Sign in to follow this  
Ultimate Fighter

Entrevista com Rei Zulu!

Recommended Posts

1 hora atrás, ravi disse:

Kkkkkkk.   Caralho campeonato de tapa. Kkkkkk    alguém sabe se regras,?

pelo que eu entendi é 5 tapas para cada. quem peidar antes perde. rola uns ko violentos.

mas quando os 2 "atletas" aguentam os 5 tapas eu nao sei como determinam vencedor.

o zuluzinho empatou com os russo ali...

Share this post


Link to post
Share on other sites
15 hours ago, Pride Event said:

sei que o zuluzinho ta participando de campeonato de tapa la na russia. o cara esquece mas o bixo é gigante demais.

obs:q campeonato bem mais ou menos esse ai...bobagem é pouco.

Zuluzinho e gigante.   2m . E uns 180 kilos 

Share this post


Link to post
Share on other sites
21 horas atrás, NEGO DÁGUA disse:

Na verdade uma coisa que eu moto galera calma viu depois não venha me falar oh o nego tá querendo tumultuar..

A mídia esportiva brasileira referente ao MMA pouco explora o assunto Rickson Gracie ao monstros do jiu jitsu em entrevista como Bustamante, Zé Mário , aprofundarem nessa resenha com o Murilo faltou pô ia, como o Rickson seria no sua época ele era o melhor até hj.

Não sei se por uma amizade ou respeito ou proximidade da mídia com o Gracie ou até respeito da galera com maior referência viva do jiu jitsu, não se fazem as perguntas não essas batidas como ele era melhor ? Rickson vs Ruas etc..

Poucas vezes eu vi alguém falar algo Paulão filho disse o carlson falou que Cássio Cardoso venceria o Rickson... Na resenha.

Alonso disse que viu num seminário Rickson finalizar todo mundo.

Os Cristiano Marcelo foi aluno dele.

Mas pô galera da carlson aí, desvendar melhor o mito, que isso ele é.

Uma vez na confraria eu vi Bebeo falando que Rigan tava lutando bem com o Rickson por cima de repente dormiu , aí antes disso ele falou algo pô todo mundo ia abrindo por cara.. aí depois desse comentário sobre Rigan ele disse "inexplicável ele dormir eu acho que ..deixa pra lá...

Público leigo ler a história o Zulu era um monstro e Rickson venceu( já tinha perdido do Euclides mas ganhou de muita gente boa realmente era bom de porrada ) .

Pra público ele 80 com.18 outra inverdades era 20/21 virou o melhor do mundo e isso pendurou no mínimo até era do wrestling em 96 e ele não lutou , mesmo dizendo que Coleman era fraco.

Minha opinião , Rickson devia ter feito algo pq muita gente no Rio temia ele é um fato, não sei se briga algo do tipo tem história do havaiano ...

Dizem que depois do Zulu veio uma fama incrível , Ruas encarou o temido Pinduca rei do camões conhece um carioca da época de lá diz Pinduca era cara, zagueiro , porradeiro e até um tio de um amigo meu que jogou com Júnior futebol de Areia , diz que Pinduca era temido.

Ruas encarou tudo sozinho, aí veio Hugo que apanhou mas precisamos saber realmente existia o conceito do Rickson ser o melhor do Brasil?

Realmente foi pro EUA meteu a porrada lá. Muita gente , veio o Japan Open venceu mas aí veio os desafios de verdade ele não encarou.

Será similaridades com o Hélio ?

Pq a história mostra Tatu, Manoel Rufino entre outros gigantes que mestre não lutou , João Ricardo foi categórico ninguém na época venceria o Tatu era extremamente forte e técnico.

Mas Helio encarou o Kimura e Waldemar um lutador completo na época ..retiro Hélio era foda muito macho ,saiu na mão no jiu jitsu com japoneses , vale tudo etc.

Numa confraria aí ou no resenha bater mais no assunto Rickson como ele sairia hj no jiu jitsu.

