, Polêmicas e afins.

Recommended Posts

50 minutos atrás, Silverchair disse:

Creio que o que vc ainda não entendeu em relação ao meu ponto de vista é no que eu sou contra.

Não sou contra homossexual ou o desejo de alguém em se relacionar com uma pessoa do mesmo sexo. Eu sou contra a sodomia - apesar de conhecer pouco a Bíblia.

 

Sou contra a propaganda iluditória de que ser gay é a nova onda!

Ser gay virou um produto, como um iPhone ou uma barba hipster em que se vc usar, é sinal de que vc é moderninho!

Ser descolado é um fenômeno que sempre existiu e sempre trouxe algumas consequências negativas. Anos 60, 70 foi o uso das drogas, na minha época de garoto, anos 90, fumar cigarro te torna precoce! Decada de 2000, uma galera bombada.

 

Se vc tem sentimentos homossexuais, busque um autoconhecimento, tente entender o que te leva a isso. É um impulso? É uma influência pq 2 amiguinhos ou amiguinhas estão se relacionando? É uma forma de fugir um pouco de quem vc realmente é? Se vc consegue descartar esses casos, vc é gay! Vá, seja feliz!!

Agora, imagina um adolescente cheio de dúvidas na vida passando por isso?

Olhe a quantidade de artista dizendo que é gay, que é assexuado, que é bi, pan... Porra nenhuma, a maioria quer curtir a suruba de Fernando de Noronha. Sodomia.

Veja a quantidade de artista levantando a bandeira só por razões políticas.

Cara Delavigne, Miley Cirus.. Onde que elas são gays?

Vc falou em pesquisa, pegue a quantidade de pessoas que "deixaram de ser gays"...

Cara, aí é que está, eu não tenho problema com nenhuma das questões que você colocou. São pessoas experimentando coisas e tentando se encontrar, nada mais. Também cresci nos anos 90. Andei com gente que usava droga, nunca usei. Andei com gente que achava legal estar na moda, nunca me pautei por isso. Já convivi com pessoas religiosas e nem por isso sou religioso. Tenho amigos gays e lésbicas e nunca senti vontade de ser como eles. O que eu acho é que não podemos querer pautar os outros, ou relegá-los a certos padrões quando isso não diz respeito às nossas escolhas individuais. O que você chama de glamorização nada mais é do que a admissão de que essas pessoas são normais, elas existem, vivem suas vidas e tem comportamentos que somente dizem respeito a elas.

Da forma como você coloca parece que deveríamos ter medo das pessoas acharem normal ser homossexual porque pessoas que tem essa inclinação poderiam resolver se assumir. Qual o problema delas fazerem isso? No que isso afeta as suas relações com pessoas que tem as mesmas preferências que você?

Edited by Rucci

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não encaixa o seu contexto.

Eu sou um evolucionista assíduo, históricamente nós evoluímos na forma adaptativa, nunca criacionária.

Nós desenvolvemos glândulas para refrescar o corpo devido a uma condição externa que poderia nos extinguir mas não criamos asas porque voar não é seria necessário.

Nossos olhos ainda dos ancestrais marinhos foram pra ganhar vantagem na sobrevivência. Mas não desenvolvemos uma audição como de outros seres pq não nos ameaça ouvir o que não ouvimos.

 

O seu ponto, que é muito difícil de absorver é que se somos seres naturais e criamos capacidade de nos mutarmos, isso torna nossa mutação, uma mutação natural pq foi feita por um ser natural.

É como dizer que uma pessoa assassinada foi morta por causas naturais pq quem a matou estava sob um juízo natural ainda que destoante do que uma sociedade prega.

 

Quando vc fala sobre ancestral vendo alguém usar ferramenta. Estamos falando de um processo evolutivo de milhares de anos e não de uma década ou centenas de anos. E ainda que fosse, é um processo extremamente natural e progressivo. Não algo que veio de um laboratório e que sem ele, não existiria.

Consegue entender isso?

 

Natural é o que vem de origem natural, expontânea pela própria natureza. Por isso bato muito na tecla do ovo. Se amanhã botarmos ovos, beleza, a reprodução assexuada deixa de ser importante pra extinção humana.

Agora, vc falar que um procedimento cientifico feito em laboratório, que se fechar deixa de existir, é algo NATURAL, me desculpe, mas vc tá forçando uma barra terrível.

 

Mais uma vez, processo evolucionista diz respeito a auto-preservação. A coluna central que rege nossa natureza e a de qualquer outro animal terrestre.

Grave bem essa colocação. AUTO-PRESERVAÇÃO. Vc vive em função disso, eu vivo, seu animal de estimação vive, o seu alimento, seja ele de origem animal ou vegetal "vivem" em um sentido de auto-preservação.

