pipo

Rickson Gracie destaca aprendizado com Helio em maior luta da carreira no MMA

Recommended Posts

12 minutos atrás, Andarilho disse:

Há um filme do mestre chinês do Bruce Lee em que ele enfrenta 10 pessoas de uma vez. É um bom filme, por sinal, mas devo assumir que o mestre do Bruce Lee derrubou 10 pessoas de uma vez porque um estúdio cinematográfico assim se interessou em mostrar?

Sim sim… fiquei sabendo que o José Padilha e a Netflix vão fazer uma releitura desse filme,  com uma projeção orçamentária de um bilhão de reais, isso só por um simples anúncio.

Os caras são fera! 

O livro que também foi lançado está top, de modo que esta entre os 10 mais vendidos no EUA. Kkkkkkk. 

Edited by Jaison79

Share this post


Link to post
Share on other sites

 Você continua não respondendo a pergunta. Se alguém faz um filme, é porque aquilo necessariamente corresponde à realidade? Num universo de filmes com tantos elementos fantasiosos, é isso mesmo que você quer usar como argumento para dizer que o Rickson Gracie foi um grande lutador?
Tentarei expor minha linha de raciocínio de outra maneira:
O Rickson é de 1959. Avaliando dentre a idade de "carreira" de um lutador, dos 20 aos 40, mais ou menos, estamos falando de 1979 a 1999.
Entre 1979 e 1999, os grandes lutadores de valetudo/mma, no cenário nacional e internacional eram Rei Zulu? Masakatsu Funaki? Nobuhiko Takada?
Dentre essa época, esses foram os melhores? Os mais destacados?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu, com todas as vênias e o máximo de respeito possível, sinceramente, acho que se a Netflix e o irrelevante José PadIlha,  tivessem ouvido o que a sua singular voz entoa através da escrita.

Não teriam investido um bilhão de reais no filme dele e, tampouco, o livro dele não estaria no top 10 do EUA. Kkkkkk

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
14 minutos atrás, Andarilho disse:

 Você continua não respondendo a pergunta. Se alguém faz um filme, é porque aquilo necessariamente corresponde à realidade? Num universo de filmes com tantos elementos fantasiosos, é isso mesmo que você quer usar como argumento para dizer que o Rickson Gracie foi um grande lutador?
Tentarei expor minha linha de raciocínio de outra maneira:
O Rickson é de 1959. Avaliando dentre a idade de "carreira" de um lutador, dos 20 aos 40, mais ou menos, estamos falando de 1979 a 1999.
Entre 1979 e 1999, os grandes lutadores de valetudo/mma, no cenário nacional e internacional eram Rei Zulu? Masakatsu Funaki? Nobuhiko Takada?
Dentre essa época, esses foram os melhores? Os mais destacados?

Eu, com todas as vênias e o máximo de respeito possível, sinceramente, acho que se a Netflix e o irrelevante José PadIlha,  tivessem ouvido o que a sua singular voz entoa através da escrita.

Não teriam investido um bilhão de reais no filme dele e, tampouco, o livro dele  estaria no top 10 do EUA. Kkkkkk

Edited by Jaison79

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pois eu acho que fariam o filme do mesmo jeito. Numa visão mercadológica, fazer um filme desses é muito bom:  as pessoas amam mais os mitos do que os fatos. Um invencível lutador de uma arte brasileira é muito mais vendável que uma história de um homem, com falhas e defeitos. Particularmente, eu preferiria algo mais próximo da realidade, pois temos nossos heróis de carne e osso, que escreveram páginas importantes da nossa história, inclusive no mundo das lutas. Mas reconheço que para o leigo, é muito mais interessante o guerreiro inventado. Por sinal, tem outro filme nessa linha aqui do Brasil, chama Besouro, talvez te interesse.

Share this post


Link to post
Share on other sites
9 minutos atrás, Andarilho disse:

Pois eu acho que fariam o filme do mesmo jeito. Numa visão mercadológica, fazer um filme desses é muito bom:  as pessoas amam mais os mitos do que os fatos. Um invencível lutador de uma arte brasileira é muito mais vendável que uma história de um homem, com falhas e defeitos. Particularmente, eu preferiria algo mais próximo da realidade, pois temos nossos heróis de carne e osso, que escreveram páginas importantes da nossa história, inclusive no mundo das lutas. Mas reconheço que para o leigo, é muito mais interessante o guerreiro inventado. Por sinal, tem outro filme nessa linha aqui do Brasil, chama Besouro, talvez te interesse.

Pois é amigo! José Padilha foi enganado, a pobre  e inexperiente Netflix também e, senão bastasse isso, o país de terceiro mundo da América (EUA) estão  comprando o livro dele como nunca.

