junior-sjc

Membros
  • Content Count

    4153
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutra

About junior-sjc

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. Eu discordo de um ponto e coloco uma ressalva em outro Sylvia foi um grande peso pesado. Tinha cartel muito significativo de 15-0 nos pesados, coisa difícil de acontecer. Pesado é pesado... É uma mão e tchau. Manter um recorde desse é pra poucos, assim como o Minotauro também conseguiu um 20-1, se não me engano. Algo louquissimo em se tratando de pesados. A ressalva vai com relação aos pontos que você colocou que Minotauro e Cropcop não vingaram e que a categoria mais tarde se tornaria mais forte com Lesnar, Carwin, Velasquez, Kongo, etc. Existe uma questão temporal aí muito importante. O Minotauro chegou no UFC já aos 32 anos já com mais de 30 lutas nos pesados. Mir era mais garoto, tinha 28 anos. Velasquez nem tinha estreado no UFC ainda pois é 6 anos mais jovem. Então não podemos nunca nos esquecer desta variável temporal que é a mais importante de todas na hora de comparar as épocas e a força das divisões. Eu, sinceramente, acho que Arlovski, Sylvia, Rothwell, Couture, Coleman, Overeem, Crocop, Kharitonov, Barnnet, foram lutadores muito mais perigosos que Mir, Carwin, Kongo, Lesnar, e até mesmo que muitos dos tops atuais como Lewis, Jairzinho e companhia limitada. O diferencial daquele pesados, da época em que o Minotauro migrou por exemplo, eram o Velasquez e o Couture, que eram muito fodas e mais jovens. O resto dos pesos pesados do UFC eram muito ruins.
  2. foi boa a trollada. Agora ele vai ter que ganhar da pedreiraça que é o Sandhagen para poder tirar essa teima com o Sterling. O Sterling está na zona de conforto. Detém o cinturão linear sem correr riscos
  3. Eu não sei se quem está escrevendo aqui e agora sou "eu torcedor" ou "eu comentarista", mas eu estou achando que o Charles vai embrulhar o Poirier. Se tem alguém nessa divisão que pode atacar o único ponto fraco do Poirier (ainda que nem seja um ponto tão fraco assim), esse alguém é o Charles. A estratégia e o game plan vão ser fundamentais, e eu acho que o Charles está pronto para isso
  4. Eu acho que a melhor versão do Glover é essa atual. Esse Glover poderia ter vencido alguns caras, como Shogun e Lyoto na base do Grappling. Glovão está como o vinho, cada dia melhor tecnicamente. Conquistar a cinta seria a chave de ouro que falta pra fechar essa carreira que é grande demais!
  5. Dureza demais. Hernandez é um cara bom, embora venha em má fase. Eu achei estranha essa subida do Moicano. Nos leves ele fica pequeno, sem punch. Parece que os caras são bem mais fortes
  6. Bem legal ver o fedor lutando bem mesmo bastante veterano. A combinação que derrubou o oponente é a mesma que derrubou inúmeros outros ao longo da sua carreira. Direto de encontro e cruzados velozes
  7. O Jan eu não sei mas o Glover é um grapplers excelente. Se bota o Borrachinha pra baixo é só amasso
  8. É jovem né... Tem muita resistência... Mas é um lutador limitado. Nota 5 en tudo. Faltou senso de urgência para o Borrachinha ontem, de saber que tinha perdido o primeiro e segundo e fazer de tudo para vencer os rounds restantes. O brasileiro é um striker melhor, mas também é limitado a umas pedradas. Eu acho uma boa mesmo que o Borrachinha va para os meio pesados. Ali ele pode começar uma nova jornada. De repente já consegue um bom nome, Smith, Marreta ou alguém ali do top 5 e já corta alguns atalhos.
  9. Vai ver o Borrachinha vai melhor nos meio pesados onde os caras são mais lentos e a mão dele aterrissa melhor Hoje ele esbarrou no maior volume do Vettori que é mais leve e mais fluido
  10. Vettori tem resistencia pra caramba. Aguenta muita pancada, mas é um lutador limitado. Mas temos que nos render a resiliência dele e por ele ser um verdadeiro lutador de MMA. O Vettori é razoável em tudo, chutes, socos, gás, quedas, JJ, grade, mas ele fez tudo isso pra vencer o Borrachinha hoje, que estava visivelmente mais forte e mais pesado E o Vettori ainda tem bastante margem pra evoluir
  11. Mesmo na pior fase da vida, acho que o Ferguson vence esse McGregor de hoje. O Connor não é mais um lutador, assim como o Alexandre Pato não é mais um jogador. Ambos viraram celebridades de outra natureza
  12. Contra o Romero foram 3 rounds só Mas concordo que o Borrachinha não é uma fraude. Ele é bom lutador, mas ultimamente anda dando uma bola fora atrás da outra Eu acho que entendi a estratégia dos 93kg. Pode ser que dê certo. Mas se perde a vaca vai para o brejo de vez E ainda vai ter que ouvir o Vettori tirar una onda pro resto da vida dele, isso se não tomar outra sarrada
  13. Exatamente O auge do Fedor foi um negócio que a gente não viu nenhum pesado repetir e dificilmente verá, mas naquele momento já não era seu auge Tem que interpretar bem o que o cormier quis dizer. Tem uma questão temporal aí bem importante
  14. Os números que o Fedor alcançou lutado de pesados é algo que raramente alguém vai repetir. Vencer 28 vezes seguidas dentre os homens com maior poder de nocaute do planeta é algo que está fora de cogitação de qualquer mero mortal Eu vejo, por exemplo, que o pesado número 2 do mundo é o Miocic que venceu 6 lutas pelo cinturão dos pesados, junto com o Minutauro que chegou a ter 19-1 no cartel ou o próprio Sylvia que defendeu a cinta dos pesados e chegou a ter 15-0 no cartel entre os pesados Todos esses caras são grandes também, mas os números do fedor são uma aberração. Foi perder obviamente lá na frente, depois de veterano, e que é o caminho natural das coisas. Se ele não tivesse voltado a competir, depois de tantos anos, essas derrotas não estariam no seu cartel e ele seria um semi-Deus no mundo das lutas. Mas há de se relevar essas derrotas pelo contexto e tal. De todo modo, é absurdo o que esse cara fez
  15. Vai ficar muito feio se ele perder. O Vettori chamou na xinxa e aceitou a parada, que é absurda Mas pensando na estratégia, é boa por parte do time do Borrachinha Se ele atropela nos meio pesados, ele vai poder cantar de galo nas duas divisões Ele corta um caminho dos dois lados Goste ou não os fãs, é uma bela estratégia