robertoum

Membros
  • Content Count

    1177
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutra

1 Follower

About robertoum

Recent Profile Visitors

4890 profile views
  1. O Roy Jones Jr é um monstro, um dos meus lutadores preferidos. Vamos ver no que vai dar.
  2. Sobre o Tyson ser o melhor de todos os tempo, é muito complicado. O boxe é um esporte muito antigo, com muitos atletas e categorias. Vi uma listas de um estudioso esses dias que o Tyson não estava entre os 10 primeiros. Tem muito lutador absurdo que muita gente nem faz ideia que exista. O Tyson pode ser o mais influente e mais conhecido, mas melhor é muito complexo.
  3. Sobre a Europa Ocidental, eles também gostam de lutas de trocação. A Inglaterra goste muito de boxe, na Holanda Muay Thai e kickboxing. A França tem muitos karatekas, lutadores de Muay Thai e kickboxing. Na época dourada do k1 existia muitos lutadores europeus. Andy Hug era suíço, o Giorge Petrosyan italiano...Acho que é muito mais uma questão de gosto.
  4. Os caras curtem trocação. Na China rola muito evento de kickboxing. No Japão também. Tailândia nem se fale, muay Thai é esporte nacional, como no Camboja, Laos que tem suas lutas parecidas com o Muay Thai. É só preferência por estilos. O próprio one FC está dando espaço para trocação.
  5. Em relação ao MMa brasileiro, acho que o grande lance é que o mma hoje é uma modalidade e não mais uma mistura de artes marciais como antigamente. È uma modalidade específica, com treinos e técnicas específicas e os americanos desenvolveram melhor nessa modalidade. Os brasileiros se destacavam pelo seu jiu jitsu e por serem os pioneiros em treinar dois estilos. Os brasileiros são excelentes em uma arte marcial, como exemplos do jiu jitsu, judo, alguns nomes do karate, tanto que os brasileiros que migram para o mma vem de uma arte específica. Minha impressão é que os americanos já partem do mma, lá já é uma modalidade consolidada, por isso a diferença dos eua hoje com outros países. Sobre o Aldo, faz parte perder, hoje o outro lutador é melhor que ele, isso não apaga o passado dele. Altos e baixos fazem partes da vida de um atleta, as derrotas deveriam ser tratadas com mais naturalidade.
  6. Fiquei surpreso tb, baita nocaute. Puenkon ano passado venceu todo mundo.
  7. Basicamente, só estou acompanhando o mt tailandês, por sua excelência, e alguns eventos de kb, como kunlun, wlf, glory, etc. Por causa disso, acho cada vez mais desnecessária a forma que o ufc trata o esporte para o esporte se desenvolver. Muita gente fala que o entretenimento do ufc trouxe a melhoria dos combates, mas o mt da Tailândia, queo oposto do ufc prova o contrário. É um esporte ligado á cultura, religião e história do país, oposto ao conceito de entretenimento do ufc, e o que se vê lá é uma enorme excelências em seus competidores, inclusive muito mais lutadores de alto nível que no mma. Como o mt é algo enraizado e o esporte nacional e um patrimônio cultural ele é encarado de outra forma, os lutadores se entregam de corpo e ama, treinam muito desde pequenos, o que faz eles focarem na parte marcial em sí, e não em promoções, etc etc. enfim, o dinheiro apenas não se faz uma competição de excelência, existem outros fatores para tal, o ufc se tornar uma empresa de entretenimento não faz o esporte melhor, como muitos falam.
  8. robertoum

    UFC 215 PBP

    Luta equilibrada vai para o campeão, difícil julgar a luta.
  9. O Floyd deu uma boa cozinhada pra galera ficar satisfeita
  10. Falei que o americano iria dar uma boa cozinhada...