Eder Jofre55

Dominick Cruz acusa Mackenzie Dern de “trapacear” em pesagem

76 posts neste tópico

Ex-campeão do UFC acusa Mackenzie Dern de “trapacear” em pesagem

Lais Rechenioti

O assunto ‘pesagem do UFC 224’ ainda não acabou. Dominick Cruz, comentarista do canal Fox nos Estados Unidos e ex-campeão peso-galo (61 kg) da organização, afirmou, durante o programa pós-show, que Mackenzie Dern “trapaceou” ao exceder o limite da categoria palha (52 kg) em 3,2 kg. De acordo com ‘Dominator’, a reação da americana-brasileira logo após a vitória contra Amanda Cooper mostrou que ela não esteve preocupada com a vantagem injusta que teve sobre a adversária.

Dern, que foi punida em 30% da bolsa por não ficar no limite da divisão, finalizou Cooper ainda no primeiro round, no último sábado, no Rio de Janeiro. Embora na coletiva pós-luta ela tenha relatado “vergonha” pela falha com a balança, no octógono ela apenas comemorou o triunfo — o que gerou as críticas de Dominick.

“Aquele peso é uma enorme vantagem. Existe uma razão, senhoras e senhores, pela qual existem categorias de peso. Quando você está sete libras [o equivalente a 3,2 kg] acima de uma divisão, isso não é tentar bater o peso: é criar para você uma vantagem para vencer. Porque, no fim das contas, quão triste estava Dern sobre o corte de peso ou sobre ter chegado pesada demais? Ela estava apenas feliz pela vitória”, falou.

“Este é o objetivo do esporte: vencer. E, quando você chega com uma vantagem de peso tão grande, sendo uma peso-pena diante de uma peso-galo, sendo um peso-galo diante de um peso-mosca, sendo um peso-médio diante de um meio-médio, é uma vantagem. É uma grande vantagem e, na minha opinião, é basicamente trapacear”, completou Cruz.

Ao vencer ‘ABC’, Mackenzie chegou a sete vitórias em sete lutas no MMA — duas delas no UFC, ambas em 2018. Em entrevista recente à reportagem da Ag. Fight, ela declarou que cogita lutar novamente ainda este ano.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Não faz sentido o que o Cruz falou. A Dern vai ficar no olho do furação. Venceu bem a luta mas se não bater o peso de novo, as coisas complicam.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

E pq o "show tem que continuar' e não é bom para o espetáculo que lutas caiam , mas, nesses casos, acho que a luta teria que cair mesmo, e o atleta que não bateu o peso não ganhar nada, e o que bateu receber o seu integralmente. No fim , o que foi menos profissional se deu melhor.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

ta certissimo, tinha q ter se desculpado em cima do octagno, coisa q não fez, estava toda alegre pela vitoria, q ate chorou!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
16 minutos atrás, verdugoponce disse:

ta certissimo, tinha q ter se desculpado em cima do octagno, coisa q não fez, estava toda alegre pela vitoria, q ate chorou!!

Ela já deu declaração se sentindo envergonhada, o que representa uma evolução.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
40 minutos atrás, OGROdrigo disse:

Não faz sentido o que o Cruz falou. A Dern vai ficar no olho do furação. Venceu bem a luta mas se não bater o peso de novo, as coisas complicam.

De certa forma ele tem razão... Existe um limite de peso, e ele tem que ser respeitado. Eu só não acredito que ela tenha feito isso para obter vantagem. Se venceu e venceu bem, é devido ao fato de que ela é melhor lutadora. Mas é como você disse, se ela não bater o peso na próxima luta as coisas se complicam... E vai ficar claro que essa não é a categoria dela.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acho que 30% da bolsa é uma punição muito branda.

Problemas com peso, a partir de um limite estabelecido, deveria ser passivo de política tão dura quanto o antidoping, neste caso, punição de 60% da bolsa.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Algumas observações.

Uma, a Cooper aceitou lutar e recebeu 30% da bolsa da Dern, não é criança e sabia muito bem o que estava fazendo.

