Recommended Posts

23 hours ago, Rucci said:

Como já comentei aqui e em outros tópicos eu comecei treinando Taekwondo, no caso no estilo na época chamado de WTF (hoje WT), mas sempre fui muito interessado em striking em geral. Comecei a treinar em 96, não muito depois do primeiro UFC. Eu tinha uma certa birra com o jiu jitsu por conta de na época os caras sempre andarem em bandos. No meu colégio tinha uma turma chata que vivia arrumando confusão, eram uns cinco caras que sempre cercavam os caras mais fracos e eu com uns 12 anos já tinha praticamente minha altura de hoje. Acabava me metendo em tretas para defender alguns amigos. Mas cheguei a treinar alguma coisa de jiu com um amigo que praticava. Obviamente não é o mesmo que praticar numa academia mas ao menos para não ser totalmente verde no solo serve.

Hoje eu prefiro o TKD ITF, porque além dele ter uma abordagem mais marcial e próxima do Karatê que serviu de base para o TKD, os treinos permitem socos na cabeça e não usam proteção de tronco, como no WT/olímpico. Também cheguei a treinar karatê na época da faculdade com um colega que era faixa preta e por volta de 2012 eu voltei a praticar TKD e comecei no Hapkido, que é um sistema que tem as técnicas de chute do TKD, mas também tem treino de chão e estrangulamentos. É como se fosse um currículo expandido do TKD que infelizmente tem gente que confunde com o aikido japonês que não tem nenhuma semelhança além da fonética. O Wittaker é um faixa preta, por sinal.

As características que eu mais curto no TKD são a movimentação focada em entrar e sair, golpear cortando ângulos e o condicionamento do reflexo de explosão nos contra ataques, que apesar de muito focados nos chutes também pode ser aplicado com socos interceptando ataques que partem da longa.

Acima eu disse que se eu tivesse que lutar boxe puro provavelmente cairia dormindo porque pra mim os chutes são um reflexo natural depois de tanto tempo treinando, isso mesmo eu estando há um bom tempo parado. É inconcebível para mim um cara invadir a distância de um chute num combate sem ser retaliado de modo a respeitar essa distância.
É provavelmente um pensamento que herdei tanto do karatê quanto do TKD porque quanto mais tempo você passa na curta distância, maior a chance de acumular dano e o objetivo dessas artes é sair com o mínimo de dano possível, daí não ser bem visto se manter na curta e abrir essa possibilidade.

Vocês sempre me vêem pelos tópicos defendendo que envergadura, quando usada com inteligência, é uma senhora vantagem. Eu tenho 1,83m, não sou um cara extremamente alto mas creio que um pouco acima da média da minha geração, tenho mais ou menos a mesma medida de envergadura. Em geral quando eu treinava dificultava muito para os caras menores entrarem no meu raio de ação. Acho que fora o meu primeiro professor que tinha mais de 1,90m eu devia ser o cara mais alto da academia até chegar uma turma vinda do kickboxe. Como eles tinham uma base mais plantada, em geral esses eu conseguia anular com mais velocidade e fintas.

Creio que a chave para esse tipo de abordagem funcionar é variação nos golpes e muitas fintas. Com vantagem de envergadura o teu golpe sempre pode chegar primeiro. Se você não entregar sempre o mesmo padrão de golpes o oponente vai estar sempre sem saber o que esperar, o que complica ainda mais as entradas que também podem ser facilmente evadidas quando você se condiciona a lutar com os reflexos. Outra vantagem do TKD é que vários dos chutes tem a mesma saída para uma variedade de alvos, o que dificulta o oponente deduzir que tipo de ataque virá quando você inicia o ataque.

As maiores desvantagens dessas artes é que o sistema de sparring não é muito realista e o pouco treino de solo (exceto pelo Hapkido). Creio que o mais próximo que teríamos de regras mais efetivas seria algo como as regras desse novo torneio chamado Karate Combate, talvez com contato moderado na cabeça e pernas para evitar danos desnecessários. Nessas regras acho que seria possível preparar melhor para situações de pressão e explorar melhor o potencial dessas artes que eu acho que ainda podem trazer muita coisa boa para o MMA.

