Sign in to follow this  
OBSERVADOR

Erros e Acertos do Livro " Carlos Gracie "

Recommended Posts

...

De qualquer forma, eu gostaria de ver essas escolas participando dos mundiais...

hehehe...um ADCCzinho de nada... só pra chegarem e finalizarem todos os que aparecerem pela frente...

Acho difícil o JJ do Carlos ter vindo do Kosen, pois pelo que li, as competições de KJ iniciaram em 1914, lá em Kyoto. Porém, nesta época, Maeda tava rodando as Américas antes de se instalar em Belém. Até mesmo porque Carlos abriu sua primeira academia em 1925. Mas, mesmo que haja formas de se provar que tais chaves e tais aplicações tenham sido criadas no KJ, penso que os impactos da difusão de uma e de outra luta são atualmente inequívocos. E isso importa e muito.

Tem uma outra treta que não consigo obter relatos... hehehe. Ninguém quer falar: Mehdi. A gente o vê nas fotos na academia do Carlos montou juntamente com Oscar Santa Maria para que o Hélio desse aulas... hoje em dia aparecem na Net entrevistas desse Mehdi descendo o cacete na família, além dele mesmo não publicar na página de seu dojo quem o graduou preta. Quem sabe alguma coisa diz que é "vespeiro" e que é melhor

deixar quieto.

Edited by Jaraqui

Share this post


Link to post
Share on other sites

O que é ruim de se remontar é o mundo das lutas ANTES e depois de 1994(UFC em VHS).

Tudo obedecia a uma proporção do tipo 90% desafio e 10% ação. Os desafios/enfrentamentos interdisciplinares eram contados nos dedos.

Curitiba até 1990:

Mestre Alfredinho (KFU) x Mestre Lúcio (Capoeira): na verdade foi uma briga na qual, contam, Alfredinho levou um atraso;

Mestre Makao (KFU) x Mestre Burguês (Capoeira): nocauteado duas vezes pelo Burguesinho;

Rudimar (Muay-Thai Brasileiro) x Rubens (Muay-Thai Brasileiro): briga, na frente da CB da Visconde do Rio Branco. Rudimar levou

uma "desvantagem";

Devem ter ocorrido outras. Mas brigas em bailes, etc.

Lutas em pé, quando se agarrava, era o tal clinche e "tudo acabava pra recomeçar". Quebramentos, kimonos dourados, exibições de abertura total, etc, etc, E PORRADA, DA BOA, ERA RUIM DE SE VER.

Meu Deus... a vida era muito chata.

Foi quando, na metade da década de 80 apareceu por aqui o Rei Zulu: jogou o desconhecido "Mestre" Hélio (KFU) do 3o andar numa espécie de kataguruma do Judô, só que de cabeça no chão (imaginem a cabeça do Hélio batendo como a do Fedor contra o Randleman). Todos se levantaram da arquibancada pra ver se o representante do Kung Fu tinha morrido. O coração saía pela boca. Repetiu a mesma coisa contra o Brazão da Luta Livre, inclusive quebrando a clavícula dele.

Para entenderem o espanto, o sentimento primitivo que se apoderava do povo, vejam uma luta do Zulu contra o Batarelli:

Cada vez que vocês escutarem "CARÁLHO" nesse vídeo, acreditem que era por causa desse tal assombro que tomava a platéia. Era algo livre, um Vale-Tudo.

Agora imaginem poder ver, lá em 94/95, pausar, rebobinar, os UFC´s 1, 2, 3 e 4, em casa, não acreditando no dente de Telia Tuli voando, nos pisões...

Tudo o que vivemos hoje em dia é graças ao Jiu-Jitsu divulgado pela família Gracie. Essa é minha humilde opinião. Tudo era muito chato antes disso, incluindo lutas de Judô e, por conseguinte, de Kosen Judô.

[]´s

Jaraqui

Share this post


Link to post
Share on other sites

Li o livro e gostei muito pela profundidade histórica, que certamente demandou muita pesquisa.

Naturalmente que algumas versões de histórias lá contadas devem ser vistas com alguma reserva, pois é natural que com o tempo cada um conte do seu jeito o que ocorreu.

Tenho certeza que tanto Hélio, quanto Carlos, tiveram papel fundamental no jiu-jitsu brasileiro.

Daqui um tempo, pretendo reler algumas partes.

Share this post


Link to post
Share on other sites

...

Tenho certeza que tanto Hélio, quanto Carlos, tiveram papel fundamental no jiu-jitsu brasileiro.

...

Essa é a minha expectativa, Antonio. Que AMBOS sejam sempre lembrados.

É inegável a suposição de que, sem um pulso como o do Mestre Hélio, jamais os filhos do Mestre Carlos e seus próprios filhos recebessem a disciplina da luta que foi difundida pelo globo terrestre.

Até hoje tenho curiosidade se foi escrito em algum lugar aqueles "pacotes" de 45 aulas que o Hélio elaborou na época de Pedro Hemetério.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Até hoje tenho curiosidade se foi escrito em algum lugar aqueles "pacotes" de 45 aulas que o Hélio elaborou na época de Pedro Hemetério.

Dá uma procurada e baixa um video chamado "Gracie -Episode 1" É o mestre Hélio demonstrando esse curriculo com os filhos do Rorion.

Share this post


Link to post
Share on other sites

O que o mestrão conta é que o mehdi treinou com o helio um bom tempo. Não sei se pegou preta, acho que naquela época não tinha tanto essa coisa, brigou porque parece que não concordava com o negócio de vale tudo, o hélio queria que ele saisse na porrada, como quase todo aluno saia, o Mehdi não era muito disso e saiu puto. Aí foi pra frança, pegou a preta de judo e abriu o tatame. Quando ele abriu esse tatame o velho ficou louco com ele.

É isso que escutei do mestre, agora se as datas e as informações batem eu já não sei dizer.

Tenho certeza que o Senhor Júlio falou a verdade, até porque faz muito sentido.

Se nao me engano na época nem tinha roxa e marrom.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ao ler esse livro da Reila por duas vezes eu aprendi a valorizar muito todas as ramificações a partir do Mitsuyo Maeda (Conde Koma), dou a mesma importância a linhagem do Luis França > Oswaldo Fadda que aos Gracies. E acho injusto a CBJJ não permitir a graduação máxima em memória do Luis França...

PS.: Eu adoro esses tópicos polêmicos, pois surgem vários comentários interessantes.

Grande Abraço

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 11/25/2012 at 12:38 PM, Valderazzi disse:

Tenho certeza que o Senhor Júlio falou a verdade, até porque faz muito sentido.

Se nao me engano na época nem tinha roxa e marrom.

Valdez você que conhece e sua idade viu , vc acha que teve muita evolução do vale tudo da época do Pelé, Ruas esse caras que já misturavam pra cá .

Ou não estou botando regras , wrestling , eu vejo que houve pq sou do tempo que promessas brasileira de MMA tinha quase 30 anos estilo Jason ele tinha uns 27 anos quando ouvir falar dele.

Aldo foi campeão jovem era exceção.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Um do melhor livro sobre Vale tudo e Jiujitsu, luta livre e o A Historia Completa do Vale Tudo ao MMA no Brasil do Frank Bassi este sim não puxa sadina para ninguém é muito embasado teoricamente.

A HISTORIA COMPLETA DO VALE TUDO AO MMA NO BRASIL

https://clubedeautores.com.br/book/246878--A_HISTORIA_COMPLETA_DO_VALE_TUDO_AO_MMA_NO_BRASIL?topic=esporteselazer#.W3sXes5Ki70

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this