Vi uma foto do Rickson 44 anos era forte pra caralho ainda na categoria ali daria chance alguma

 

Que o Rickson era muito bom e provavelmente o melhor de sua época eu concordo. Agora se valesse porrada naquela luta a história provavelmente seria outra e provavelmente o Rickson não teria essa fama de imbatível. Como se não bastasse uma, fizeram o mesmo na segunda luta. Isso aí é feio demais. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, fninja disse:

Que o Rickson era muito bom e provavelmente o melhor de sua época eu concordo. Agora se valesse porrada naquela luta a história provavelmente seria outra e provavelmente o Rickson não teria essa fama de imbatível. Como se não bastasse uma, fizeram o mesmo na segunda luta. Isso aí é feio demais. 

Na verdade eu não sei.

Ele era mais famoso, mas não testado.

Era no jiu jitsu , tinha ter lutado com.kerr, Ruas, Sakuraba, Coleman

Aí vc teria noção de quem era o que foi

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, Pride Event disse:

o rickson tinha quantos kg?alguem sabe?

Depende na primeira luta com 20 anos era mais leve uns 78/80.

Já na segunda tinha 84 quilos .

Rickson sempre teve em média 85 quilos 1.78 percentual de gordura baixíssimo , ou seja sempre foi extremamente forte

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 4/16/2020 at 4:20 PM, Ultimate Fighter disse:

Entrevista com Rei zulu de 2005, ele fala sobre lutas com Rudimar, Rickson, Batarelli, nao poupou ninguem.

Revista TATAME por Marcelo Alonso.  

 

Nos idos dos anos 80, um lutador negro extremamente forte prós padrões da época alcançava o status de "rei" nos ringues de vale tudo no Brasil. Era uma epoca em que os lutadores se enfrentavam sem luvas e sem limite de tempo. Nascido em São Luís, no Maranhão, Casimiro Nascimento Martins, mais conhecido como Rei Zulu, era temido por mesclar agressividade e tranquilidade em um mesmo jogo em cima do ringue. Ele era capaz de aplicar uma queda violenta seguida de uma cabeçada  (na época eram permitidas) e, em seguida, sorrir ironicamente pro seu adversário. As caretas de Zulu, aliás, eram uma de suas marcas registradas e um show à parte durante suas lutas. O público adorava aquilo. Zulu realmente parecia curtir estar ali trocando sopapos em cima dou ringue. Não demorou muito para que a família Gracie começasse a ouvir falar sobre as performances do Reu zulu pelo interior do Brasil. Até que, em 1981, depois de vencer um aluno de waldemar Santana em Brasília, zulu foi escalado para enfrentar o então estreante Rickson Gracie,  em uma luta que até hoje Rickson classifica como o mais duro desafio de sua carreira. Zulu seguiu viajando e lutando pelo Brasil nos últimos 25 anos. E hoje, apesar de seus 59 anos, ainda se encontra em atividade. Seus combates já não tem o glamour de outros tempos, são na maioria contra desconhecidos no interior do Maranhão,  mas é assim que ele garante o sustento e a comida na mesa. Quando já começava a falar de aposentadoria,  sua vida deu uma guinada. Seu filho zuluzinho estreou no maior evento de cale tudo do mundo no mês de outubro e, do córner do pride,  zulu reassumiu seu reinado. Deu inúmeras entrevistas, tirou fotos com os fãs e decidiu: "agora posso descansar, já tenho quem leve meu nome adiante em cima dos ringues. Mas antes de completar 60 anos, quero fazer a minha última luta com glamour. De preferência no pride, com meu filho no córner".

Por onde andava o Rei Zulu antes de reaparecer no pride, no corner do zuluzinho, em outubro deste ano?

Eu estava onde sempre estive,  pulando de ringue em ringue em eventos pelo interior do país. Este ano de 2005 eu já lutei em Pinheiro, Santa Helena, Turiaçu, Central, Mirinzal, Urupu, Bacuri e a última foi em Palmira,  sempre pelo interior do Maranhão e norte do País, luto muitas vezes com amadores, mas não me importo. Preciso sobreviver e acho que essa também e uma maneira de incentivar a luta e dá oportunidade a quem está começando lutar com quem já fez muito pelo esporte. Os caras vem com medo. Só aceitam  conversando comigo.

