Sign in to follow this  
Ultimate Fighter

Lutador de MMA Diego Braga é executado por traficantes

Recommended Posts

47 minutos atrás, Ultimate Fighter disse:

Não sei se foi você, mas alguém disse que tem um tópico sobre política na segundona.

Não tem como fundir este tópico na última página do tópico sobre política? 

Assim evita o stresse de ter que pedir  toda hora pro pessoal parar de desvirtuar o tema.

O foda que o tópico é relevante, fala da morte de um cara conhecido no meio, aí vai fundir com um de política.

precisamos mesmo é não desvirtuar sempre as coisas por aqui. 
 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, Ultimate Fighter disse:

Não sei se foi você, mas alguém disse que tem um tópico sobre política na segundona.

Não tem como fundir este tópico na última página do tópico sobre política? 

Assim evita o stresse de ter que pedir  toda hora pro pessoal parar de desvirtuar o tema.

Seria uma boa. Fui ver esse topico mas a última postagem é de uns anos atrás 

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 horas atrás, pipo disse:

O foda que o tópico é relevante, fala da morte de um cara conhecido no meio, aí vai fundir com um de política.

precisamos mesmo é não desvirtuar sempre as coisas por aqui. 
 

 

Impossível falar de violência sem tocar em política... Melhor jogar o tópico pra segundona mesmo, infelizmente.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Também concordo que não devemos ‘poluir’ a principal com opinião política.

Embora seja um assunto relevante, a perda do lutador é lamentável. Que a família encontre conforto.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Quem é Diego Braga, treinador e ex-lutador de MMA morto no Rio

 

 

Pai de lutador da PFL Gabriel Braga, ex-atleta enfrentou nomes como Charles do Bronx e Adriano Martins em sua carreira. Ele desapareceu ao tentar reaver moto furtada na Muzema, comunidade na Zona Oeste da cidade

O treinador e ex-lutador de MMA Diego Braga, 44, morreu na segunda-feira no Rio de Janeiro, após ir ao Morro do Banco, na Zona Oeste da cidade, em busca de uma moto furtada na Muzema, outra comunidade da região. Segundo o g1, o corpo do professor e ex-atleta foi encontrado pela polícia no início da noite após seu desaparecimento durante a madrugada.Diego Braga tem a mão levantada ao vencer luta de MMA — Foto: Gleidson Venga

Diego Braga tem a mão levantada ao vencer luta de MMA — Foto: Gleidson Venga

Diego Braga, 44, foi lutador profissional de muay thai e MMA. Nascido e criado na comunidade de Rio das Pedras, no Rio de Janeiro, ele começou seus treinos no muay thai com Alexandre Baixinho, Gustavo Ximu e Aloisio Dado, mas embalou como lutador na equipe Ruas Vale-Tudo, do ex-UFC Marco Ruas, onde teve Pedro Rizzo como treinador.Diego Braga com Pedro Rizzo após vencer luta de MMA — Foto: Gleidson Venga

Diego Braga com Pedro Rizzo após vencer luta de MMA — Foto: Gleidson Venga

Braga iniciou sua carreira profissional no MMA em 2003 e passou por equipes como Gracie Barra Combat Team e Team Nogueira, antes de fundar a Tropa Thai. Enfrentou nomes como Charles do Bronx, Miltinho Vieira, Adriano Martins e Iliarde Santos, todos com passagens pelo UFC. Também treinou com os irmãos Rodrigo Minotauro e Rogério Minotouro e com Anderson Silva, cuja equipe inclusive integrou nas suas últimas lutas no Ultimate. Fez sua última luta profissional em 2019 e se aposentou com 23 vitórias, oito derrotas e um empate.

Atualmente, se dedicava à Tropa Thai, sua academia de artes marciais em Rio das Pedras, onde também buscava realizar trabalho social para afastar os jovens da comunidade do crime e das drogas. Seu filho, Gabriel Braga, é o grande destaque da equipe e chegou ao final do torneio peso-pena da PFL em 2023. Além disso, treinou lutadores europeus como Daniel Weichel, do Bellator, e Marcin Held, ex-UFC, Bellator e PFL. Vários dos seus atletas têm integrado os cards do Jungle Fight no último ano.Diego Braga, professor, treinador e ex-lutador de MMA — Foto: Reprodução/Instagram

