Shogun.Emelianenko.Spider

Membros
  • Content Count

    1616
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutra

2 Followers

About Shogun.Emelianenko.Spider

Profile Information

  • Gender
    Male

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. Paulinho Capoeira domina e vence Ceará na luta principal do Jungle Cufa Neste sábado, sob o Viaduto Negrão de Lima, em Madureira, Rio de Janeiro, foi realizado o Jungle Cufa, evento concebido em parceria do Jungle Fight, presidido por Wallid Ismail, com a CUFA (Central Única das Favelas), fundada por Celso Athayde. O evento contou com a vitória de Paulinho Capoeira sobre Antônio Ceará. Além disso, atletas famosos, como Miltinho Vieira, Alan Nuguete e Marcelo Guimarães foram alvos de “tietes” na sede da CUFA, que estava lotada. Paulinho Capoeira domina e vence Ceará Estrela da luta principal, o manauara Paulinho Capoeira dominou o até então invicto Antônio "Ceará". O duelo começou muito estudado, com ambos os lutadores se respeitando bastante. Porém, Paulinho foi tomando a iniciativa e acertando bons chutes, levando a melhor no primeiro round. No retorno, o manauara manteve-se melhor, conseguindo uma queda e uma bela joelhada, que abriu corte no rosto do rival. A decisão ficaria para o terceiro assalto, que deixaria a vitória com Paulinho, por decisão unânime. Esse foi o segundo triunfo consecutivo de Paulinho, que já sonha com o cinturão dos pesos-moscas (até 57kg), sendo “promovido” para o Jungle Fight por Wallid Ismail, e podendo retornar já em agosto. "Vim de Parintins, onde comecei treinando capoeira, e migrei para o jiu-jitsu. Estou muito feliz, treinei muito para essa luta e deu tudo certo. Vou buscar esse cinturão. Quero ver meu amigo Rayner recuperá-lo e depois que ele sair, quero para mim", vibrou Paulinho. Jorge Filho se solta no terceiro round e supera adversário Penúltima luta da noite, o combate entre Jorge Filho e Antônio Bastos fou truncado até a metade do último round. Enquanto, nos dois primeiros rounds, Jorge Filho tentava impor sua técnica de trocação, Antônio Bastos buscava sempre levar o duelo para a grade, travando as ações. Quando se soltou, no final do terceiro round, Jorge Filho mostrou sua qualidade para definir a luta. Após um soco, Jorge conseguiu um knokdown. Desgastado, Antônio Bastos não conseguiu prosseguir na luta, que foi interrompida aos 3 minutos e 17 segundos do terceiro round. Rafael Leitão leva a melhor em combate morno Por não bater o peso da categoria, Paulo Ricardo já entrou na desvantagem de 2 pontos. Precisando correr atrás do prejuízo, ele foi impedido por Rafael Leitão, que mesmo sem muita contundência, conseguiu dominar os dois primeiros rounds fazendo um básico "arroz com feijão", chegando a montar no final do segundo. O terceiro round foi mais parelho: enquanto Rafael ficou uns momentos nas costas, Paulo Ricardo chegou perto de finalizar no katagatame. No fim, vitória de Rafael Leitão por decisão unânmime. Diogo Silva supera Anderson Rodrigo no segundo round Diogo Silva deu as cartas no primeiro round. Com um clinche muito justo, ele impediu Anderson Rodrigo de se soltar, desferindo diversas joelhadas no rosto e na linha de cintura. O segundo round seguiu da mesma forma: Diogo ativo e Anderson sofrendo com os golpes do adversário. Aos 3 minutos e 6 segundos do round, o atleta da X-GYM deu um soco que definiu o combate. Debilitado, Anderson não resistiu, sendo nocauteado. Átila Cara de Pedra finaliza Rafael Souza A luta entre Átila Cara de Pedra e Rafael Souza não foi tão contundente em relação a golpes conectados. Com tentativas de chutes e socos, quase sempre no vazio ou na guarda do adversário, o combate seguia morno até os 4 minutos e 27 segundos do primeiro round, quando Átila Cara de Pedra aproveitar uma brecha e encaixou uma justa guilhotina em Rafael, que não resistiu e bateu. Na disposição, Iago Lopes leva a melhor sobre o resistente Cleberson Menor Por ficar 2 kg acima do peso da categoria, Iago Lopes subiu no cage do Jungle com dois pontos a menos. Sabendo disso, ele foi para cima e tomou conta do primeiro round do duelo contra Cleberson Menor. Bastante agressivo, ele colocou para jogo seu arsenal de golpes em pé, chegando a derrubar algumas vezes. Apenas se defendendo, Menor mostrou ser muito resistente, conseguindo sobreviver ao assalto. O segundo round foi mais morno. Apresentando muito cansaço, os dois atletas colocaram a raça na ponta da luva. Ainda assim, Iago aumentou sua vantagem. Menor chegou para o terceiro round com uma disposição sobrenatural. Mesmo com o rosto muito machucado devido aos golpes de Iago, ele resistiu e levou um certo perigo a Menor, que na primeira oportunidade levou a luta para baixo, mantendo a vantagem e levando a melhor via decisão majoritária. Acelerado, André Negrito nocauteia adversário André Negrito não deu chance a Rodrigo Paulada. Desde os primeiros segundos o atleta da equipe LPV/Jorge Turco imprimiu um ritmo alucinante, conectando chutes rodados, socos e joelhadas, definindo o combate a 1 minuto e 21 segundos do primeiro round por nocaute técnico. Jungle CUFA Sábado, 17 de maio de 2014 Sede da CUFA: sob o Viaduto Negrão de Lima, Madureira, Rio de Janeiro Paulinho Capoeira venceu Antônio "Ceará" por decisão unânime; Jorge Filho venceu Antônio Bastos por nocaute técnico aos 3 minutos e 17 segundos do round 3; Rafael Leitão venceu Paulo Ricardo por decisão unânime; Diogo Silva nocauteou Anderson Rodrigo aos 3 minutos e 6 segundos do round 2; Átila Cara de Pedra finalizou Rafael Souza com uma guilhotina aos 4 miunutos e 27 segundos do round 1; Iago Lopes venceu Cleberson Menor por decisão majoritária; André Negrito venceu Rodrigo Paulo por nocaute técnico a 1 minuto e 21 segundos do round 1. http://portaldovaletudo.com.br/br/noticias/item/761-paulinho-capoeira-domina-e-vence-cear%C3%A1-na-luta-principal-do-jungle-cufa.html