Excelente relato!

Share this post


Link to post
Share on other sites
On 1/21/2021 at 9:17 PM, masterblaster said:

 

@NEGO DÁGUA, @João P, @oxeboxing e demais colegas, boa noite! Peço desculpas pela demora em entrar em um debate tão  interessante, mas estive bem ocupado e estou retornando aos poucos agora. Mas vou tentar falar alguma coisa, que ficou praticamente impossível depois do post do oxeboxing, que detalha bem as escolas. Então vou tentar colocar um conteúdo mais baseado na experiência pessoal.

Quando comecei no kickboxing, meu mestre era oriundo do shotokan e taekwondo, tendo sido campeão intercontinental e europeu na primeira modalidade. A segunda ele se formou pelo preciosismo nas técnicas de chutes. Era um sujeito que via o que havia de melhor à disposição e ia atrás. Aí começou a ensinar full contact e foi quando me juntei a ele. Mas percebíamos que precisaríamos incorporar o boxe, e de qualidade, com urgência. Ele tinha muitos contatos em todos os meios e não se importava em diversificar. Mesmo naqueles tempos entre nós não existia o termos "creonte", o que pudesse ajudar era sempre bem vindo. De sorte que ele trouxe o Servílio de Oliveira para lapidar nosso boxe. O que para a época foi uma sorte enorme, porque, diferente do meu mestre, não tivemos que adaptar o boxe ao kickboxing, já tivemos o benefício de começar incorporando tudo, com chutes de excelente qualidade (que fomos tornando mais "duros" e potentes com o tempo) e mais o melhor boxe que poderíamos ter naquela época!

Sem dúvida que o Servílio é um cara matreiro e extremamente inteligente. Tem muitos elementos da escola cubana no jogo dele, mas é adaptativo demais, vez por outra encontrava características também do boxe russo nos seus recursos. Mas principalmente com características de lutador olímpico, claro. Muita movimentação reta e em diagonal (essa mais na entrada que na saída), os famosos semicírculos com o pé de trás e às vezes com o da frente, muito golpe reto mas também bastante variação. A gente usava demais. por exemplo, jab e cruzado com a mão de trás, que caiu um tempo em desuso e agora está voltando por iniciativa própria de alguns atletas, como o Poatan, que usa muito. Movimentação o tempo todo e muito deslocamento no infight. Trabalho enorme de golpes na linha de cintura. E uma coisa que notei nele realmente foi lançar alguns golpes com a mão da frente até com algum movimento de tornozelo e quadril também. Muita velocidade. E essa movimentação foi perfeita para adaptarmos os chutes, aprender tudo no conjunto ficou acabando muito mais natural. Por exemplo, uma entrada com jab e direto com movimentação daquele boxe em diagonal abria um excelente espaço para um chute circular com a perna de trás. Um jab de mão esquerda com giro do tornozelo e do quadril já puxava muito o chute circular também com a perna esquerda, sendo que a mão ainda bloqueava a visão do oponente para o chute que estava vindo.

E o meu mestre Fernando ainda fazia questão de que TODO golpe que déssemos fosse muito forte, para valer. Não tinha essa de jab para medir distância, soco para colocar o adversário onde a gente queria para aí entrar o forte, nada disso. Até esses tinham que ser rápidos, mas para derrubar também. Ele dizia que todo mundo que subisse num ringue conosco tinha que se arrepender de estar ali assim que soasse o gongo! Consequencia disso era um preparo físico e condicionamento de primeira, e um treino que me fez não estranhar nada na CB quando estive lá.

