Luiz Melo

Membros
  • Content Count

    1546
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutra

About Luiz Melo

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. Tbm acho que não. Ritmo alucinante por 5 rounds e um boxe que ngm tem: volume de socos assombroso. O que traz dúvidas é o fato do Giga ser grande pra divisão ter boa envergadura e ainda assim conservar a velocidade- soca muito rápido- a lógica era que a mão fosse mais lenta pra um cara esguio daquele. Nesse sentido, pode ser que o Max se passe um pouco pra encontrar a distância e n dê aquele apavoro que deu no Kattar. Mas mesmo assim: do terceiro em diante seris atropelo. O GIga é sinistro, pode tirar um chute da cartola e nocautear qualquer numa janela de 3 rounds, o cara é muito habilidoso e veloz- mas pelo que vi, o gás é suspeito- notei que ele deu uma esmorecida no segundo round- e o brasileiro tava no gás. Então, não nocauteando logo o Max, provavelmente seria trucidado numa luta longa..
  2. Eu já acho que ele n tem muita pegada: bate seco, tem encaixe, faz estrago, mas é mais técnica e precisão do que violência- e tudo isso tem o efeito que tem em sua categoria, n em outra. N acho que seja bruto estilo o Jiri- e precisaria- é o que a categoria vem demonstrando. Um exemplo de que " time e técnica abandonam" e que violência é vital nessa divisão é o Reyes: o cara é bom de boxe, é técnico, tem um punch razoável, mas n é tão bruto, e vem sendo engolido por caras mais violentos. E olhe que ele já está adaptado à categoria- imagine um cara que mal pesa 90 kg em off- é muita desvantagem. Talvez n fosse tão castigado por conta de seu estilo de luta e velocidade, mas acho que a mão intimidaria muito pouco. Outra coisa: pra um cara que no máximo pesa 91 kg chegar nos 100 e rivalizar com caras que pesam prá lá de 100 é chão, viu ? Nitidamente a galera de cima tem outra estrutura física. Um Jan da vida tem mais 100- isso de musculatura já consolidada.A tendência é que 10 meses de trabalho de ganho muscular n dê conta de 10 anos de musculatura consolidada. As exceções são raras. Mesmo o Marreta, que já foi meio médio, ou o AJ, são mais largos e tem outro tipo de estrutura física, nota-se que os caraa têm facilidade pra encher o físico- o q n acontece com o Adesanya. Outro ex: o Poirier em relação ao Conor e ao Holloway. Está rolando algo parecido com o JJ: por ser um meio médio grande, a maioria concluiu q ele bateria fácil 110 kg e q se aproximaria do Ngannou- ainda mais apelando pra os esteróides. Pois bem... hj vemos um JJ gordinho, retido e bem distante da condição dos caras - o próprio técnico vem dando sinais de que vai abortar a subida por conta da diferença de estrutura.
  3. Adesanya é pra lá de habilidoso, é extremamente veloz, bom contragolpeador- em matéria de repertório e desenvoltura em pé, poucos caras rivalizam. Mas penso que apenas isso n seja suficiente. Pq, mesmo tão técnico, engole muito soco- e percebo que ele n tem mão pra encarar uma trocação frenética - a abordagem é mais aquela de evasão, socos pontuais e tal. Já vimos que, se tiver que n socar por um round e só ficar nas fintas e nos chutinhos, ele o fará. Por isso, por n ter pegada pra ser respeitado, n acho que arrume muita coisa na de cima. A tendência é que a galera, vendo que ele n tem esse toque da morte( coisa que vários na divisão têm), que a mão é apenqs ok, passe a desrespeitá-lo cada vez mais. E ainda tem o problema do desequilíbrio de força que o tornaria um alvo fácil na parte de quedas. Adesanya é excelente, mas n é irrepreensível(ngm é, na verdade). Por ex, nessa última luta, o Vettori, que é bem ruimzinho, conectou várias mãos. O campeão n chegou a correr riscos, mas digamos que se enganchou no soco. Salvo engano, a qtd de golpes na cabeça foi bem próxima. E é por isso q n o vejo vingando na divisão de cima: muita desvantagem física, sem mão pra nocautear- condenado a sempre fazer lutas longas- ou seja, mais tempo sucetível a levar uma bomba de caras que pegam bem mais pesado. Acho que a habilidade na daria conta de equilibrar as coisas.