Diego Braga, professor, treinador e ex-lutador de MMA — Foto: Reprodução/Instagram

- Ele tirava a roupa do corpo para te dar. Fez mais de 30 lutas, enfrentou os grandes nomes. E era lutador das antigas, não gostava de preparação física. Não era leão de treino, era leão de luta. Um cara dez, muito inteligente pra luta, era um cara muito considerado pelo conhecimento de MMA e muay thai. E um irmão - conta Rodrigo Babi, seu ex-sócio na Tropa Thai e que também foi um de seus treinadores.Gabriel Braga e seu pai, Diego Braga — Foto: Reprodução/Instagram

Gabriel Braga e seu pai, Diego Braga — Foto: Reprodução/Instagram

Um post nas redes sociais de Diego nesta segunda-feira dava conta que uma moto sua havia sido roubada na garagem de sua casa na Muzema, comunidade na Zona Oeste do Rio, durante a madrugada. O treinador descobriu o paradeiro do veículo, no morro vizinho, e foi tentar reavê-la. No entanto, de acordo com fontes próximas a Braga, traficantes de uma facção criminosa que ocupa a região teriam pedido seu celular e suspeitado que ele era envolvido com a milícia, e por isso teriam o executado.

No início da noite, homens do Bope e do 31º Batalhão da PM encontraram o corpo no Morro do Banco. Com o encontro do corpo, a Delegacia de Homicídios assume o caso. A principal linha de investigação é que Diego Braga foi confundido com milicianos e morto por traficantes.Na manhã desta terça-feira, a Polícia Militar prendeu um homem que confessou ter tido participação no crime. Segundo a PM, Tauã da Silva, conhecido como 2B, de 18 anos, tem passagens na polícia e foi encontrado em casa com drogas.

Aos PMs, Tauã contou que Diego foi ao Morro do Banco, no Itanhangá, na Zona Oeste do Rio, "desenrolar a entrega da moto" e que "quando pegaram o telefone dele viram que tinha contatos de milicianos de Rio das Pedras e da Muzema".

Ainda segundo Tauã, "o lutador tentou correr, mas foi pego e morto." 2B ainda confirmou que faz parte do tráfico de drogas e que comparsas deixaram a favela após o assassinato de Diego. A PM faz uma operação no Morro do Banco, no Itanhangá, nesta manhã, em busca dos assassinos de Diego.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bem, vou falar de política, não de políticos.

Do que vi numas postagens aqui, acho que é necessário se trazer essas questões, se não a coisa fica rasa e SEM sentido.

Todos aqui sabem que existem as esferas:


FEDERAL

ESTADUAL

MUNICIPAL

Certo?

Em relação a força de segurança Federal, para atuar diretamente num estado, só quando o exército é acionado e em casos específicos.

Responsáveis pela segurança da população dos estados estão as

forças estaduais (Polícia militar e civil

E municipais (Guarda Civil Municipal).

Logo, responsáveis por essas forças e, então, pela segurança pública da população dos estados, são

Governadores e Deputados estaduais na esfera estadual

e

Prefeitos e Vereadores nas esferas municipais.

Dito tudo isso, falaria a mesma coisa se Jair Bolsonaro* (esse cito nominalmente e explico o motivo) estivesse na presidência:

O que o presidente tem com isso? Nada.

É importante o debate (não discussão) político que caminhe para a POLITIZAÇÃO da população. É vencedor o debate que faz as pessoas entenderem mais AONDE cobrar as coisas.

Entretanto se as pessoas sequer conseguem separar as competências das esferas, fica difícil que isso aconteça. 

 

*Agora, pq citei nominalmente Jair Bolsonaro? 

Pq Jair era presidente... faria sentido cobrar algo dele? não.

Mas por exemplo, e o Carlos Bolsonaro? Ele é vereador da cidade do Rio de janeiro até onde se espera.

Dito tudo isso, o que é mais sensato perguntar, por exemplo,  sobre o Lula ou do Carlos Bolsonaro?

Como Carlos tem atuado?  como ele tem debatido a cidade? quais os projetos que ele tem apresentado? eu não sei, não sou do rio.

Agora, não só ele. 

E todos os prefeitos, vereadores, governadores e deputados estaduais, como estão atuando ou atuaram? em quem vc votou? como essas pessoas estão atuando ou atuaram?

