João P

Adesanya x Borrachinha no UFC 253, 19 de Setembro

Recommended Posts

13 horas atrás, Lucas Timbó disse:

Quedar o Israel é tarefa difícil, tem uma excelente defesa de quedas, inclusive defendeu as do Romero

Sim, o Romero jogou na longa/media com medo de trocar, encurralar o Adesanya, fez o jogo do nigeriano. Não vejo o Borrachinha fazendo isto, acho que enquanto ele tiver gas ele vai pressionar, encurralar na grade, o que vai abrir o espaço pra ele entrar em queda, pontuar, garantir os rounds. Vejo isto como uma estratégia mais inteligente pra ele...executar a estratégia é outra história mas se ele treinar pra isto facilita.

Share this post


Link to post
Share on other sites
16 horas atrás, Lucas Timbó disse:

Pelo bem da humanidade, Israel tem que vencer

To torcendo por ele também.

 

E o acho favorito, apesar do Borracha ter chances se nocautear nos dois primeiros rounds.

 

60/40 Israel.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 7/18/2020 at 7:44 PM, Lucas Timbó disse:

Pelo bem da humanidade, Israel tem que vencer

O Adesanya não fica muito atrás não... o problema do Borrachinha é que o empresário dele é o Walid, que é geralmente sem noção. Não duvido que algumas das besterias que o Borrachinha falou tenham saído do Walid. 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Vou repetir o que eu já havia dito sobre a luta em outros tópicos:


Sobre a luta, o Borrachinha é um cara muito explosivo e com muito punch, pressiona bastante, enquanto o Israel geralmente começa um pouco devagar, leva um tempo para pegar o timing e a distância do oponente. Não acho que o Israel virá tão devagar por conta disso, mas por conta desse padrão dos dois eu acredito que até o final do 2R o brasileiro é um perigo real para o nigeriano.

Mas se o Borracinha não acertar uma bomba até ali, acho que vai dar tempo do Israel pegar o timing e a distância, e acredito que o brasileiro tomaria uma aula de trocação a partir de então. Isso se não tomar uma aula desde o começo da luta, caso o Israel venha mais na pilha e soltando muito jab, aproveitando de uma fraqueza na defesa de jab que o brasileiro já demonstrou, o mantendo longo com jab e chutes, fazendo ele se expor mais e começando a usar os contragolpes mais cedo que o normal.

Mas um cara com o punch e explosão do borrachinha podem deitar qualquer um. O campeão vai ter que faze ruma luta cirúrgica no começo da luta para não cair fedendo, acredito que ele tenha nível técnico e experiência no striking para isso. A diferença de envergadura ajuda bastante. Vai ser um confronto de estilos que eu gosto muito de ver. A movimentação lateral do Israel terá que estar em dia, não pode ficar de costas para a grade parado de jeito nenhum, borrachinha é muito forte quando encurrala, fora isso, acho que só um golpe de encontro mesmo pro brasileiro acertar o Israel.

Eu diria que uma boa estratégia seria explorar o que o Israel certamente vai usar na luta contra ele e o tirar da zona de conforto, fazendo ele se preocupar com quedas também e só com striking, o problema é se o borrachinha terá gás para isso.

Penso que o brasileiro deveria estar treinando contra golpes de jab até não aguentar mais, e entrar mais na defensiva esperando o Israel, tirando o Israel da zona de conforto, atrapalhando muito a mão da frente, com MUITA movimentação de cabeça para fugir dos gulpes retos e ‘esgrimando’ a mão da frente ali sempre para atrapalhar os jabs. Explodindo após defender um chute, em um passo do Israel ou quando este estiver contra a grade, sempre atacando e movendo a cabeça junto, sem deixar ela parada enquanto ataca como muitas vezes faz ao dar sequências. Acho que fazendo isso, enquanto anda para frente aos poucos e pressiona, ele conseguiria dosar mais o gás para uma luta de 5 rounds e tiraria o adesanya da zona de conforto dele, que é uma postura mais de contra golpeador.