  2. Com belo nocaute, Durinho vence Rambinho e fatura cinturão no Face to Face 7 Nesta sexta, o Face to Face realizou sua sétima edição, mostra evolução a cada show. O evento foi transmitido ao vivo pelo canal Fox Sport e levou ao público no Ribalta, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, um card “enxuto” de oito emocionantes lutas. Destaque para a vitória de Gilbert Durinho, que nocauteou Paulo Rambinho com pouco mais de um minuto de luta, e faturou o cinturão dos leves. Um dos participantes das eliminatórias do TUF 3, Wendell Negão, venceu o duro Vinicius Bohrer com grande atuação, recuperando-se do revés no reality show. Durinho usa a trocação e nocauteia mais um Antes de lutarem pelo título dos leves do Face to Face, Gilbert Durinho e Paulo Rambinho tiveram que lidar com uma polêmica: enquanto segundo só conseguiu bater o peso depois de duas horas, o discípulo de Vitor Belfort não conseguiu atingir os 70kg da categoria nem com o tempo extra concedido para desidratação. Organizador do evento, Alex Gaze explicou a situação ao PVT. “Rambinho teve duas horas para perder o peso e bateu 70,5kg, portanto estava na categoria. Já o Durinho não conseguiu, bateu 71,2kg. Era a super luta e não poderia cancelada de maneira alguma, portanto Durinho perdeu 20% da bolsa”, disse Gazé. Resolvida a questão, os lutadores partiram para o duelo de olho no cinturão. E o campeão mundial de jiu-jitsu Durinho mostrou que a trocação lapidada por Belfort e pelos treinos na Blackzilians e na Team Belfort tem dado resultado. O destro Gilbert, após um início de luta estudado, encaixou um cruzado de esquerda no queixo de Rambinho, que caiu quase em câmera lenta. Foi só comemorar com o “Fenômeno” e Cezar Mutante a vitória em pouco mais de um minuto de luta, a segunda seguida usando a luta em pé, já que venceu Paulo Bananada por nocaute técnico no Coliseu Extreme Fight em dezembro. Foi a sexta vitória do invicto Durinho. “A vitória pode vir de qualquer forma. Sabia que seria difícil de quedar no começo, então vim preparado para tudo. Só que foi mais rápido do que eu esperava”, disse Durinho com exclusividade ao PVT, ainda no cage. “Esse cinturão é muito importante para mim Venho vencendo caras duros como Bananada e Rambinho, no primeiro round, e com nocautes. Não sei se é a hora de ir para o UFC, mas sei que o caminho não está longe, quero continuar evoluindo para chegar lá e ficar”, disse o campeão dos leves do Face to Face, que ainda tem contrato com o evento americano Legacy, mas está disponível para lutar no Brasil. Wendell Negão vence com grande atuação Após perder para Warley Alves nas eliminatórias do TUF Brasil 3 e ver frustrada a chance de participar do reality show, Wendell “War Machine Negão” precisava reencontrar as vitórias enfrentando o duro Vinicius Bohrer. Negão começou o duelo soltando fortes chutes nas pernas do oponente, e fazendo segura luta em pé. Bohrer percebeu a vantagem do adversário e tentou a queda, clinchando com Wendell na grade. No segundo round o panorama se repetiu, com Negão buscando a luta em pé e chutando as pernas de Vinícius, que tentava quedar, levando prejuízo na trocação, inclusive tendo que ser atendido pelo médico, para conter sangramento no nariz. No terceiro round, sabendo da vantagem, Negão voltou elétrico, deu chute colocando a mão no chão, fez graça, a Bohrer queria luta no chão, mas Wendell defendia bem. Grande atuação e importante vitória de War Machine, que comemorou com a torcida, que gritava: “melhor 77kg do Brasil”. Confira abaixo os resultados do Face to Face. Destaque para a emocionante luta entre Silvio Boxer e Julio Jabá, que terminou com a vitória de Silvio por nocaute técnico. “Lutão” com muita raça, trocação franca e muita emoção. Face to Face 7 Casa de eventos Ribalta, Barra da Tijuca, Rio de Janeiro Sexta, 2 de maio de 2014 Cinturão do leves: Gilbert Durinho venceu Paulo Rambinho por nocaute com 1:02min do 1º round Wendell “War Machine Negão” (Team War Machine Libra CT) venceu Vinicius Bohrer (TFT) por decisão unânime Bira Lima (X-Gym) venceu Ricardo "Hell Boy" Boeira (PRVT) por desistência (lesão no joelho) com 1:42min do 1º round Hederson Capoeira (Team Nogueira) venceu Henrique Sucuri (Blackzilians) por decisão unânime Silvio José Boxer (X-Gym) venceu Julian Jabá (RFT) por nocaute técnico aos 2:22min do 3º round Carlos Peixoto (BTT / Cascadura Team) venceu Marcos Boynha ( PRVT) por nocaute técnico aos 4:59mim do 2º round Isaac Pimentel (GFTeam) venceu Júnior Girafinha (Blackzilians) por decisão unânime Luiz Carlos Ninja (Cascadura Team) venceu Mauro Fúria (RFT) por nocaute técnico aos 2:4min do 2º round http://portaldovaletudo.com.br/br/noticias/item/698-com-belo-nocaute,-durinho-vence-rambinho-e-fatura-cintur%C3%A3o-no-face-to-face-7.html