Um dos maiores trunfos da despolitização e desinformação, é simplificar coisas complexas, como é a política, para um simples "ah mas o presidente...".

Era essa a contribuição que queria fazer, caso acharem ela inadequada, podem apagar.

 

 

 

 

 

 

 

 

Edited by rivvithead

Share this post


Link to post
Share on other sites
15 minutos atrás, rivvithead disse:

Bem, vou falar de política, não de políticos.

Do que vi numas postagens aqui, acho que é necessário se trazer essas questões, se não a coisa fica rasa e SEM sentido.

Todos aqui sabem que existem as esferas:


FEDERAL

ESTADUAL

MUNICIPAL

Certo?

Em relação a força de segurança Federal, para atuar diretamente num estado, só quando o exército é acionado e em casos específicos.

Responsáveis pela segurança da população dos estados estão as

forças estaduais (Polícia militar e civil

E municipais (Guarda Civil Municipal).

Logo, responsáveis por essas forças e, então, pela segurança pública da população dos estados, são

Governadores e Deputados estaduais na esfera estadual

e

Prefeitos e Vereadores nas esferas municipais.

Dito tudo isso, falaria a mesma coisa se Jair Bolsonaro* (esse cito nominalmente e explico o motivo) estivesse na presidência:

O que o presidente tem com isso? Nada.

É importante o debate (não discussão) político que caminhe para a POLITIZAÇÃO da população. É vencedor o debate que faz as pessoas entenderem mais AONDE cobrar as coisas.

Entretanto se as pessoas sequer conseguem separar as competências das esferas, fica difícil que isso aconteça. 

 

*Agora, pq citei nominalmente Jair Bolsonaro? 

Pq Jair era presidente... faria sentido cobrar algo dele? não.

Mas por exemplo, e o Carlos Bolsonaro? Ele é vereador da cidade do Rio de janeiro até onde se espera.

Dito tudo isso, o que é mais sensato perguntar, por exemplo,  sobre o Lula ou do Carlos Bolsonaro?

Como Carlos tem atuado?  como ele tem debatido a cidade? quais os projetos que ele tem apresentado? eu não sei, não sou do rio.

Agora, não só ele. 

E todos os prefeitos, vereadores, governadores e deputados estaduais, como estão atuando ou atuaram? em quem vc votou? como essas pessoas estão atuando ou atuaram?

Um dos maiores trunfos da despolitização e desinformação, é simplificar coisas complexas, como é a política, para um simples "ah mas o presidente...".

Era essa a contribuição que queria fazer, caso acharem ela inadequada, podem apagar.

 

 

 

 

 

 

 

 

Seu argumento faz muito sentido... nos Estados Unidos. Desde o Getúlio Vargas, houve uma imensa centralização de poder e a federação interfere demais em todo o país. Então, por exemplo, na época do Moro, se começou a pegar muita cocaína, por quê? Porque tinha polícia federal na fronteira nas rotas de droga, então o recolhimento de cocaína era brutal e estava dando prejuízo aos traficantes do sudeste. 

Os estados no Brasil tem pouco poder, então acaba que o sujeito que estiver na presidência vai ter muita influência no resto do país, mais do que deveria. É claro que bons governadores conseguem fazer diferença, o Caiado, por exemplo, parece ser bom no quesito segurança, mas e as leis federais que influenciam todo o país? E os entendimentos do STF que atrapalham todo mundo? Por aí vai...

Se o Brasil fosse mais o estado e menos a federação, ia acontecer como nos Estados Unidos: tem estado esquerdista e direitista, quem é esquerdista vive lá com os esquerdistas, quem é direitista vive entre os direitistas; aí, depois, é sócomparae quem está melhor ou pior. Aqui no Brasil é difícil de ter isso, por mais que exista diferença ideológica, os Estados ficam muito na média, com alguns horrorosos (tipo TJ).

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, Lonely disse:

Seu argumento faz muito sentido... nos Estados Unidos. Desde o Getúlio Vargas, houve uma imensa centralização de poder e a federação interfere demais em todo o país. Então, por exemplo, na época do Moro, se começou a pegar muita cocaína, por quê? Porque tinha polícia federal na fronteira nas rotas de droga, então o recolhimento de cocaína era brutal e estava dando prejuízo aos traficantes do sudeste. 

