Sign in to follow this  
pipo

5 maiores aprendizados do UFC 277: Amanda Nunes provou que a vitória de Julianna Peña foi um acaso? Os melhores dias de Derrick Lewis podem ter acabado? Moreno falhou na encarada com o Deiveson

Recommended Posts

 

 

 
 
amanda-nunes-julianna-pena-ufc-277-13.jpg?w=1000&h=600&crop=1
Mike Bohn 
 
31 de julho de 2022 14:00 ET
 
 

O que mais importava no UFC 277 no American Airlines Center em Dallas? Aqui estão algumas reflexões pós-luta…

5. O caso do título de Ankalaev machucado pela lesão de Smith

Magomed Ankalaev fez o suficiente para garantir uma disputa de cinturão na divisão meio-pesado do UFC. Vamos deixar isso bem claro. Se ele realmente vai conseguir, porém, é um debate totalmente diferente.

Ankalaev (18-1 MMA, 9-1 UFC) teve a oportunidade de vencer o favorito dos fãs e ex-desafiante ao título Anthony Smith . Ele deixou o cage com uma vitória por nocaute técnico no segundo round , mas foi parcialmente esvaziado por Smith (36-17 MMA, 11-7 UFC) sofrendo uma lesão na perna no final do round 1, fazendo com que ele levasse um soco em um segundo round. paralisação redonda.

Com base no que vimos antes da lesão, eu me sentiria confiante em dizer que Ankalaev venceria. No entanto, não conseguimos uma imagem clara disso, e me pergunto como isso poderia afetar seu caso para lutar contra o campeão Jiri Prochazka em comparação com Glover Teixeira ou Jan Blachowicz, que estão na conversa.

Se formos honestos, esses dois nomes são mais conhecidos e vendáveis do que Ankalaev porque são ex-campeões do UFC. Se eu fosse o Prochazka, certamente preferiria e veria o lado positivo dessas lutas.

A natureza da vitória de Ankalaev infelizmente não o tornou inegável, e essa é a parte frustrante deste resultado. Ele ainda pode entender, mas no momento, ele parece longe do líder do clube.

 
 

4. Os melhores dias de Derrick Lewis podem ter acabado

sergei-pavlovich-derrick-lewis-ufc-277-1

 

Mesmo se você for o crítico mais severo da paralisação de Dan Miragliotta que concedeu a Sergei Pavlovich uma vitória por nocaute técnico de 55 segundos sobre Derrick Lewis , você não pode argumentar que teria sido necessário um tipo especial de reviravolta para “The Black Beast” vencer isso. lutar.

Se há alguém capaz de virar uma luta em seu eixo em um estalar de dedos, é Lewis (26-10 MMA, 17-8 UFC). Ele mostrou isso várias vezes, mas parece que a maneira como tudo aconteceu marcou um ponto de virada negativo definitivo na carreira de Lewis.

Embora ainda não saibamos o quão bom Pavlovich (16-1 MMA, 4-1 UFC) é ou vai ser, estou confiante em dizer que esta é uma luta onde Lewis não teria perdido - ou pelo menos sido doeu tão rápido – em um estágio diferente de sua carreira.

Depois de perder dois de seus últimos três contra Ciryl Gane e Tai Tuivasa, Lewis disse todas as coisas certas nesta semana de luta . Ele disse que estava gostando de treinar depois de trocar de time e realmente parecia estar mergulhado nesta fase.

Mas vê-lo lutar – ainda que brevemente – parecia uma versão diminuída do recordista de nocautes do UFC. Isso significa que ainda não há muitos pesos pesados por aí que Lewis poderia eliminar para um destaque incrível? Claro que não. Há muitos.

Mas há algumas perguntas válidas a serem feitas sobre Lewis depois de fazer 25 aparições no octógono desde sua estreia em 2014 e ser interrompido em todas as oito derrotas durante o período. Tenho algumas preocupações sobre como as coisas vão continuar indo contra os 15 primeiros da categoria de peso, então vamos ver o que acontece.