 

Se vc interrompe a reprodução humana, vc interrompe o que somos programados pra fazer. Se vc diz que reprodução não é importante para todos, ok! Mas essa é a exceção e não a regra. Se vc não consegue conceber esse fator primário, não vai conseguir entender o que implica um mundo onde homem-homem e mulher-mulher nos afeta.

 

E mais uma vez.

União homossexual é uma realidade a mais tempo que possamos imaginar mas tornar isso um gênero, hj, com toda a nossa limitação reprodutória, impossível.

Share this post


Link to post
Share on other sites
8 horas atrás, Silverchair disse:

Não encaixa o seu contexto.

Eu sou um evolucionista assíduo, históricamente nós evoluímos na forma adaptativa, nunca criacionária.

Nós desenvolvemos glândulas para refrescar o corpo devido a uma condição externa que poderia nos extinguir mas não criamos asas porque voar não é seria necessário.

Nossos olhos ainda dos ancestrais marinhos foram pra ganhar vantagem na sobrevivência. Mas não desenvolvemos uma audição como de outros seres pq não nos ameaça ouvir o que não ouvimos.

 

O seu ponto, que é muito difícil de absorver é que se somos seres naturais e criamos capacidade de nos mutarmos, isso torna nossa mutação, uma mutação natural pq foi feita por um ser natural.

É como dizer que uma pessoa assassinada foi morta por causas naturais pq quem a matou estava sob um juízo natural ainda que destoante do que uma sociedade prega.

 

Quando vc fala sobre ancestral vendo alguém usar ferramenta. Estamos falando de um processo evolutivo de milhares de anos e não de uma década ou centenas de anos. E ainda que fosse, é um processo extremamente natural e progressivo. Não algo que veio de um laboratório e que sem ele, não existiria.

Consegue entender isso?

 

Natural é o que vem de origem natural, expontânea pela própria natureza. Por isso bato muito na tecla do ovo. Se amanhã botarmos ovos, beleza, a reprodução assexuada deixa de ser importante pra extinção humana.

Agora, vc falar que um procedimento cientifico feito em laboratório, que se fechar deixa de existir, é algo NATURAL, me desculpe, mas vc tá forçando uma barra terrível.

 

Mais uma vez, processo evolucionista diz respeito a auto-preservação. A coluna central que rege nossa natureza e a de qualquer outro animal terrestre.

Grave bem essa colocação. AUTO-PRESERVAÇÃO. Vc vive em função disso, eu vivo, seu animal de estimação vive, o seu alimento, seja ele de origem animal ou vegetal "vivem" em um sentido de auto-preservação.

 

Se vc interrompe a reprodução humana, vc interrompe o que somos programados pra fazer. Se vc diz que reprodução não é importante para todos, ok! Mas essa é a exceção e não a regra. Se vc não consegue conceber esse fator primário, não vai conseguir entender o que implica um mundo onde homem-homem e mulher-mulher nos afeta.

 

E mais uma vez.

União homossexual é uma realidade a mais tempo que possamos imaginar mas tornar isso um gênero, hj, com toda a nossa limitação reprodutória, impossível.

Cara, a questão não tem nada a ver com reprodução. Você acha que se respeitarmos as pessoas que tem suas particularidades quanto a sexualidade as outras pessoas deixarão de se reproduzir? Isso não faz sentido algum. A parcela de pessoas que não são heterossexuais na sociedade sempre foi relativamente estável. Quem quer se reproduzir vai continuar fazendo e quem não quer não o fará, e isso independe de gênero. Uma coisa não afeta a outra de forma alguma. O que eu falei sobre reprodução é apenas que até nesse sentido existem formas de se contornar o "problema". É mais fácil admitir logo que o que falta é vontade política de dar espaço a esses grupos.

Com relação aos outros assuntos, se uma espécie alienígena nos observasse você acha que ela faria alguma grande distinção entre o nosso comportamento e o dos nossos parentes evolutivos?

Você diz que natural é o que vem de origem espontânea, da própria natureza, quando o homem deixou de fazer parte da natureza? O fato de termos cultura, organização social definidas e capacidade de pensamentos complexos não nos emancipa da dependência que temos da natureza, que é basicamente tudo o que existe no universo. O homem passou a se ver como algo a parte quando tomou consciência de si mesmo, mas isso não o coloca em outra dimensão. Você sabia que formigas tem organização social, agricultura e pecuária? Elas também constroem estruturas que lembram cidades, os castores represam rios, vários animais constroem abrigos. Há diferenças no nosso comportamento em relação a eles? Sim, mas também há diferenças se compararmos diversas espécies de animais. Elaborar estratégias de sobrevivência faz parte da natureza animal, independente da complexidade dessas estratégias.