Tbm acho que ele deveria vir explorando tentativas de quedas, principalmente se não achar nada nesse começo, já começar a mesclar queda e trocação, pra encurtar a distância ou para efetivamente quedar. Mas nos sabemos ainda a capacidade ofensiva do borrachinha quanto a quedas. Mas bem que seja para encurtar sem se expor já seria um ótimo uso de tentativas de queda. Como existe a problemática de isso acabar com o gás, talvez seja melhor usar isso na segunda metade da luta caso não esteja tendo muito sucesso ao contra golpear o jab e chutes do Israel.

Se uma mão entrar no começo o brasileiro tem chance, se não, se ele for pra cima sendo muito agressivo ele vai tomar uma aula, a meu ver. Borracha não tem o refino técnico pra pressionar frontalmente o israel, tem que esperar por ele para explodir. Se caçar o Israel não vai o achar, vai é achar muito contra golpe.

Acredito que o borrachinha poderia entrar na distância da mão dele com tentativas de quedas e clinchs para encurtar a distância e soltar a mão quando estiverem se separando do clinch e defesa de queda, porque se ele ficar tentando encurtar só no striking ofensivo, só atacando de frente como faz normalmente, considerando a diferença de envergadura, acho que vai apanhar demais e dar muita brecha pra contra golpes de encontro.

Pra mim é sempre melhorar esperar o lutador que tem uma movimentação melhor e que é mais longínquo. Pressionar sobre o próprio eixo, com movimentos sutis, sem se mover muito, tentando o levar pra grade mais com fintas, acho que fintas serão muito importantes. Se correr atrás no centro do octógono e por todo o octógono, indo igual um trem como normalmente vai, acho que não vai arrumar nada, vai socar o ar cansando rápido e vai tomar muito contra golpe. Se não mover MUITO a cabeça vai comer jab. A diferença de envergadura vai ser gritante.

Acho que esperar para contra golpear os jabs, diretos e chutes de forma bem explosiva, com MUITO movimento de cabeça e passos sem padrão (pra difilcultar o Israel a achar a distância), esgrimando a mão da frente do Israel, não deixando o Israel achar a distância com o jab de jeito nenhum. Pressionar com fintas e corpo para o levar para a grade, e encurtar contra golpeando na explosão e/ou tentando quedas para explorar o striking quando o Israel defender a queda, que será quando estará ao seu alcance para explodir, podem ser o caminho.

Fora isso vejo, se ele lutar indo reto pra cima querendo pressionar atacando, como normalmente faz, o vejo socando ar, tomando muito jab, se afinando e comendo contra golpe. Entrando em um ciclo que só o fará tomar mais golpes e cansar mais.

Espero que ele venha com um bom gameplan e que tire o Israel da zona de conforto dele, que venha com uma boa defesa de chutes e que foque em entrar de encontro no jab do Israel e em encurtar ameaçando uma queda. Apesar de eu não simpatizar nada com o borrachinha, um novo campeão seria ótimo para o mma brasileiro.

No caso do Israel, acho que deveria vir muito pilhada impondo muito volume de golpes desde o começo, fazendo o borrachinha cair pra porradaria desde o começo para cansar e ficar toureando ele, explorando muito o corpo para minar o gás e usando muita finta para confundir o brasileiro. Batendo e saindo sem parar um instante que seja na frente do brasileiro ou contra a grade. Se ele achar o timing e a distância, com o bônus de cansar o brasileiro, acho que fará um estrago no brasileiro.  Peço desculpas se ficou repetitivo, acabei juntando mais um post.

O que acham? Quais os caminhos para cada um deles vencer?

Edited by Daniel Mendoza

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sinceramente, não consigo imaginar um combate parelho, acho que algum dos dois vai passar vergonha. Tudo por conta do gás do Borrachinha. Ou ele atropela logo no começo e nocauteia, ou não vai ter fôlego e vai ser tirado pra nada a partir do meio da luta. Vai ser 8 ou 80 esse combate.