 

3. Moreno falha na troca pós-luta com Figueiredo

Brandon Moreno pode ser a primeira verdadeira estrela da divisão peso-mosca do UFC. Sua personalidade cativante, seu apoio esmagador dos fãs latinos e seu estilo de luta emocionante dão a ele uma combinação que nenhum lutador de 125 libras teve antes, e é realmente incrível ver um lutador que foi infamemente cortado do UFC.

Com isso dito, porém, Moreno (20-5-2 MMA, 8-2-2 UFC) deixou cair a bola em sua troca no cage com Deiveson Figueiredo depois que ele parou Kai Kara-France com um chute no corpo no terceiro round de sua luta para se tornar campeão interino peso-mosca.

Longe de mim dizer aos lutadores como se comportar – e respeito Moreno dizendo que não queria se fazer de bobo na frente da filha – mas aquele momento com Figueiredo (21-2-1 MMA, 10- 2-1 UFC) poderia ter sido muito mais do que foi. O fato de não ter sido apenas prejudica a todos a longo prazo.

Moreno unificará os títulos de 125 libras com Figueiredo em algum momento deste ano ou início de 2023, e será uma luta sem precedentes. Será a primeira vez na história do UFC que uma dupla de lutadores terá um quarto encontro dentro do octógono, e com Moreno e Figueiredo dividindo a série em 1-1-1 neste momento, a luta de borracha deve ser tratada como o cenário único que é.

Em vez de carregá-lo com alguma tensão, porém, Moreno e Figueiredo trocaram palavras respeitosas, se abraçaram e se trataram como se fossem amigos. Eu sou a favor de ser profissional, mas o UFC quase nunca deixa os lutadores se enfrentarem no octógono, e parecia uma oportunidade desperdiçada para a dupla alimentar sua luta, gerar mais pay-per-views quando isso acontecer, e por sua vez, colocar mais dinheiro em seus bolsos.

Não se desenrolou dessa maneira, no entanto. E enquanto Moreno x Figueiredo 4 será uma luta marcante, temo que não terá a exposição que merece.

Galeria

 

 

2. Julianna Peña é dura de outro mundo

julianna-pena-ufc-277.jpg

 

Já sabíamos antes do evento principal que Julianna Pena tinha uma garra e determinação que poucos conseguem igualar. Ela provou que sua durabilidade é tão forte quanto sobreviveu a cinco rounds na revanche com Amanda Nunes, a maior parte deles gastando uma surra.

Geralmente não é um bom sinal quando a narrativa pós-luta em torno de um lutador em particular gira em torno de sua resistência. Exceto por algumas tentativas de finalização dramáticas, não há muitos outros elementos redentores para Peña (11-5 MMA, 7-3 UFC) nesta luta em particular.

O fato de Peña continuar avançando depois de ser derrubada três vezes e sofrer um corte feio na testa foi impressionante, mas no final ela não conseguiu derrotar Nunes novamente e provar sua vitória no UFC 269 em dezembro não foi por acaso.

Isso é provável quantas pessoas vão enquadrá-lo. Não há como tirar o que ela conquistou no primeiro encontro, mas a revanche provou que foi de fato uma das maiores e mais chocantes viradas da história do UFC, e não uma troca de guarda.

Para seu crédito, está claro que a diferença entre Peña e Nunes é muito mais próxima do que todos os outros na divisão. Isso pode não dizer muito, dado como foi essa luta, mas muitos outros lutadores teriam corrido para a porta em vários pontos dessa luta, enquanto Peña tentou seu melhor até o amargo fim. Ela merece o máximo respeito por isso.

 

1. Nunes reassume seu cargo

Estou feliz que Amanda Nunes não chegou a chamar sua derrota para Peña de um golpe de sorte após vencer a revanche para recuperar o título dos galos femininos. Ela chamou de “sorte”, no entanto, e esse é provavelmente um termo mais adequado.

Vendo como foi a revanche em sua vitória por decisão unânime , fica bem claro que Nunes é a lutadora superior a Peña. É muito difícil argumentar isso. Também é muito difícil discutir todas as razões que Nunes compartilhou sobre por que ela estava chateada no primeiro encontro.

Os críticos vão chamá-los de desculpas, mas como você pode acusar Nunes de puxar narrativas falsas depois de ver o que aconteceu? Na primeira luta, ela foi atormentada por uma lesão no joelho, os efeitos prolongados do COVID-19 e claramente alguma insegurança sobre sua equipe e preparação.