Por fim, a maioria das pessoas que são contra as políticas de reconhecimentos de direitos das minorias mal tem ideia do que está em debate, para começar, porque há uma desinformação endêmica que é espalhada por motivos religiosos, não raro de forma desonesta. Para piorar as pessoas tomam essas mentiras e misturam com uma realidade social que já é desfavorável a esses grupos, justamente por resultado das influências culturais exercidas por grupos religiosos.
 

Edited by Rucci

Share this post


Link to post
Share on other sites
16 horas atrás, Rucci disse:

Cara, a questão não tem nada a ver com reprodução. Você acha que se respeitarmos as pessoas que tem suas particularidades quanto a sexualidade as outras pessoas deixarão de se reproduzir? Isso não faz sentido algum. A parcela de pessoas que não são heterossexuais na sociedade sempre foi relativamente estável. Quem quer se reproduzir vai continuar fazendo e quem não quer não o fará, e isso independe de gênero. Uma coisa não afeta a outra de forma alguma. O que eu falei sobre reprodução é apenas que até nesse sentido existem formas de se contornar o "problema". É mais fácil admitir logo que o que falta é vontade política de dar espaço a esses grupos.

Com relação aos outros assuntos, se uma espécie alienígena nos observasse você acha que ela faria alguma grande distinção entre o nosso comportamento e o dos nossos parentes evolutivos?

Você diz que natural é o que vem de origem espontânea, da própria natureza, quando o homem deixou de fazer parte da natureza? O fato de termos cultura, organização social definidas e capacidade de pensamentos complexos não nos emancipa da dependência que temos da natureza, que é basicamente tudo o que existe no universo. O homem passou a se ver como algo a parte quando tomou consciência de si mesmo, mas isso não o coloca em outra dimensão. Você sabia que formigas tem organização social, agricultura e pecuária? Elas também constroem estruturas que lembram cidades, os castores represam rios, vários animais constroem abrigos. Há diferenças no nosso comportamento em relação a eles? Sim, mas também há diferenças se compararmos diversas espécies de animais. Elaborar estratégias de sobrevivência faz parte da natureza animal, independente da complexidade dessas estratégias.

Por fim, a maioria das pessoas que são contra as políticas de reconhecimentos de direitos das minorias mal tem ideia do que está em debate, para começar, porque há uma desinformação endêmica que é espalhada por motivos religiosos, não raro de forma desonesta. Para piorar as pessoas tomam essas mentiras e misturam com uma realidade social que já é desfavorável a esses grupos, justamente por resultado das influências culturais exercidas por grupos religiosos.
 

Aí é onde o raciocínio bifurca e o tema se distorce.

Começamos dIscutindo se homossexualismo é moda hoje em dia, se é uma opção sexual, orientação sexual, disfunção psicológica ou se nós, humanos não compreendemos que de fato o órgão sexual não está ligado a sexualdade em si.

Chegamos a um ponto onde estamos debatendo a assexualidade e reprodução e o fio da meada já se perdeu.

 

Quando se fala de aliens, vc entra em um campo subjetivo que só vai dar corda pra mais um monte de argumentos meu e seu sem fundamento real algum, afinal, aliens hj não é uma realidade.

 

Um ponto interessante no seu argumento é o 3º paragrafo.

Não sei mesmo onde vc gostaria de chegar mas tenho certeza que até vc vê brechas nesse seu argumento.

Mesmo discordando de vc eu compreendo o que te leva a crer no que vc vem dizendo até agora, sério, foge do que eu posso taxar como certo ou errado, eu simplesmente discordo por não concordar e não por te achar errado. Mas esse ponto que vc levantou no 3º paragrafo é muito confuso pra mim.

Vc quer dizer que se nós, seres de origem natural, organicos executarmos qualquer coisa, essa coisa tb seria natural!

Vc diz isso pra justificar que se um cientista tem a habilidade de idealizar um procedimento de reprodução, essa reprodução passa a ser natural, organica e etc.

Acho que vc foge de alguns aspectos quando entra nesse tipo de pensamento.

O primeiro e mais óbvio é que vc não compreende o que é natural e o que é artifical. A própria definição desse tipo de reprodução chama-se REPRODUÇÃO ARTIFICIAL pois é feita em laboratório por cientistas que detém um conhecimento de manipulação biológica.

 

O segundo é um pouco mais delicado pois envolve ética, humanísmo, sobrevivência, usabilidade, sustentabilidade. 