Os estados no Brasil tem pouco poder, então acaba que o sujeito que estiver na presidência vai ter muita influência no resto do país, mais do que deveria. É claro que bons governadores conseguem fazer diferença, o Caiado, por exemplo, parece ser bom no quesito segurança, mas e as leis federais que influenciam todo o país? E os entendimentos do STF que atrapalham todo mundo? Por aí vai...

Se o Brasil fosse mais o estado e menos a federação, ia acontecer como nos Estados Unidos: tem estado esquerdista e direitista, quem é esquerdista vive lá com os esquerdistas, quem é direitista vive entre os direitistas; aí, depois, é sócomparae quem está melhor ou pior. Aqui no Brasil é difícil de ter isso, por mais que exista diferença ideológica, os Estados ficam muito na média, com alguns horrorosos (tipo TJ).

Vc misturou política de segurança pública (poder executivo) com poder judiciário cara.

E dentro do poder executivo (Presidente, governador e prefeito), cabe ao governador principalmente comandar as políticas de segurança pública daquele estado. No ambito federal uma das incumbências é justamente o que vc falou: Vigiar fronteira.

Quem faz a segurança pública do estado é a PM, a Policia Civil e a guarda municipal. Se a área é mal monitorada, se um civil foi morto ou roubado, se a policia vira milícia, etc, tudo isso é culpa do governo estadual que tem uma política de segurança pública ruim.

 

Imagina a seguinte situação.

Vc mora numa cidade onde tem uma área que é

Muito mal iluminada

Muito abandonada

Sem nenhum efetivo policial a vista num raio de 10km

e é sabidamente violenta.

Vc vai falar "ah não tem policia aqui pq o lula e o gilmar mendes fazem merda"??? não faz o menor sentido isso.

Edited by rivvithead

Share this post


Link to post
Share on other sites
11 horas atrás, pipo disse:

O foda que o tópico é relevante, fala da morte de um cara conhecido no meio, aí vai fundir com um de política.

precisamos mesmo é não desvirtuar sempre as coisas por aqui. 
 

 

...

 

Edited by Gurkha

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, rivvithead disse:

Bem, vou falar de política, não de políticos.

Do que vi numas postagens aqui, acho que é necessário se trazer essas questões, se não a coisa fica rasa e SEM sentido.

Todos aqui sabem que existem as esferas:


FEDERAL

ESTADUAL

MUNICIPAL

Certo?

Em relação a força de segurança Federal, para atuar diretamente num estado, só quando o exército é acionado e em casos específicos.

Responsáveis pela segurança da população dos estados estão as

forças estaduais (Polícia militar e civil

E municipais (Guarda Civil Municipal).

Logo, responsáveis por essas forças e, então, pela segurança pública da população dos estados, são

Governadores e Deputados estaduais na esfera estadual

e

Prefeitos e Vereadores nas esferas municipais.

Dito tudo isso, falaria a mesma coisa se Jair Bolsonaro* (esse cito nominalmente e explico o motivo) estivesse na presidência:

O que o presidente tem com isso? Nada.

É importante o debate (não discussão) político que caminhe para a POLITIZAÇÃO da população. É vencedor o debate que faz as pessoas entenderem mais AONDE cobrar as coisas.

Entretanto se as pessoas sequer conseguem separar as competências das esferas, fica difícil que isso aconteça. 

 

*Agora, pq citei nominalmente Jair Bolsonaro? 

Pq Jair era presidente... faria sentido cobrar algo dele? não.

Mas por exemplo, e o Carlos Bolsonaro? Ele é vereador da cidade do Rio de janeiro até onde se espera.

Dito tudo isso, o que é mais sensato perguntar, por exemplo,  sobre o Lula ou do Carlos Bolsonaro?

Como Carlos tem atuado?  como ele tem debatido a cidade? quais os projetos que ele tem apresentado? eu não sei, não sou do rio.

Agora, não só ele. 

E todos os prefeitos, vereadores, governadores e deputados estaduais, como estão atuando ou atuaram? em quem vc votou? como essas pessoas estão atuando ou atuaram?

Um dos maiores trunfos da despolitização e desinformação, é simplificar coisas complexas, como é a política, para um simples "ah mas o presidente...".

Era essa a contribuição que queria fazer, caso acharem ela inadequada, podem apagar.