Share this post


Link to post
Share on other sites
10 horas atrás, Daniel Mendoza disse:

Vou repetir o que eu já havia dito sobre a luta em outros tópicos:


Sobre a luta, o Borrachinha é um cara muito explosivo e com muito punch, pressiona bastante, enquanto o Israel geralmente começa um pouco devagar, leva um tempo para pegar o timing e a distância do oponente. Não acho que o Israel virá tão devagar por conta disso, mas por conta desse padrão dos dois eu acredito que até o final do 2R o brasileiro é um perigo real para o nigeriano.

Mas se o Borracinha não acertar uma bomba até ali, acho que vai dar tempo do Israel pegar o timing e a distância, e acredito que o brasileiro tomaria uma aula de trocação a partir de então. Isso se não tomar uma aula desde o começo da luta, caso o Israel venha mais na pilha e soltando muito jab, aproveitando de uma fraqueza na defesa de jab que o brasileiro já demonstrou, o mantendo longo com jab e chutes, fazendo ele se expor mais e começando a usar os contragolpes mais cedo que o normal.

Mas um cara com o punch e explosão do borrachinha podem deitar qualquer um. O campeão vai ter que faze ruma luta cirúrgica no começo da luta para não cair fedendo, acredito que ele tenha nível técnico e experiência no striking para isso. A diferença de envergadura ajuda bastante. Vai ser um confronto de estilos que eu gosto muito de ver. A movimentação lateral do Israel terá que estar em dia, não pode ficar de costas para a grade parado de jeito nenhum, borrachinha é muito forte quando encurrala, fora isso, acho que só um golpe de encontro mesmo pro brasileiro acertar o Israel.

Eu diria que uma boa estratégia seria explorar o que o Israel certamente vai usar na luta contra ele e o tirar da zona de conforto, fazendo ele se preocupar com quedas também e só com striking, o problema é se o borrachinha terá gás para isso.

Penso que o brasileiro deveria estar treinando contra golpes de jab até não aguentar mais, e entrar mais na defensiva esperando o Israel, tirando o Israel da zona de conforto, atrapalhando muito a mão da frente, com MUITA movimentação de cabeça para fugir dos gulpes retos e ‘esgrimando’ a mão da frente ali sempre para atrapalhar os jabs. Explodindo após defender um chute, em um passo do Israel ou quando este estiver contra a grade, sempre atacando e movendo a cabeça junto, sem deixar ela parada enquanto ataca como muitas vezes faz ao dar sequências. Acho que fazendo isso, enquanto anda para frente aos poucos e pressiona, ele conseguiria dosar mais o gás para uma luta de 5 rounds e tiraria o adesanya da zona de conforto dele, que é uma postura mais de contra golpeador.

Tbm acho que ele deveria vir explorando tentativas de quedas, principalmente se não achar nada nesse começo, já começar a mesclar queda e trocação, pra encurtar a distância ou para efetivamente quedar. Mas nos sabemos ainda a capacidade ofensiva do borrachinha quanto a quedas. Mas bem que seja para encurtar sem se expor já seria um ótimo uso de tentativas de queda. Como existe a problemática de isso acabar com o gás, talvez seja melhor usar isso na segunda metade da luta caso não esteja tendo muito sucesso ao contra golpear o jab e chutes do Israel.

Se uma mão entrar no começo o brasileiro tem chance, se não, se ele for pra cima sendo muito agressivo ele vai tomar uma aula, a meu ver. Borracha não tem o refino técnico pra pressionar frontalmente o israel, tem que esperar por ele para explodir. Se caçar o Israel não vai o achar, vai é achar muito contra golpe.

Acredito que o borrachinha poderia entrar na distância da mão dele com tentativas de quedas e clinchs para encurtar a distância e soltar a mão quando estiverem se separando do clinch e defesa de queda, porque se ele ficar tentando encurtar só no striking ofensivo, só atacando de frente como faz normalmente, considerando a diferença de envergadura, acho que vai apanhar demais e dar muita brecha pra contra golpes de encontro.

Pra mim é sempre melhorar esperar o lutador que tem uma movimentação melhor e que é mais longínquo. Pressionar sobre o próprio eixo, com movimentos sutis, sem se mover muito, tentando o levar pra grade mais com fintas, acho que fintas serão muito importantes. Se correr atrás no centro do octógono e por todo o octógono, indo igual um trem como normalmente vai, acho que não vai arrumar nada, vai socar o ar cansando rápido e vai tomar muito contra golpe. Se não mover MUITO a cabeça vai comer jab. A diferença de envergadura vai ser gritante.