E vou te explicar isso dando exemplos:

- Um cientista criou o motor a combustão. Revolucionou e impulssionou a humanidade! Mas motores a combustão prejudicam o meio em que vivemos. Ele polui nosso ar, destroi a camada de ozonio, superaquece cidades e etc.

No seu critério, como foi feito por seres naturais e ajuda a evoluirmos como espécies, deveríamos dizer que motores a combustão é um fenômeno natural que faz bem!

 

- Cocaina, LSD, ópio e etc.. Mesma coisa, nós manipulamos para criar essa drogas! Logo, são naturais e logo são boas pois quem usa, curte e acha que precisa daquilo pra viver.

 

Poderiam dar milhares de exemplo de coisas criadas pelos seres naturais que no seu conceito deveriam ser classificados como coisas naturias e que são boas mas que no fim, pode trazer a extinção de algum biôma.

 

A respeito do último paragrafo, acredito que pelo o que eu tenho argumentado, não faço parte do grupo religioso da qual vc meniconou e nem político.

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, Silverchair disse:

Aí é onde o raciocínio bifurca e o tema se distorce.

Começamos dIscutindo se homossexualismo é moda hoje em dia, se é uma opção sexual, orientação sexual, disfunção psicológica ou se nós, humanos não compreendemos que de fato o órgão sexual não está ligado a sexualdade em si.

Chegamos a um ponto onde estamos debatendo a assexualidade e reprodução e o fio da meada já se perdeu.

 

Quando se fala de aliens, vc entra em um campo subjetivo que só vai dar corda pra mais um monte de argumentos meu e seu sem fundamento real algum, afinal, aliens hj não é uma realidade.

 

Um ponto interessante no seu argumento é o 3º paragrafo.

Não sei mesmo onde vc gostaria de chegar mas tenho certeza que até vc vê brechas nesse seu argumento.

Mesmo discordando de vc eu compreendo o que te leva a crer no que vc vem dizendo até agora, sério, foge do que eu posso taxar como certo ou errado, eu simplesmente discordo por não concordar e não por te achar errado. Mas esse ponto que vc levantou no 3º paragrafo é muito confuso pra mim.

Vc quer dizer que se nós, seres de origem natural, organicos executarmos qualquer coisa, essa coisa tb seria natural!

Vc diz isso pra justificar que se um cientista tem a habilidade de idealizar um procedimento de reprodução, essa reprodução passa a ser natural, organica e etc.

Acho que vc foge de alguns aspectos quando entra nesse tipo de pensamento.

O primeiro e mais óbvio é que vc não compreende o que é natural e o que é artifical. A própria definição desse tipo de reprodução chama-se REPRODUÇÃO ARTIFICIAL pois é feita em laboratório por cientistas que detém um conhecimento de manipulação biológica.

 

O segundo é um pouco mais delicado pois envolve ética, humanísmo, sobrevivência, usabilidade, sustentabilidade. 

E vou te explicar isso dando exemplos:

- Um cientista criou o motor a combustão. Revolucionou e impulssionou a humanidade! Mas motores a combustão prejudicam o meio em que vivemos. Ele polui nosso ar, destroi a camada de ozonio, superaquece cidades e etc.

No seu critério, como foi feito por seres naturais e ajuda a evoluirmos como espécies, deveríamos dizer que motores a combustão é um fenômeno natural que faz bem!

 

- Cocaina, LSD, ópio e etc.. Mesma coisa, nós manipulamos para criar essa drogas! Logo, são naturais e logo são boas pois quem usa, curte e acha que precisa daquilo pra viver.

 

Poderiam dar milhares de exemplo de coisas criadas pelos seres naturais que no seu conceito deveriam ser classificados como coisas naturias e que são boas mas que no fim, pode trazer a extinção de algum biôma.

 

A respeito do último paragrafo, acredito que pelo o que eu tenho argumentado, não faço parte do grupo religioso da qual vc meniconou e nem político.

Fazer bem não é o que determina se algo é natural ou não. Uma supernova é um fenômeno natural, estar perto de uma, por outro lado, é um péssimo negócio para a vida em um planeta vizinho. Ao mesmo tempo, os compostos produzidos nesses eventos são fundamentais para o desenvolvimento da vida nos planetas que se formação a partir deles.

Esse papo aparentemente desconexo é apenas porque eu estou apenas separando a tendência que temos de classificar e separar nossas ações do restante da  natureza. É óbvio que eu entendo o que classificamos como natural ou artificial, mas essa classificação só tem sentido dentro dos códigos que criamos para a nossa comunicação e identificação como espécie. Num contexto mais amplo, natural é tudo o que ocorre no universo, independente das consequências pois, para o universo, não há juízo de valor, esse tipo de juízo somente existe dentro da nossa cultura como seres humanos.

