Judo/Jiu-jitsu

Fratura como de Chris Weidman, que não é incomum, requer cirurgia simples

Recommended Posts

Posted (edited)

O americano Chris Weidman quebrou a perna neste sábado (24) durante uma luta do UFC nos EUA. Ele sofreu uma lesão idêntica à do brasileiro Anderson Silva em 2013. Diante do jamaicano Uriah Hall, o lutador fraturou a perna direita ao ter seu chute bloqueado pelo rival com 17 segundos de confronto. A cena é impressionante, já que dá a impressão que a canela de Weidman fica amolecida, parecendo uma borracha.

 

Segundo Brian Coimbra, médico ortopedista no HC-FMUSP (Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), a fratura em questão é três vezes mais comum nos homens e também a mais frequentes nos ossos longos do nosso corpo. Carlos Tucci, ortopedista do Instituto Vita (SP), comenta que não se trata de uma lesão incomum, por mais incrível que pareça. "É um tipo de fratura que se vê com frequência. É muito comum esse tipo de fratura no meio do osso, por exemplo, no futebol ou numa queda do cavalo", explica. "A perna tem um osso mais grosso, a tíbia, e um mais fino, a fíbula. O jeito que ele bateu na canela do outro atleta foi exatamente o mecanismo que precisava para quebrar os dois ossos na metade deles. Ele bateu com força necessária para quebrar. A sensação de borracha é porque quando um osso se quebra, músculo e pele se mantêm intactos". Para que a perna apresente uma deformidade elástica tão grande e fique com este aspecto de borracha, você tem que fraturar, obrigatoriamente, os dois ossos, a tíbia e fíbula. A tíbia, conforme se aproxima do tornozelo, vai ficando mais fina, o que a deixa mais frágil, além disso, na parte da frente tem menos "proteção" de músculos, o que a faz absorver mais energia e aumenta o risco de fraturas. "Justamente por ele ser um atleta, consegue acertar o chute no oponente com alta velocidade. No caso do Weidman, ele teve a infelicidade de bater a perna no joelho do oponente. Bateu a parte fina da tíbia dele [a canela] na parte grossa da tíbia do oponente [o joelho]", explica Coimbra.

 

Ana Paula Simões, ortopedista, médica do esporte e presidente da SPAMDE (Sociedade Paulista de Medicina Desportiva), conta que esse tipo de fratura já é esperada em atletas de alto rendimento por causa da chamada síndrome do déficit energético. Os atletas, principalmente em esportes que precisam entrar em determinada faixa de peso, como o UFC, param de consumir certos alimentos que proveem a energia necessária para o organismo e têm uma diminuição de massa gorda o que leva o corpo encontrar energia em outros lugares: fonte óssea, mineral, massa magra, favorecendo as lesões caso não seja feita uma reposição nutricional adequada. "O osso pode ficar amolecido, o que chamamos de osteopenia, mas só com exames dá para saber como estava a densidade mineral óssea dele [Weidman] para afirmar que o osso estava amolecido junto com essa questão do déficit energético. Nos esportes de luta, se o osso já está fragilizado, parece mesmo mais impactante", acrescenta Simões. Para ela, é possível, sim, e muito provável, que ele tivesse desmineralização óssea por falha de metabolismo, sobrecarga de treino ou déficit energético.

 

O tratamento para uma fratura como a Weidman é cirúrgico. "Como você tem geralmente muito inchaço na região, precisa primeiro estabilizar as lesões com um fixador externo —espécie de parafuso— por cerca de 10 dias e aí você faz a cirurgia definitiva", explica Coimbra. A cirurgia, que leva de 1h a 1h30 e é simples, segundo Tucci, vai fixar a tíbia com uma haste intramedular metálica [dentro do osso] e, teoricamente, no dia seguinte, o paciente já pode colocar o pé no chão e ter alta, mas respeitando o limite de dor e, normalmente, com uso de muletas. Segundo os especialistas, a recuperação leva de 6 a 8 semanas, dependendo da cicatrização e da consolidação óssea. E não é porque ele é um atleta de alto rendimento que o prazo muda. O acompanhamento é feito por radiografias. Mas, no caso de um atleta, a questão é mais psicológica. "O atleta vai ter um abalo na sua confiança, de recuperar movimentos e golpes. O retorno a uma atividade de elite pode levar mais de um ano", ressalta Coimbra, do HC-FMUSP. Simões acrescenta: "Não adianta só colar o osso, ele precisa recuperar mobilidade, força, potência e condicionamento físico, e isso vai demorar um pouco mais. O tempo que ele vai ficar parado acaba descondicionando-o, por isso ele vai precisar de uma boa equipe para manter o condicionamento físico enquanto se recupera da fratura. Dá para estimar, no mínimo, uns 12 meses", finaliza.

 

 

Edited by Judo/Jiu-jitsu

Share this post


Link to post
Share on other sites

1000x pior se romper um ligamento, por exemplo. 
 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
39 minutos atrás, João P disse:

O impacto maior é psicológico...pra voltar a chutar novamente.

Isso. Não deve ser fácil 

1 minuto atrás, Último Imperador disse:

De fato!

É mais pela maneira como a imagem impressiona.

Choca pra cacete

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, pipo disse:

1000x pior se romper um ligamento, por exemplo. 
 

 

Fisiologicamente pode ser nego. Mas psicologicamente é bem... Bem pior. O cara pensa 20x antes de chutar agora. E soltar o pé com toda força, acho que é coisa de anos para criar coragem.

