Sign in to follow this  
rafajjmma

Pereira diz que evento não é clandestino e responde Belfort

Recommended Posts

Guest Herzizou
Caro Lucifer Krieg

PRIMEIRO:

Você distorce a comparação entre os esportes de uma maneira horrenda. Sim, ambos começaram sem regras e sem interesses econômicos, mas evoluíram ao redor de interesses que começaram a surgir. A diferença entre as evoluções dos dois esportes é que o Boxe desenvolveu regras para priorizar apenas um aspecto da luta, enquanto o MMA englobou técnicas de todas as artes. Historicamente o MMA não é um retrocesso, é uma ramificação diferente em termos de combate regrado.

Você também fala como se as mudanças de regras no MMA fossem processos graduais que continuam até hoje. Esse argumento pode representar a verdade quando falamos em Boxe, mas é falso ao MMA e põe em questão esse seu conhecimento da "História" que você tanto preza. Em um certo ponto os eventos de MMA nos EUA implantaram todo um sistema de regras ditado pelas comissões atléticas por medo de ser completamente ilegalizado. Foi nesse ponto que o MMA se tornou, efetivamente, um ESPORTE. E as proibições não foram primariamente para prevenir lesões, e sim para diminuir a dose de VIOLÊNCIA presente nas lutas, assim como tirar movimentos considerados desleais. Como você acha que um esporte como o futebol americano, que apresenta altíssimos riscos de paralisia e morte aos seus jogadores, sobrevive até hoje? Quanto a "resgatar as origens", isso não seria considerado um retrocesso?

SEGUNDO:

Até ele apresentar cópias dos documentos a que você se refere, eu continuo achando que é um blefe. E, mesmo sendo em um país com leis diferentes, as pessoas presentes aqui ainda tem o direito de mostrar indignação quanto ao conteúdo do site (rinha de galo é proibida no Brasil por um motivo).

TERCEIRO:

Os atletas se submetem porque são garotos (muito são menores) que querem a chance de ganhar algum dinheiro e crescer num esporte que é de certa maneira predatório. E nesse rumo eles acabam sendo explorados por um crápula que ganha muito dinheiro às custas de uma carnificina da qual ele nunca participaria com o papel de um lutador. Eu já tomei muitos socos na vida, mas mesmo assim eu tenho dificuldade em assimilar um oponente nocauteado e indefeso sendo pisoteado sem nenhuma compaixão ou (o pior de tudo) UM HOMEM LUTANDO CONTRA UMA MULHER. Quantos às lesões que você mencionou, elas não são o propósito inicial do golpe. Um bate-estacas não é aplicado para aleijar o oponente, e uma joelhada não tem a finalidade de quebrar um maxilar, isso são resultados possíveis. Um estrangulamento tem o claro fim de colocar um oponente fora de combate cortando o fluxo de sangue ao seu cérebro e fazendo-o "dormir". O problema é que o atleta não pode bater para dizer ao seu oponente que ele desiste e não quer sofrer as consequências da técnica.

QUARTO:

Hoje, o objetivo do MMA não é simular um combate da vida real, é uma disputa física e técnica entre dois atletas. Se eu for por sua linha de raciocínio, eu posso começar a me perguntar "e se valessem armas de mão" ou "e se o lutador X tivesse um amigo". Posso até terminar perguntando "e se eu pudesse lutar com um 38?". Se o Pereira quer simular lutas DE VERDADE, ele que leve as pessoas que assistam uma briga de bar protagonizada por ele mesmo. No momento que você remunera a VIOLÊNCIA, você está estimulando-a.

QUINTO:

Essa parte do seu post que me deixou estupefato. O corte não deixou o garoto a beira da morte, mas o deixou em uma condição que podia evoluir em algo muito pior caso nao recebesse assistência, QUE NÃO FOI IMEDIATA. As proibições em uma luta correta não deviam se limitar apenas ao que "pudesse matar". Essa noção é pura selvageria.

Bom, eu e muitos outros aqui nunca iriam chegar perto de tal local simplesmente pelo que é mostrado no website. A substituição da jaula não quer dizer muita coisa, por mim os organizadores podiam estar de havaina e fumando cigarro de palha e eu não iria me importar. Duas ambulâncias? Na porta, correto? E os primeiros socorros que só são autorizados depois que o lutador já está inconsciente, e as vezes nem assim? E os exames médicos, são feitos na ambulância ou pelos organizadores de terno? Eles sabem reconhecer um indivíduo soro-positivo apenas pelo olhar? Sabem reconhecer lesões pré-existentes que podem se agravar e até mesmo levar ao óbito sem nenhum aparelho sofisticado? O Vitor nunca passou pela porta do evento porque ele, como eu e muitos aqui, repudia essa barbaridade. E porque você não lê a matéria e também o comentário do Herzizou que lembram claramente que a opinião do Vitor foi pedida por um jornalista que era um conhecido seu? Isso aqui não é um séquito dele, o movimento teria se criado mesmo sem o envolvimento dele. Por favor, saiba do que vai falar antes de digitar.

