Sign in to follow this  
André Filho

"Minha história": Anderson Silva elege luta no Japão, antes do UFC, como a maior da carreira

Recommended Posts

Série do GloboEsporte traz os destaques da carreira do lutador brasileiro, que no próximo sábado se despede do octógono em sua última luta na carreira, diante de Uriah Hall

Por Evelyn Rodrigues e Zeca Azevedo — Los Angeles e Rio de Janeiro

28/10/2020 11h00  Atualizado há 3 horas

 

 

O GloboEsporte apresenta nesta semana a série “Minha História”, onde Anderson Silva conta alguns dos principais momentos de sua carreira, que se encerra no UFC no próximo sábado. O ex-campeão peso-médio (até 84kg) enfrenta Uriah Hall em Las Vegas, naquela que ele promete ser a última luta da careira. No primeiro episódio desta série, Anderson Silva relembra sua “grande luta”, e voltou ao ano de 2001.

- Como essa é a minha história, tenho que falar para vocês a minha grande luta, que foi a minha primeira luta de título mundial, contra o Hayato Sakurai no Shooto, em 2001. Foi, para mim, a melhor da minha carreira. Uma das lutas mais inacreditáveis que eu tive.

Anderson Silva se despede do UFC no próximo sábado e relembra os principais momentos da carreira
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
--:--/--:--
 
 
 
 
 
 
 
 

Anderson Silva se despede do UFC no próximo sábado e relembra os principais momentos da carreira

Essa foi apenas a oitava luta da carreira do Anderson Silva, e aconteceu em 26 de agosto de 2001, na cidade japonesa de Osaka. Foi o primeiro cinturão que o brasileiro conquistou na carreira. Duas lutas antes, ele já tinha feito sua estreia internacional, justamente no Shooto. O título era válido pelo peso-médio, que na época era de 76kg no evento, e não os 84kg como é hoje.

O adversário de Anderson Silva foi o japonês Hayato Sakurai, que era o campeão e já tinha passado por quatro brasileiros antes de enfrentar o Anderson, e era o favorito para a luta. Na época, Anderson integrava a lendária equipe curitibana Chute Boxe, conhecida por ser uma força do muay thai. Duas lutas depois disso, já estaria no Pride, evento que foi o maior do mundo no vale-tudo até a chegada do UFC.

 

A luta

 

Anderson Silva venceu Hayato Sakurai por decisão unânime dos juízes no Shooto — Foto: Reprodução / YouTube

Anderson Silva venceu Hayato Sakurai por decisão unânime dos juízes no Shooto — Foto: Reprodução / YouTube

Sakurai começou disparando chutes baixos, mas Anderson absorvia bem e continuou andando para frente e mostrando velocidade nos golpes que jogava na longa distância. O japonês encurtou e levou Anderson para o clinche, até que conseguiu botar para baixo e ficou por cima, mas era o brasileiro quem disparava golpes. Restando pouco mais de um minuto para o fim do primeiro round, a luta voltou a ficar de pé, e de novo o brasileiro levava vantagem. Sakurai então de novo derrubou o adversário, mas Anderson mostrava mais domínio mesmo por baixo.

No segundo round, Sakurai tentou a queda, mas foi Anderson Silva quem ficou por cima no chão. O brasileiro mostrava maior volume de golpes, enquanto o rival só se defendia. Com a luta em pé pouco depois, Anderson disparava sequência que machucavam o japonês, e depois ainda foi para as costas, montado disparando golpes na cabeça de Sakurai. O árbitro central chegou a interromper o duelo para o japonês ser atendido, e eles continuam na mesma posição. Na volta, o brasileiro tentou um mata-leão, mas o japonês mostrou fôlego para resistir até o gongo.

Anderson Silva voltou dominando a luta em pé no terceiro round, mas Sakurai logo caiu por cima. Curiosamente, como a luta acontecia num ringue, o árbitro chegou a puxá-los para o meio para que não caíssem. Por baixo, Anderson era mais uma vez quem disparava os melhores golpes, inclusive chutando com os calcanhares as costas do japonês. A luta chegou a ficar de pé de novo, mas sem tempo para Sakurai tentar aprontar algo, e o brasileiro venceu por decisão unânime dos juízes. Começava ali uma série de conquistas de Anderson Silva no MMA.

O Combate mostra todo o card do "UFC Hall x Silva" ao vivo e com exclusividade neste próximo sábado, com o “Aquecimento Combate” a partir de 16h30 (de Brasília), e o início das lutas a partir de 17h. O Combate.com e o SporTV 3 mostram as duas primeiras lutas ao vivo, e o site acompanha todo o evento em Tempo Real.

