duduluiz

Membros
  • Content Count

    1797
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutra

2 Followers

About duduluiz

Profile Information

  • Gender
    Male

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. O Lauzon não tinha se aposentado? Sou fã deste cara, esse deixou a alma no cage
  2. Será que é uma opinião de "hater"? Eu concordei com vários pontos citados. Fonte: https://esportes.r7.com/prisma/cosme-rimoli/derrota-choca-o-mundo-mas-mostra-amanda-nunes-sem-foco-sem-gana-para-ter-dois-cinturoes-no-ufc-12122021 Derrota choca o mundo. Mas mostra Amanda Nunes sem foco, sem gana, para ter dois cinturões no UFC Brasileira perde invencibilidade e cinturão dos galos para Julianna Peña. Lutadora comum e de carreira instável. Dana White desconfia que Amanda nem treinou como deveria. A 'Leoa' foi enorme decepção Foram dois rounds que chocaram o mundo do MMA. Depois de sete anos, Amanda Nunes foi facilmente batida. A 'Leoa', apelido que escolheu para definir sua vida, estava diferente, ontem, em Las Vegas, no UFC 269. Enfrentaria a norte-americana, de ascendência venezuela, Julianna Peña, pelo cinturão dos galos. Peña era a maior zebras nas casas de apostas de Las Vegas. Por exemplo, quem apostasse dez reais em Amanda, receberia onze reais, se ela vencesse. Agora, quem apostasse em Peña, os mesmos dez reais, e a venezuelana saísse do octógono com o cinturão, embolsaria sete vezes mais, R$ 70,00. Era uma luta que tinha tudo para ser fácil. Julianna é uma atleta forte, mas com vários defeitos. Principalmente no jiu-jitsu. E que surgiu no Ultimate Fighter. Tem uma carreira instável, de altos e baixos. Deveria ser 'fácil' se Amanda estivesse no seu auge atlético, psicológico, competitiva, energética como sempre. Até ontem. Ela estava com o olhar perdido, sem vitalidade. Dispersa. E longe de sua melhor forma física. E lutou de forma completamente equivocada, desesperada. Depois de ótimos chutes baixos que abalaram a rival, ela decidiu algo inacreditável. Foi para a trocação como se estivesse brigando em um bar. Queria acabar a luta de maneira rápida, não nos cinco rounds, que reservam as disputas de cinturões. Tática de quem não tem fôlego para 25 minutos de luta. Amanda teve nove meses para se preparar para o combate, cumprir sua palavra, de se aposentar dona dos cinturões peso galo e pena. Colocou ontem a disputa do galo, até 71 quilos. Não conseguia e nem se importava em não conseguir manter a distância ou ritmo. Não usava os chutes. O resultado foi chocante para uma lutadora de seu nível. Tomou uma saraivada de socos. Facilitou o trabalho de Julianna Peña, que aplicou o básico mata-leão, com Amanda de costas no chão. Mal entrou na posição, submissa, a brasileira bateu, desistiu. E ainda sorriu. Parecia aliviada que a luta tivesse terminado. Definitivamente não parecia a mesma pessoa que comemorava as 12 últimas vitórias com orgulho. E que estava há sete anos sem perder. "Ela está no topo há muito tempo. Independente do que vocês acham, ela fez dinheiro para ca... Ela tem um bebê agora, família, essas coisas te mudam. "Achei que a Amanda parecia cansada, mas não conversei com ela ainda. No fim do dia, numa luta de cinco rounds é sobre quem está em forma melhor, e nós sabemos que Julianna treinou pra ca... A Amanda fez isso?", perguntava Dana White, na coletiva após a luta. Esperto, o presidente do UFC assegurou que já planeja uma revanche para Amanda Nunes contra Julianna Peña. Por sua história como lutadora. Mas não pelo que fez ontem no octógono. Amanda aplaude e sorri, depois da derrota, perda do cinturão e adeus à sete anos de invencibilidade UFC Amanda Nunes terá de decidir. Tem 33 anos. E um potencial extraordinário. Mas se estiver no auge da forma física. E com a mesma sede de se manter campeã. Julianna Peña não foi a maior zebra da história do UFC. A postura de Amanda Nunes foi a decepção da decepção. Uma campeã fora de forma, sem ritmo, sem ambição, submissa. Sem rumo. E merecidamente voltou para casa sem um dos cinturões que lutou tanto para conseguir. O maior prêmio de qualquer pessoa é ter uma família fez. Amanda é casada, tem uma filha, demonstra toda sua felicidade nas redes sociais. Se ela não consegue conciliar essa felicidade com a vontade de ser campeã em MMA, um dos esportes mais sacrificantes que existe, tem de optar. E que está exigindo cada vez mais melhor preparo físico e mental. Respeite seu passado. E siga sua vida, em vez de se expor a lutas constrangedoras como a de ontem. Ver Amanda Nunes perder, de uma oponente pior do que ela, foi triste. E que não combina com seu talento. Sua luta, extremamente difícil, para chegar aos dois cinturões. Hora de Amanda Nunes refletir. E ser sincera com o que deseja no futuro...
  3. E continuou imitando ??? https://vemnamao.com/chris-weidman-imita-danca-e-voz-de/