A idade não pesa?

Eu preciso sobreviver e a melhor maneira que achei foi essa. Ainda dou aquelas quedas, mas não com tanta facilidade...Já não tenho o mesmo reflexo e aquela agilidade de cair e levantar rápido. Mas, se colocar um cara da minha idade , quebro qualquer um. Uso mais a experiência. Não procuro me movimentar muito...Eles vem com ânsia pra bater, me protejo, uso minha experiência e espero a hora de pegar eles. Quando vejo que eles estão cansados, derrubo e sento a porrada.  Também gosto de pegar pescoço. Pegou, já era.

Como foi essa mudança de sair das lutas amadoras no interior do Maranhão para o Pride?

Fiquei emocionado com o carinho dos brasileiros que encontrei por lá. Não sabia que tanta gente reconhecia o quanto eu fiz pela luta. Até os japoneses me tratavam como se essa fosse um ídolo por lá. 

Antes de acompanhar seu filho ao pride este ano, vc já havia ido acompanharno Japão em 1997 quando perdeu para Enson Inoue. Como foi aquela luta?

Eu não estava preparado para aquela luta. Me avisaram muito em cima, eu era muito mais velho do que ele e não tinha treinado. Aliás, não foi a primeira vez que servi de escada para um lutador mais novo. Esse foi o meu maior erro durante a meu unha carreira...Sempre fui mal orientado. É por isso que agora quero aproveitar essa oportunidade que estão me dando de eu aparecer novamente para fechar uma grande luta pra mim. Seria a última, para eu encerrar a carreira com glamour aos 60 anos e ainda batendo o recorde de lutador mais velho a pisar no ringue do pride. 

Como foi a receptividade da imprensa japonesa em sua passagem pelo pride?

Muito legal, não achava que eles se lembrariam de mim. Mas como o Rickson antes de lutar comigo nunca tinha visto vale tudo..E foi o Rickson um dos que levou o Vale Tudo pro Japão,  o interesse dos japoneses sobre mim era muito grande. Ou seja, de certa forma, eu ajudei a levar o Vale Tudo para o Japão. .Porque foi depois de ver o talento do Tarracá que o Rickson começou a lutar vale tudo (risos).

Até quando pretende lutar? 

Na verdade, eu tô cansado. .Se não tivesse necessidade, eu já tinha parado. De vez em quando faço  um ou outro bico de segurança. O que eu quero é parar no ano que vem, aos 60 anos. Mas voltei do Japão com meu espírito esportivo animado. Estou treinando como nunca é garanto que não vou fazer feio em uma luta de despedida. E agora posso parar em paz. Tô vendo que meu esforço não foi em vão. Pelo menos sei que passei a vida preparando o terreno para que meu filho conquistasse o que esforçou não consegui conquistar. 

Como começou a história do rei zulu?

Fui criado no interior do Maranhão e meu pai era o melhor lutador de Tarracá, uma luta Cabocla, até hoje existe..Quando acaba o futebol, o pessoal faz um círculo na grama e lutam de dois em dois, vale quedar, montar e imobilizar, mas não vale porrada. Aprendi com meu pai e fui um dos melhores na minha época de garoto. Levei aquilo a sério e comecei a acrescentar a porrada ao Tarracá,  criando o meu próprio estilo. Quando vim para são Luiz, os lutadores de outros estilos como karate e kung fu me convidaram para treinar dizendo que eram faixas pretas e me propunham a treinar o estilo deles. Eu então propunha eles fecharem a academia e lutar comigo. Se me vencessem na porrada e me provassem que a arte deles funcionava, eu passaria a treina-las. Só que a maioria não aceitava e os que aceitavam  entravam na porrada. Com 16, 17 anos já tinha uns 90 kg e quebrei na porrada vários faixas pretas de karate e kung fu.

Mas você adaptou técnicas de outras lutas. Por exemplo,  a guilhotina e Baiana, que vc usa muito, não são do Tarracá, são? 