Enfim, sei que ne desviei do assunto boxe puro, mas o amigo oxeboxing não deixou mais nada para ser dito em termos didáticos. E como você perguntou da adaptação do boxe para o kickboxing, aí sobrou espaço para falar alguma coisa.

Grande abraço meus amigos!  

 

Que grande experiência mestre!

Share this post


Link to post
Share on other sites
43 minutos atrás, oxeboxing disse:

Cara, sua viagem pela Tailândia deve ter sido bastante enriquecedora. Gostaria muito de saber como foi.

Fui 2x, uma em 2014 e outra em 2018. Na primeira conheci Bangkoc, Phuket e Koh Phi Phi e na segunda Chiang Mai, Krabi, Koh Samui e repeti apenas Koh Phi Phi. Em todas as cidades fazia questão de ir a um estádio local para assistir algumas lutas e ia tbm em alguma academia. Destaque para o Raja em Bangkoc, para a  Team Quest (filial da equipe do Dan Henderson) em Chiang Mai e para uma luta que eu fiz em um bar turístico em Koh Phi Phi. Em ambas estava destreinado e o meu foco não era treinar mas juntei o útil ao agradável. Jogo dos tailandeses é extremamente venenoso, muitas bandas, passadas de perna e cotovelos, bem diferente aqui do Brasil. Em geral eles não gostam muito de estrangeiro, fazem questão de dar um treino deixando isto bem claro mas o Brasil é muito respeitado no meio da luta, então de certa forma temos este privilégio lá. Estrangeiro contra tailandês nos estádios lá eles levam bem a sério e o envolvimento  da família dos lutadores, a religiosidade envolvida e as apostas (parece tinha de galo...rsrsrsrs) tornam tudo diferente do que estamos acostumados no Ocidente. É uma experiência para a vida, recomendo muito, tenho vontade de ir uma terceira vez pra treinar mais sério, conhecer melhor o Muay Boran tbm.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Para ficarmos de olho nesta tailandesa. @masterblaster @NEGO DÁGUA @oxeboxing Ela treina na Tiger, academia que o Adesanya, o Volkanovski e a Valentina treinam quando estão na Tailândia. Está galera tá elevando o nível do Muay Thai aplicado ao mma. Aliás o canal do vídeo é muito bom, muita coisa interessante do assunto.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
14 hours ago, João P said:

Fui 2x, uma em 2014 e outra em 2018. Na primeira conheci Bangkoc, Phuket e Koh Phi Phi e na segunda Chiang Mai, Krabi, Koh Samui e repeti apenas Koh Phi Phi. Em todas as cidades fazia questão de ir a um estádio local para assistir algumas lutas e ia tbm em alguma academia. Destaque para o Raja em Bangkoc, para a  Team Quest (filial da equipe do Dan Henderson) em Chiang Mai e para uma luta que eu fiz em um bar turístico em Koh Phi Phi. Em ambas estava destreinado e o meu foco não era treinar mas juntei o útil ao agradável. Jogo dos tailandeses é extremamente venenoso, muitas bandas, passadas de perna e cotovelos, bem diferente aqui do Brasil. Em geral eles não gostam muito de estrangeiro, fazem questão de dar um treino deixando isto bem claro mas o Brasil é muito respeitado no meio da luta, então de certa forma temos este privilégio lá. Estrangeiro contra tailandês nos estádios lá eles levam bem a sério e o envolvimento  da família dos lutadores, a religiosidade envolvida e as apostas (parece tinha de galo...rsrsrsrs) tornam tudo diferente do que estamos acostumados no Ocidente. É uma experiência para a vida, recomendo muito, tenho vontade de ir uma terceira vez pra treinar mais sério, conhecer melhor o Muay Boran tbm.

Cara, já ouvi falar que eles são muuuuito fechados pra estrangeiros mas dão uma abertura para BR, cara que privilégio grande treinar na fonte.
Tenho me interessado cada vez mais pelo Muay-Thai ouvindo esses relatos.