  4. Aldo está com as mãos muito rápidas. Seu jogo é mais enxuto, mais simples- e o do TJ mais "elaborado", lança mão de uma abordagem mais complexa e tal , mas mesmo assim... n acho que TJ dê conta da velocidade do brasileiro- considerando que luta se desenrolaria em pé, fatalmente levaria atraso no boxe. Nessa divisão, acho que só o Yan tem mão pra acompanhar o Aldo, e olhe lá- pq tive a impressão de que ele melhorou e está mais rápido que nas últimas apresentações. Tbm confio mais no queixo do Aldo- até pq, ele é um pena que desceu- já era grande nos penas( compleição física) e tinha bom queixo e um punch acima da média. Achei ele bem grande em relação ao Pedrinho- a tendência é que ele assimile bem os golpes da galera e o contrário n ocorra. Por ex, os low kicks do Pedrinho- os que n foram bloqueados - foram inócuos, parecia que o cara tava chutando uma pilastra- já os do Aldo faziam estrago.
  5. N acho que a vantagem da envergadura seja assim inconteste. Ao meu ver, existem contrapartidas pra o vantagem de tamanho- caras maiores geralmente- n é sempre- tendem a ter menos punch( existem exceções), n são tão explosivos nem tão ariscos. Os baixinhos compensam a desvantagem de tamanho com mais explosão e velocidade. Basta ver o Cormier contra o Gusta, Aldo contra o Moicano, o Jairzinho, Cejudo, Gaethje... os exemplos são numerosos. O Anderson foi extremamente eficiente n só pq sua envergadura era maior , mas pq seus reflexos e velocidade estavam em outro nível na época - que é o que ocorre com o Adesanya hoje. Adesanya é bem grande pra divisão, em alguma medida a vantagem de altura envergadura confere vantagem na evasão, mas nada disso adiantaria se ele fosse lento. N acho que esteja em questão saber ou n saber usar essa suposta vantagem, e sim conseguir ou n conseguir- sendo que, pra mim, só os mais rápidos conseguem capitalizar. Por isso que em divisão alguma o campeão é o mais alto e o de maior envergadura- pq é raríssimo combinar altura, envergadura, queixo, reflexos e velocidade acima da média. São poucos afortunados reunem essas características. No caso do Adesanya, tanto se fala em altura e envergadura, tratam quase como injustiça, mas note que essa vantagem n se reflete em uma passada de carro no boxe - ele é mais evasivo e rico em repertório do que um cara que usa a vantagem de envergadura pra acertar. N vimos nem o Adesanya, nem o Anderson nem o Jones puxando o rítmo e sendo o ofensor na parte de mão a despeito da vantagem de envergadura. Por isso que acredito que a vantagem é apenas parcial. Já o Holloway com seus bracinhos curtos, em matéria de mão, esbanja ofensividade e rítmo- superando em muito os citados( nesse quesito). Obs: Mas n quero entrar em polêmicas. Resumindo, n acho que seja o caso de uma vantagem assim plena e isenta de contrapartidas - a ponto de a cada vitória do mais alto o usuário vir fino dizer que fulano só venceu pq é maior- isso é chato demais.
  6. Já pensou... Além do mais, que incrível a vantagem do O'Maley, né ? Bater num top 50 por 3 rounds, acertar golpes limpos de todo o tipo, mais de 200 socos conectados e n derrubar. Ótimo uso da vantagem rs. Enquanto um Gaethje da vida com seus bracinhos curtos só precisou de uma pra nocautear o Barbosa e o Vicky- e aí ? Qual a vantagem de fato é mais útil? Sem contar que o O'Maley, mesmo tendo muito a provar, mostrou um nível técnico absurdo na trocação; ele pode n vingar, n se testou contra os melhores, mas é inegável que tecnicamente o cara é sinistro. Reduzir as vitórias do garoto à simples superioridade física é muita má fé. E engraçado que ngm fala da superioridade do Charles, né ? Nem da do Deiveson.