Nada mais a acrescentar. Abordou muito bem os pontos. Fiquei de cara com o post do tal Lucifer, acho que muito do preconceito que existe dos leigos em relação ao MMA explica-se através da visão de alguns "fãs". Fizemos a fama, deitemos na cama. Gostaria de ver a réplica dele agora.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Caro Lucifer Krieg
PRIMEIRO:

Você distorce a comparação entre os esportes de uma maneira horrenda. Sim, ambos começaram sem regras e sem interesses econômicos, mas evoluíram ao redor de interesses que começaram a surgir. A diferença entre as evoluções dos dois esportes é que o Boxe desenvolveu regras para priorizar apenas um aspecto da luta, enquanto o MMA englobou técnicas de todas as artes. Historicamente o MMA não é um retrocesso, é uma ramificação diferente em termos de combate regrado.

Essas regras foram desenvolvidas da mesma forma que as do MMA são, levando em consideração minimizar "lesões" e "violência" em função de um aspecto econômico (mais pessoas assistindo)

Você também fala como se as mudanças de regras no MMA fossem processos graduais que continuam até hoje. Esse argumento pode representar a verdade quando falamos em Boxe, mas é falso ao MMA e põe em questão esse seu conhecimento da "História" que você tanto preza. Em um certo ponto os eventos de MMA nos EUA implantaram todo um sistema de regras ditado pelas comissões atléticas por medo de ser completamente ilegalizado. Foi nesse ponto que o MMA se tornou, efetivamente, um ESPORTE. E as proibições não foram primariamente para prevenir lesões, e sim para diminuir a dose de VIOLÊNCIA presente nas lutas, assim como tirar movimentos considerados desleais. Como você acha que um esporte como o futebol americano, que apresenta altíssimos riscos de paralisia e morte aos seus jogadores, sobrevive até hoje? Quanto a "resgatar as origens", isso não seria considerado um retrocesso?

É um processo contínuo e lento. Ao contrário doq vc afirma, as mudanças de regras não ocorreram em um ponto específico, com a comissão de Nevada, mas vem se modificado com a variação de eventos, e com mudanças de regras nos próprios eventos. Como exemplo, no primeiro UFC haviam apenas as regras de "honra". No IVC, valiam cotoveladas , cabeçadas, e se lutava sem luva. Posteriormente as regras do UFC com relação ao tempo de permanência no chão foram mudadas em função da audiência, e se adotaram luvas. O pride reduziu as regras cortando cotoveladas, cabeçadas, golpes na nuca, mas permitindo golpes enquanto o oponente estava no chão. O UFC posteriormente diminuiu o tempo dos rounds, modificou as formas de paralização da luta e aí sim, por causa da comissão atletica de nevada (q regula o BOXE) proibiu chutes com o adversário no chão.

Na medida em que o esporte ainda for considerado violento pelos leigos, continuará havendo modificação nas regras para que a audiência aumente. Seu comentário sobre "golpes desleais" foi ótimo, foi exatamente assim q o boxe ficou apenas com socos e cortou todo o resto.

SEGUNDO:

Até ele apresentar cópias dos documentos a que você se refere, eu continuo achando que é um blefe. E, mesmo sendo em um país com leis diferentes, as pessoas presentes aqui ainda tem o direito de mostrar indignação quanto ao conteúdo do site (rinha de galo é proibida no Brasil por um motivo).

Vc pode achar oq vc quiser, mas o ônus da prova cabe a quem acusa. Juridicamente ele é completamente inocente até q se prove o contrário.

TERCEIRO:

Os atletas se submetem porque são garotos (muito são menores) que querem a chance de ganhar algum dinheiro e crescer num esporte que é de certa maneira predatório. E nesse rumo eles acabam sendo explorados por um crápula que ganha muito dinheiro às custas de uma carnificina da qual ele nunca participaria com o papel de um lutador. Eu já tomei muitos socos na vida, mas mesmo assim eu tenho dificuldade em assimilar um oponente nocauteado e indefeso sendo pisoteado sem nenhuma compaixão ou (o pior de tudo) UM HOMEM LUTANDO CONTRA UMA MULHER. Quantos às lesões que você mencionou, elas não são o propósito inicial do golpe. Um bate-estacas não é aplicado para aleijar o oponente, e uma joelhada não tem a finalidade de quebrar um maxilar, isso são resultados possíveis. Um estrangulamento tem o claro fim de colocar um oponente fora de combate cortando o fluxo de sangue ao seu cérebro e fazendo-o "dormir". O problema é que o atleta não pode bater para dizer ao seu oponente que ele desiste e não quer sofrer as consequências da técnica.

