pipo

Cormier: Os juízes continuam cometendo erros, ou 'simplesmente não sabemos o que diabos estamos assistindo'

Recommended Posts

 

 
 

O card do UFC deste último sábado produziu uma série de decisões acirradas, que mais uma vez atiçaram o fogo dos debates semanais sobre julgamentos de MMA.

O card principal do UFC Fight Night 206 teve três decisões divididas que não agradaram a algumas pessoas, incluindo o ex-campeão que virou comentarista Daniel Cormier .

Na luta principal, a ex-campeã peso-galo feminina Holly Holm perdeu um split para a desafiante em ascensão Ketlen Vieira . O co-main event viu Michel Pereira ganhar dois dos três scorecards na guerra da Luta da Noite contra Santiago Ponzinibbio. Abrindo o card principal, Junyong Park arrasou por Eryk Anders com dois juízes vendo a luta a seu favor.

Embora Cormier concorde com a indicação de Pereira, nas outras duas lutas, ele não entende como os juízes poderiam pontuar as lutas a favor de Park e Vieira.

“É aqui que eu realmente não entendo o que estou assistindo em termos de luta”, disse Cormier em um vídeo postado em seu canal no YouTube . “Luta do Anders, luta do Holm – ambos tiveram tanto tempo de controle contra a lateral do octógono que não sei como estão perdendo a luta.

“E acho que provavelmente o caso mais famoso em que isso aconteceu foi Kamaru Usman x Jorge Masvidal, a primeira luta. Se não há valor no controle do clinche, então como Kamaru venceu essa luta de forma tão dominante na primeira vez que lutou contra Masvidal? Não estou dizendo dominantemente em termos de dano, estou falando tão dominantemente nos scorecards. Porque pouquíssimos juízes marcaram um round para Jorge Masvidal fora do Round 1. O que eles fizeram foi dar valor e crédito a Kamaru Usman por colocar Jorge Masvidal em uma posição que ele não queria ir por longos períodos de tempo. É aí que eu acho que o julgamento fica um pouco fodido.”

 

Cormier aplicou a mesma lógica para Vieira ser pressionado contra a gaiola por Holm contra sua vontade por um período significativo de tempo durante a luta. Ele também aponta a reação inflexível do técnico de Vieira, André Pederneiras, que implorou à sua lutadora que saísse do muro porque achava que ela estava perdendo a luta.

“Mas, mais uma vez, cabe aos juízes”, disse Cormier. “Mais uma vez, eles continuam cometendo esses erros, eu acho? Ou simplesmente não sabemos o que diabos estamos assistindo. … A luta com Holm ontem à noite estava errada.”

Cormier garantiu que sua postura não foi um ataque a Vieira ou ao desempenho dela, mas que ele simplesmente acredita que dois dos juízes erraram. Além disso, o ex-campeão de duas divisões não tem certeza de como corrigir esse problema no futuro.

“A noite passada foi provavelmente o caso mais claro em que eu senti que não sabia o que estou assistindo, eu acho”, disse Cormier. “Porque eu estava do lado errado de duas lutas que pensei que estavam indo em uma direção, e elas não foram.”

Galeria

Scorecards do UFC Fight Night 206: Qual round decidiu Holm vs. Vieira?

Share this post


Link to post
Share on other sites

a decisao estranha foi a favor da brasileira e enxergamos como erro... se a decisao estranha fosse a favor da americana, enxergariamos como desonestidade

Share this post


Link to post
Share on other sites

Daniel Cormier acredita que Holly Holm e Eryk Anders foram roubados de vitórias no UFC Vegas 55: “Mais uma vez, é por conta dos juízes”

De
 Susan Cox
 -
23 de maio de 2022
Daniel Cormier, UFC 230, MMA, Jon Jones
 

O comentarista Daniel Cormier acredita que Holly Holm e Eryk Anders foram roubados de vitórias no UFC Vegas 55, que aconteceu no sábado, 21 de maio, nas instalações do UFC Apex em Enterprise, Nevada.

O card principal teve três decisões divididas que não agradaram a alguns fãs, incluindo o ex-campeão Daniel Cormier.

 

A ex-campeã peso-galo feminina Holly Holm (14-6 MMA) perdeu para Ketlen Viera (13-2 MMA). Foi uma vitória para Viera por decisão dividida (47-48, 48-47, 48-47).

Junyong Park (14-5 MMA) derrotou Eryk Anders (14-7 MMA) no peso médio.

 

Michel Pereira (27-11 MMA) terminou na coluna de vitórias contra Santiago Ponzinibbio (29-6 MMA) na luta co-principal dos meio-médios.

Ao falar em um vídeo postado em seu canal no YouTube, Daniel Cormier tinha isso a dizer (h/t MMAJunkie 😞

“Aqui é onde eu realmente não entendo o que estou assistindo em termos de luta. Luta de Anders, luta de Holm – ambos tiveram tanto tempo de controle contra a lateral do octógono que não sei como estão perdendo a luta.”

Continuando Cormier comentou sobre Usman vs Masvidal, dizendo:

 

“E acho que provavelmente o caso mais famoso em que isso aconteceu foi Kamaru Usman x Jorge Masvidal, a primeira luta. Se não há valor no controle do clinche, então como Kamaru venceu essa luta de forma tão dominante na primeira vez que lutou contra Masvidal? Não estou dizendo dominantemente em termos de dano, estou falando tão dominantemente nos scorecards. Porque pouquíssimos juízes marcaram um round para Jorge Masvidal fora do Round 1. O que eles fizeram foi dar valor e crédito a Kamaru Usman por colocar Jorge Masvidal em uma posição que ele não queria ir por longos períodos de tempo. É aí que eu acho que o julgamento fica um pouco fodido.”

Continuando a falar sobre os juízes, Daniel Cormier disse:

“Mas mais uma vez, cabe aos juízes. Mais uma vez, eles continuam cometendo esses erros, eu acho? Ou simplesmente não sabemos o que diabos estamos assistindo. … A luta com Holm ontem à noite estava errada.”

“A noite passada foi provavelmente o caso mais claro em que eu senti que não sabia o que estou assistindo, eu acho. Porque eu estava do lado errado de duas lutas que pensei que estavam indo em uma direção, e elas não foram.”

 

Cormier afirmou que dois dos juízes "erraram" sobre as brigas com Holly Holm e Eryk Anders.

Você estava assistindo sábado à noite? Você concorda com Daniel Cormier que Holm e Anders foram roubados?

Este artigo apareceu primeiro em BJPENN.COM

Share this post


Link to post
Share on other sites

Concordo que a pontuação americana pro MMA é grotesca, não que em outros lugares haveria tanta justiça, mas a maneira que as lutas estão sendo julgadas está muito obsoleta e não representa a realidade da luta. 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu sou um dos que estranhou o resultado. Acredito que no máximo daria 3x2 para a americana, com o 2 e 4 round indo para a brasileiro. Contudo, ao assistir a luta novamente é perceptível que o controle de clinch da Holm não redundou em dano à Brasileira. Por outro lado, apesar de não terem sido tão frequentes, os golpes mais duros vieram da brasileira. O grande problema é a falta de consistência no julgamento. Uma hora eles privilegiam a contundência, outro o controle. Agora, os juízes deveriam ser orientados a afastar o clinch na grade ou levantar a luta em pé, quando não há dano. O que se viu foi basicamente uma atleta segurando a outra sem fazer nada. Impressionante também como a brasileira que é grappler se deixou prender no clinch daquele jeito. 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now