  7. Mas a vantagem de altura n necessariamente acarreta vantagem de velocidade, força e punch . É o caso do Sandhagen, do Ferguson, O'Maley, do Holloway que não são pegadores - e vimos o que aconteceu com o havaiano qd subiu. É comum por aqui o pessoal tratar a superioridade de altura e envergadura como a mais soberana das vantagens- o que não acho que faça muito sentido. Pra mim, essa é apenas uma vantagem, inserida num conjunto de qualidades físicas igualmente importantes. O que ocorre na prática é que, geralmente, quando alguém sobra em alguma delas, carece em outras, e assim a coisa tende ao equilíbrio. Existe a vantagem de explosão e de pegada, de força bruta, de força isométrica, de velocidade -que talvez sejam mais importantes que altura e envergadura. O atleta mais alto pode ser mais lento, ou n ter punch pra se fazer respeitar, e n ter um queixo adequado à realidade da categoria - que foi o caso do Vicky. Veja o Holloway, sobrava em sua divisão na trocação e n foi dos mais competitivos na de cima mesmo contra um cara mais baixo. Outro exemplo é o Ferguson. Não posso dizer que que o ele tinha vantagem contra o Gaethje qd, na trocação, se mostrou inócuo- tbm n tinha como trocar força no clinch; com seus incríveis 1.94 de envergadura, bem menos bruto, desferia um soco e levava dois três como resposta- apanhou de todas as formas no boxe. Se pegarmos o Sandhagen contra o Lineker vemos que o americano sofreu pra lidar com o brasileiro e venceu na decisão dividida. Lineker e o Assunção venceram o Font- que venceu o Cody " pq tinha mais envergadura." Segundo esse raciocínio, sou levado a concluir que o Charles venceu o Chandler sobretudo por ser bem maior- o que não concordo. A supremacia da altura e envergadura é tão questionável que em categoria alguma o campeão é o mais alto ou o de maior envergadura.
  8. A lista é numerosa : Ngannou, Deiverson, Adesanya, Poatan, Jon Jones, khabib, Semmy Schit, Overeem, Volkov, Bad Har, GSP, Holloway, Aldo, Fury. Na verdade, acho que n existe soberania em qualquer esporte q n esteja apoiada em numa vantagem física de alguma ordem. Pega o Boult, o Phelps, CR7 etc. - Ah, mas tem o Messi que foge à regra. Além da técnica- opera em outra velocidade em relação aos mortais; - O Tyson n era tão grande. Mas era tinha mais punch que a galera e era infinitamente mais explosivo. Enfim...
  9. Negão ignorante da porra. E olhe que o Warley já é bruto como um bicho.
  10. Pra não ficar supondo: Na divisão de cima acho que vários seriam luta ruim pra o Aranha, por motivos óbvios - ele é mais fraco fisicamente. É viagem achar que o cara ia trocar de boas com um Jan da vida tendo uns 10 kg a menos A comparação n tem cabimento. Mas na divisão dele, é evidente que seria luta ruim pra todo mundo. Eu só não tenho a convicção plena de que ele tiraria o Whitaker, Adesanya Hall e Cia pra nada. Vc tem. Eu já não tenho. Mas é fato que ele tem o fator X e mais estrela que todo mundo- n tem quem n trema na frente do cara. Mas ao mesmo tempo, acho que os caras atuais pegam muito pesado em relação aos de antes. Então, sinceramente, não sei. Mas reconheço que ele é mais lutador que a galera. Pra mim, os únicos que rivalizam em técnica é o Whitaker(parcialmente) e o Adesanya- que talvez até seja até mais polido nos chutes e execute coisas mais difíceis - mas não tem aquele algo a mais. Tbm não impõe tanto respeito em pé- e é bem acertado. Acho as lutas dele sem sal. E é interessante que vc acha que sou hater, mas nesses anos todos nunca n assisti uma luta do Anderson ; já as do Adesanya, por incrível que pareça, as últimas, tenho parado no meio. Vc me vê destacando a técnica do cara e tal, mas acho bem chatinho de assistir. Mil vezes ver o Aldo.