Share this post


Link to post
Share on other sites
14 minutos atrás, oxeboxing disse:

Cara, já ouvi falar que eles são muuuuito fechados pra estrangeiros mas dão uma abertura para BR, cara que privilégio grande treinar na fonte.
Tenho me interessado cada vez mais pelo Muay-Thai ouvindo esses relatos.

Um Brasileiro chegou lá sozinho chamado Cosmo Alexandre e bateu em meio mundo e abriu as portas pro Brasil  , Cosmo é  lenda em um ano foi campeão  de um evento que nenhum  ocidental tinha sido acho que dois anos não  mais que isso existem varios Brasileiros campeões  na Tailândia  mas todos falam que o Brasil  é  o que pkr causa do Cosmo. 

Cosmo é espécie de Poatan  sem foco  deve ter uns 8 anos que não  treina  só  surf,rúgbi  , cross  pra manter o peso e ainda luta  em alto nível  tem derrotas  simplesmente  pela falta de treino pra mim.

Pra mim Eder Jofre inigualável  Tyson,Ali a forbes a ringues  um esporte  centenário  como o boxe respeita  ele o cara é  o maior galo da historia e nono fde todos  os tempos , desenho  no Japão  e tudo. 

Poatan  e depois o Cosmo.

Share this post


Link to post
Share on other sites
41 minutos atrás, João P disse:

Para ficarmos de olho nesta tailandesa. @masterblaster @NEGO DÁGUA @oxeboxing Ela treina na Tiger, academia que o Adesanya, o Volkanovski e a Valentina treinam quando estão na Tailândia. Está galera tá elevando o nível do Muay Thai aplicado ao mma. Aliás o canal do vídeo é muito bom, muita coisa interessante do assunto.

 

Nos falamos muito desse mix de kickboxing + boxe+ thai no MMA  e o Adesanya apesar de não  vemos treina muito muay thai .

Considero o TJ ainda melhor  talvez solte o jogo  melhor por causa do wrestling .

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
22 minutes ago, NEGO DÁGUA said:

Um Brasileiro chegou lá sozinho chamado Cosmo Alexandre e bateu em meio mundo e abriu as portas pro Brasil  , Cosmo é  lenda em um ano foi campeão  de um evento que nenhum  ocidental tinha sido acho que dois anos não  mais que isso existem varios Brasileiros campeões  na Tailândia  mas todos falam que o Brasil  é  o que pkr causa do Cosmo. 

Cosmo é espécie de Poatan  sem foco  deve ter uns 8 anos que não  treina  só  surf,rúgbi  , cross  pra manter o peso e ainda luta  em alto nível  tem derrotas  simplesmente  pela falta de treino pra mim.

Pra mim Eder Jofre inigualável  Tyson,Ali a forbes a ringues  um esporte  centenário  como o boxe respeita  ele o cara é  o maior galo da historia e nono fde todos  os tempos , desenho  no Japão  e tudo. 

Poatan  e depois o Cosmo.

Cara eu sou fãnzaço do Cosmo, conheço ele muito, vi muita luta dele, maluco é muito brabo, nerd de artes marciais também, tem muito conhecimento. Eu to querendo aprender KickBoxing por causa dele também.
 

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 horas atrás, João P disse:

Para ficarmos de olho nesta tailandesa. @masterblaster @NEGO DÁGUA @oxeboxing Ela treina na Tiger, academia que o Adesanya, o Volkanovski e a Valentina treinam quando estão na Tailândia. Está galera tá elevando o nível do Muay Thai aplicado ao mma. Aliás o canal do vídeo é muito bom, muita coisa interessante do assunto.