A guilhotina é do Tarracá sim e nos chamamos de grampo. E a baiana também tem no Tarracá...é a cabeçada. A cabeçada é o meu golpe predileto e o meu grampo tb é bom. Meteu o pescoço debaixo do grampo, dançou.

Mas até então você só lutava no Maranhão. Quando você começou a viajar pelo país lançando desafios? 

Quando entrei no exército, eu já era conhecido como lutador. E acabei fazendo minha primeira luta profissional no quartel. Foi uma luta contra um cara que havia aparecido na cidade e estava desafiando qualquer um. Ele queria lutar no ginásio e ficou dias desafiando pelo jornal e rádio..Fui e falei com o comandante para ele liberar para lutar. Lembro que era semana da pátria...O comandante fez a luta pública no quartel. Foi uma vitória tranquila,  dei uma queda nele, ele caiu por cima do braço dele e quebrou. O exército todo comemorou. Quando dei baixa, resolvi fazer o mesmo que aquele lutador que havia enfrentado. Comecei a viajar o Brasil, de cidade em cidade, para desafiar os lutadores locais.

É verdade que você mesmo promovia as lutas e depois pagava a bolsa dos adversários? 

Eu fazia tudo. Era desafiante, o promotor,  alugava o ginásio. Divulgava , e no final pagava a bolsa do meu oponente.  Eu chegava na cidade e procurava as rádios e jornais para lançar um desafio. Eles achavam aquilo interessante e me davam sempre algum apoio. Enquanto não aparecia desafiante, eu ia para outra cidade. Quando aparecia alguém querendo me enfrentar , eu era avisado e promoviamos a luta. Normalmente, eu ficava com 50% da renda e 30% ia pro adversário. Sai fazendo excursões em todas as capitais do Brasil,  só que eu não tinha patrocínio. O dinheiro que ganhava, eu mandava uma parte pra minha mãe pra ajudar na família de 18 irmãos e, a outra parte, eu me bancava com hotel e passagens. Belém, Macapá, Manaus, Rio branco, Campo Grande, Cuiabá, Vitória, Belo Horizonte, Goiânia, Brasília, Uberlandia, Uberaba. Rodei todas as capitais do Brasil até chegar no Rio e desafiar os Gracies. 

Como surgiu o negócio das caretas durante as lutas?

Peguei isso do meu pai. Como te disse , no Tarracá não havia revolta...a gente chutava, batia, mas na verdade era uma brincadeira,  uma coisa esportiva que a gente fazia com os amigos.  Quando terminava, a gente se cumprimentava e continuava tudo amigo.

Quem você admirava quando começou? 

Quando eu comecei a lutar, o cara que eu mais admirava no Brasil e no mundo era o Waldemar Santana. Conheci ele quando vim para São Luiz servir o exército. Ele passou desafiando rodo mundo, mas eu não tinha condições de aceitar, porque ainda era muito menino. Ele fez uma luta contra um judoca da polícia de São Luís, mas não deu nem pro começo. Na época, bati um papo com ele, que me incentivou muito. Ele era o meu ídolo,  foi Aluno do Hélio Gracie e ganhou dele. O Carlson , o Ivan Gomes e o Hélio tinham uma fama danada aqui. Não cheguei a ver uma luta do Carlson, mas pelo que ouvia, ele e o Waldemar eram mesmo os melhores. 

É  verdade que numa destas suas viagens ao Sul você chegou a lutar com o líder da chute boxe Rudimar Fedrigo? 

Quando fui ao Paraná não havia vale tudo. Eu desafiava todo mundo na cidade e lembro que peguei um tal de mestre Hélio, do kung fu, e dei uma pisa nele. Logo no primeiro round, dei um grampo nele, que desmaiou e tiveram que fazer respiração boca-a-boca  pra salva-lo. Depois disso,  o Rudimar me convidou pra fazer um treino comigo na academia dele só em pé, sem valer chão. Eu não queria fazer na frente dos alunos, para ele não passar decepção. Mas ele achava que ia levar a melhor comigo e fomos. Eu estava no auge e ele ainda era muito garoto. Ele levou azar e logo no inicio tomou um soco e se trancou no banheiro. Daí pra frente, começou a dar valor ao Vale tudo. Depois, viramos amigos e ele me deu uma força quando fui fazer uma luta lá.  Ele conseguiu o ginásio pra mim e botou alunos dele nas preliminares.