  11. Supere, bicho. Ta chato demais isso. Tu ta mais ressentido que mulher traída. Tudo isso pq eu não digo amém ao seu credo. Que coisa mais boba. Um dia o cara aparenta ter entendido, , no outro, tem um gatilho vem o ataque de pelanca. E o mais bizarro é que os meses passam, eu deixo de aparecer, volto e você segue na mesma cantiga insistente. É até engraçado kkk um quote aleatório. O cara tem um gatilho e a ira volta. Muita doidera kkk
  12. Vc pegou a discussão pela metade- por isso pareceu tudo muito confuso. O exemplo realmente foi extremo- talvez até infeliz- mas não sem propósito: a ideia foi demonstrar o quão questionável é a crença de que o mais técnico e habilidoso não poderia sucumbir diante de alguém mais forte e não tão técnico- que é o pano de fundo da visão do colega: a técnica triunfa em qualquer contexto. No ex do Cruz eu quis mostrar que a trocação não é bolo homogêneo e que carregamatizes: o Cruz é melhor que o Lineker, mas menos explosivo- e compensa essa inferioridade de outras formas. Assim como uma tirada pra nada do Cruz seria totalmente plausível, um atraso imposto pelo Lineker, por conta da diferença de "ignorância", não seria fora de cogitação. Em momento nenhum trouxe um rígido determinismo de resultados. Note que usei a expressão "muitas vezes." Muitas vezes não compreende a totalidade de casos. Um dia desses, num post com o mesmo teor, deixei claro que a luta se dá pra além que o dualismo forte x fraco- o MMA é dinâmico demais pra que esse antagonismo apareça assim tão nítido e sem acidentes: o atleta maior pode possuir carências severas que sejam prontamente exploradas pelo "mais fraco"- não ter gás, ter um chão pífio etc. Não fui muito claro, mas nesse falatório todo, quis me referir apenas à luta em pé : A desproporção de pegada e explosão( note que é em casos de desproporção), considerando dois caras unidimensionais, havendo equilíbrio no gás, o "mais bruto" tende a a impor muitas dificuldades ao cara mais habilidoso. Ex: Adesanya em pé contra o Jan, do Max contra o Poirier etc. Fatalmente vai ganhar? Evidente que não.
  13. E é ruim ter coelho na cartola ? Adesanya nem tem uma frequência alta de acerto de mão- é excelente naquele gancho de canhota que inclina o tronco pra trás- que vimos que tem potencial pra nocautear, mas, por ex, a mão n tem a pegada da do Edwards, não responde td que vem, não rebate os golpes na linha de cintura, a mão é inferior a do Conor. Não ter uma mão tão segura e ativa, faz dele ridículo e péssimo? Já o Conor, tem a mão sinistra, mas é brutalmente inferior ao Adesanya em matéria de repertório, chutes, movimentação, gás e constância. O Anderson é muito mais lutador em pé que o Conor, mesmo sendo inferior na mão. Os caras só podem ser avaliados de acordo com o seu padrão? Pq falar que alguém é inferior em algo é tão doloroso assim ? Torcida frágil. Qual o problema de alguém ser fodástico no conjunto e pontualmente não ser tão bom em algum fundamento quanto outro cara? O pior que vc fica me quotando insistentemente. Seu nível de paixão é muito grande- a ponto de não conseguir processar bem o que foi dito. Vamos resolver isso: se minha opinião é tão aberrante e indigesta assim , pq diabos fica alimentando? Faça um esforço pra superar- tenho certeza que consegue. Pare de me quotar e de ficar dando indireta. A conversa entre a gente deixou de ser ser sadia. Procure outo usuário pra brincar.