Quanto à influência da religião, você pode até fugir da prática religiosa, mas não pode ignorar a sua influência na nossa formação. Nem tudo o que tem essa influência é negativo, devemos à religião o primeiro sistema de leis e consequentemente as bases do direito. As universidades também são um legado das religiões, porém com a sistematização do método científico os questionamentos passaram a ser mal vistos pois contestavam dogmas que garantiam o monopólio da religião na distribuição do conhecimento, uma das bases do seu poder. Ainda que muitos tenham consciência disso hoje em dia, há comportamentos que reproduzimos de forma quase automática porque é como somos criados, nossa noção do que é certo ou errado vem dessa base que nos é ensinada. Obviamente que nem tudo está relacionado exclusivamente à religião, mas a base da nossa cultura tem influências profundas das quais não escapamos de forma passiva.

Você tem o hábito de se perguntar o porquê de ter determinadas opiniões? Pergunto no sentido de buscar as origens das suas convicções. Por exemplo: quem te ensinou os conceitos que você mais preza? Você os segue apenas por respeito a quem te criou ou porque eles de fato fazem sentido numa perspectiva social? São questões que a maioria de nós passa a vida sem fazer e, vivendo dessa forma, apenas reproduz comportamentos que são socialmente aceitos sem de fato pensar se eles são realmente o melhor caminho que podemos seguir.
 

Edited by Rucci

Share this post


Link to post
Share on other sites

Aí é onde o raciocínio bifurca e o tema se distorce.

Começamos dIscutindo se homossexualismo é moda hoje em dia, se é uma opção sexual, orientação sexual, disfunção psicológica ou se nós, humanos não compreendemos que de fato o órgão sexual não está ligado a sexualdade em si.

Chegamos a um ponto onde estamos debatendo a assexualidade e reprodução e o fio da meada já se perdeu.

 

Quando se fala de aliens, vc entra em um campo subjetivo que só vai dar corda pra mais um monte de argumentos meu e seu sem fundamento real algum, afinal, aliens hj não é uma realidade.

Confesso que demos uma bela volta. rsrs Mas é porque os assuntos se relacionam. O exemplo do alienígena foi apenas para reforçar o argumento de que existe a nossa concepção sobre a nossa espécie e existe a realidade na qual ela está inserida. Temos que separar as duas coisas para entender melhor as nossas afirmações. Eu citei as diferentes estratégias reprodutivas para lembrar que não há um padrão imutável na natureza. Diferentes espécies usam diferentes estratégias e essas estratégias apenas surgem e/ou desaparecem.
A questão racial apareceu para lembrar que nem toda violência é física, mas violência física pode brotar da discriminação de determinados grupos sociais.
Por fim, tentei lembrar que a nossa noção do que é artificial nada mais é do que uma forma de reforçar a nossa identidade, mas que ainda somos seres naturais, assim como tudo o que fazemos existe dentro do contexto da natureza, sendo ela impassível, ao contrário de nós.
 

Share this post


Link to post
Share on other sites
21 minutos atrás, Rucci disse:

Fazer bem não é o que determina se algo é natural ou não. Uma supernova é um fenômeno natural, estar perto de uma, por outro lado, é um péssimo negócio para a vida em um planeta vizinho. Ao mesmo tempo, os compostos produzidos nesses eventos são fundamentais para o desenvolvimento da vida nos planetas que se formação a partir deles.

Esse papo aparentemente desconexo é apenas porque eu estou apenas separando a tendência que temos de classificar e separar nossas ações da  natureza, um fenômeno cultural da sociedade, do que ocorre na natureza. É óbvio que eu entendo o que classificamos como natural ou artificial, mas essa classificação só tem sentido dentro dos códigos que criamos para a nossa comunicação e identificação como espécie. Num contexto mais amplo, natural é tudo o que ocorre no universo, independente das consequências pois para o universo não há juízo de valor, esse tipo de juízo somente existe dentro da nossa cultura como seres humanos.

Quanto à influência da religião, você pode até fugir da prática religiosa, mas não pode ignorar a sua influência na nossa formação. Nem tudo o que tem essa influência é negativo, devemos à religião o primeiro sistema de leis e consequentemente as bases do direito. As universidades também são um legado das religiões, porém com a sistematização do método científico os questionamentos passaram a ser mal vistos pois contestavam dogmas que garantiam o monopólio da religião na distribuição do conhecimento, uma das bases do seu poder. Ainda que muitos tenham consciência disso hoje em dia, há comportamentos que reproduzimos de forma quase automática porque é como somos criados, nossa noção do que é certo ou errado vem dessa base que nos é ensinada. Obviamente que nem tudo está relacionado exclusivamente à religião, mas a base da nossa cultura tem influências profundas das quais não escapamos de forma passiva.