Suas 278 lutas são de vale tudo ou tem marmelo no meio?

Tenho tudo conferido. Todas de vale tudo, marmelada eu nunca fiz. No máximo lutei com caras mais fracos do que eu. Mas nunca fiz luta armada! Até porque, se fizesse, ia perder todas, porque o cara sendo local, nunca aceitaria perder dentro da cidade dele. Até hoje,  nos desafios que ainda faço, encaro pessoas mais fracas. Mas encaro isso como parte da minha missão de trabalhar para divulgar a luta.

Como você chegou no Rickson em Brasília? 

Primeiro , bati em vários alunos de Hugo Nakamura. Bati em Carrasco, Escorpião, Jota Cristo. ..chegando em Brasília,  o Waldemar Santana botou o melhor aluno dele, o tal de Paulão. Dei-lhe uma pisa..foi então que ele mandou chamar o Rickson. Por sinal, esta minha luta minha luta com o Paulao, o juiz foi o Hélio Gracie, no regulamento do vale tudo. Dois meses depois, eles me chamaram para lutar com o Rickson. Eu tinha uns 30 e poucos anos.

E como foi essa primeira luta com o Rickson?

Fui chamado para lutar um vale tudo. Mas na hora da luta, o Waldemar chegou com um regulamento 20 minutos antes de eu entrar no ringue dizendo que não valia porrada, não valia eu chutar ele no chão e não podia socar de mão fechada. Ele me quebrou..tirou o meu forte. Tive que aceitar, porque senão eles falariam que eu estava com medo. Joguei o Rickson três vezes para fora do ringue...a luta foi dura, mas ele tinha muito gás e foi guerreiro indo pra cima mas fui prejudicado pelo regulamento, que não valia dar porrada. Eu não treinava chão, derrubava ele é não podia dar sequência. Quando ele me pegou nas costas, acabou me finalizando.

Mas pelo que o Rickson nos contou, ele começou em vantagem é chegou a arrancar um dente seu com uma joelhada...

Não, foi uma cabeçada, nos dois agarrados no chão, ele deu uma testada e quebrou meu dente. Cabeçada valia nas regras. Eu tava dominando a luta, joguei ele pra fora do ringue três vezes e ele nunca me deu uma baiana. Eu derrubei ele várias vezes. Era luta de três round de dez minutos e ele me ganhou no segundo round. Eu já estava suado e ele passou para as minhas costas, me pegando no mata leão. Continuei a excursao quando cheguei no Rio,desafiei ele pra uma revanche e ele venceu de novo.  Mas, mais uma vez, ele foi beneficiado pelas regras. Aliás, nessa luta, eu perdi de todas as formas.

Como assim?o que houve na segunda luta no Rio? 

Fui para o Rio e desafiei a família, meu objetivo era pegar o Carlson, mas ele não lutava mais e colocaram o Rickson. Fui para os jornais e rádios do Rio e quem apareceu foi o Robson Gracie. Ele falou que eu ia lutar com o Rickson. Eles fizeram logo um contrato pra mim...pedi uma bolsa, mas não chegaram lá. Depois que eu vi o tamanho da promoção que eles fizeram, foi quando eu vi que tinha fechado por muito pouco. O Robson, na época, era superintendente do maracanã e o anúncio da luta saia no placar eletrônico do estádio como a luta do século, mexeu muito com a cidade.

E o que houve em relação às regras?