  3. Único brasileiro no UFC desta quarta, Elias Silvério busca 2ª vitória no evento e vibra com luta no exterior Alan Oliveira Elias Silvério estreou bem no UFC, vencendo João Zeferino por decisão unânime no UFC em Belo Horizonte, em setembro de 2013. Nesta quarta, “Xuxu” encara Isaac Vallie-Flagg busca sua 2ª luta na organização, sendo o único brasileiro do evento na Georgia, EUA. Em entrevista ao PVT, Elias comemorou a chance de lutar no exterior novamente, agora pelo UFC. “Achei o máximo lutar lá fora, é um sonho de todo lutador estar no UFC e lutar no exterior. Já lutei nos EUA pelo Ring of Combat, mas pelo UFC é diferente. É uma ótima oportunidade, e ainda mais lutando com atleta gringo”, disse o ex-campeão do Jungle Fight, que bateu o peso na pesagem desta terça. O treinamento foi realizado todo em São Paulo, com o antigo mestre e com a ajuda de Demian Maia. “Fiz meu camp nas academias do Demian e do meu mestre Barbosinha, e fiz um trabalho na Mavors MMA Gym. A gente que trabalha com MMA não pode ficar numa equipe só. Temos que ter contato com material humano diferente”, afirmou o paulista de Pirapora de Bom Jesus, que falou um pouco sobre o oponente e garantiu estar menos pressionado na segunda luta no evento. “Isaac tem um jogo de submission, mas já ganhou algumas por decisão. Sei que vou pra cima. Já entrei tranquilo na primeira luta, e nessa então estou mais tranquilo ainda, porque já estreei bem”, finalizou o lutador invicto em 9 lutas de MMA. UFC Fight Night 35 Georgia, Estados Unidos Quarta-feira, 15 de janeiro de 2014 Card principal: Luke Rockhold x Costa Philippou Lorenz Larkin x Brad Tavares TJ Dillashaw x Mike Easton Yoel Romero x Derek Brunson John Moraga x Dustin Ortiz Cole Miller x Sam Sicilia Card preliminar Ramsey Nijem x Justin Edwards Isaac Vallie-Flagg x Elias Silvério Trevor Smith x Brian Houston Alptekin Ozkilic x Louis Smolka Vinc Pichel x Garett Whiteley Charlie Brenneman x Beneil Dariush http://portaldovaletudo.com.br/br/noticias/item/248-%C3%BAnico-brasileiro-no-ufc-desta-quarta,-elias-silv%C3%A9rio-valoriza-camp-na-equipe-de-demian-maia-e-vibra-com-luta-no-exterior.html
  4. Pedro Nobre, sobre contratação pelo Titan FC: “Quero ser mais um brasileiro com cinturão internacional” Foto: Alan Oliveira Depois de seis meses sem entrar nos octógonos, o peso-mosca da Brazilian Top Team (BTT), Pedro Nobre, se prepara para mais um desafio em sua carreira. E quem sabe marcar o início da conquista de seu quarto cinturão de um importante evento de MMA - o primeiro internacional. No dia 28 de fevereiro, ele estará no card principal do Titan FC, em Kansas-EUA, que estreará nesta data sob nova direção. Na última vez que lutou, dia 7 de julho de 2013, Pedro se tornou o detentor do cinturão até 57 kg do WebFight Combat ao derrotar Eduardo “Kiko” por nocaute técnico, e aumentou para três os títulos conquistados, já que também é possui os cinturões do Bitetti Combat (até 57kg) e Face to Face (até 61kg). Agora, a meta do principal nome da tradicional academia BTT que alçar voos internacionais. “Estou muito feliz em começar 2014 fechando com um evento internacional e que passa em TV aberta no EUA. Assinei por 20 meses e só para lutas no card principal. Coisa melhor não poderia ter acontecido. O Titan FC é um ótimo evento e tenho certeza que vai ser muito bom pra minha carreira lutar fora do país. Representarei muito bem minha equipe, meus amigos e todos que torcem por mim. Vou lutar para ser mais um brasileiro a conquistar um título internacional de MMA”, afirmou. O adversário de Pedro Nobre ainda não está definido. Três lutadores já foram chamados pelos organizadores do evento, mas todos desistiram do confronto. Apesar de ainda não saber contra quem irá lutar, mesmo faltando apenas pouco mais de um mês para entrar no octógono, Pedro não desanima. “Estou me preparando como nunca. É claro que o ideal seria saber meu adversário desde já, estudá-lo e traçar uma estratégia. Mas, enquanto eles estão fugindo, eu estou me preparando. Fato é que dia 28 de fevereiro vocês verão o Pedro Nobre novamente em um evento internacional e buscando mais uma vitória para o Brasil”, concluiu. http://portaldovaletudo.com.br/br/noticias/item/247-pedro-nobre,-sobre-contrata%C3%A7%C3%A3o-pelo-titan-fc-%E2%80%9Cquero-ser-mais-um-brasileiro-com-cintur%C3%A3o-internacional%E2%80%9D.html
  5. Aldo nega frustração por não enfrentar Pettis, e comenta renovação com lesão de Anderson e “férias” de GSP Alan Oliveira Por várias vezes antes da confirmação do duelo contra Ricardo Lamas no UFC 169, no dia 1º de fevereiro, José Aldo afirmou que gostaria de subir de categoria e desafiar Anthony Pettis nos leves. Em entrevista ao PVT, o campeão dos penas reafirmou que, na verdade, quer ser campeão em duas categorias, independente do adversário nos leves, e negou frustração por ter que esperar para realizar o sonho. “Não fiquei frustrado, tenho que fazer meu trabalho, que é defender o cinturão. Fico feliz, e se eu for lutar nos leves não importa o adversário. Não quero enfrentar o Pettis especificamente, quero lutar pelo cinturão dos leves. Mas primeiro tenho que fazer meu papel e defender meu título. Assim como os outros, tenho direito de desafiar o campeão de outra categoria”, disse Aldo, que foi enfrentaria Pettis nos penas, se o americano não tivesse se lesionado e, em seguida, voltado para os leves. “Bola pra frente”, e Aldo defende o cinturão, que conquistou em 2011, contra Ricardo Lamas. O brasileiro não se vê em maior ritmo de combate