Com uma mudança de equipe, um campo de treinamento adequado e uma mentalidade confiante, vimos exatamente o que aconteceu quando Nunes e Peña entraram no octógono como as melhores versões de si mesmos. Para Nunes, trata-se de uma concorrente que está acima de seus pares.

Embora Nunes provavelmente preferisse nunca ter a mancha em seu histórico que veio com a derrota para Peña, o resultado está parecendo cada vez mais uma bênção disfarçada para “A Leoa”. Ela sabe que não pode levar ninguém de ânimo leve para frente, e se ela conseguir juntar alguns anos mais dominantes na parte de trás da recuperação desse título, seu legado atingirá alturas intocáveis.

Share this post


Link to post
Share on other sites
29 minutos atrás, pipo disse:

 

 

 
 
amanda-nunes-julianna-pena-ufc-277-13.jpg?w=1000&h=600&crop=1
Mike Bohn 
 
31 de julho de 2022 14:00 ET
 
 

O que mais importava no UFC 277 no American Airlines Center em Dallas? Aqui estão algumas reflexões pós-luta…

5. O caso do título de Ankalaev machucado pela lesão de Smith

Magomed Ankalaev fez o suficiente para garantir uma disputa de cinturão na divisão meio-pesado do UFC. Vamos deixar isso bem claro. Se ele realmente vai conseguir, porém, é um debate totalmente diferente.

Ankalaev (18-1 MMA, 9-1 UFC) teve a oportunidade de vencer o favorito dos fãs e ex-desafiante ao título Anthony Smith . Ele deixou o cage com uma vitória por nocaute técnico no segundo round , mas foi parcialmente esvaziado por Smith (36-17 MMA, 11-7 UFC) sofrendo uma lesão na perna no final do round 1, fazendo com que ele levasse um soco em um segundo round. paralisação redonda.

Com base no que vimos antes da lesão, eu me sentiria confiante em dizer que Ankalaev venceria. No entanto, não conseguimos uma imagem clara disso, e me pergunto como isso poderia afetar seu caso para lutar contra o campeão Jiri Prochazka em comparação com Glover Teixeira ou Jan Blachowicz, que estão na conversa.

Se formos honestos, esses dois nomes são mais conhecidos e vendáveis do que Ankalaev porque são ex-campeões do UFC. Se eu fosse o Prochazka, certamente preferiria e veria o lado positivo dessas lutas.

A natureza da vitória de Ankalaev infelizmente não o tornou inegável, e essa é a parte frustrante deste resultado. Ele ainda pode entender, mas no momento, ele parece longe do líder do clube.

 
 

4. Os melhores dias de Derrick Lewis podem ter acabado

sergei-pavlovich-derrick-lewis-ufc-277-1

 

Mesmo se você for o crítico mais severo da paralisação de Dan Miragliotta que concedeu a Sergei Pavlovich uma vitória por nocaute técnico de 55 segundos sobre Derrick Lewis , você não pode argumentar que teria sido necessário um tipo especial de reviravolta para “The Black Beast” vencer isso. lutar.

Se há alguém capaz de virar uma luta em seu eixo em um estalar de dedos, é Lewis (26-10 MMA, 17-8 UFC). Ele mostrou isso várias vezes, mas parece que a maneira como tudo aconteceu marcou um ponto de virada negativo definitivo na carreira de Lewis.

Embora ainda não saibamos o quão bom Pavlovich (16-1 MMA, 4-1 UFC) é ou vai ser, estou confiante em dizer que esta é uma luta onde Lewis não teria perdido - ou pelo menos sido doeu tão rápido – em um estágio diferente de sua carreira.

Depois de perder dois de seus últimos três contra Ciryl Gane e Tai Tuivasa, Lewis disse todas as coisas certas nesta semana de luta . Ele disse que estava gostando de treinar depois de trocar de time e realmente parecia estar mergulhado nesta fase.

Mas vê-lo lutar – ainda que brevemente – parecia uma versão diminuída do recordista de nocautes do UFC. Isso significa que ainda não há muitos pesos pesados por aí que Lewis poderia eliminar para um destaque incrível? Claro que não. Há muitos.