Mudaram de novo as regras no vestiário, minutos antes da luta. Dessa vez, foi o Robson que chegou com o regulamento em mãos. Quando eu vi, era o mesmo   da luta de Brasília. Cheguei a dizer que não ia haver luta, porque não ia ser uma luta de machovcomo eu queria e ainda ia à imprensa. O Robson disse que se eu não lutasse eu ia direto para a cadeia,  porque o ginásio estava lotado. Disse que iam quebrar tudo e a culpa seria minha. Também alegaram que eu não tinha documento profissional porque não era  registrado na federação e falaram que depois da luta me dariam toda a documentação. Não teve jeito, tive que lutar. Ainda colocaram o Hélio vigio, que era da escola dos Gracies, para ser o juiz. Os alunos da academia Gracie puxavam minha perna debaixo da ringue e o Hélio vigio,  como arbitro, me ameaçava dizendo:" entrega a porra da luta senão não vamos sair inteiros daqui". A pressão contra mim era muito grande. A torcida era toda deles e isso, somado as regras, me atrapalhou muito. Foi quando ele me pegou novamente no mata leão. Mas quero dizer que não tenho rancor nenhum em relação a isso. Mesmo a derrota me ajudou a ficar mais conhecido.

Tempos depois, o Sergio batarelli, que já era campeão de kickboxing,  desafiou o Rickson e foi você quem o defendeu? 

Eles mandaram me pegar lá em São Luiz para quebrar o batarelli. Ele chutou, dei uma cabeçada  (queda), quando ele virou, fechei uma gravata técnica em pé e o homem desmaiou no primeiro round. Ele disse que ia pedir a revanche, mas nunca pediu.

Se lutasse de novo com o Rickson hoje o auge faria diferente? 

Agora ia ser mais difícil ele me ganhar,  até porque, não teria mais como botar aquelas regras deles,  valendo porrada, com CERTEZA seria uma luta mais dura. Gostaria muito de fazer uma luta de aposentadoria com ele. Mas eu tb ficaria muito feliz se ele desse para o meu filho mesma vantagem de idade que eu dei para ele quando ele era garoto. Queria ver ele enfrentar o zuluzinho.

Hoje o Vale Tudo mudou e passou a ser uma modalidade formada por diversos estilos.  Você não acha que o zuluzinho tem que treinar outros estilos ou só com o Tarracá ele pode ser campeão do pride? 

Ele pode treinar  tudo, mas quando vai lutar, vai acabar usando a essência do Tarracá. Porrada é surpresa,  não dá tempo de analisar. O zuluzinho tem tudo para ir mais longe do que eu fui. Ele é maior e mais técnico. Ele treina muito Jiu-jitsu é boxe, mas na hora do ringue o que prevalece é a porrada. Você vê nessa estreia dele, no Japão. ..Não deu nem tempo de usar negócio de Jiu-jitsu. Foi porrada e pronto. Ele tem muito futuro. Se treinar sério e melhorar o gás, ninguém segura ele. Não tem pra ninguém. Bate muito duro, treinado , ganha até do Fedor. Se depender de mim, vou estar lá do lado dele dando apoio.

Tem alguma história curiosa dessas duas andanças pelos ringues do interior? 

Tem um monte, em Uberlandia,  os caras botaram um cara para lutar comigo que era pai de santo, não tinha nada de profissional. Só que falavam que o cara, quando estava com o santo incorporado, botava uns sacos de 100 kg nas costas e arremessava. Ele me viu desafiando todo mundo na TV e resolveu aceitar.  Só que na hora da luta, o caboclo nao baixou e ele entrou na porrada. Arrebentei ele todinho e depois ele disse que foi porque o santo não baixou.

É verdade que você tem 12 filhos com 12 mulheres? 

É verdade, tem em Belo Horizonte, Goiânia,  São Paulo, Rio de Janeiro,  interior do Maranhão. .Fui viajando, lutando e fazendo filho.

E Como o zuluzinho ficou tão grande (2m e 175kg )?

Ele foi planejado para ser o gigante que é. Eu queria fazer um lutador grande. A mãe do zuluzinho era amiga de um amigo meu. Quando vi aquela negona mais alta do que eu, achei que dava pra fazer um filho de primeira. Pensei, vou tirar "raça" com esta nega. Larguei um litro de leite e sai pro lado esquerdo pro filho ser macho, Porque quando se sai da mulher pro lado direito é fêmea.