pelo fato de ter lutado em agosto e o desafiante, só em janeiro de 2013. “Não vejo vantagem, eu não parei de treinar, mas acho que ele treinou bastante também nesse tempo. É um grande oponente, que merece a chance”, afirmou o campeão. Na mesma noite, o parceiro Renan Barão defende o cinturão dos galos contra Urijah Faber. Além de ter um novo campeão entre os galos, o UFC tem Chris Weidman como detentor do cinturão dos médios, e terá um novo campeão no peso meio-médio, após duelo entre Johnny Hendricks e Robbie Lawler. Com autoridade por ser um dos mais dominantes campeões da organização, Aldo enxerga o surgimento de uma nova ordem no Ultimate, com novos campeões emergindo. Porém, sem esquecer de reverenciar lendas como Anderson Silva e Georges St. Pierre, acreditando que estes ainda tem tudo para retomar os dias de glória. “Barão é um moleque talentoso, já merecia ter sido campeão. Se Deus quiser vai ser campeão por muito tempo. Somos uma geração nova de campeões, mas que já vem batalhando há algum tempo. Todos esportes tem renovação, hoje sou campeão, mas amanhã posso não ser mais. Caras como Anderson, Minotauro e Wanderlei jogaram o esporte para cima. Minha geração pegou tudo ‘mastigado’, com o MMA muito maior e mais aceito, e quando eu parar vou ficar feliz por ver um brasileiro como campeão no meu lugar. Anderson será sempre o grande campeão, não precisa voltar nada para ninguém, ele fez o esporte ser conhecido no Brasil de uma forma que ninguém tinha feito. Se ele parar ou não, continuará ser o Anderson de sempre. Vamos torcer para ele voltar, mas se parar sem problema, foi muito bom tê-lo visto lutar”, analisou um dos maiores ídolos brasileiros no MMA. http://portaldovaletudo.com.br/br/noticias/item/236-aldo-nega-frustra%C3%A7%C3%A3o-por-n%C3%A3o-enfrentar-pettis,-e-comenta-poss%C3%ADvel-renova%C3%A7%C3%A3o-no-ufc-com-les%C3%A3o-de-anderson-e-%E2%80%9Cf%C3%A9rias%E2%80%9D-de-st-pierre.html
  6. Barão compara estilos de Cruz e Faber, e promete ajudar a manter “casadinha” na Nova União Alan Oliveira Após nova lesão de Dominick Cruz, Renan Barão enfim foi declarado pelo UFC como campeão linear dos galos. Porém, não pode comemorar muito, pois no dia 1 de fevereiro já defende o título contra Urijah Faber, que está sedento pela revanche. Em entrevista ao PVT, Barão comentou a mudança de oponente e a exclusão do “interino” que acompanhava sua denominação de campeão. “Já me considerava campeão, mas estou muito feliz por ser reconhecido dessa forma, não como ‘campeão interino’. Não queria exatamente pegar o Cruz, queria o campeão da categoria, que era ele. Mas os fãs queriam muito ver essa luta, que infelizmente foi adiada. Espero que ele volte num futuro próximo”, disse o novo campeão, que vê muita diferença nos estilos de Cruz e Faber. “Cruz se movimenta bem mais, o Faber é mais plantado, usa mais o wrestling. Vamos ter que trabalhar mais a defesa de queda, porque é o tipo de jogo do Faber”, disse Barão, com cuidado para não revelar muito sobre estratégia. Faber realizou quatro lutas em 2013, número incomum para um lutador do UFC, e a última foi em dezembro. Renan não desde setembro, e fez duas lutas no ano passado. Porém, o lutador da Nova União não considera que esteja mais descansado que Faber, nem que o americano esteja em vantagem por estar num ritmo maior de luta. “Não vejo vantagem nenhuma, para nenhum dos dois. Treino com os melhores do mundo, e essa é minha maior vantagem. Não sei se ele vai mudar o jogo dele, mas estarei preparado. Espero que ele venha para dentro como ele falou, que venha com tudo, porque estarei pronto”, garantiu Barão. Além do potiguar, o outro brasileiro detentor de cinturão no UFC é o parceiro de Nova União José Aldo, que faz a penúltima luta da noite, contra Ricardo Lamas. Renan promete fazer sua parte para manter a “dobradinha” na equipe, e acredita que Aldo também não decepcionará a torcida. “Treino todos os dias para manter o cinturão no Brasil. Eu e Aldo vamos lutar no mesmo dia, então isso facilita porque podemos treinar juntos, e no dia da luta a equipe estará toda unida. Vamos fazer de tudo para manter essa ‘casadinha’ da Nova União por bastante tempo”, afirmou Barão. http://portaldovaletudo.com.br/br/noticias/item/235-bar%C3%A3o-compara-estilos-de-cruz-e-faber,-e-promete-ajudar-a-manter-%E2%80%9Ccasadinha%E2%80%9D-na-nova-uni%C3%A3o.html
  7. Dedé comenta indicação ao “Oscar do MMA”: "Já passou da hora de ganhar" Alan Oliveira Foto: Alan Oliveira Há tempos Dedé Pederneiras é apontado como o melhor técnico do mundo. Porém, falta coroar o elogiado trabalho colocando na estante o troféu da Fighters Only, conhecido como “Oscar do MMA”. Indicado em 2012, Dedé foi superado pelo compatriota Rafael Cordeiro. Para a premiação que acontece dia 7 de fevereiro, em Las Vegas, Dedé concorrerá novamente como técnico e sua equipe, Nova União, concorre como “Academia do Ano”. Em entrevista ao PVT, Pederneiras admite que deseja muito ser eleito, mas se mostrou satisfeito com o sucesso do seu time, que segundo ele está ainda melhor. “Já passou da hora de ganhar esse prêmio! É uma votação aberta ao público, e nem todos entendem muito de luta, então você fica a mercê desse julgamento, que nem sempre corresponde à realidade. Não fomos votados no ano passado, mas acrescentamos em 2013 o título do Léo Santos no TUF, o Barão confirmado como campeão, a Claudinha Gadelha foi para o