 

Pô, interessante você ter comentado isso. Ontem eu estava vendo um vídeo do canal do Ramsey Dewey, que é um choach americano de MMA baseado na china, em que ele comentava sobre a luta do McGregor contra o Poirier. Falando sobre a tática na grade, que o Dustin usou no primeiro round, ele disse que foi treinar na Tailândia em certa ocasião para afiar o Muay Thai e um dos treinos que fez, seguindo as instruções do treinador local, foi de clinche. Ele comentou que depois de uns dois ou 3 minutos ele já estava com a língua de fora e pediu para parar, ao que o treinador começou a rir dele para na sequência explicar que os garotos quando começam a treinar por lá são condicionados a fazer isso por aproximadamente meia hora apenas como aquecimento.
Ele comentou bastante sobre como essas diferenças de abordagem podem construir uma base sólida para o cara poder lançar seus ataques num oponente que, por exaustão, já não terá mais a mesma pegada.

Edited by Rucci

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, Rucci disse:

Pô, interessante você ter comentado isso. Ontem eu estava vendo um vídeo do canal do Ramsey Dewey, que é um choach americano de MMA baseado na china, em que ele comentava sobre a luta do McGregor contra o Poirier. Falando sobre a tática na grade, que o Dustin usou no primeiro round, ele disse que foi treinar na Tailândia em certa ocasião para afiar o Muay Thai e um dos treinos que fez, seguindo as instruções do treinador local, foi de clinche. Ele comentou que depois de uns dois ou 3 minutos ele já estava com a língua de fora e pediu para parar, ao que o treinador começou a rir dele para na sequência explicar que os garotos quando começam a treinar por lá são condicionados a fazer isso por aproximadamente meia hora apenas como aquecimento.
Ele comentou bastante sobre como essas diferenças de abordagem podem construir uma base sólida para o cara poder lançar seus ataques num oponente que, por exaustão, já não terá mais a mesma pegada.

clinch lá é foda, tem muita maldade, cotovelo junto, muita queda (é normal alguns tailandeses terem orelha estourada sem nunca terem treinado chão ou wrestling), aqui não treinamos quase nada de clinch...muita influência da regra do Kickboxing.

Share this post


Link to post
Share on other sites
4 horas atrás, NEGO DÁGUA disse:

Nos falamos muito desse mix de kickboxing + boxe+ thai no MMA  e o Adesanya apesar de não  vemos treina muito muay thai .

Considero o TJ ainda melhor  talvez solte o jogo  melhor por causa do wrestling .

 

tendo o wrestling bom o cara se solta mais né...e ele é mais leve, se movimenta com mais facilidade também. Mas tá ai, o Adesanya é um monstro tbm, o estilo pessoal dele não agrada muitas pessoas mas o que aquele cara entende de luta em pé, de contragolpe, movimentação pra evitar queda, uso da envergadura...é uma espécie de Anderson Silva da nova geração mesmo, ainda tem o que mostrar ainda mas tá no caminho e quando você vê o que o Poatan já fez com ele não tem como não se empolgar com esta ida do Poatan para o mma, se cercando dos treinos certos (acredito que tá no caminho lá com o Glover) este cara vai longe...

 

Quanto ao Cosmo é o que você falou, foi um cara que colocou a cara mesmo na Tailândia, ele não passou 3 meses lá, como a grande maioria que tá hoje no Youtube...o cara ficou tempo, lutou de verdade, com os tops lá...o Katel lutou na Tailândia também, por exemplo, chegou a lutar em alto nível mas teve muita lesão que atrapalhou a carreira dele um pouco, o Cosmo foi um cara que como atleta foi o brasileiro mais consistente e vou te falar, a Tailândia é muito fechada ainda pra estrangeiro, ainda mais na época que estes caras foram e no estilo de academia e de competição que eles tiveram acesso...imagina você lutar com um cara com 300 lutas que luta desde os 3 anos de idade na regra dele, no país dele,  sendo que em alguns casos o cara é considerado uma espécie de divindade, aposta rolando solta, sangue jorrando pra tudo que é lado...selva total. Admiro pra kct, muito mais que estes caras famosos de hoje em dia que já pegaram a estrada pavimentada