Você tem o hábito de se perguntar o porquê de ter determinadas opiniões? Pergunto no sentido de buscar as origens das suas convicções. Por exemplo: quem te ensinou os conceitos que você mais preza? Você os segue apenas por respeito a quem te criou ou porque eles de fato fazem sentido numa perspectiva social. São questões que a maioria de nós passa a vida sem fazer e, vivendo dessa forma, apenas reproduz comportamentos que são socialmente aceitos sem de fato pensar se eles são realmente o melhor caminho que podemos seguir.
 

Não Ricci, seu fundamento pra fazer essa colocação tá muito equivocado.

A base pro nosso assunto é entender o que é natural e o que artificial e tô vendo que vc não compreende bem isso.

 

Supernova é um fenômeno natural, sabemos que é uma mega explosão de gases devido a implosão imposta pela própria gravidade de uma estrela. É algo que podemos prever.

Assim como o nosso sol não irá criar uma supernova mas se tornará uma anã vermelha(ou gigante, nem lembro). Sabemos quando o sol entrará em colapso, sabemos o quanto ele irá se expandir, sabemos que andromeda irá colodir com nossa galáxia, sabemos qual a massa de um buraco negro mesmo sem conseguir ve-los.

Supernova é um fenômeno natural, criado pelo universo assim como o calor do nosso sol e a gama de raios que ele nos projeta.

Sua colocação seria correta se vc citasse uma bomba atômica, composto feito pelo tal ser natural q vc disse e essa sim, explodida. Isso é uma explosão artificial. Não é porque foi criada pelo homem que ela se torna natural.

Um furacão é um fenômeno natural, um ventilador não.

 

As ondas do mar são fenômenos naturais, aquela mega piscina de ondas que criaram na california se não me engano, não. Aquelas são ondas artificiais, mantidas por um equipamento e etc.

 

Se vc não consegue compreender o que é artificial e o que é natural, nunca sairemos do lugar.

Acredito que vc ainda sustenta essa colocação mais por ego do que razão. Sei que nem vc acredita no que está dizendo a esse respeito.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Quando vc coloca as coisas na prespectiva de uma instituição religiosa vc acaba se igualando a eles.

Galera da Igreja fazem aquele famoso discurso do "Se vc não concorda conosco, vc está concordando com o capiroto"

E vc meio e vai nesse caminho, se eu não concordo com vc é pq eu estou sob influência de uma religião.

Cara, eu tentando trazer as coisas mais perto da ciência possível e menos pra um lado dogmático.

Share this post


Link to post
Share on other sites
5 minutos atrás, Silverchair disse:

Não Ricci, seu fundamento pra fazer essa colocação tá muito equivocado.

A base pro nosso assunto é entender o que é natural e o que artificial e tô vendo que vc não compreende bem isso.

 

Supernova é um fenômeno natural, sabemos que é uma mega explosão de gases devido a implosão imposta pela própria gravidade de uma estrela. É algo que podemos prever.

Assim como o nosso sol não irá criar uma supernova mas se tornará uma anã vermelha(ou gigante, nem lembro). Sabemos quando o sol entrará em colapso, sabemos o quanto ele irá se expandir, sabemos que andromeda irá colodir com nossa galáxia, sabemos qual a massa de um buraco negro mesmo sem conseguir ve-los.

Supernova é um fenômeno natural, criado pelo universo assim como o calor do nosso sol e a gama de raios que ele nos projeta.

Sua colocação seria correta se vc citasse uma bomba atômica, composto feito pelo tal ser natural q vc disse e essa sim, explodida. Isso é uma explosão artificial. Não é porque foi criada pelo homem que ela se torna natural.

Um furacão é um fenômeno natural, um ventilador não.

 

As ondas do mar são fenômenos naturais, aquela mega piscina de ondas que criaram na california se não me engano, não. Aquelas são ondas artificiais, mantidas por um equipamento e etc.

 

Se vc não consegue compreender o que é artificial e o que é natural, nunca sairemos do lugar.

Acredito que vc ainda sustenta essa colocação mais por ego do que razão. Sei que nem vc acredita no que está dizendo a esse respeito.

Não, eu estou diferenciando a resposta que você terá se perguntar isso para um homem e para o universo. Para o homem, artificial é o que foi criado pelo homem, para o universo essa afirmação não faz sentido, pois tudo existe dentro do que é permitido pelas das leis que regulam o cosmo. Nós como espécie fazemos juízo do que é correto ou não baseado em fatores culturais, o universo apenas existe, assim como tudo o que faz parte dele, inclusive nós.