UFC, estamos trabalhando para colocar atletas no XFC... Além do Aldo e do Dudu, que já eram campeões. Não entendi porque no ano passado não ganhamos nem como melhor equipe, mas vamos ver o que dá nesse ano”, disse Pederneiras. O líder da Nova União lembrou ainda que a estrutura da Nova União vai muito além do tatame branco e sem ar-condicionado: “Temos a academia Upper [da qual Dedé também é proprietário], que tem uma moderna sala de musculação, preparador físico, fisioterapeuta, sala de reabilitação, piscina, hidroterapia, nutricionista, médico. Fora os treinadores que temos aqui na Nova União. No boxe, o Giovanni Diniz e o cubano que veio da Delfim e treinou campeões mundiais, os treinadores de wrestling Pedro “Cubano” e Daniel “Pirata”... Tem muita gente que fala demais sem conhecer”, cutucou Dedé. Vencendo ou não o prêmio, Dedé lembrou que tem muito trabalho a fazer em 2014. José Aldo e Renan Barão, este último confirmado como campeão linear dos galos, defendem os únicos cinturões brasileiros na organização, no UFC no dia 1 de fevereiro. Dudu Dantas defende o título do Bellator em março. Sobre Barão, que teve o adversário mudado a poucos dias do evento, de Dominick Cruz para Urijah Faber, o treinador afirmou que preferia Cruz, pois o estudava nas últimas semanas, mas admitiu que o fato de Barão ter vencido o “California Kid” facilita na alteração de estratégia. “Faber está sempre bem condicionado. Estamos esperando luta dura, como foi a outra. Preferia ter continuado no Cruz, fizemos um trabalho de quatro, cinco semanas. Estávamos estudando o Cruz e voltamos a estudar o Faber. Mas tê-lo enfrentado antes facilita, o Barão já conhece os perigos. Será luta dura como seria contra Cruz”, analisou um dos melhores treinadores de MMA do mundo. http://portaldovaletudo.com.br/br/noticias/item/234-ded%C3%A9-diz-que-%E2%80%9Cpreferia-cruz%E2%80%9D-a-faber-e-comenta-indica%C3%A7%C3%A3o-ao-%E2%80%9Coscar-do-mma%E2%80%9D-j%C3%A1-passou-da-hora-de-ganhar-o-pr%C3%AAmio.html
  8. Mondragon visa estrear no UFC no início do ano: “Não vejo a hora, estou doido para pegar dólar!” Alan Oliveira Foto: Alan Oliveira Gerônimo Mondragon estrearia no UFC no dia 13 de outubro de 2012, no UFC Rio, contra Gabriel Napão. Porém, diagnosticado com hepatite B, foi retirado do card, iniciou tratamento, mas se manteve sob contrato com o UFC. Em entrevista ao PVT, o peso pesado afirmou que o tratamento está em fase final, e que falta pouco para estrear no UFC em 2014. “Não vejo a hora de estrear! Estou passando por um perrengue, estou doido para pegar dólar (risos)! Estou me tratando, todo mês o UFC me acompanha, me ajuda comprando remédios, está dando todo o suporte. Não fui liberado pelos médicos ainda, mas acho que vai dar tempo de ser liberado para estrear no início do ano. Falta pouco para ganhar a imunidade e ficar livre”, contou Mondragon, que não luta desde junho de 2012. Baiano radicado no Pará, Gerônimo treina em Belém, mas cogita vir para o Rio de Janeiro tão logo seja marcada sua 1ª luta no UFC. E conta com a ajuda de um ex-adversário: William “Gigante” Baudutte, a quem Mondragon nocauteou em 2011. “Estou pensando fazer uns treinos fora. Estava conversando com o Gigante para a gente fazer um treino na X-Gym. Aqui está muito carente de peso pesado. Os meninos me ajudam muito, o Zezão Trator, Michel Trator, Iliarde Santos, Breno, eles dão o máximo. Mas a diferença de peso é muito grande, faço 220kg no supino, 260kg no agachamento, sou um boi, pô!”, brincou o peso pesado, que venceu uma competição de supino em julho de 2013. Mondragon lembrou que não parou de treinar devido ao tratamento: “Aproveitei para treinar mais wrestling e jiu-jitsu, sem descuidar do boxe e do muay thai. Estou bem, com 140kg, mas fazendo uma dieta bacana. Vou fazer o que sei, que é nocautear. Quero fazer aquilo no UFC, para ganhar o bônus, e comprar minha casa”, finalizou o lutador, ansioso pela estreia no maior evento de MMA do mundo. http://portaldovaletudo.com.br/br/noticias/item/233-mondragon-visa-estrear-no-ufc-no-in%C3%ADcio-do-ano-%E2%80%9Cn%C3%A3o-vejo-a-hora,-estou-doido-para-pegar-d%C3%B3lar-%E2%80%9D.html
  9. Wallid promete Jungle Fight “ainda mais internacional” em 2014 O Jungle Fight retoma suas atividades no próximo dia 17 de janeiro, em Campos, Rio de Janeiro. No último evento, em Belém, houve duelos Brasil vs México valeram cinturões, com duas vitórias tupiniquins. Em entrevista ao PVT após o evento,Wallid Ismail afirmou estar trabalhando para trazer lutadores de outras nacionalidades para as edições de 2014. “O Jungle tem passado há muito tempo nos canais ESPN Deportes e ESPN 3, no EUA. A audiência está boa lá, estamos trazendo mexicanos e trabalhando para trazer também americanos e chineses, para deixar o Jungle mais internacional ainda”, afirmou o presidente da organização: “Estamos também trabalhando um ranking do Jungle, e trabalhamos para realizar no mínimo 18 edições em 2014, mais de um por mês”, adiantou Ismail. Ao fazer um balanço de 2013,Wallid comemorou a audiência no canal Sportv, e lembrou que já começará 2014 organizando dois eventos em dias consecutivos. “Temos média de um milhão e 500 mil de audiência no Sportv. Primeira, em 2012, foi de 330 mil, e todos na liderança do horário. O Jungle teve um crescimento espetacular. Em janeiro, já teremos Jungle Fight no dia 17 e Pink Fight [evento só com lutadoras] no dia 18, ambos em Campos dos Goytacazes. É trabalhar, acordar às 5 horas da manhã, fazer cards honestos, com credibilidade, sem prejudicar ou ajudar ninguém”, finalizou o faixa preta de Carlson Gracie. http://portaldovaletudo.com.br/br/noticias/item/232-wallid-promete-jungle-fight-%E2%80%9Cainda-mais-internacional%E2%80%9D-em-2014.html