Mas há algumas perguntas válidas a serem feitas sobre Lewis depois de fazer 25 aparições no octógono desde sua estreia em 2014 e ser interrompido em todas as oito derrotas durante o período. Tenho algumas preocupações sobre como as coisas vão continuar indo contra os 15 primeiros da categoria de peso, então vamos ver o que acontece.

 

3. Moreno falha na troca pós-luta com Figueiredo

Brandon Moreno pode ser a primeira verdadeira estrela da divisão peso-mosca do UFC. Sua personalidade cativante, seu apoio esmagador dos fãs latinos e seu estilo de luta emocionante dão a ele uma combinação que nenhum lutador de 125 libras teve antes, e é realmente incrível ver um lutador que foi infamemente cortado do UFC.

Com isso dito, porém, Moreno (20-5-2 MMA, 8-2-2 UFC) deixou cair a bola em sua troca no cage com Deiveson Figueiredo depois que ele parou Kai Kara-France com um chute no corpo no terceiro round de sua luta para se tornar campeão interino peso-mosca.

Longe de mim dizer aos lutadores como se comportar – e respeito Moreno dizendo que não queria se fazer de bobo na frente da filha – mas aquele momento com Figueiredo (21-2-1 MMA, 10- 2-1 UFC) poderia ter sido muito mais do que foi. O fato de não ter sido apenas prejudica a todos a longo prazo.

Moreno unificará os títulos de 125 libras com Figueiredo em algum momento deste ano ou início de 2023, e será uma luta sem precedentes. Será a primeira vez na história do UFC que uma dupla de lutadores terá um quarto encontro dentro do octógono, e com Moreno e Figueiredo dividindo a série em 1-1-1 neste momento, a luta de borracha deve ser tratada como o cenário único que é.

Em vez de carregá-lo com alguma tensão, porém, Moreno e Figueiredo trocaram palavras respeitosas, se abraçaram e se trataram como se fossem amigos. Eu sou a favor de ser profissional, mas o UFC quase nunca deixa os lutadores se enfrentarem no octógono, e parecia uma oportunidade desperdiçada para a dupla alimentar sua luta, gerar mais pay-per-views quando isso acontecer, e por sua vez, colocar mais dinheiro em seus bolsos.

Não se desenrolou dessa maneira, no entanto. E enquanto Moreno x Figueiredo 4 será uma luta marcante, temo que não terá a exposição que merece.

Galeria

 

 

2. Julianna Peña é dura de outro mundo

julianna-pena-ufc-277.jpg

 

Já sabíamos antes do evento principal que Julianna Pena tinha uma garra e determinação que poucos conseguem igualar. Ela provou que sua durabilidade é tão forte quanto sobreviveu a cinco rounds na revanche com Amanda Nunes, a maior parte deles gastando uma surra.

Geralmente não é um bom sinal quando a narrativa pós-luta em torno de um lutador em particular gira em torno de sua resistência. Exceto por algumas tentativas de finalização dramáticas, não há muitos outros elementos redentores para Peña (11-5 MMA, 7-3 UFC) nesta luta em particular.

O fato de Peña continuar avançando depois de ser derrubada três vezes e sofrer um corte feio na testa foi impressionante, mas no final ela não conseguiu derrotar Nunes novamente e provar sua vitória no UFC 269 em dezembro não foi por acaso.

Isso é provável quantas pessoas vão enquadrá-lo. Não há como tirar o que ela conquistou no primeiro encontro, mas a revanche provou que foi de fato uma das maiores e mais chocantes viradas da história do UFC, e não uma troca de guarda.

Para seu crédito, está claro que a diferença entre Peña e Nunes é muito mais próxima do que todos os outros na divisão. Isso pode não dizer muito, dado como foi essa luta, mas muitos outros lutadores teriam corrido para a porta em vários pontos dessa luta, enquanto Peña tentou seu melhor até o amargo fim. Ela merece o máximo respeito por isso.

 

1. Nunes reassume seu cargo

Estou feliz que Amanda Nunes não chegou a chamar sua derrota para Peña de um golpe de sorte após vencer a revanche para recuperar o título dos galos femininos. Ela chamou de “sorte”, no entanto, e esse é provavelmente um termo mais adequado.