Edited by Rucci

Share this post


Link to post
Share on other sites
26 minutos atrás, Rucci disse:

Aí é onde o raciocínio bifurca e o tema se distorce.

Começamos dIscutindo se homossexualismo é moda hoje em dia, se é uma opção sexual, orientação sexual, disfunção psicológica ou se nós, humanos não compreendemos que de fato o órgão sexual não está ligado a sexualdade em si.

Chegamos a um ponto onde estamos debatendo a assexualidade e reprodução e o fio da meada já se perdeu.

 

Quando se fala de aliens, vc entra em um campo subjetivo que só vai dar corda pra mais um monte de argumentos meu e seu sem fundamento real algum, afinal, aliens hj não é uma realidade.

Confesso que demos uma bela volta. rsrs Mas é porque os assuntos se relacionam. O exemplo do alienígena foi apenas para reforçar o argumento de que existe a nossa concepção sobre a nossa espécie e existe a realidade na qual ela está inserida. Temos que separar as duas coisas para entender melhor as nossas afirmações. Eu citei as diferentes estratégias reprodutivas para lembrar que não há um padrão imutável na natureza. Diferentes espécies usam diferentes estratégias e essas estratégias apenas surgem e/ou desaparecem.
A questão racial apareceu para lembrar que nem toda violência é física, mas violência física pode brotar da discriminação de determinados grupos sociais.
Por fim, tentei lembrar que a nossa noção do que é artificial nada mais é do que uma forma de reforçar a nossa identidade, mas que ainda somos seres naturais, assim como tudo o que fazemos existe dentro do contexto da natureza, sendo ela impassível, ao contrário de nós.
 

É facil nos perdermos mesmo, debater esse tipo de coisa por texto é tenso.

Numa sala de aula seria impraticável, isso é coisa pra mesa de bar kkkkkkk

 

Mas cara, eu não conheço na natureza nenhum outro ser que manipulou a forma de procriação.

Desde as plantas e arvores até o reino animal.

Nós somos os únicos a intervir nesse processo.

 

E vc vê que é um processo tão natural que sempre em época de extinção, nosso corpo se prepara pra procriação por instinto! Depois dá uma pesquisada nisso.

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 minutos atrás, Rucci disse:

Não, eu estou diferenciando a resposta que você terá se perguntar isso para um homem e para o universo. Para o homem, artificial é o que foi criado pelo homem, para o universo essa afirmação não faz sentido, pois tudo existe dentro do que é permitido pelas das leis que regulam o cosmo. Nós como espécie fazemos juízo do que é correto ou não baseado em fatores culturais, o universo apenas existe, assim como tudo o que faz parte dele, inclusive nós.

Não se sabe. Ninguém conhece o cosmos.

Muito mal sabemos o que há nele, quem dirá o que ele compreende a respeito de nós.

 

Sabe o cancer? é um fenômeno natural que nosso proŕio corpo cria. Será que ele sabe o mal que faz?

Somos tão pequenos pro universo que podemos nos equiparar a uma célula, boa ou cancerigena.

Se nossas atitudes forem ruins, não caberia ao universo o julgamento, somente as concequencias.

 

Então, até esse entendimento do que é certo ou errado fica subjetivo se vc jogar pro universo.

Share this post


Link to post
Share on other sites
4 minutos atrás, Silverchair disse:

Quando vc coloca as coisas na prespectiva de uma instituição religiosa vc acaba se igualando a eles.

Galera da Igreja fazem aquele famoso discurso do "Se vc não concorda conosco, vc está concordando com o capiroto"

E vc meio e vai nesse caminho, se eu não concordo com vc é pq eu estou sob influência de uma religião.

Cara, eu tentando trazer as coisas mais perto da ciência possível e menos pra um lado dogmático.

Cara, o que eu estou falando sobre influência da cultura na nossa formação não se restringe ao assunto que começamos a discutir, se aplica a qualquer coisa que aprendemos. Se você não tem contato com a cultura não desenvolve nenhuma das habilidades que nos separam dos outros animais, mas não temos controle do que absorvemos. Porque você acha que a maioria das pessoas ainda dá crédito para crenças criadas por nossos ancestrais quando esses ainda atribuíam os fenômenos da natureza a divindades?
Compreende que nós já nascemos em um mundo governado por certas tendências? Se você vive no Brasil pode pensar que mulheres de burca são uma violência, se você é criado em uma cultura onde isso faz parte do cotidiano sua reação mais provável ao fenômeno será naturalizar. Ninguém foge desses padrões de comportamento sem questionar a origem deles, o que é uma atitude ativa que vem em geral do contato com outras culturas e que te levem a colocar essas questões em contraste.
 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sim, claro, de láico o estado não tem nada. Concordo que termos raizes ortodoxas.