 

 

 

 

 

 

 

 

excelente post. é muito importante saber de quem cobrar, em quem votar para mudar o entorno em q vivemos. no brasil acabamos valorizando demais as figuras de presidentes e governadores, e esquecendo de avaliar os demais cargos

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, rivvithead disse:

Vc misturou política de segurança pública (poder executivo) com poder judiciário cara.

E dentro do poder executivo (Presidente, governador e prefeito), cabe ao governador principalmente comandar as políticas de segurança pública daquele estado. No ambito federal uma das incumbências é justamente o que vc falou: Vigiar fronteira.

Quem faz a segurança pública do estado é a PM, a Policia Civil e a guarda municipal. Se a área é mal monitorada, se um civil foi morto ou roubado, se a policia vira milícia, etc, tudo isso é culpa do governo estadual que tem uma política de segurança pública ruim.

 

Imagina a seguinte situação.

Vc mora numa cidade onde tem uma área que é

Muito mal iluminada

Muito abandonada

Sem nenhum efetivo policial a vista num raio de 10km

e é sabidamente violenta.

Vc vai falar "ah não tem policia aqui pq o lula e o gilmar mendes fazem merda"??? não faz o menor sentido isso.

Sim, cara, mas para o cara fazer policiamento, ele tem trocentas leis em cima, ordenamento jurídico, tem coisa que a própria PF poderia fazer, etc. O Rio de Janeiro mesmo, o STF proibiu a polícia subir o morro, o que está acontecendo? A violência aumentou, claro.

"Mas aí é culpa do STF!!!" Quem colocou o iluministro? Quem poderia fazer pressão no Congresso para mudar as leis? Botar gente melhor no STF? 

É diferente do Estados Unidos, onde os Estados têm mais liberdade para colocar as penas que quiserem, pena de morte ou não, etc. Policiamento não é só polícia na rua. Policial tem que ter garantia jurídica, tem que ter uma jurisdição que o ajude, tem que ter gente dentro da política querendo ajudar a polícia, etc. Além da função do governador: bons salários, bom armamento, organizar inteligência, etc.

Aqui no Brasil, o pessoal de Brasília resolve lá, e os governadores, cada a um a sua maneira, fazem o que podem. É tanto assim, que não existe diferença real entre os Estados, com exceção dos horrorosos. Brasil é no geral muito violento, com alguns piores, alguns um pouco melhores e outros terríveis.

Essa liberdade estadual existia ANTES do Getúlio Vargas. Depois do Getúlio Vargas, o Rio e depois Brasília se tornaram o centro real do Brasil.

Agora, é claro que tem governadores horríveis, no Rio começa com o Brizola. Mas a federação ajuda bastante nisso também.

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, siso_ disse:

excelente post. é muito importante saber de quem cobrar, em quem votar para mudar o entorno em q vivemos. no brasil acabamos valorizando demais as figuras de presidentes e governadores, e esquecendo de avaliar os demais cargos

Obrigado!

Share this post


Link to post
Share on other sites
11 minutos atrás, Lonely disse:

Sim, cara, mas para o cara fazer policiamento, ele tem trocentas leis em cima, ordenamento jurídico, tem coisa que a própria PF poderia fazer, etc. O Rio de Janeiro mesmo, o STF proibiu a polícia subir o morro, o que está acontecendo? A violência aumentou, claro.

"Mas aí é culpa do STF!!!" Quem colocou o iluministro? Quem poderia fazer pressão no Congresso para mudar as leis? Botar gente melhor no STF? 

É diferente do Estados Unidos, onde os Estados têm mais liberdade para colocar as penas que quiserem, pena de morte ou não, etc. Policiamento não é só polícia na rua. Policial tem que ter garantia jurídica, tem que ter uma jurisdição que o ajude, tem que ter gente dentro da política querendo ajudar a polícia, etc. Além da função do governador: bons salários, bom armamento, organizar inteligência, etc.

Aqui no Brasil, o pessoal de Brasília resolve lá, e os governadores, cada a um a sua maneira, fazem o que podem. É tanto assim, que não existe diferença real entre os Estados, com exceção dos horrorosos. Brasil é no geral muito violento, com alguns piores, alguns um pouco melhores e outros terríveis.

Essa liberdade estadual existia ANTES do Getúlio Vargas. Depois do Getúlio Vargas, o Rio e depois Brasília se tornaram o centro real do Brasil.