Vendo como foi a revanche em sua vitória por decisão unânime , fica bem claro que Nunes é a lutadora superior a Peña. É muito difícil argumentar isso. Também é muito difícil discutir todas as razões que Nunes compartilhou sobre por que ela estava chateada no primeiro encontro.

Os críticos vão chamá-los de desculpas, mas como você pode acusar Nunes de puxar narrativas falsas depois de ver o que aconteceu? Na primeira luta, ela foi atormentada por uma lesão no joelho, os efeitos prolongados do COVID-19 e claramente alguma insegurança sobre sua equipe e preparação.

Com uma mudança de equipe, um campo de treinamento adequado e uma mentalidade confiante, vimos exatamente o que aconteceu quando Nunes e Peña entraram no octógono como as melhores versões de si mesmos. Para Nunes, trata-se de uma concorrente que está acima de seus pares.

Embora Nunes provavelmente preferisse nunca ter a mancha em seu histórico que veio com a derrota para Peña, o resultado está parecendo cada vez mais uma bênção disfarçada para “A Leoa”. Ela sabe que não pode levar ninguém de ânimo leve para frente, e se ela conseguir juntar alguns anos mais dominantes na parte de trás da recuperação desse título, seu legado atingirá alturas intocáveis.

Ué, mas foi o Ankalaev que machucou a perna do Smith com os chutes 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted (edited)

Falei no outro post, Amanda ia espancar a Juliana. Tem muita coisa estranha nessa derrota na primeira luta, Amanda não perde o foco na luta, como fez na primeira, pelo contrário, tem uma inteligência de luta de outro mundo. Fiz um qlq com uma "fézinha" nessa luta.

Edited by phslobo

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted (edited)

Lewis nem pra porteiro de boate serve mais… virou um coração de galinha!

O Russo que ganhou do Lewis não da pra julgar o cara por ess vitória, mas é bom ficar de olho, o cara é forte, bate pesado e me impressionou a evergadura (84”) maior que do Ngannou (83”)… numa luta que ficar só em cima esse russo é muito perigoso… treinando defesa de quedas  e com mais duas vitórias e ele pode ir pra cinta!

Deiverson veio todo marrento pro 8, não entendeu nada do que o Moreno disse mas alguém deve ter freiado ele pra não fazer um papelão pois se tivesse empurrado ou feito outra coisa com o Moreno seria muita vergonha considerando a forma como o Moreno estava dando a entrevista e sendo respeitoso! Ainda bem que o Figueiredo teve esse “freio”! 
 

E o Ankalev, assim como o Islam, é outro cara do Daguestão eficiente mas que não empolga a torcida!

Talvez ganhe do Jiri mas o Glover é um cara pra pegar o pescoço e finalizar ele! Do Jones ele seria cozinhado e não venceria nunca… no DC brincaria com ele… o Rumble defenderua umas quedas e botaria ele pra dormir!

Foda mas eu não me empolgo com o Ankalev!

Edited by Mucado
Erro

Share this post


Link to post
Share on other sites
14 minutos atrás, Mucado disse:

Lewis nem pra porteiro de boate serve mais… virou um coração de galinha!

O Russo que ganhou do Lewis não da pra julgar o cara por ess vitória, mas é bom ficar de olho, o cara é forte, bate pesado e me impressionou a evergadura (84”) maior que do Ngannou (83”)… numa luta que ficar só em cima esse russo é muito perigoso… treinando defesa de quedas  e com mais duas vitórias e ele pode ir pra cinta!

Deiverson veio todo marrento pro 8, não entendeu nada do que o Moreno disse mas alguém deve ter freiado ele pra não fazer um papelão pois se tivesse empurrado ou feito outra coisa com o Moreno seria muita vergonha considerando a forma como o Moreno estava dando a entrevista e sendo respeitoso! Ainda bem que o Figueiredo teve esse “freio”! 
 

E o Ankalev, assim como o Islam, é outro cara do Daguestão eficiente mas que não empolga a torcida!

Talvez ganhe do Jiri mas o Glover é um cara pra pegar o pescoço e finalizar ele! Do Jones ele seria cozinhado e não venceria nunca… no DC brincaria com ele… o Rumble defenderua umas quedas e botaria ele pra dormir!