Edited by João P

Share this post


Link to post
Share on other sites
12 minutos atrás, João P disse:

tendo o wrestling bom o cara se solta mais né...e ele é mais leve, se movimenta com mais facilidade também. Mas tá ai, o Adesanya é um monstro tbm, o estilo pessoal dele não agrada muitas pessoas mas o que aquele cara entende de luta em pé, de contragolpe, movimentação pra evitar queda, uso da envergadura...é uma espécie de Anderson Silva da nova geração mesmo, ainda tem o que mostrar ainda mas tá no caminho e quando você vê o que o Poatan já fez com ele não tem como não se empolgar com esta ida do Poatan para o mma, se cercando dos treinos certos (acredito que tá no caminho lá com o Glover) este cara vai longe...

 

Quanto ao Cosmo é o que você falou, foi um cara que colocou a cara mesmo na Tailândia, ele não passou 3 meses lá, como a grande maioria que tá hoje no Youtube...o cara ficou tempo, lutou de verdade, com os tops lá...o Katel lutou na Tailândia também, por exemplo, chegou a lutar em alto nível mas teve muita lesão que atrapalhou a carreira dele um pouco, o Cosmo foi um cara que como atleta foi o brasileiro mais consistente e vou te falar, a Tailândia é muito fechada ainda pra estrangeiro, ainda mais na época que estes caras foram e no estilo de academia e de competição que eles tiveram acesso...imagina você lutar com um cara com 300 lutas que luta desde os 3 anos de idade na regra dele, no país dele,  sendo que em alguns casos o cara é considerado uma espécie de divindade, aposta rolando solta, sangue jorrando pra tudo que é lado...selva total. Admiro pra kct, muito mais que estes caras famosos de hoje em dia que já pegaram a estrada pavimentada

Cosmo treinou tanto lá  que diz qhe hj odeia treinar  só  faz u s treinos  abtes da luta e detalhe  mesmo com 38 ainda tem nível  altíssimo .

Se vc quiser eu mando um videi dele falando como ele uniu o kickboxing  com thai e a importância  do boxe pra os últimos  titulos mundiais  no kickboxing. 

Cosmo lutou na Tailândia  quando ninguém  lutava fez história  em tempo record vi entrevista  recente do Léo  Elias disse que o Cosmo meses  era famoso ns Tailândia. 

Foi pra Holanda  foi campeão  foi pro MMA  lutou pouco só  perdeu 1 .

Mas claramente  não  gosta mais de luta.

Diferente  do Poatan  que apaixonado e foi feito exclusivamente  no Brasil  

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 minutos atrás, NEGO DÁGUA disse:

Cosmo treinou tanto lá  que diz qhe hj odeia treinar  só  faz u s treinos  abtes da luta e detalhe  mesmo com 38 ainda tem nível  altíssimo .

Se vc quiser eu mando um videi dele falando como ele uniu o kickboxing  com thai e a importância  do boxe pra os últimos  titulos mundiais  no kickboxing. 

Cosmo lutou na Tailândia  quando ninguém  lutava fez história  em tempo record vi entrevista  recente do Léo  Elias disse que o Cosmo meses  era famoso ns Tailândia. 

Foi pra Holanda  foi campeão  foi pro MMA  lutou pouco só  perdeu 1 .

Mas claramente  não  gosta mais de luta.

Diferente  do Poatan  que apaixonado e foi feito exclusivamente  no Brasil  

 

 

manda o vídeo ai!

Share this post


Link to post
Share on other sites
19 minutos atrás, NEGO DÁGUA disse:

Tentei achar só  parte do kickboxing  e boxe mas ta ai entrevista  toda 

Muito maneira essa entrevista. Muito interessante ver a perspectiva de um profissional como o Cosmo. Não tem estilo perfeito, todo golpe tem um contragolpe, e depois ainda tem o contragolpe do contragolpe. Negócio é ter um bom repertório para estar preparado para onde e como se desenrolar a luta e saber se adaptar na adversidade.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now