Acho que esperar para contra golpear os jabs, diretos e chutes de forma bem explosiva, com MUITO movimento de cabeça e passos sem padrão (pra difilcultar o Israel a achar a distância), esgrimando a mão da frente do Israel, não deixando o Israel achar a distância com o jab de jeito nenhum. Pressionar com fintas e corpo para o levar para a grade, e encurtar contra golpeando na explosão e/ou tentando quedas para explorar o striking quando o Israel defender a queda, que será quando estará ao seu alcance para explodir, podem ser o caminho.

Fora isso vejo, se ele lutar indo reto pra cima querendo pressionar atacando, como normalmente faz, o vejo socando ar, tomando muito jab, se afinando e comendo contra golpe. Entrando em um ciclo que só o fará tomar mais golpes e cansar mais.

Espero que ele venha com um bom gameplan e que tire o Israel da zona de conforto dele, que venha com uma boa defesa de chutes e que foque em entrar de encontro no jab do Israel e em encurtar ameaçando uma queda. Apesar de eu não simpatizar nada com o borrachinha, um novo campeão seria ótimo para o mma brasileiro.

No caso do Israel, acho que deveria vir muito pilhada impondo muito volume de golpes desde o começo, fazendo o borrachinha cair pra porradaria desde o começo para cansar e ficar toureando ele, explorando muito o corpo para minar o gás e usando muita finta para confundir o brasileiro. Batendo e saindo sem parar um instante que seja na frente do brasileiro ou contra a grade. Se ele achar o timing e a distância, com o bônus de cansar o brasileiro, acho que fará um estrago no brasileiro.  Peço desculpas se ficou repetitivo, acabei juntando mais um post.

O que acham? Quais os caminhos para cada um deles vencer?

Na teoria eu imagino que seja isso mesmo. Na prática, duvido muito que o Borrachinha evolua até esse nível.

A trocação do Borrachinha tem pouca finesse. É pura brutalidade, e no meu ponto de vista ele vai ter que recorrer a isso, só que de maneira mais inteligente do que fez contra o Romero.

Eu apostaria que o Adesanya não vai vir pra matar, da mesma maneira que lutou contra o Romero. Creio que o Adesanya vai vir com a mesma estratégia, temendo as mãos do Borrachinha. Então eu aproveitaria pra entrar nesse jogo. Ficaria ali cozinhando e guardando fôlego para dar as investidas. Mas não faria como o Romero fez, de jogar só no contra-golpe.

Eu cozinharia a luta, e entraria no raio de ação de uma vez. Colocaria o golpe sairia. Começaria tudo de novo. Cozinha, explode, sai... Se o Adesanya entrar, joga o contra-golpe duro. Mas essa estratégia pode ser perigosa, já que o Adesanya tem muito volume. Isso pode cansar o Borrachinha. Mas de novo, eu acho que o Adesanya não vai entrar. Ele vai esperar como esperou o Romero e vai tentar vencer a luta na base do volume e golpes que não machucam tanto. Só pontuando.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 7/18/2020 at 7:44 PM, Lucas Timbó disse:

Pelo bem da humanidade, Israel tem que vencer

kkKKKKKKKKKkkkkkkkk!!!! Infelizmente , acho que sua vontade não será realizada... KKKkkkkkkkkkkkk!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 7/18/2020 at 6:44 PM, Lucas Timbó disse:

Pelo bem da humanidade, Israel tem que vencer

2

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 7/18/2020 at 8:55 PM, malva disse:

Estou torcendo pelo Adesanya pelo bem da humanidade. Pois o Borrachinha, além de ser Bolsonarista retardado ele é hiper arrogante. Ele é muito forte, mas creio que ele não vai encontrar o Adesanya e sofrerá um contra golpe. E se der certo dele perder, ele vai baixar a bola.

Bolsonarista  retardado ??? Entao e melhor torce para um gringo petista ....

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now