Outra, realmente uma vergonha a Mackenzie não se desculpar depois da luta nem mencionar o assunto. Ficou feio mesmo.

Agora, 3,2 kg serem vistos como uma diferença extremamente absurda assim, sendo que a outra recebeu mais para lutar nessa condição? Ah, fala isso para o Wand, que lutou com o Hunt 30 kg mais pesado e ainda permitiu o ataque com 4 apoios.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Agora, masterblaster disse:

Algumas observações.

Uma, a Cooper aceitou lutar e recebeu 30% da bolsa da Dern, não é criança e sabia muito bem o que estava fazendo.

Outra, realmente uma vergonha a Mackenzie não se desculpar depois da luta nem mencionar o assunto. Ficou feio mesmo.

Agora, 3,2 kg serem vistos como uma diferença extremamente absurda assim, sendo que a outra recebeu mais para lutar nessa condição? Ah, fala isso para o Wand, que lutou com o Hunt 30 kg mais pesado e ainda permitiu o ataque com 4 apoios.

Master

Sobre Wand e Hunt, estamos quase falando de vale-tudo. Os tempos eram outros!

Cooper precisava lutar porque você, eu e todos sabemos que, pior do que não bater o peso, é a recusa da luta porque o adversário está mais pesado, sobretudo porque você treina, investe, recebe patrocínios então os percalços são inúmeros.

Mackenzie seria levada a exaustão pra bater o peso e isso faria toda diferença na hora da luta, mas como as coisas aconteceram dessa maneira, ela lutou como quis contra uma adversária que sofreu e se debilitou com o corte.

Pesar 3,2kg a mais é uma patifaria maior do que se dopar pra bater o peso.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bem coerente o cruz, explicitou somente o que já disse anteriormente aqui 

A meu ver, casos atípicos assim, deveria ser punidos com rigor pelo ufc, indiferente de nacionalidade 

Devia  ser visto, dada a disparidade vergonhosa do peso(a categoria tem como limite pouco mais de 50 kgs ),como um espécie de tentativa de trapaça/burlar as regras, uma espécie de doping ao contrário 

De qualquer forma a única que não pode questionar absolutamente nada, pra mim é a Cooper, aceitou porque quis, chorar posteriormente uma coisa anteriormente acordada, aí não dá não 

Ainda bem que ela nem se pronunciou sobre o caso, não que eu tenha visto 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Agora, Último Imperador disse:

Master

Sobre Wand e Hunt, estamos quase falando de vale-tudo. Os tempos eram outros!

Cooper precisava lutar porque você, eu e todos sabemos que, pior do que não bater o peso, é a recusa da luta porque o adversário está mais pesado, sobretudo porque você treina, investe, recebe patrocínios então os percalços são inúmeros.

Mackenzie seria levada a exaustão pra bater o peso e isso faria toda diferença na hora da luta, mas como as coisas aconteceram dessa maneira, ela lutou como quis contra uma adversária que sofreu e se debilitou com o corte.

Pesar 3,2kg a mais é uma patifaria maior do que se dopar pra bater o peso.

Fala Último Imperador, tudo bem?

Cara, entendo seu ponto, não deixa de ter razão, principalmente no tocante à Dern.

Quanto a ter que lutar, muitos lutadores tem recusado lutas por qualquer motivo, e na maioria das vezes a verdade é que recusam porque o jogo não casa. Mas a Cooper tinha todo o direito de não lutar e nem ficaria feio para ela. Agora, 30% da bolsa da outra, que não é pouco, é uma baita tentação, né? E se aceitou, assumiu o risco.

Mas a verdade é que sou velho, mais daquela geração lá em cima ou até antes. Se no meu tempo eu fizesse uma reclamação por causa de 3,2 kg, pode ter certeza que quando eu chegasse na academia ia ter um corredor polonês me esperando para me encher de porrada, com direito até às faixas dos colegas com um monte de nós amarrados.

