Sign in to follow this  
pipo

AJ McKee culpa Patricio Freire por trilogia não acontecer, reflete sobre primeira derrota na carreira e o que está diferente agora

Recommended Posts

 

aj-mckee-walkout-bellator-277.jpg?w=1000&h=600&crop=1
Rei Nolan 
 
4 de agosto de 2022 17:00 ET
 
 

Quando AJ McKee entrou no SAP Center à frente do Bellator 277 com seu pai Antonio ao seu lado, ele aparentemente era o rei do mundo – ou pelo menos do Bellator.

Talvez diferente de qualquer estrela que a promoção teve até aquele momento, McKee teve um buzz universal. Ele não estava apenas no centro das atenções, ele era todo o centro das atenções. Era o “The McKee Show”, apesar dos elogios do ex-campeão e grande campeão de todos os tempos do Bellator , Patricio Freire , com quem ele deveria revanche mais tarde naquela noite.

McKee parecia invencível até aquele momento – e ele era um profissional. Dezoito oponentes tentaram e não conseguiram vencê-lo, muitos miseravelmente. O presidente do UFC, Dana White, foi atormentado por McKee e pelo desempenho que ele teve nove meses antes . Até mesmo White, um promotor que há muito faz cara de mau sobre promoções concorrentes e seus atletas, parecia aberto a conversas futuras.

Foi no topo da montanha que McKee tropeçou e caiu pela primeira vez. Era a noite de Freire, pelo menos de acordo com dois dos três indivíduos cujas opiniões importavam. McKee perdeu uma decisão dividida e seu título com isso. Sua mandíbula quase bateu na tela quando "And the new" saiu da boca do locutor Michael C. Williams.

Agora, quatro meses depois, McKee não está disposto a admitir que foi a decisão correta, mas ele admitirá que não teve um desempenho à altura.

“Eu simplesmente não estava na luta, cara. Eu não era 'O Mercenário'”, disse McKee ao MMA Junkie na quarta-feira. “Eu estava apenas lutando AJ. Não havia matar ou ser morto. Que matar ou ser morto, é disso que eu prospero.”

Com um “1” onde um “0” era para toda a sua carreira até minutos antes, McKee subiu ao pódio nos bastidores em San Jose, Califórnia, abriu uma garrafa de champanhe e começou a desabafar. Seu comportamento estava um pouco confuso, provavelmente devido ao processamento de uma derrota – uma que ele achava que havia vencido – ainda fresca.

Enquanto os repórteres encerravam suas perguntas de “trilogia”, McKee os desligou antes mesmo de serem questionados e declarou que seu próximo passo seria leve. O corte de peso foi demais.

Momentos depois, o presidente do Bellator, Scott Coker, foi evasivo . Ele disse aos repórteres que esperaria para ver como as coisas se desenrolariam.

Avançando para os dias atuais, McKee está marcado para o Bellator 286 , um evento marcado para 1º de outubro em sua cidade natal, Long Beach, Califórnia. McKee está no card. Assim é Freire. Mas eles não estão lutando entre si . Uma luta antes de Freire defender seu título contra Adam Borics na luta principal, McKee fará sua estreia nos leves contra o ex-aluno do UFC Spike Carlyle na luta principal.

“(Bellator) praticamente disse: 'Não, você não terá uma luta pelo título.' Então eu disse, 'OK, se eu não vou lutar pelo título, então eu não vou lutar com 145 libras'. Com isso dito, eu estava procurando mover até 155 libras ”, disse McKee. “Acredito que foi cerca de um mês e meio ou dois meses atrás, quando eu fiquei tipo, 'Sem luta pelo título? Tudo bem, legal. Então, eu vou para 155.'”

 

Embora McKee não tenha certeza do que a promoção fez ou não ofereceu ao seu rival brasileiro, ele disse que entende a atração que vem com a posse de um título. Freire detém as cartas e optou por não solicitar uma trilogia, explicou McKee.

“Isso é tudo besteira, mano,” disse McKee. “Você é a porra do campeão. Você entende o poder de ser o campeão? Não, ele não. É por isso que ele não é o campeão. Eu sou o verdadeiro campeão, mano. Se você é o campeão, você faz as jogadas. Você chama: 'Ei, eu sou o campeão. Eu quero lutar com AJ McKee novamente. É simples assim. Não estou lutando com mais ninguém. Estou lutando com AJ McKee. Isso é o que eu fiz. Você pensou que o primeiro foi um acaso? Tudo bem, legal. Merda, podemos lutar de novo.

“… A próxima luta, se lutarmos de novo, prometo que vai ser muito parecida com a primeira. E sim, eu disse que ia acabar com ele no segundo. Mano, você já leu a arte da guerra? A guerra mental é a parte número 1 da guerra. Já estou na cabeça desse homem, pelo rabo dele. Estou tão dentro dele que ele não sabe o que fazer. Ele está emocionalmente perdido. Então, se ele quer lutar, mano, vamos lutar. Vou voltar a pesar 75 quilos porque sei que ele não quer me ver com 155. Quem quer me ver com 155? Talvez os 155ers pensem que sim – até me verem.”

 

Apesar de sua decepção com a decisão e ressentimento por Freire, que ele disse ser a primeira pessoa a quem ele realmente queria causar danos físicos em sua carreira, McKee identificou falhas a serem corrigidas. Sua motivação foi uma grande parte do que ele atribui a sua derrota, mas o fogo está de volta.

Há um “Pitbull” tanto no peso-pena quanto no peso-leve, então McKee indicou que a saga está longe de terminar. É apenas uma questão de qual direção seguir.

“Quero fazer disso um assunto de família”, disse McKee. “Antes de Conor McGregor se tornar campeão do UFC em 2016, em 2015 eu estava fazendo entrevistas sobre como eu seria campeão. Se eu tivesse conseguido a vitória naquela luta, mesmo sabendo que venci aquela luta, a trajetória da minha carreira depois disso (teria sido) tipo: 'Vou lutar com o irmão dele agora, não importa quem está na fila. Estou lutando com o irmão dele e essa é a próxima luta. “Pitbull” de novo, e eu vou ser campeão-campeão.' Esse era meu objetivo e minha aspiração.

“As coisas funcionam de maneiras misteriosas, e está acontecendo exatamente do jeito que deveria. Essa é apenas a minha fé com o homem lá em cima. Eu só tenho que continuar sendo o melhor que posso estar dentro e fora do cage, para que quando chegar a hora de estar dentro do cage, eu possa ter um desempenho 100 por cento.”

Share this post


Link to post
Share on other sites

É  meio maluco...

Batia o peso e lutava. 

Pra mim é  novo deveria ao UFC tem jogo pro Volka 

Share this post


Link to post
Share on other sites
8 horas atrás, hvalentim disse:

Que eu saiba ele queria a revanche nos leves, não foi isso? 

Exatamente, as duas lutas tinham sido nos penas e ele depois de perder a revanche queia que a trilogia fosse nos leves.

Share this post


Link to post
Share on other sites
5 hours ago, André Filho said:

Exatamente, as duas lutas tinham sido nos penas e ele depois de perder a revanche queia que a trilogia fosse nos leves.

Pois é, tá se fazendo de maluco. 

Provavelmente vai só cumprir o contrato e ir pro UFC. 

Aparentemente está com dificuldades pra bater no peso, se chegasse no pena provavelmente estaria a 1 ou 2 vitórias do TS, agora se for para os leves a tendência é ter mais dificuldades, tem um pessoal pra ele bater antes... 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this