  10. WOCS pode chegar ao Nordeste pela 1ª vez; evento trabalha para colocar todos cinturões em disputa e realizar GP de pesados O WOCS teve em 2013 seu melhor ano. A organização, baseada no Rio de Janeiro, iniciou uma expansão pelo Brasil, e quer mais em 2014, estreando em outras partes do Brasil. Foi o que garantiu Tatá Duarte, que ao lado de Philip Lima é um dos organizadores do evento, em entrevista ao PVT. “Estamos planejando 10 edições, a primeira no dia 28 de março no Rio. No ano passado fizemos 9. Estudando fazer alguns eventos aqui no Oásis, que foi onde tudo começou. O WOCS cresceu e não coube mais no clube, mas tentaremos fazer edições aqui. Vamos rodar o Brasil, levar o WOCS para o Nordeste pela primeira vez. Vamos ter edições em Montes Claros, onde fazemos muito sucesso. Voltaremos também para Gramado, em agosto, o WOCS entrou no calendário da cidade. Estamos negociando também com outras cidades no Sul. Temos muitas propostas, queremos chegar a várias cidades novas nesse ano, e voltar para aquelas que nos trataram com tanto carinho”, contou Tatá, que promete novos campeões neste ano. “Vamos colocar todos os cinturões em disputa e fazer um GP dos pesados, que foi o que faltou para o WOCS”, disse o líder da TFT, que sonha em emplacar outros lutadores no UFC, como fez com Thiago Marreta. http://portaldovaletudo.com.br/br/noticias/item/231-wocs-pode-chegar-ao-nordeste-pela-1%C2%AA-vez-evento-trabalha-para-colocar-todos-cintur%C3%B5es-em-disputa-e-realizar-gp-de-pesados.html
  11. Patolino explica tranquilidade na 1ª vitória no UFC, e comenta assédio dos fãs americanos: “O ginásio gritava meu nome” Alan Oliveira William “Patolino” Macario se recuperou com louvor da derrota para Léo Santos na final do TUF Brasil 2. No último UFC 168, o lutador de 22 anos teve atuação segura, madura, vencendo Bobby Voelker por decisão unânime. Em entrevista ao PVT, Patolino justificou que a tranquilidade veio da segurança no plano do jogo traçado pela equipe Pejor, como adiantou o treinador/lutador Pedro Silveira em entrevista ao PVT antes do combate. “Foi uma excelente luta, contra um grande oponente, mas a estratégia foi exatamente aquela, sabíamos que poderia ser uma luta de 3 rounds. Me senti em casa, lutei muito tranquilo sabendo que o trabalho já estava concluído. Quando acertei a cotovelada, ele sangrou muito, e até me afastei porque o sangue atrapalhava. Eu e meu time trabalhamos duro para essa luta”, comentou Macario. O finalista do TUF Brasil revelou que foi muito assediado em Las Vegas, tendo mais torcida até do que o americano Voelker. “Realmente o público me recebeu com muito carinho, o ginásio todo gritava o meu nome, e isso me deixou muito feliz. Acredito que o público goste de mim pelo meu carisma e acredito que gostam muito do meu estilo de lutar. Espero voltar a me apresentar em breve, para representar meu país, minha equipe Pejor e todos os meus fãs”, finalizou William. http://portaldovaletudo.com.br/br/noticias/item/200-patolino-explica-tranquilidade-na-1%C2%AA-vit%C3%B3ria-no-ufc,-e-comenta-ass%C3%A9dio-dos-f%C3%A3s-americanos-%E2%80%9Co-gin%C3%A1sio-gritava-meu-nome%E2%80%9D.html
  12. "Prêmio Oswaldo Paquetá" abre votação ao público neste domingo; veja os finalistas Jornalistas de todo o Brasil indicaram seus cinco favoritos para cada uma das 16 categorias da segunda edição do Prêmio Oswaldo Paquetá, e o público já pode votar nos melhores de 2013 do MMA nacional. A votação popular começa no dia 5 de janeiro e vai até a data da premiação, dia 14 de março. A cerimônia de entrega dos troféus será realizada no hotel Radisson, em Maceió, Alagoas, e os vencedores só serão revelados na festa, que será transmitida ao vivo para todo o Brasil por veículos que ainda serão definidos. A festa terá como apresentadoras oficiais as repórteres Renata Aymoré, gentilmente cedida pelo Canal Combate e Lucilene Caetano, da Veja Rio. Clique aqui para votar a partir do dia 5 (domingo), e confira abaixo os indicados. Organização do ano Bitetti Combat Coliseu Extreme Fight Jungle Fight Nitrix Champion Fight WOCS (Watchout Combat Show) Evento revelação Circuito Talent de MMA Imperium MMA Pro SFT (Standout Fight Tournment) SMASH FIGHT Web Fight Combat Edição do ano Jungle Fight #59 MMA Super Heroes #1 SFT (Standout Fight Tournment) #1 SMASH FIGHT #1 WOCS (Watchout Combat Show) #32 Equipe do ano Chute Boxe Diego Lima | Gold Team CM System Nova União RFT (Renovação Fight Team) Team Tavares Treinador do ano Diego Lima Jair Lourenço Josuel Distak Marcio Cromado Thiago Tavares Árbitros do ano Alessandro Souza – RJ Chico Melo – RJ Flavio Almendra – RJ José Aparecido Baioneta – RJ Robertão Thomaz – SP Cage Girl do ano Aryane Steikopf – ES Fernanda Hernandez – SP Katiely Kathissumi – BA Syllvia Andrade – ES Thays Pires Leão – RS Announcer Fabio Leandro (Gringo Fight e WEB Fight) Marcos Braga (Jungle Fight) Tarcizio Manzano (Coliseu EF) Ton Munhóz (Circuito Talent de MMA e SMASH Fight) Xicão Joly (Golden Fighters ) Lutador do ano Julio Cesar dos Santos (Fefel Team) Raoni Barcelos (Ruas Vale