Mas eu não mostrei nenhum viés religoso ou político no que disse. Tentei ser o mais próximo da ciencia possível até pra não levar esse assunto a um campo social.

E é até um equívoco seu achar que atribuir um pensamento dito como conservador é coisa de religião. Religiões não criminalizam o homossexualismo, essa má interpretação é coisa de pessoas com pouca instrução que propagam isso em nome de uma fé baseada em uma leitura de seu escrito religioso.

Share this post


Link to post
Share on other sites
6 minutos atrás, Silverchair disse:

Sim, claro, de láico o estado não tem nada. Concordo que termos raizes ortodoxas.

Mas eu não mostrei nenhum viés religoso ou político no que disse. Tentei ser o mais próximo da ciencia possível até pra não levar esse assunto a um campo social.

E é até um equívoco seu achar que atribuir um pensamento dito como conservador é coisa de religião. Religiões não criminalizam o homossexualismo, essa má interpretação é coisa de pessoas com pouca instrução que propagam isso em nome de uma fé baseada em uma leitura de seu escrito religioso.

A questão é que muitas das nossas noções de certo e errado são carregadas dessa influência, muitas vezes sem pesar fatores que fazem muito mais sentido sob o ponto de vista lógico, sendo que as vezes nem ao menos nos damos conta dessa influência. Contestar isso nas nossas ações é um exercício que deveria ser constante, mas que não é estimulado pela cultura dominante. Muito pelo contrário.
Mas enfim, como você disse, uma mesa de bar seria um cenário muito mais adequado para essas conversas. Me desculpe pelas longas voltas, as vezes eu sou um pouco prolixo.
 

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, Rucci disse:

A questão é que muitas das nossas noções de certo e errado são carregadas dessa influência, muitas vezes sem pesar fatores que fazem muito mais sentido sob o ponto de vista lógico, sendo que as vezes nem ao menos nos damos conta dessa influência. Contestar isso nas nossas ações é um exercício que deveria ser constante, mas que não é estimulado pela cultura dominante. Muito pelo contrário.
Mas enfim, como você disse, uma mesa de bar seria um cenário muito mais adequado para essas conversas. Me desculpe pelas longas voltas, as vezes eu sou um pouco prolixo.
 

Nada, eu me estendo bem tb quando quero explicar algo.

É engraçado esse lance de certo e errado. Quando falamos em influência religiosa, política ou social eu me sinto até afastado disso.

Eu tenho um pensamento bem radical e meio bizarro.

Eu tenho na minha cabeça que nós somos os únicos seres que não trazemos bem algum pro nosso ecossistema. E é um paradoxo estranho pq nós somos os "inteligente" da parada.

Pare pra pensar, todo ciclo de vida de qualquer espécie tem um propósito importante no nosso meio.

Plantas e animais fazem parte de uma cadeia muito bem desenvolvida pra se manterem vivas. Elas produzem algo que alimenta outra espécie durante sua vida, mantém o equiíbrio populacional através de atos predatórios e quando morrem viram algo substâncial pro seu meio, seja liberando alguma toxina, servindo de alimento, adubo e etc.

 

Nós, por outro lado só desequilibramos.

Nós consumimos de forma desequilibrada, somos os únicos seres que extrai da natureza mais do que precisamos pro consumo.

Nós construímos coisas que destrõem a ordem natural da natureza; prédios, estradas e etc.

Nós modificamos o habitat sem levar em conta a coexistência; arquedutos, barragens, pontes.

Nós, poluímos de forma árbitraria; Seja o ar, o oceano.

Nós escravizamos outros seres por motivos acima e não pro sustento real.

Nossas ferramentas não servem pro bem coletivo; elas mais prejudicam do que ajudam.

Nossa medicina serve pra prolongar uma vida que não segue sua ordem natural.

 

Essa lista iria longe e repare que  eu vou contrário a religiões e tudo mais.

Quando vc fala que a inteligência humana produz coisas naturais,  boas, esse é meu questionamento. O que fizemos pra coexistir? Cade o alimento de graça produzido em laboratório? Cadê um composto pra tornar nosso corpo adubo após morrermos? Cade um spray ou carburador pra recuperar a camada de ozonio?

Nossa reciclagem é uma piada.

 

Então, quando falamos em inteligência e tudo mais, será? será mesmo que somos inteligentes? Ou nós é que somos as bacterias ruins nesse mundo?

Esses parasitas, virus e tudo mais, talvez eles sejam os mocinhos da história. Tentando eliminar quem só caga na situação.

 

Quando vc fala pra eu refletir, eu retorno p vc. Dá uma refletida no q eu acabei de escrever.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now