Dos 12, quanto a você saiu pela esquerda? 

Seis deles. A mais velha tem 25 anos.  Depois veio o Jerônimo,  Wagner, Douglas,  Luciano,  Benedito,  Amaro, Dacio, Bentinho e bentinha, ih rapaz, tem um montão.

Você é  sem dúvida alguma, um dos lutadores que mais lutou valetudo na história mas, infelizmente,  não conseguiu fazer dinheiro lutando e até hj se encontra em dificuldade financeira. A que atribui isto?

Nunca fui um cara ganancioso. Nunca fui de ficar cobrando ninguém por dinheiro. Até hoje mesmo acho que dinheiro não é tudo e as vezes traz problemas. Nunca tive empresário. Eu mesmo que fechava minhas lutas e fui muito enganado por aí. 

Como conseguiu sua casa?

Ganhei de invasão e comecei a fazer aquela casa ali. Hoje em dia faço lutas no interior pra trazer comida pra dentro de casa. Se eu conseguir fazer essa minha última luta no Japão,  quero terminar minha casa e guardar um dinheirinho pro futuro. Na verdade, já estou treinando forte pra isso, acordo cedo e dou 42 voltas no quintal grande  carregando o pneu de caminhão. Faço seis voltas com intervalo de 2 minutos de descanso. Foi meu pai quem me ensinou está técnica,  que é a melhor coisa pra pegar gás. Também malho ferro todo dia. Em mais duas semanas vou estar uma máquina.  Tecnicamente , não preciso treinar. Brigar, eu sei. Preciso só treinar a parte física. 

Qual é o seu maior sonho?

Me aposentar no Japão, depois disso construir a academia zulu para preparar novos alunos e continuar ensinando a técnica do Tarracá.

 

20141026081335_Screen_Shot_20141026_at_8_12_28_PM.jpeg

fighterlegend03.jpg

rickson_rolls.jpg

“ Até que, em 1981, depois de vencer um aluno de Waldemar Santana em Brasília, zulu foi escalado para enfrentar o então estreante Rickson Gracie”

O aluno em questão foi o Paulão (da capoeira), e a luta entre ele e o Zulu foi em 1978! E a citada luta do Rickson com o Rei Zulu, foi em 1980! Lembrando que entre uma e outra, Zulu foi derrotado por Euclides, em 1979, tb em Brasília! Vejam Euclides comentando sobre essa vitória na entrevista que fiz com ele, em 2008!

 

 

Edited by Elton Brasil

Share this post


Link to post
Share on other sites

Zuluzinho vem de 3 vitórias seguidas em eventos na Sérvia e Kosovo.  Ainda bateu de frente com o pica do campeonato de tapa.  Está em boa fase.   Que faça muita grana.   Pelo que li ganhou 5 mil reais por esses tapas aí. E pouco mas melhor q nada. 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Cara, não o conheço pessoalmente e sequer sou próximo de alguen5que i conheça, mas me baseando naz histórias que  vejo,  esse Robson Gracie parece set um sujeito de conduta extremamente duvidosa. É uma coisa mais cabulosa qye a outra, sempre tirando vantagem em tudo se utiliZando de modos muito desonestos. A prova de quem era ele, foi seu filho Ryan.

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, alfred disse:

Cara, não o conheço pessoalmente e sequer sou próximo de alguen5que i conheça, mas me baseando naz histórias que  vejo,  esse Robson Gracie parece set um sujeito de conduta extremamente duvidosa. É uma coisa mais cabulosa qye a outra, sempre tirando vantagem em tudo se utiliZando de modos muito desonestos. A prova de quem era ele, foi seu filho Ryan.