Bom, não vi nenhum menor lá, se tiver a polícia vai averiguar, agora fazer acusações e não provar nada é muito fácil... Se reparar depois ninguém quer.

Quanto aos golpes, TODO O GOLPE TRAUMÁTICO tem a função de retirar o oponente de combate. Então bate-estaca é pra NOCAUTEAR... a função dele é essa. Qual é o problema apagar por falta de circulação sanguínea, desde que o cara não passe mais de um minuto apertando o pescoço do outro, depois q ele "dorme"???? Ele acorda rapidinho. Apagar por impacto no pulmão, e na cervical, com risco de perfuração da costela e chaqualhar de cérebro é MUITO PIOR...

As consequenciais e riscos dos golpes traumáticos permitidos na maioria dos eventos são bem maiores que as dos estrangulamentos...

QUARTO:

Hoje, o objetivo do MMA não é simular um combate da vida real, é uma disputa física e técnica entre dois atletas. Se eu for por sua linha de raciocínio, eu posso começar a me perguntar "e se valessem armas de mão" ou "e se o lutador X tivesse um amigo". Posso até terminar perguntando "e se eu pudesse lutar com um 38?". Se o Pereira quer simular lutas DE VERDADE, ele que leve as pessoas que assistam uma briga de bar protagonizada por ele mesmo. No momento que você remunera a VIOLÊNCIA, você está estimulando-a.

Não pode pq armas são ilegais como forma de disputa. Se o X tivesse um amigo, vc pode perguntar mesmo, não vejo nada demais em eventos de 2 contra 2. 2 contra 1 não tem igualdade de luta, o casamento das lutas tem q ser equilibrado.

Na luta da mulher com o cara, o cara era leigo. É a mesma coisa q Minotauro vs Sapp (tirando é claro, o preconceito dos membros quanto as possibilidades das mulheres em uma luta...)

QUINTO:

Essa parte do seu post que me deixou estupefato. O corte não deixou o garoto a beira da morte, mas o deixou em uma condição que podia evoluir em algo muito pior caso nao recebesse assistência, QUE NÃO FOI IMEDIATA. As proibições em uma luta correta não deviam se limitar apenas ao que "pudesse matar". Essa noção é pura selvageria.

Bom, eu e muitos outros aqui nunca iriam chegar perto de tal local simplesmente pelo que é mostrado no website. A substituição da jaula não quer dizer muita coisa, por mim os organizadores podiam estar de havaina e fumando cigarro de palha e eu não iria me importar. Duas ambulâncias? Na porta, correto? E os primeiros socorros que só são autorizados depois que o lutador já está inconsciente, e as vezes nem assim? E os exames médicos, são feitos na ambulância ou pelos organizadores de terno? Eles sabem reconhecer um indivíduo soro-positivo apenas pelo olhar? Sabem reconhecer lesões pré-existentes que podem se agravar e até mesmo levar ao óbito sem nenhum aparelho sofisticado? O Vitor nunca passou pela porta do evento porque ele, como eu e muitos aqui, repudia essa barbaridade. E porque você não lê a matéria e também o comentário do Herzizou que lembram claramente que a opinião do Vitor foi pedida por um jornalista que era um conhecido seu? Isso aqui não é um séquito dele, o movimento teria se criado mesmo sem o envolvimento dele. Por favor, saiba do que vai falar antes de digitar.

Q eu saiba, todos os eventos de MMA fazem testes de HIV e pedem ficha médica. Tem médico pra socorrer, e não vi ninguém apanhando depois de inconciente.. no pride já....