Tudo) Rodrigo Cavalheiro (Noguchi Team | LA Sports) Thomas Almeida (Chute Boxe Diego Lima | Gold Team) Wendell Negão (Crazy Fight Team) Lutadora do ano Herica Tiburcio (Inside Gold Team) Julie Werner (Aguiar) Kalindra Faria (VTT | Gold Team) Larissa Pacheco (Bulldog Team | Formiga Team) Talita Treta (Gracie Fusion) Revelação do ano André “Minobroca” (Relma Team) Douglas D’Silva (Team NFT) Gabriel Checco (Chute Boxe Diego Lima | Gold Team) Ismael Marreta (Popó Fight Team) Luis Rafael Japa (Astra Fight | RFT) Luta do ano Hernani Perpetuo vs Tommy Depret (Shooto 42) Larissa Pacheco vs Irene Aldana (Jungle 63) Guilherme Bomba vs Elizeu Capoeira (Jungle Fight 54) Giovanni Dinniz vs Lucas Bob Espoja (WOCS 32) Junior Assunção vs Guilherme Faria (Premium FC 2) Nocaute do ano Wendell “Negão” Oliveira em Zezão “Trator” no (Smash Fight 1) Julio Cesar “Morceguinho” em Denner Chuleta no (WOCS 28) Ismael “Marreta” em Marcio “Gracinha” no (Shooto 41) Claudiere Freitas em Lucas Mascena no (Circuito Talent 4) Lucas “Mineiro” Martins em Oberdan “Pezão” Tenório no( Jungle Fight 46) Finalização do ano Kalindra Faria vs Carina Damm (MMA Super Heroes 1) Jorjão Rodrigues vs Ken Jackson (Brasil Fight 7) Carlos “Indio” vs Vicente Luque (Smash 2) Goiti Yamauchi vs Diego Marlon (Smash Fight 1) Ary Santos vs Marcos Reyes (Jungle 55) Virada do ano Thomas Almeida vs Valdines Silva (Super Heroes 1) Rafael Nunes vs Arinaldo Batista (Jungle Fight 58) Junior Assunção vs Guilherme Faria (Premium FC 2) Rodney Wallace vs Matheus “Buffa” (Smash Figh 2) Edson Cabelo vs Renan Codorna (Talent 3) Personalidade do MMA de 2013 Pedro Henrique e Fabiola Nishi – Dama de Ferro Luiz Prota – Esporte Interativo Wallid Ismail – Jungle FC Carlão Barreto – CABMMA Ricardo Carlini – TV Alterosa Troféu Luiz Alves | Honra ao mérito | Prêmio garantido sem votação Marcelo Alonso – Livro Do Vale Tudo ao MMA Irmãos Carina e Rodrigo Damm – Solidariedade http://portaldovaletudo.com.br/br/noticias/item/199-pr%C3%AAmio-oswaldo-paquet%C3%A1-abre-vota%C3%A7%C3%A3o-aberta-ao-p%C3%BAblico-neste-domingo-veja-os-finalistas.html
  13. (desculpem se já saiu!) Confira os brasileiros que disputam o “Oscar do MMA”; Vitor Belfort concorre em duas categorias O World MMA Awards, prêmio concedido pela revista inglesa "Fighters Only" através de voto popular, é também conhecido como “Oscar do MMA”. E a revista divulgou no dia 31 de dezembro quais os concorrentes para a premiação deste ano, que acontece em 7 de fevereiro, no hotel "The Venetian" em Las Vegas. O período considerado pela comissão vai de outubro de 2012 a dezembro de 2013, totalizando 15 meses. Há brasileiros na disputa, com destaque para Vitor Belfort. O Fenômeno concorre em duas categorias: Lutador do Ano e Nocaute do Ano, com o chute rodado que desferir para vencer Luke Rockhold no UFC em Jaraguá do Sul. Doi brasileiros disputam com o próximo desafiante dos médios: Júnior Cigano (nocaute sobre Mark Hunt) e Júlio César Morceguinho (chute sobre Dener dos Santos no WOCS 28). Dedé Pederneiras concorre novamente ao prêmio de Melhor Treinador, e sua equipe, a Nova União, ao prêmio de Academia do Ano. Wanderlei Silva, pela batalha contra Brian Stann, e Antônio Pezão (duelo contra Mark Hunt), disputam o troféu de “Luta do Ano”. Mario Yamasaki concorrem ao prêmio de "Árbitro do Ano". A eleição já está aberta, e vai até o dia 31 de janeiro. Clique aqui e vote. Abaixo confira todos os concorrentes (brasileiros em negrito). Lutador do ano: Vitor Belfort Urijah Faber Demetrious Johnson Chris Weidman Cain Velasquez Lutadora do ano: Joanne Calderwood Alexis Davis Jessica Eye Holly Holm Ronda Rousey Revelação: Travis Browne TJ Grant Conor McGregor Nick Newell Khabib Nurmagomedov Melhor lutador internacional do ano (fora das Américas): Shinya Aoki Alexander Gustafsson Conor McGregor Khabib Nurmagomedov Alexander Shlemenko Luta do ano: Wanderlei Silva vs Brian Stann (UFC: Silva vs Stann) Michael Chandler vs Eddie Alvarez II (Bellator 106) Jon Jones vs Alexander Gustafsson (UFC 165) Gilbert Melendez vs Diego Sanchez (UFC 166) Mark Hunt vs Antônio Pezão (UFC: Pezão vs Hunt) Nocaute: Vitor Belfort (sobre Luke Rockhold, UFC: Belfort x Rockhold) Junior Cigano (sobre Mark Hunt, UFC 160) Emanuel Newton (sobre King Mo, Bellator 90) Julio Cesar Morceguinho (sobre Dener Dos Santos, WOCS 28) Chris Weidman (sobre Anderson Silva, UFC 162) Finalização: Olivier Fontaine (sobre Sofian Benchohra, Lyon FC) Josh Burkman (sobre Jon Fitch, WSOF 3) Urijah Faber (sobre Ivan Menjivar, UFC 157) Rose Namajunas (sobre Kathina Catron, Invicta 5) Kenny Robertson (sobre Brock Jardine, UFC 157) “Virada”: Travis Browne (contra Alistair Overeem, UFC: Shogun vs Sonnen) Blagoi Ivanov (após ser esfaqueado no coração em 2011, o invicto búlgaro do Bellator voltou a lutar em 2013) Robbie Lawler (na carreira) Michelle Waterson (contra Jessica Penne, no Invicta 5) Tom Watson (contra Stanislav Nedkov, no UFC: Barão vs McDonald) Treinador: Henri Hooft (Blackzilians) Duane Ludwig (Alpha Male) Ray Longo (Serra-Longo Fight Team) Dedé Pederneiras (Nova União) Duke Roufus (Roufusport) Academia: AKA Jackson-Winkeljohn MMA Nova União Roufusport Team Alpha Male Árbitro: Herb Dean Marc Goddard Yves Lavigne John McCarthy Mario Yamasaki Ring girl: Jade Bryce (Bellator) Arianny Celeste (UFC) Kat Kelley (WSOF) Brittney Palmer (UFC) Mercedes Terrell (Bellator) “Homem de negócios”: Victor Cui (One FC) Lorenzo Fertitta (UFC) Bjorn Rebney (Bellator) Ray Sefo (WSOF) Dana White (UFC) Personalidade: Bruce Buffer Kenny Florian Joe Rogan Bas Rutten Chael Sonnen Organização: Bellator MMA Cage Warriors One FC UFC WSOF http://portaldovaletudo.com.br/br/noticias/item/197-confira-os-brasileiros-que-disputam-o-%E2%80%9Coscar-do-mma%E2%80%9D-vitor-belfort-concorre-em-duas-categorias.html