UFC Hall x Silva
31 de outubro de 2020, em Las Vegas (EUA)
CARD PRINCIPAL (20h, horário de Brasília):
Peso-médio: Uriah Hall x Anderson Silva
Peso-pena: Bryce Mitchell x Andre Fili
Peso-médio: Kevin Holland x Makhmud Muradov
Peso-pesado: Maurice Greene x Greg Hardy
Peso-leve: Bobby Green x Thiago Moisés
CARD PRELIMINAR (17h, horário de Brasília):
Peso-leve: Chris Gruetzemacher x Alexander Hernandez
Peso-galo: Adrian Yanez x Victor Rodriguez
Peso-médio: Sean Strickland x Jack Marshman
Peso-meio-médio: Cole Williams x Jason Witt
Peso-meio-pesado: Dustin Jacoby x Justin Ledet
Peso-mosca: Cortney Casey x Priscila Pedrita
Peso-galo: Miles Johns x Kevin Natividad

Fonte:https://globoesporte.globo.com/combate/noticia/minha-historia-anderson-silva-elege-luta-no-japao-antes-do-ufc-como-a-maior-da-carreira.ghtml

Share this post


Link to post
Share on other sites
22 minutos atrás, Lucas Timbó disse:

Sakurai era pedreira mesmo. Aliás, Anderson nessa época era top 3 da WW

Muitos se esquecem de mencionar o Hayato Sakurai, foi com certeza um dos maiores nomes vencidos pelo Aranha.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu mudei completamente a forma que eu via o AS depois da luta com o Demian, aquilo ali não foi só estratégia para desestabilizar o oponente nunca. 

Mas dentro do octógono, que é o que importa enquanto feitos no esporte, é inegável foi um gênio e legítimo candidato a ser considerado o melhor de todos os tempos.

Share this post


Link to post
Share on other sites
9 hours ago, Derly Minakov said:

Contra o Dan Henderson,pra mim foi a mais importante,alí se viu que o negão era completo e único.

forçado hein

Share this post


Link to post
Share on other sites

O bom do Anderson é que ele nunca escolhia adversário, encarava quem viesse mesmo e nao estava nem ai, e sempre quis os maiores desafios. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 horas atrás, jon jones disse:

O bom do Anderson é que ele nunca escolhia adversário, encarava quem viesse mesmo e nao estava nem ai, e sempre quis os maiores desafios. 

Não diria escolher, mas priorizava sim. Quando queriam casar ele contra o Munoz, ele disse que não queria pq eram amigos 

Share this post


Link to post
Share on other sites
4 horas atrás, jon jones disse:

O bom do Anderson é que ele nunca escolhia adversário, encarava quem viesse mesmo e nao estava nem ai, e sempre quis os maiores desafios. 

Oxe...ganhou os melhores de sua época em sua categoria e ainda subiu pra humilhar alguns mais pesados que ele...queria mais o que?

Não sei de quem vc é mais fã, se do Khabib ou do cara da sua foto...mas nenhum deles se testou em outra categoria (até agora)...

Respondi dessa forma pq a afirmação me pareceu irônica.

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, Lucas Timbó disse:

Não diria escolher, mas priorizava sim. Quando queriam casar ele contra o Munoz, ele disse que não queria pq eram amigos 

Houve mta resistência qdo casaram o Weidman pela primeira vez.   Lembro q virou piada o pedido dele por Cung Le que havia sido derrota pelo Wand um ano antes.  Belfort foi outro q ele evitou ao máximo com papo de q não enfrentava brasileiros.   Foi longe de ser um lutador fácil de casar lutas.

Share this post


Link to post
Share on other sites
18 horas atrás, Último Imperador disse:

Spider merecia um card melhor pra se despedir.

Verdade.  Mas não é um card ruim não.

Bryce Mitchel é uma promessa do TUF, vem invicto vai ser testado pelo Fili q é bem rodado pra idade q tem.  Greene e Hardy vai ser aquele duelo de pesados de bom entretenimento.  Além de outras figuras q sempre fazem boas lutas como Hernandez, Holland e Gruetzemacher.

Em tempos normais a despedida dele provavelmente seria em solo brasileiro.

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, Rappa Hemp disse:

Houve mta resistência qdo casaram o Weidman pela primeira vez.   Lembro q virou piada o pedido dele por Cung Le que havia sido derrota pelo Wand um ano antes.  Belfort foi outro q ele evitou ao máximo com papo de q não enfrentava brasileiros.   Foi longe de ser um lutador fácil de casar lutas.

Todos escolhem, ou pelo menos dificultam qndo o UFC quer muito casar uma luta

lembrei agora do Woodley campeão. Pqp

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 hours ago, Genilson Lopes said:

Oxe...ganhou os melhores de sua época em sua categoria e ainda subiu pra humilhar alguns mais pesados que ele...queria mais o que?

Não sei de quem vc é mais fã, se do Khabib ou do cara da sua foto...mas nenhum deles se testou em outra categoria (até agora)...

Respondi dessa forma pq a afirmação me pareceu irônica.

Subiu como vc disse, para pegar grandiosos desafios, Irwin, Bonnar, isso era a nata dos meio pesados na época. Shogun, Jones, Rashad? Quem ouviu falar desses ne?

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this