Trihou

Membros
  • Total de itens

    869
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre Trihou

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Funcionário da empresa, sem um talento natural porém muito aguerrido e tempo ruim pra todos no ufc?! Merecido na minha humilde opinião além do primeiro inglês campeão do UFC!!
  2. Vlw Henry pelo link! Excelente Vitória do ciganão também acho que poderia por um title eliminator conta o francis
  3. Trihou

    Dana White quer revanche imediata de Lawler-Askren

    Apagou sim sem sombra de dúvidas!!!
  4. Trihou

    [UFC 235] Tyron Woodley x Kamaru Usman - Links

    Rapa ia betar também no Pedro mas arreguei do ganhei uma grana no kamaru!! Ignorou o campeão sem mais...
  5. Trihou

    PBP - UFC 235 Jon Jones x Anthony Smith

    Que luta sem noção!! Smith foi fazer sparring ao vivo pro JJ!
  6. Trihou

    PBP - UFC 235 Jon Jones x Anthony Smith

    Parou a luta certinho não dava pro Lawler! Que coração do Ben seja bem vindo ao evento!!! Excelente luta
  7. Trihou

    PBP - UFC 235 Jon Jones x Anthony Smith

    Rapaz esse momento de auto afirmação que o lutador precisa mostrar depois de perder o título e complicado... Espero que o CG consiga se encontrar pq a fase tá estranha
  8. Trihou

    PBP - UFC 235 Jon Jones x Anthony Smith

    Esse JW é uma figura! Pra mim acabou o hype e já é uma realidade esse rapaz!!! E digo mais acredito que ganhe do marreta de uma forma até fácil diga-se de passagem!! Agora já do Jones.....
  9. https://m.lance.com.br/lutas/lutador-ufc-revela-que-cogitou-suicidio-apos-derrota-para-jose-aldo.html.amp Apontado como um dos lutadores mais casca-grossa da divisão peso-pena do Ultimate, Jeremy Stephens mostrou que é um “ser humano de verdade”, como o próprio definiu. Após a derrota por nocaute para o ex-campeão José Aldo no UFC Calgary, em julho, “Lil Heathen” revelou ao programa Ariel Helwani’s MMA Show que teve “pensamentos suicidas”.O lutador disse que flertou com a possibilidade de tirar a própria vida e deixar os dois filhos e a esposa. Além disso, afirmou que não tinha confiança no seu trabalho e sempre se questionava o motivo de “fracassar” quando estava perto de disputar o cinturão dos penas.- Depois da luta, eu estava olhando para as minhas crianças, que têm 9 e 7 anos, e foi nesta idade que meus pais se separaram, quando eu tinha 8 anos. Eu estava pronto para deixar minha esposa, meus filhos e simplesmente deixar tudo. Tendo pensamentos suicidas. Eu não acreditava em mim. Por que um jovem de Des Moines, Iowa, viraria um campeão do mundo? Logo que eu estivesse para conseguir meu título, eu deixaria a peteca cair. Não havia autoconfiança. Essas coisas estavam me segurando - desabafou.Stephens, que presenciou a separação dos pais quando ainda era criança, teve que mudar 14 vezes de escola e nunca conseguiu criar laços de amizade, além de ser intimidado em alguns momentos no ensino médio. Após cogitar o suicídio, o peso-pena contou que o seu treinador, Eric Del Fierro, o encaminhou para o Choice Center, um projeto que trabalha as questões psicológicas das pessoas, como liderança e desenvolvimento, por exemplo.- Mal sabia eu, quando entrei no programa, que tudo o que eu tinha de fazer era mudar minha mentalidade. Encontrar algumas ferramentas, descobrir um pouquinho mais sobre mim. Compartilhar estas coisas com pessoas, de forma que elas pudessem ver de onde eu vim e também aprender a partir das experiências de vida delas - disse Jeremy Stephens, explicando como o projeto tem impactado em sua vida e no relacionamento com a família.- As pessoas olham para nós, como lutadores, e sim, sou um dos caras mais durões que você já viu, mas também já estive na sarjeta. Eu sou um ser humano real. Tenho sentimentos. Tenho emoções. Passar por esse programa me colocou em um outro nível mental. Isso ajudou minha família. Tenho visto como isso afetou meus relacionamentos e me abriu para todo um outro mundo - encerrou o peso-pena, que está no UFC há 12 anos.Stephens vai encarar o neste sábado (2), no UFC 235, o russo Zabit Magomedsharipov. Profissional de MMA desde 2005, “Lil Heathen” tem um cartel de 28 vitórias e 15 derrotas. PS.: Puxado isso aí hein.
  10. Trihou

    PBP-UFC 234: Anderson Silva vs Israel Adesanya.

    Verdade pelo que geral estava falando ficou aquela derrota com gostinho de Vitória!! Se eu fosse o Anderson pegava um frango pra aposentar com vitória
  11. Trihou

    PBP-UFC 234: Anderson Silva vs Israel Adesanya.

    Perdeu Anderson perdeu
  12. Trihou

    Robert Whittaker fora do main event do UFC 234

    Puxado hein, na minha opinião seria a melhor Luta da noite! Enfim melhoras e bota o Kelvin como linear
  13. Exatamente nesse quesito que JJ ganharia.
  14. Todo fã de MMA já sonhou um dia em ver um combate de Anderson Silva com Georges St-Pierre ou com Jon Jones. Mas nenhuma das duas lutas nunca saiu do papel, e as respostas para a perguntas de quem venceria esses duelos ou de quem é o melhor lutador entre eles sempre ficaram só na imaginação. Os próprios lutadores envolvidos na discussão sempre foram políticos e evitaram respostas mais contundentes sobre o tema. Desta vez, porém, Anderson Silva fugiu à regra e cravou quem ele considera ser o melhor. “Jon Jones”, disse, ao ser perguntado quem venceria uma luta entre eles, considerando todos nos auges de suas carreiras. “Ele é um excelente lutador. Tenho ele como um irmão mais novo e acredito que ele é a evolução desse esporte”, completou. Anderson, aliás, nem se coloca como maior brasileiro de todos os tempos no UFC. Deixa o posto para um amigo bem próximo: Rodrigo Minotauro. “Primeiro porque é um cara que se superou dentro desse esporte, que seu deu muito para esse esporte e para muitas pessoas, inclusive para mim. Então considero ele o melhor lutador brasileiro de todos os tempos”, diz. http://www.espn.com.br/mma/artigo/_/id/5250885/anderson-silva-diz-que-perderia-para-jon-jones-mesmo-no-auge-de-sua-carreira-ele-e-a-evolucao-do-esporte PS.: Concordo com AS Jones é um monstro sem haterismo IMO o maior da história no ringue, sem mais.
  15. Cormier já defendeu a cinta diferente do Irlanda, mas, na minha opinião não tira o mérito dele botou a cara a tapa e venceu quem tinha que vencer! Aldo ou cowboy duas lutacas que com certeza seriam sucesso de vendas