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, pipo disse:

1000x pior se romper um ligamento, por exemplo. 
 

 

tipo as lesões do Marreta,demorou bastanta pra recuperar... o GSP tbm estragou feio o joelho e falavam em aposentadoria,depois um mínimo de 1 ano e meio pra recuperar

Share this post


Link to post
Share on other sites

isso deve afetar o psicológico até de outros atletas.  Ninguém q quer passar por tamanha dor e por 12 meses de molho.  Capaz de usarem mais os low-kicks da perna da frente p tirar do q arriscar o choque. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
26 minutos atrás, Rappa Hemp disse:

isso deve afetar o psicológico até de outros atletas.  Ninguém q quer passar por tamanha dor e por 12 meses de molho.  Capaz de usarem mais os low-kicks da perna da frente p tirar do q arriscar o choque. 

O próprio Lewis disse que nunca mais chuta ninguém,  querendo ou não o cara fica assim receoso mesmo, teve ate um lutador americano agora não me lembro o nome , que citou o José Aldo, elogiando e criticando quem o critica por não chutar mais

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted (edited)
1 hora atrás, Paulo wand disse:

O próprio Lewis disse que nunca mais chuta ninguém,  querendo ou não o cara fica assim receoso mesmo, teve ate um lutador americano agora não me lembro o nome , que citou o José Aldo, elogiando e criticando quem o critica por não chutar mais

Pois é... 
Já pratiquei Muai Thai, mas nunca lutei em competição. Quando vejo caras como o Aldo e o Douglas Lima, que soltam bica atrás de bica com toda a força possível, fico imaginando se essa possibilidade de lesão séria não passa pela cabeça deles.
Talvez não, né?, já que eles fizeram isso a vida toda e estão acostumados e tal. Mas será que não repensam quando veem uma lesão dessa? Me pergunto o mesmo sobre os atletas do K1...
Talvez alguém commais rodagem aqui poderia explicar!

Edited by Odorico

Share this post


Link to post
Share on other sites

pelé land, thai puro canelou a vida inteira até o dia em q quebrou a perna também... vai saber...

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, Odorico disse:

Pois é... 
Já pratiquei Muai Thai, mas nunca lutei em competição. Quando vejo caras como o Aldo e o Douglas Lima, que soltam bica atrás de bica com toda a força possível, fico imaginando se essa possibilidade de lesão séria não passa pela cabeça deles.
Talvez não, né?, já que eles fizeram isso a vida toda e estão acostumados e tal. Mas será que não repensam quando veem uma lesão dessa? Me pergunto o mesmo sobre os atletas do K1...
Talvez alguém commais rodagem aqui poderia explicar!

José Aldo quebrou o pé durante a luta contra o zumbi coreano

https://www.bjpenn.com/mmanews/photo-jose-aldo-broke-his-foot-in-fight-with-korean-zombie/

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, Odorico disse:

Pois é... 
Já pratiquei Muai Thai, mas nunca lutei em competição. Quando vejo caras como o Aldo e o Douglas Lima, que soltam bica atrás de bica com toda a força possível, fico imaginando se essa possibilidade de lesão séria não passa pela cabeça deles.
Talvez não, né?, já que eles fizeram isso a vida toda e estão acostumados e tal. Mas será que não repensam quando veem uma lesão dessa? Me pergunto o mesmo sobre os atletas do K1...
Talvez alguém commais rodagem aqui poderia explicar!

Cara não tenho muita bagagem pra explicar mas realmente eh um assunto q intriga...
Pelé Land e Anderson Silva canelou a vida inteira Thai puro quebraram a perna;
Ernesto Hoost com aquelas canela fina, batia canela com canela q fazia marmanjo sentar chorando, nunca se machucou;
Peter Aerts low kick de tonelada quebrou o pé algumas vezes, cortou a canela várias vezes, tanto q usava uma proteção por causa de tantos cortes;
Dan Hendo no inicio da carreira quebrou a canela também no treino...

Já treinei Thai não tem coisa mais dolorida q uma boa defesa de low kick chega doi na alma!

Eu acho q alguma coisa tem... chutar sem preparar o golpe, sem nem uma finta sem enganar o adversário eu acho q eh perigoso... a menos q vc seja um Pedro Riso da vida aí vc pode chutar até caibro de construção q não tem problema kkkkkkkk  

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 minutos atrás, Fubá disse:

Cara não tenho muita bagagem pra explicar mas realmente eh um assunto q intriga...
Pelé Land e Anderson Silva canelou a vida inteira Thai puro quebraram a perna;
Ernesto Hoost com aquelas canela fina, batia canela com canela q fazia marmanjo sentar chorando, nunca se machucou;
Peter Aerts low kick de tonelada quebrou o pé algumas vezes, cortou a canela várias vezes, tanto q usava uma proteção por causa de tantos cortes;
Dan Hendo no inicio da carreira quebrou a canela também no treino...

Já treinei Thai não tem coisa mais dolorida q uma boa defesa de low kick chega doi na alma!

Eu acho q alguma coisa tem... chutar sem preparar o golpe, sem nem uma finta sem enganar o adversário eu acho q eh perigoso... a menos q vc seja um Pedro Riso da vida aí vc pode chutar até caibro de construção q não tem problema kkkkkkkk  

 

kkkkkkkk

Esse era "pedreiro" mesmo!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now