Edited by Lucifer Krieg

Share this post


Link to post
Share on other sites
Essas regras foram desenvolvidas da mesma forma que as do MMA são, levando em consideração minimizar "lesões" e "violência" em função de um aspecto econômico (mais pessoas assistindo)

É um processo contínuo e lento. Ao contrário doq vc afirma, as mudanças de regras não ocorreram em um ponto específico, com a comissão de Nevada, mas vem se modificado com a variação de eventos, e com mudanças de regras nos próprios eventos. Como exemplo, no primeiro UFC haviam apenas as regras de "honra". No IVC, valiam cotoveladas , cabeçadas, e se lutava sem luva. Posteriormente as regras do UFC com relação ao tempo de permanência no chão foram mudadas em função da audiência, e se adotaram luvas. O pride reduziu as regras cortando cotoveladas, cabeçadas, golpes na nuca, mas permitindo golpes enquanto o oponente estava no chão. O UFC posteriormente diminuiu o tempo dos rounds, modificou as formas de paralização da luta e aí sim, por causa da comissão atletica de nevada (q regula o BOXE) proibiu chutes com o adversário no chão.

R-ao contrario, mudaram as regras pq nao chamava gente, AFUGENTAVAM ALGUNS que gostavam do valetudo pq nem todo mundo curtia ver wand e artur mariano.

o boxe sempre foi desse jeito mas era sem rounds, imagina tu ver uma luta com 45 rounds, os cara ja nem se aguentando , sangue jorrando etc... Talvez fosse bom pra epoca romana e nao digo que EU MESMO QUE SOU DAS ANTIGUISSIMAS NAO CURTISSE mas garanto que meu irmao por ex que hoje curte valetudo ou mma como queira, iria se apavorar e nao iria mais assistir.

o tempo mudou pela luta royce x shamrock e o royce se obrigou a evoluir pra lutar com tempo, entao vai obrigar a evoluir tambem o lutador para ser mais contundente ou masi tecnico , mais forte , whatever..

Na medida em que o esporte ainda for considerado violento pelos leigos, continuará havendo modificação nas regras para que a audiência aumente. Seu comentário sobre "golpes desleais" foi ótimo, foi exatamente assim q o boxe ficou apenas com socos e cortou todo o resto.

Vc pode achar oq vc quiser, mas o ônus da prova cabe a quem acusa. Juridicamente ele é completamente inocente até q se prove o contrário.

Bom, não vi nenhum menor lá, se tiver a polícia vai averiguar, agora fazer acusações e não provar nada é muito fácil... Se reparar depois ninguém quer.

R-o onus cabe a quem acusa, mas so pelo fato dele divulgar imagens de rinha(proibido), incitar a violencia por palavras, atos, etc... tambem é crime entao ja temos os requisitos pra instaurar açao penal o que é diferente de ser culpado ou inocente.

como voce disse, vai ser investigado mas que ja teria-se indicios pra no popular "por ele no pau" ja teria.

Quanto aos golpes, TODO O GOLPE TRAUMÁTICO tem a função de retirar o oponente de combate. Então bate-estaca é pra NOCAUTEAR... a função dele é essa. Qual é o problema apagar por falta de circulação sanguínea, desde que o cara não passe mais de um minuto apertando o pescoço do outro, depois q ele "dorme"???? Ele acorda rapidinho. Apagar por impacto no pulmão, e na cervical, com risco de perfuração da costela e chaqualhar de cérebro é MUITO PIOR...

As consequenciais e riscos dos golpes traumáticos permitidos na maioria dos eventos são bem maiores que as dos estrangulamentos...

Não pode pq armas são ilegais como forma de disputa. Se o X tivesse um amigo, vc pode perguntar mesmo, não vejo nada demais em eventos de 2 contra 2. 2 contra 1 não tem igualdade de luta, o casamento das lutas tem q ser equilibrado.

Na luta da mulher com o cara, o cara era leigo. É a mesma coisa q Minotauro vs Sapp (tirando é claro, o preconceito dos membros quanto as possibilidades das mulheres em uma luta...)

Q eu saiba, todos os eventos de MMA fazem testes de HIV e pedem ficha médica. Tem médico pra socorrer, e não vi ninguém apanhando depois de inconciente.. no pride já....

LUCIFER-nao podemos confundir honra com selvageria e coragem com burrice, ou voce acha que hoje o lutador que , como antigamente , aceitava um desafio em cima da hora e ia ate sem treinar é corajoso ou burro?logico que existem casos e caos mas digo no geral, o que ele seria?

Temos espaço sim pra eventos mais violentos sim, mas o modo como esse foi divulgado, o modo como esta se apresentando certamente nao trazem mais atrativos para o show nao, eu acompanho valetudo desde os primordios do ufc, e se visse um evento que caisse uma janela na cabeça do lutador e a luta continuasse eu ia pensar se nao tava no lugar errado, talvez em uma briga de boteco, briga de baile funk, etc...

pra ter graça o valetudo nao precisa nao ter regras, se pra tudo temos determinadas regras pq nao pras lutas?

no meu post acima onde tem os R sou eu respondendo o lucifer hehe nao sei como quotar diferente

Share this post


Link to post
Share on other sites

O que você precisa entender, Lúcifer, é que há tempo não vemos mudanças nas regras das maiores competições de MMA. As únicas mudanças que ainda ocorrem são em eventos ainda novos que tentam se encaixar em um padrão. O UFC tem suas regras regulamentedas há quase 10 anos, e nesse período não vimos mais nada.