  14. Se o Gokhn Saki, que tem um background sinistro kickboxing, foi brutalmente Kozado pelo Kail Rountree- dizem que nocauteou o Anderson num sparring - pq seria assim tão impensável pra o Anderson perder pra um Jan da vida na trocação? O grande problema é que vc superestima demais o fator habilidade e subestima completamente a brutalidade- que muitas vezes é o fiel da balança em pé. Veja, em si tratando de boxe no MMA, em matéria de complexidade, acho que ngm se aproximou do Cruz- ngm levou coisas tão particulares e difíceis pra o cage - ainda assim ele não teria como trocar mãos com Lineker. Veja o Ngannou, com aquela sequência de micareteiro contra o Jairzinho- que é muito mais alinhado. O Conor seria trucidado pelo Usman em pé- nem precisaria derrubar; Adesanya tbm perderia pra vários da divisão de cima: tem um repertório maior que o de qualquer um- variedade de chutes sinistra, evasão, fluência nas duas bases como nunca vi, movimentação complexa, velocidade etc; mesmo assim poderia tratorizado pelo Jiri. De novo: um grande desequilíbrio de habilidades é superável qd há uma boa diferença de explosão pegada e força. Vc viaja ao achar que que é algo pessoal com o Anderson. Quando tiver um tempinho, reveja Whitaker vs Gastelum- veja que tirada pra nada, que defesa, que boxe excelente; sou fãzaço do cara e te digo que seria plausível qualquer top 10 dos meio pesados o nocauteando. Percebe que são instâncias diferentes? Sobre a performance em sparrings, o Luque fala algo sobre essa extrapolação. Cogitaram a luta com alguém que ele já tinha treinado, e o mesmo taxativo ao afirmar que luta é luta- que ele não desce a mão num sparrring com a mesma vontade que é na luta, então a métrica do sparring pode ser enganosa. Sobre o Poatan: pra mim, ele é fora da curva pq combina, além da técnica, é claro, time, tamanho e explosão em níveis incomuns pra alguém com aquela compleição física. Não é esperado tanto punch em alguém com o biotipo mais esguio como o dele. E mais impressionante é que a pegada é sinistra sem precisar de muito balanço nos nos golpes- o cara n larga o braço, n se desequilibra e a a produção de energia é bizarra- o gancho de esquerdo é assassino. Pra mim, o Adesanya não trocaria mão com ele de maneira alguma - tem um estilo mais vistoso e abordagem que soa mais habilidosa- mas seria obrigado a só chutar e evitar a mão a luta toda. Será que sou hater do Adesanya tbm?
  15. De verdade, n quero pensar q seja má fé de sua parte- acredito mesmo que n tenha entedido bem- acho que contribuí pra isso n me expressando com clareza. Eu disse que José Aldo n tem o perfil habilidoso- n é dos mais soltos em pé, nem daqueles caras supertécnicos e cheio de cartas na manga. Sua abordagem é menos variada e que a de outros caras. Tem algo absurdo sendo dito aqui? A conclusão de q ele é ruim, grosso, sem talento, pior que fulano é mera extrapolação sua. Mesmo n sendo tão habilidoso qt um O'Malley da vida, ou um Sandhagen, ele é mais contundente, mais sólido e efetivo- é um lutador melhor. Ponto. Qt ao Anderson, o que falei tem a ver com uma visão particular minha que tem que ser posta em contexto. A ideia é a seguinte: em matéria de luta em pé, no MMA, n acredito na soberania da técnica. Maior habilidade, cartas na manga, inventividade, pra mim, td isso é insuficiente qd se está diante de uma desigualdade muito grande de atributos físicos. Vão contrargumentar- Ah, mas tem o time, o coelho da cartola, a criatividade. Pra mim, td isso está no campo do incidental(especialmente o coelho tirado da cartola). Depender do golpe perfeito é muito pouco: a situação ideal pode n aparecer, e inevitavelmente o atleta vai precisar depender da solidez e do golpe a golpe pra vence- , ou de uma abordagem evasiva que seja eficiente por 5 rounds. Enquanto o " mais fraco" luta pelo golpe perfeito, q pode n aparecer, ou por uma vitória apertada numa luta insossa, o mais bruto oferece tempo ruim o tempo todo. Agora, n conclua o que o texto n permite. É óbvio isso n vai impor um determinismo de resultado e que meu raciocínio n dá conta de todas qs nuances de um combate- assimetria de força e pegada podem ser contrabalançadas por um desnível de velocidade; um aspecto do jogo pode ser muito pouco desenvolvido da parte do cara mais forte - n defender um low kick, o mais forte pode ter gás apenas pra um round Etc. Considerando alguém que tenha o gás decente, em si tratando da luta em pé, acho muito difícil contornar uma diferença física grande. Ao meu ver, o Miocic perderia 10 em 10 lutas que se dispusesse a trocar com o Ngannou. Então, note que n é algo que contempla exclusivamente o Anderson. Sou fãzaço do Whitaker, e tenho quase certeza que passaria mal em pé contra qualquer meio pesado; Conor perderia pra o Beleal; Adesanya, que é dos caras mais habilidosos que já passaram pelo MMA, pra mim, mesmo mais habilidoso, seria trucidado por qualquer peso pesado top 15. Ainda que fosse lutasse nos meio pesados, acho que " correria" a luta toda e n arrumaria nada na mão contra um cara contra o Ozedemir, praticamente só podendo contar com os chutes. Soa absurdo, mas pelos motivos que falei, tbm apostaria no Smith contra ele. Ficou claro ?