Realmente o homem é um fenômeno! Kkkkkkkk

Edited by Jaison79

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não são enganados: eles vão ganhar dinheiro com isso, não se preocupe! Para vender filmes e livros, "marketing" sempre foi mais importante que a verdade, é coerente! Mas aqui, num fórum sobre lutas, presumo que estamos interessados em avaliar a qualidade como lutador dos atletas, não sua "vendabilidade". Quanto a isso, continua a minha pergunta: de 79 a 99, aqueles eram os melhores atletas de vale tudo nacional e internacionalmente falando?

Edited by Andarilho

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 minuto atrás, Andarilho disse:

Não são enganados: eles vão ganhar dinheiro com isso, não se preocupe! Para vender filmes e livros, "marketing" sempre foi mais importante que a verdade, é coerente! Mas aqui, num fórum sobre lutas, presumo que estamos interessados em avaliar a qualidade como lutador dos atletas, não sua "vendabilidade". Quanto a isso, continua a minha pergunta: de 79 a 99, aqueles eram os melhores atletas de vale tudo nacional e internacionalmente falando?

Pelas suas colocações,  vejo que realmente o Rickson é uma lenda!

Conseguiu enganar o José Padilha, a Netflix e o povo americano que está comprando o seu  livro como nunca.

Se o Rickson usar esse talento na bolsa de valores, imagina, não vão ser o um bilhão que a Netflix botou. Serão trilhões!!!! Kkkkkk

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
7 minutos atrás, Andarilho disse:

Mas está escrito "não são enganados"...

Relaxa e respira amigo.

Se tiver dificuldade em respirar, leia um livro chamado:

Respire, uma vida em movimento!

Se não gostar de ler, vai sair a versão do livro em filme também! 🤝

Edited by Jaison79

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu estou tranquilo, obrigado pela sugestão! Continua não sendo coerente vc dizer algo que eu não disse. E a pergunta continua sem resposta...presumo que você não a tenha ou desgoste do que ela implica, correto?

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 minutos atrás, Andarilho disse:

Eu estou tranquilo, obrigado pela sugestão! Continua não sendo coerente vc dizer algo que eu não disse. E a pergunta continua sem resposta...presumo que você não a tenha ou desgoste do que ela implica, correto?

Eu já respondi a sua pergunta várias vezes, porém, você não percebeu.

Share this post


Link to post
Share on other sites

As suas respostas, que não citarei todas para não fazer um postagem grande demais são todas concentradas no fato da Netflix fazer um filme. Também citam um livro "bestseller". Nenhuma resposta foi dada a mim se, na sua interpretação, os lutadores que o Rickson enfrentou são os melhores das décadas de 80 e 90, nacional e internacionalmente.

Share this post


Link to post
Share on other sites
36 minutos atrás, Andarilho disse:

As suas respostas, que não citarei todas para não fazer um postagem grande demais são todas concentradas no fato da Netflix fazer um filme. Também citam um livro "bestseller". Nenhuma resposta foi dada a mim se, na sua interpretação, os lutadores que o Rickson enfrentou são os melhores das décadas de 80 e 90, nacional e internacionalmente.

Essa sua colocação envolve uma série de nuances, sobretudo, o contexto histórico, notadamente, o fato de que antes, era a era do Vale tudo e não do MMA.
E nessa época, o negócio não era televisionado e, ainda, não tinha o glamour da era PRIDE e UFC e, mais ainda, no auge do Rickson, o Vale tudo ficou proibido no rio por cerca de dez anos, o que, obviamente, fez o Rickson ficar sem lutar. 
Rickson tinha o status de melhor do globo nessa época, tanto  isso é verdade, que o mundo todo queria lutar com ele.

Era o cara! foi no Boqueirão ( templo da luta-livre - na casa dos caras) e chamou pro pau o Ruas e mais dois três pra fazer na hora. Todos arregaram! 

Pensa na coragem do cabra! 

Ele era de uma época que o Jiu Jitsu dominava  e,  por ele ser o melhor da arte, era o top! 
Fato que embora não seja reconhecido por alguns brasileiros, é reconhecido pelos Americanos ( livro no top 10 de lá, isso sem verba publicitária) e, inclusive, pela Netflix que colocou um bilhão no filme dele.

Mas, porém, todavia, o fórum aqui está certo, e a Netflix, José Padilha e os americanos que estão comprando os livros dele estão errados. Kkkkkkk

 

 

Edited by Jaison79

Share this post


Link to post
Share on other sites

Entendo. Veja se resumo adequadamente seus argumentos:
-Ele lutou numa época que não havia tanto interesse midiático, daí a ausência de registros de suas lutas;
-O mundo inteiro queria lutar com ele;
-Era um homem corajoso, foi na academia de seus rivais e desafiou-os para lutar e todos fugiram.
-Era o melhor do Jiu-Jitsu e, na época, o Jiu-Jitsu era a melhor da época, infere-se que ele era o melhor também.
-Há falta de reconhecimento aqui no país, mas internacionalmente, ele é reconhecido pelos seus feitos, daí o sucesso de seu livro e o interesse pelo televisionamento de sua vida.
É mais ou menos isso?

Edited by Andarilho

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now