Sign in to follow this  
pipo

Gustafsson parabeniza Glover por conquista de título do UFC: 'Se alguém merece, é ele'

Recommended Posts

Voltando da aposentadoria, Gustafsson parabenizou Glover Teixeira por cinturão do UFC


De volta da aposentadoria, Alexander Gustafsson busca se reencontrar no MMA e segue atento ao que acontece no esporte, principalmente, nos meio-pesados (93 kg) do UFC. A curiosidade é que, mesmo em má fase por conta das derrotas em suas três mais recentes aparições no octógono, o sueco já venceu Glover Teixeira e Jan Blachowicz, que disputaram o título da categoria, em outubro, em Abu Dhabi (EAU). Apesar de ter superado os veteranos no passado, ‘The Mauler’ não provocou a dupla e sim mostrou todo seu respeito por ela.

 

Em entrevista à ‘ESPN’ americana, Gustafsson, que disputou três vezes o cinturão dos meio-pesados do UFC e saiu derrotado, enalteceu Blachowicz e Glover por estarem no topo da categoria, mesmo tendo uma idade avançada para praticar esportes de combate. ‘The Mauler’ foi além e parabenizou o brasileiro pela surpreendente conquista do título da divisão aos 42 anos.

Em 2017, o sueco nocauteou Glover e explicou que o duelo não terminou com um clima ruim. Pelo contrário, o lutador confessou que o embate os aproximou. Tanto que Gustafsson, mesmo sendo próximo de Blachowicz, já que ambos são europeus, ressaltou que o novo campeão dos meio-pesados do UFC é um dos profissionais mais dignos e merecedores de alcançar tal status no esporte, devido a sua dedicação e humildade.

“Ver aqueles dois lutarem foi um prazer. Estou muito feliz por Glover. Os dois são ótimos. Amo esses dois como lutadores e colegas. Estou muito feliz por vê-los fazendo suas coisas. Ver Glover com o cinturão, se existe alguém que vale a pena e merece isso, é ele”, declarou o sueco, ex-desafiante ao título do UFC.

Glover Teixeira, de 42 anos, finalmente transformou seu sonho de se tonar campeão dos meio-pesados do UFC em realidade em 2021. O brasileiro estreou no MMA em 2002 e só chegou ao Ultimate dez anos depois.

Pela companhia, o mineiro disputou o título da divisão pela primeira vez, em 2014, contra Jon Jones, foi derrotado, mas não desperdiçou a chance na segunda tentativa. Em seu cartel, o veterano apresenta 33 vitórias, sendo 28 pela via rápida, sete derrotas e triunfos marcantes sobre Anthony Smith, Jan Błachowicz, Jared Cannonier, Ovince Saint Preux, Quinton ‘Rampage’ Jackson, Rashad Evans, Ryan Bader e Thiago ‘Marreta’.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this