Agora, é claro que tem governadores horríveis, no Rio começa com o Brizola. Mas a federação ajuda bastante nisso também.

Não tem nada que a PF possa fazer, a não ser que o estado seja colocado em estado de exceção, e aí o Exército e as forças federais podem intervir ainda assim SE o governador requisitasse. Mas isso não é uma regra.

Quem poderia mudar as leis? o legislativo! que são, veja bem, os senadores, deputados estaduais, federais e vereadores. Quem poderia pressionar esses? o povo ué, se soubesse que são eles que fazem isso, ao invés de achar que é tudo o presidente... Mas qual foi a última vez que o povo foi consultado sobre algo? quando foi feito o último referendo aqui no país? SP ta passando por um processo de privatização da SABESP, e ngm foi (a favor ou contra), foi consultado.

O presidente é executivo! então nem no seu próprio argumento, cabe chegar e jogar a culpa no presidente.

Sem falar que a ultima vez que um presidente botou pressão no congresso, a gente BEM VIU o que aconteceu.

Vc tá querendo explicar a diferença entre movimento centrípeto e movimento centrífugo federativo como se isso justificasse tudo. Cara me desculpa, mas não vai colar, isso é de simplificar demais causas e efeitos... 

De novo, quem determina as políticas de segurança pública nos estados que serão executadas nos estados, são os governadores (que é do executivo)... 

Eles que determinam as condições de salário, número de contingente, planejamento de ronda,  condições de trabalho, armamento, frota de veículos, câmera em policial etc... Isso que a gente ta reduzindo política de segurança pública apenas para polícia, o que não é.

Se a solução da violência fosse subir morro, meu irmão, o RJ tava limpo fazia tempo, até o exército subiu lá.

 

Já isso do STF proibir a policia de subir o morro, eu nem queria falar disso pq começa a virar debatezinho a lá facebook 2016, mas:

https://www.cnnbrasil.com.br/nacional/ordem-do-stf-nao-impediu-operacoes-da-policia-em-favelas-do-rj/

Nem da pra acusar a fonte de favorecer discurso de esquerda.

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
12 minutos atrás, rivvithead disse:

Não tem nada que a PF possa fazer, a não ser que o estado seja colocado em estado de exceção, e aí o Exército e as forças federais podem intervir ainda assim SE o governador requisitasse. Mas isso não é uma regra.

Quem poderia mudar as leis? o legislativo! que são, veja bem, os senadores, deputados estaduais, federais e vereadores. Quem poderia pressionar esses? o povo ué, se soubesse que são eles que fazem isso, ao invés de achar que é tudo o presidente... Mas qual foi a última vez que o povo foi consultado sobre algo? quando foi feito o último referendo aqui no país? SP ta passando por um processo de privatização da SABESP, e ngm foi (a favor ou contra), foi consultado.

O presidente é executivo! então nem no seu próprio argumento, cabe chegar e jogar a culpa no presidente.

Sem falar que a ultima vez que um presidente botou pressão no congresso, a gente BEM VIU o que aconteceu.

Vc tá querendo explicar a diferença entre movimento centrípeto e movimento centrífugo federativo como se isso justificasse tudo. Cara me desculpa, mas não vai colar, isso é de simplificar demais causas e efeitos... 

De novo, quem determina as políticas de segurança pública nos estados que serão executadas nos estados, são os governadores (que é do executivo)... 

Eles que determinam as condições de salário, número de contingente, planejamento de ronda,  condições de trabalho, armamento, frota de veículos, câmera em policial etc... Isso que a gente ta reduzindo política de segurança pública apenas para polícia, o que não é.

Se a solução da violência fosse subir morro, meu irmão, o RJ tava limpo fazia tempo, até o exército subiu lá.

 

Já isso do STF proibir a policia de subir o morro, eu nem queria falar disso pq começa a virar debatezinho a lá facebook 2016, mas:

https://www.cnnbrasil.com.br/nacional/ordem-do-stf-nao-impediu-operacoes-da-policia-em-favelas-do-rj/

Nem da pra acusar a fonte de favorecer discurso de esquerda.

 

 

 

Por favor, aqui é debate de ignorantes e brucutus, não venha com considerações elaboradas e citação de fontes. Assim vc prejudica o fórum.

 

Obrigado.

😆

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this