Foda mas eu não me empolgo com o Ankalev!

concordo em tudo

o foda que o Ankalaev merece seu TS, mas não empolga mesmo. Uma pena o Rakic ter e machucado. Ele eu acho que tem tudo pra ser campeão. Me parece ser o jogo mais justo da categoria (mas se bobear, o Glover tb poe pra baixo e pega)

Share this post


Link to post
Share on other sites
5 hours ago, Mucado said:

Lewis nem pra porteiro de boate serve mais… virou um coração de galinha!

O Russo que ganhou do Lewis não da pra julgar o cara por ess vitória, mas é bom ficar de olho, o cara é forte, bate pesado e me impressionou a evergadura (84”) maior que do Ngannou (83”)… numa luta que ficar só em cima esse russo é muito perigoso… treinando defesa de quedas  e com mais duas vitórias e ele pode ir pra cinta!

Deiverson veio todo marrento pro 8, não entendeu nada do que o Moreno disse mas alguém deve ter freiado ele pra não fazer um papelão pois se tivesse empurrado ou feito outra coisa com o Moreno seria muita vergonha considerando a forma como o Moreno estava dando a entrevista e sendo respeitoso! Ainda bem que o Figueiredo teve esse “freio”! 
 

E o Ankalev, assim como o Islam, é outro cara do Daguestão eficiente mas que não empolga a torcida!

Talvez ganhe do Jiri mas o Glover é um cara pra pegar o pescoço e finalizar ele! Do Jones ele seria cozinhado e não venceria nunca… no DC brincaria com ele… o Rumble defenderua umas quedas e botaria ele pra dormir!

Foda mas eu não me empolgo com o Ankalev!

É isso, o Ankalev merece mas não empolga, tendo em vista que ele só tem 30 anos, uma carreira inteira pela frente e a TS pra ele é questão de tempo, acho que vão dar mesmo a revanche pro Glover, nos últimos dias úteis, numa luta que vai ter algum apelo pela guerra que foi, contra o russo dificilmente venderia algo. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
5 horas atrás, Mucado disse:

Lewis nem pra porteiro de boate serve mais… virou um coração de galinha!

O Russo que ganhou do Lewis não da pra julgar o cara por ess vitória, mas é bom ficar de olho, o cara é forte, bate pesado e me impressionou a evergadura (84”) maior que do Ngannou (83”)… numa luta que ficar só em cima esse russo é muito perigoso… treinando defesa de quedas  e com mais duas vitórias e ele pode ir pra cinta!

Deiverson veio todo marrento pro 8, não entendeu nada do que o Moreno disse mas alguém deve ter freiado ele pra não fazer um papelão pois se tivesse empurrado ou feito outra coisa com o Moreno seria muita vergonha considerando a forma como o Moreno estava dando a entrevista e sendo respeitoso! Ainda bem que o Figueiredo teve esse “freio”! 
 

E o Ankalev, assim como o Islam, é outro cara do Daguestão eficiente mas que não empolga a torcida!

Talvez ganhe do Jiri mas o Glover é um cara pra pegar o pescoço e finalizar ele! Do Jones ele seria cozinhado e não venceria nunca… no DC brincaria com ele… o Rumble defenderua umas quedas e botaria ele pra dormir!

Foda mas eu não me empolgo com o Ankalev!

Ué, se formos pegar essa galera das antigas, próprio Glover e o Jiri não se criaram se Jones, Rumble e DC estivessem na divisão

Ankalaev tem jogo pra vencer Jiri e Glover tranquilamente, o jogo dele é muito sólido e frio

Share this post


Link to post
Share on other sites
5 hours ago, Timbó said:

Ué, se formos pegar essa galera das antigas, próprio Glover e o Jiri não se criaram se Jones, Rumble e DC estivessem na divisão

Ankalaev tem jogo pra vencer Jiri e Glover tranquilamente, o jogo dele é muito sólido e frio

Também acho, o Glover talvez tenha mais chances. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
13 horas atrás, hvalentim disse:

Também acho, o Glover talvez tenha mais chances. 

concordo.. Pq o Glover no chão pode surpreender

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this