A linhagem do Robson é a mais duvidosa da família...Ryan, Ralph e Renzo...todos com histórico de covardia, bater em leigos, etc. Já  escutei que num determinado momento ele não aguentou os filhos e mandou eles irem morar sozinhos naquela famosa casa do Quebramar (tem vários vídeos no YouTube, o Renzo sempre fala desta casa, etc) que rolou varios vale tudo clandestinos, um irmão cuidando do outro...não tinha como dar muito certo. Não estou julgando ninguém, até porque os tempos eram outros e não sou ninguém pra julgar mas como fã admiro muito mais um Murilo Bustamante, um Demian Maia e outros que tem uma postura de samurai.

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, João P disse:

A linhagem do Robson é a mais duvidosa da família...Ryan, Ralph e Renzo...todos com histórico de covardia, bater em leigos, etc. Já  escutei que num determinado momento ele não aguentou os filhos e mandou eles irem morar sozinhos naquela famosa casa do Quebramar (tem vários vídeos no YouTube, o Renzo sempre fala desta casa, etc) que rolou varios vale tudo clandestinos, um irmão cuidando do outro...não tinha como dar muito certo. Não estou julgando ninguém, até porque os tempos eram outros e não sou ninguém pra julgar mas como fã admiro muito mais um Murilo Bustamante, um Demian Maia e outros que tem uma postura de samurai.

Peste cara Renzo já um senhor já

Ali nessa época todo mundo era conversadores e cara mandar os filhos embora é complicado todos diziam que Renzo e Ralfh além do Ryan depois, era covardes e arruaceiros.

Mas eles sabiam em quem mexiam, Ruas, eles não mexiam

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 4/18/2020 at 1:23 PM, Elton Brasil disse:

“ Até que, em 1981, depois de vencer um aluno de Waldemar Santana em Brasília, zulu foi escalado para enfrentar o então estreante Rickson Gracie”

O aluno em questão foi o Paulão (da capoeira), e a luta entre ele e o Zulu foi em 1978! E a citada luta do Rickson com o Rei Zulu, foi em 1980! Lembrando que entre uma e outra, Zulu foi derrotado por Euclides, em 1979, tb em Brasília! Vejam Euclides comentando sobre essa vitória na entrevista que fiz com ele, em 2008!

 

 

O que eu acho mais fantástico é que se tem alguém que podia ser arrogante era ele.

Venceu todo mundo

Mas não

É extremamente honesto. Fala onde levou desvantagem onde venceu etc

Em um país sério ele seria herói nacional existiria filmes sobre ele etc.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 4/18/2020 at 5:44 PM, NEGO DÁGUA disse:

Peste cara Renzo já um senhor já

Ali nessa época todo mundo era conversadores e cara mandar os filhos embora é complicado todos diziam que Renzo e Ralfh além do Ryan depois, era covardes e arruaceiros.

Mas eles sabiam em quem mexiam, Ruas, eles não mexiam

Sabiam com quem mexia

Com Eugênio tb Ryan só mexeu uma vez

Eugênio mandou bala nele ele saiu assustado chorando

Depois disto nunca mais chegou bem perto de Eugênio

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, MV8 disse:

Sabiam com quem mexia

Com Eugênio tb Ryan só mexeu uma vez

Eugênio mandou bala nele ele saiu assustado chorando

Depois disto nunca mais chegou bem perto de Eugênio

Pedro Rizzo disse que Eugênio é macho pra cassete .

O que disse anteriormente, hoje em dia Renzo é um senhor o cara tem mais de 50 anos.

Mudou a mentalidade e muito que ele diz é teatro tanto que não veio bater no Wallid , ali foi mídia .

Ryan era esterco de gente .

Ralfh dizem que era pior até.

Que eu digo ruas morava na zona sul ou perto ninguém mexia no cara, ninguém xingava, ou zoava ele passava correndo e nego mudava a calçada esquina, relatos fotos por integrantes do jiu jitsu na época.

Pq o Rickson meteu a mão no Ruas como fez com o Hugo.

Pq o Ryan maluco não foi falar algo?

Renzo rei do quebra mar não falava nada com o Ruas.

Pq tinha evento de vale tudo o Ruas passava a raça do jiu jitsu abria com medo o cara era foda.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Sign in to follow this