Mas não tiro a razão do seu ponto de vista não. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Cooper aceitou simplesmente pq é a renda dela, é o emprego dela, tem contas pra pagar, fez um camp, gastou grana, teve toda uma despesa, fora que lutar aqui no Brasil é metade do dinheiro pra ti e o resto o Estado toma. E mais, 30% da bolsa é muito pouco, 3.2 kg é basicamente outra categoria.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Moicano79 disse:

Ela já deu declaração se sentindo envergonhada, o que representa uma evolução.

Problema que não foi a primeira vez que ela não bateu. 3º vez na carreira tendo 7 lutas. É quase 1 luta sim e outra não. Vergonha seria o mínimo que ela deveria sentir, por assim dizer. 

30 minutos atrás, masterblaster disse:

Algumas observações.

Uma, a Cooper aceitou lutar e recebeu 30% da bolsa da Dern, não é criança e sabia muito bem o que estava fazendo.

Outra, realmente uma vergonha a Mackenzie não se desculpar depois da luta nem mencionar o assunto. Ficou feio mesmo.

Agora, 3,2 kg serem vistos como uma diferença extremamente absurda assim, sendo que a outra recebeu mais para lutar nessa condição? Ah, fala isso para o Wand, que lutou com o Hunt 30 kg mais pesado e ainda permitiu o ataque com 4 apoios.

A Cooper aceitou, enfrentou uma lutadora mais pesada e perdeu a luta. 

Agora, sabemos que ela recusar e derrubar a luta que estava no card principal e etc talvez sairia ainda pior do que não ir fazer seu trabalho. 

Sobre Wand, acho uma comparação meio descabida, para ser sincero. É fato que não cortar 3 kilos em uma categoria de peso leve de 52kg é muita coisa. Já fizeram o cálculo em outro tópico. da porcentagem representativa desses 3 kg nesta categoria de peso daria a mesma diferença de peso, falando em porcentagem, do médio contra um meio pesado. Só para termos noção do quão alto foi o limite que ela passou. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
5 minutos atrás, Lucas Timbó disse:

Cooper aceitou simplesmente pq é a renda dela, é o emprego dela, tem contas pra pagar, fez um camp, gastou grana, teve toda uma despesa, fora que lutar aqui no Brasil é metade do dinheiro pra ti e o resto o Estado toma. E mais, 30% da bolsa é muito pouco, 3.2 kg é basicamente outra categoria.

É isso. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
18 minutos atrás, masterblaster disse:

Fala Último Imperador, tudo bem?

Cara, entendo seu ponto, não deixa de ter razão, principalmente no tocante à Dern.

Quanto a ter que lutar, muitos lutadores tem recusado lutas por qualquer motivo, e na maioria das vezes a verdade é que recusam porque o jogo não casa. Mas a Cooper tinha todo o direito de não lutar e nem ficaria feio para ela. Agora, 30% da bolsa da outra, que não é pouco, é uma baita tentação, né? E se aceitou, assumiu o risco.

Mas a verdade é que sou velho, mais daquela geração lá em cima ou até antes. Se no meu tempo eu fizesse uma reclamação por causa de 3,2 kg, pode ter certeza que quando eu chegasse na academia ia ter um corredor polonês me esperando para me encher de porrada, com direito até às faixas dos colegas com um monte de nós amarrados.

Mas não tiro a razão do seu ponto de vista não. 

Concordo com você sobre a chatice dessa geração, mas felizmente ou infelizmente o MMA se profissionalizou e as regras de peso carregam essa política.

Eu também sou saudoso do padrão Old School e acho esse lance de peso tenebroso, mas são regras que alguns descumprem sem o mínimo de culpa - como a Mackenzie.

Uma coisa é o Barão, Aldo, Rockhold e mais alguns quase morrerem pra bater o peso e por um acidente não conseguirem, outra coisa é Mackenzie e Hendrix que são clara e historicamente desleixados.

Abraços e valeu pelo debate!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar Agora