  14. Estreando no UFC neste sábado, Besouro relembra saída do TUF Brasil: "Estava arrasado" Enquanto alguns ainda aproveitam férias de fim de ano, Luiz Besouro já tem compromisso marcado na agenda. E não é qualquer compromisso. Neste sábado, dia 4 de janeiro, o carioca estreia no UFC contra o japonês Kiichi Kunimoto em duelo válido pela categoria dos meio-médios (até 77kg), na primeira edição do evento em Cingapura. Devido ao fuso horário entre Brasil e o país asiático, o show tem início para os fãs brasileiros a partir das 9h30 (horário de verão de Brasília). Presente no card principal do UFC Fight Night 34, Besouro não terá moleza pela frente quando a porta do octógono se fechar. Porém, o perigo que o japonês de 15 vitórias e cinco derrotas no cartel apresenta não será novidade para o atleta da RFT. "Eu conheço o jogo dele, o tipo de luta que ele faz. Minha equipe e eu estudamos o que ele tem de armas, sei que ele vem de bons resultados, mas isso não faz diferença. Vou impor meu estilo de luta e vencer. Esperei muito por essa estreia, e não vou decepcionar meus fãs", garante. A estreia de Besouro no UFC é cercada de expectativas após excelentes exibições na segunda temporada do reality show The Ultimate Fighter Brasil. No programa, ele superou dois adversários, mas foi forçado a deixar a competição ao lesionar a mão no segundo duelo, quando finalizou Pedro Iriê. Totalmente recuperado da lesão e do trauma psicológico de deixar o programa, o atleta tem planos audaciosos no maior evento de MMA do mundo. "Quando saí do TUF, estava arrasado. Mas conversei muito com minha família e meus amigos e pensei muito sozinho. Isso me ajudou muito. Mesmo com todas as dificuldades, ali eu já tinha certeza que tinha algo reservado para mim. Logo depois veio o chamado do UFC, e aí foi só alegria. Estou chegando agora no evento, mas quero ser o campeão", revela. Aos 31 anos e um cartel de 11 vitórias e apenas duas derrotas, Besouro sabe que essa é a sua grande chance na carreira. Por isso, ele não esquece quem o ajudou a chegar até onde está hoje. "Eu agradeço muito aos meus empresários Ed Soares e Joinha por me ajudarem a casar essa luta de sábado, estreando logo no card principal. Agradeço ainda mais ao meu mestre Márcio Cromado e a todos da RFT, que acompanham toda minha trajetória de vida e meu esforço para chegar até aqui. Vou colocar em prática tudo que aprendi com eles e vencer mais esse desafio". http://portaldovaletudo.com.br/br/noticias/item/195-estreando-no-ufc-neste-s%C3%A1bado,-besouro-relembra-sa%C3%ADda-do-tuf-brasil-estava-arrasado.html
  15. Lutando em casa em Cingapura, Leandro Brodinho quer se “apresentar” aos brasileiros no UFC deste sábado Alan Oliveira Se Leandro “Brodinho” Issa não é muito conhecido pelo brasileiros, lutará em casa neste sábado, no UFC em Cingapura. Estreando no evento, o atleta da Evolve MMA de Cingapura contará com toda torcida local contra o americano Russell Doane em duelo de estreantes no UFC. Em entrevista exclusiva ao PVT, Brodinho quer se “apresentar” aos brasileiros com grande vitória, de preferência usando o jiu-jitsu. Confira mais na entrevista abaixo. Como está para estreia? Como está o peso? Estou no peso, tranquilo. Faltam só uns 5kg. Só dar uma suadinha e bater o peso. O que conhece do oponente? Assim que soube que iria enfrentar o Doane, comecei a estudá-lo. Ele estreia também, é completo, sabe chão e trocação. Lógico que para mim sempre é melhor lutar no chão, venho do jiu-jitsu, mas estou pronto para lutar em pé, claro. Como foi sua mudança para Cingapura? Morava no Rio de Janeiro, treinava na academia do Roberto Gordo. Aí meu amigo Braga Neto recebeu a oportunidade de dar aula aqui. Ficou um mês sozinho, e me chamou para fazer companhia a ele. Ele ficou mais um mês e foi embora, e então o Gordinho, irmão do Gordo, e o dono da academia, perguntaram se eu queria ficar. Acabei gostando do país, da academia, e estou aqui há cinco anos. Qual recepção espera que o UFC tenha com sua primeira edição no país? O pessoal gosta muito de MMA. Temos o One FC aqui, onde já lutei quatro vezes, e o evento faz sucesso. O UFC já passa na Fox, e tem pessoas do mundo inteiro que moram aqui. Então o UFC vai ser muito bem recebido. Pode-se dizer que você lutará em casa? Com certeza! Dou aula de jiu-jitsu aqui, e a Evolve MMA é muito grande, temos muitos alunos. Cingapura é uma ilha, é uma coisa só: país e cidade. Então todo mundo acaba conhecendo a gente. Você lutou no Brasil de 2006 a 2008, e em 2009 já estreava na China. Não acha que é a chance de realmente se mostrar para grande parte da torcida brasileira, já que muitos o verão lutando pela primeira vez? É verdade. Lutei no Brasil, mas já estou aqui há algum tempo, lutei mais aqui pela Ásia. Lutarei em Cingapura, mas represento o Brasil com orgulho. http://portaldovaletudo.com.br/br/noticias/item/194-lutando-em-casa-em-cingapura,-leandro-brodinho-quer-se-%E2%80%9Capresentar%E2%80%9D-para-os-brasileiros-no-ufc-deste-s%C3%A1bado.html