Sign in to follow this  
NEGO DÁGUA

Irado!! Marcelo Alonso cita em podcast: Marco Ruas enfrentou a nação do Jiu jitsu sozinho!!

Recommended Posts

2 horas atrás, NEGO DÁGUA disse:

um olho inchado e só.

Quebrou o osso orbital. Lembra daquela "quote" sobre o Parkison? Basta concussao nao muito forte. No mais brigou na rua, e abusou ainda do corpo, embora passe uma imagem mais equilibrada. Ate entendo que fazia aquelas respiracoes, dieta,  ioga, meditacao etc para equilibrar os danos.

Edited by Gurkha

Share this post


Link to post
Share on other sites
15 horas atrás, LAWYER disse:

Irmãos, espero que entendam o quanto eu estou abalado com tudo isso… Eu sabia que alguma coisa estava errada, mas… ele não fala. Fechado em copas.

Retorno ao tempo em pensamentos. Quando ele voltou ao Brasil em 2008 eu fiquei impressionado com o tamanho dele. Parecia um tanque de guerra, ali pelos 50 anos. O pescoço estava gigante! Aparentava uns 90, 100 kilos de massa. Apareceu na GH52 numa manhã, de surpresa, separou os pretas e mandou Royler fechar a porta. Passou o carro em todo mundo, com extrema facilidade. Royler me contou rindo. Era o Rickson de sempre, com sua movimentação estranha, pressão absurda, gás infinito… Voltei a treinar nessa época, depois de um hiato de uns 12, 13 anos sem vestir o kimono por várias razões. Voltei muito por causa dele, o incentivo, as brincadeiras… voltei.

 

Três anos se passam e ele me convida pro Seminário no Sheraton no Rio, em 2011. Fui com um sobrinho, alguns amigos, muitos irmãos de treino, de vida. Encontro um Rickson “pequeno”, muito mais magro, coisa de 20 kilos a menos, não sei… Deu o show de sempre, mas achei ele frágil, todo amarrado com faixas, ombro, punho, me disse que estava muito lesionado. Tiramos uma foto na porta do hotel. Na foto eu estou gigante ao lado dele! Sempre fui mais alto, mas a densidade dele sempre me fez parecer pequeno. Até minha esposa comentou. Fiquei pensando, que porra é essa???

 

No Seminário em BH, ele levou o Barretinho pra auxiliá-lo. Um monte de casca-grossa, pqp! Nego forte pra caralho! Ainda assim, ele impressionou. Fez uma movimentação de base com o Titi Lazarini, gigante, e saiu-se bem. Vai saber a que preço! Nesse seminário um dos pretas fortões o machucou. Barretinho quebrou uma costela nesse mesmo dia… Os seminários foram escasseando por aqui e mudando para a Europa, de volta aos EUA … Adeus Brasil, dessa vez para sempre!

 

Daí pra frente, envelheceu demais! Não dá nem pra comparar com Marco Ruas, que pode lutar amanhã com alguém da idade dele… Depois soube de terapia com células-tronco nos quadris e outras coisas pra amenizar os danos. Um grande médico faixa-preta quis operar os ombros dele, mas ele não quis. Na minha visão, houve danos neurológicos pelas porradas na cabeça, mas eu devia estar assim também e não estou, pode ser só sorte. Outros gigantes do passado também estão com aquela “lentidão” na hora de falar. A gente entende e respeita.

 

To bem chateado, puto mesmo… ele não merece isso não.

 

Estou sempre com vocês em meus pensamentos e orações! Fiquem bem!

 

Lawyer

Parabéns por inserir um pouco de luz nesse forúm, onde se verbera um monte de sandices a respeito do Rickson.

Vi um post da Kyara recente tratando sobre a doença do Rickson e um idiota escreveu: “vence o Parkinson, mas não o Sakuraba”.

Um mais idiota ainda curtiu esse comentário.

Dá para acreditar!?

Esses idiotas, que recebem a alcunha de Haters, ficam monitorando a internet, de maneira que é só aparecer um vídeo do Rickson e minutos depois passam a criticá-lo.

É incrível a velocidade em que isso ocorre.

Essa doença maldita (que só não é mais maldita que esses Haters) que, aliás, possui grande foco por aqui - se instalou no Rickson por questões emocionais, não tenho dúvidas disso! 

E começou a se desenvolver nele após a morte do seu filho e, porteriormente, se alastrou  pelas más energias que esses vagabundos dos haters destilam contra ele na internet.

Que Deus proteja o Rickson dessas duas doenças malditas chamadas Parkinson e Haters. 

Share this post


Link to post
Share on other sites

As lutas do Rickson não registradas deviam envolver uma adrenalina diferente da que obtemos em competições, era um stress que o cabra tinha de ficar preocupado em levar um tiro a qualquer momento, tinha um "respeito" disfarçado nos desafios, mas a real é que havia muito ódio naquelas rivalidades jiu-jitsu vs luta livre e outras modalidades, isso a longo prazo deve prejudicar, e o corpo e a mente cobram um preço mais tarde.

Naquela briga com o Hugo na Praia, embora tivesse tido um domínio por parte do Rickson, em pé ele não era muito bom, vi ali ele levar dois socos limpos, umas 3 cotoveladas, fora umas duas joelhadas limpas com o Hugo segurando ele pelo rabo de cavalo, golpes assim vindo de um cara com 110kg e a adrenalina alta de quem está quase que brigando pela vida e não lutando em um ringue, com um juiz pra te "proteger" vem com o dobro da força.

Edited by Ultimate Fighter

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this