O que mais me desagrada no discurso dos que se declaram a favor de "lutas de verdade" ou "vale-tudo pra homem" é essa insistência que as regras são mudadas apenas pra mudar o apelo do esporte. Mais do que isso, elas tem a intenção de proteger os atletas de lesões PERMANENTES e até mesmo morte. É claro que alguns ainda vão condenar o esporte por achá-lo violento, mas muitos esportes são. O mais importante é que o MMA já atingiu um grau de evolução em que ele pode ser espalhado pela mídia mundial (já estamos vendo isso acontecer). Ainda vamos ter gente condenando o esporte? Provavelmente. Mas a suposição que os organizadores dos grandes eventos querem mudar as regras a todo custo para serem aceitos ao máximo é absurda. Esse processo já parou e os sinais são claros.

E tudo bem, o Pereira pra mim também é inocente do ponto de vista jurídico. Mas isso não muda o tipo de coisa que ele está promovendo. Me desculpe, mas nenhum tipo de circunstância vai me fazer achar uma luta entre um homem e uma mulher aceitável. De qualquer maneira que isso for colocado, ainda vai me parecer desprezível e repugnante. Você pode até argumentar a viabilidade de lutas entre mulheres, isso já é uma prática comum em muitos eventos. Mas por favor, limites.

Quanto às armas, foi apenas um exemplo que eu dei pra mostrar como um combate tem infinitas variáveis. Mesmo nas lutas não regulamentadas, você vai ter múltiplos cenários possíveis. Esse é um dos motivos pelos quais a "simulação de uma luta real" é ridícula. Quer ver realismo? Economize seu dinheiro e compre um ingreso pro próximo Corinthians x Palmeiras. Eu particularmente já estou de saco cheio de violência real pra ver um bando de marmanjos querer bancar a "velha guarda do vale-tudo" e reviver o que vemos nos noticiário diariamente. E o pior de tudo, pra ganhar dinheiro.

Share this post


Link to post
Share on other sites

aqui as imagens pra quem apoia a iniciativa do jorge pereira

... continuam apoiando?

Achei a reportagem boa pq mostra a differenca entre evento de verdade e esse rioheroes

Edited by choketrianglo

Share this post


Link to post
Share on other sites
É aí que entra a dicotomia entre violência e técnica que torna o Vale Tudo tão único.

O grande exemplo de superação da violência pela técnica é Minotauro vs Bob Sapp, que é um dos melhores momentos do esporte.

Mas me diga, Blue, teria tido tanta "graça" essa luta nas regras atuais do UFC?

edit: ou de qualquer evento que tire dos "brutos" a possibilidade de vencer a técnica?

TÉCNICA>VIOLÊNCIA

Só um leigo para dizer o contrário e só quem não viu a matéria da record para apoiar isso..Um bando de maluco sem técnica saindo na porrada, caindo vidro na cabeça lutando totalmente sem profissionalismo e etc...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Rapaz, somente agora e que vi o primeiro video postado pelo colega acima. Acho que a primeira coisa que deve ser deixada clara e que nao existe "evento" algum, na minha opiniao. Sao pessoas que de comum acordo lutam entre si. Ate ai nao vejo nada ilegal. Sao maiores de idade e concordam em se enfrentar. nao conheco a legislacao, mas nao acho que seja ilegal. alem do mais nao brigam na rua e sim em locais fechados.

Mas a verdade seja dita, nao e um evento de MMA. Evento de MMA e coisa responsavel, onde profissionais sao selecionados, contando com apoio em diversas areas. Ha uma estrutura com juizes preparados e a preocupacao principal e com a seguranca dos atletas. O que vi no video foi mais algo como uma "turma" saindo na mao por alguns trocados, sem preparo algum, sem estrutura nenhuma. lamentavel. E as declaracoes do lutadores?? E do Organizador??

Eu acho que cada qual faz o que quiser da sua vida, e eventos de luta ha diversos pelo mundo afora, acho somente que deve ficar claro que esta nao e um evento de MMA. O que e afinal?? E evento clandestino, e clube da luita? Isto para no nao importa. Deve ficar claro para o leigo que este tipo de "evento", seja o que for, nao e evento de MMA.

Lamentavel.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this