Sign in to follow this  
MestreHulk

Gracie não se arrepende de vender o UFC

Recommended Posts

Gracie não se arrepende de vender UFC, mas alerta: 'não é mais briga de verdade'

Quando o UFC começou, seu criador, Rorion Gracie, tinha só uma intenção: colocar lutadores de diversas especialidades dentro da jaula, sem regras, como forma de comprovar a superioridade do jiu-jitsu aperfeiçoado por sua família. Quase duas décadas depois, o Ultimate Fighting Championship se transformou, virando uma febre mundial e valendo US$ 2 bilhões. Mesmo tendo vendido sua parte quando a empresa era cotada em só US$ 2 milhões, Rorion diz não se arrepender e apenas lamenta não poder ver no ringue o formato que planejou: “não é mais briga de verdade”.

Para Rorion, a criação de regras, a implementação de rounds e a limitação de tempo mudaram o “jogo”, mexendo não só com os resultados, mas com a cabeça dos atletas. Ainda assim, conclui que o importante neste processo todo foi a concretização de sua meta ao se mudar para os Estados Unidos, que foi mostrar ao mundo o jiu-jitsu dos Gracie. Hoje, segundo o carioca de 59 anos, ele é a base de um novo estilo de luta, que é o que se tornou o MMA, as artes marciais mistas.

Em entrevista ao UOL Esporte, além de falar da fase atual da modalidade e do evento, Rorion lembrou a criação do UFC e, antes disso, as dificuldades que passou nos Estados Unidos. Na sua primeira visita ao país, o filho de Hélio Gracie foi roubado e chegou a pedir esmola e dormir na rua. Confira essa e outras histórias do criador do evento, que retorna ao Brasil no dia 27 de agosto.

UOL Esporte: Qual foi a ideia principal em criar o UFC como um torneio entre lutadores de diferentes modalidades e sem regras?

Rorion Gracie: Eu tive essa ideia de fazer campeonatos com oito lutadores, de diferentes especialidades, para que todos vissem uma comparação de estilos de luta. A ideia era educacional, para mostrar de uma vez por todas qual luta era a melhor luta e provar meu ponto com o jiu-jitsu. As pessoas começaram a entender que com técnica não se precisa de força ou habilidade física. O Royce [Gracie, vencedor de três dos quatro primeiros UFCs], apesar de menor e mais leve, ganhou de todo mundo, provando que o fraco vence se conhecer a técnica certa.

"SERÁ QUE NÃO ARREPENDEU"???

KKKKKKKKĶKK

Share this post


Link to post
Share on other sites

Duvido que não!

E briga? Esses caras tem a mentalidade muito atrasada! Sou a favor de liberar tudo , mas briga é sacanagem já.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Duvido que não!

E briga? Esses caras tem a mentalidade muito atrasada! Sou a favor de liberar tudo , mas briga é sacanagem já.

Mentalidade de 50 anos atrás.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Duvido que não!E briga? Esses caras tem a mentalidade muito atrasada! Sou a favor de liberar tudo , mas briga é sacanagem já.

Mentalidade de 50 anos atrás.

definiram o pensamento da família gracie em dois posts

Share this post


Link to post
Share on other sites

Vendeu pq foi obrigado!!! Com o formato que ele queria,comecou a ser descriminado o formato original do UFC.. não teria nem dinheiro pra segurar os prejuízos até o sucesso,e nem a visão que os donos seguintes tiveram de adaptar para o formato menos agressivo ao olhar do grande público.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Vendeu pq foi obrigado!!! Com o formato que ele queria,comecou a ser descriminado o formato original do UFC.. não teria nem dinheiro pra segurar os prejuízos até o sucesso,e nem a visão que os donos seguintes tiveram de adaptar para o formato menos agressivo ao olhar do grande público.

De acordo. Isso é inegável

Share this post


Link to post
Share on other sites

Quem é que não se arrependeria de vender uma empresa por 2 milhões quando hoje ela vale 4,2 bilhões?

Se não se arrependeu é porque sabe que não teria capacidade de fazer o negócio crescer. Aí o sentimento pode ser legítimo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Vendeu pq foi obrigado!!! Com o formato que ele queria,comecou a ser descriminado o formato original do UFC.. não teria nem dinheiro pra segurar os prejuízos até o sucesso,e nem a visão que os donos seguintes tiveram de adaptar para o formato menos agressivo ao olhar do grande público.

Exato. UFC tava sendo proibido em todos os estados dos USA. E se os Fertita não tivesse influencia com a comissão de Vegas tava proibido até hoje.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Lógico que o ufc não seria oque e hoje se ele fosse o dono. Logo não se arrepende, o ufc mesmo só comecou a dar lucro depois do tuf, e antes era menor que o pride. Quem ia bancar esse investimento?! Os irmãos fergita tem grana pra isso

Share this post


Link to post
Share on other sites

Se os Fertittas já comiam minas altíssimo padrão diariamente, agora vão passar a "brock lesnar" atrizes de Hollywood

Share this post


Link to post
Share on other sites

Numa entrevista o Dana disse que até a luta do finale o UFC deu um prejuízo de mais de 40 milhões que foram banca dos pelos irmãos

Share this post


Link to post
Share on other sites

Parece que o ufc saiu do vermelho depois da luta do stephan bonnar vs forrest griffin, segundo o dana, essa luta deu oxigênio ao ufc na época.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Parece que o ufc saiu do vermelho depois da luta do stephan bonnar vs forrest griffin, segundo o dana, essa luta deu oxigênio ao ufc na época.

Isso mesmo. O UFC Finale que eu citei. E que luta foi aquela.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Respeito o Rorion como empreendedor mas acho que ele não fez um bom negócio. Claro que esta é uma opinião de alguém de fora e que não sabe de todos os detalhes da negociação.

Era claro que ele e a familia não teriam condições de transformar o UFC no negócio que é hoje.

Mas poderia ter mantido uma posição de acionista minoritário dentro da empresa. Estava claro na época que o UFC iria explodir como evento de entretenimento.

Desde tempos ancestrais a humanidade sempre curtiu uma boa porrada e o UFC surgia como a forma mais pura de combate de artes marciais.

Agora eu quero ver como é que vai ficar o evento com um novo acionista e novas idéias.

Será que o Careca continua? E como fica os eventos nos outros países do mundo, e a pesagem, e o doping, e as regras do combate, e os atuais contratos, o patrocinio com a reebok.

Enfim muitas questões que surgem com um novo dono.

Edited by Kimura84

Share this post


Link to post
Share on other sites

Respeito o Rorion como empreendedor mas acho que ele não fez um bom negócio. Claro que esta é uma opinião de alguém de fora e que não sabe de todos os detalhes da negociação.

Era claro que ele e a familia não teriam condições de transformar o UFC no negócio que é hoje.

Mas poderia ter mantido uma posição de acionista minoritário dentro da empresa. Estava claro na época que o UFC iria explodir como evento de entretenimento.

Desde tempos ancestrais a humanidade sempre curtiu uma boa porrada e o UFC surgia como a forma mais pura de combate de artes marciais.

Agora eu quero ver como é que vai ficar o evento com um novo acionista e novas idéias.

Será que o Careca continua? E como fica os eventos nos outros países do mundo, e a pesagem, e o doping, e as regras do combate, e os atuais contratos, o patrocinio com a reebok.

Enfim muitas questões que surgem com um novo dono.

Exato. Deveria ter vendido uma parte. Hoje estaria com muito mais money ...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this