Sign in to follow this  
André Filho

Kelvin Gastelum é suspenso pelo UFC por segundo caso de uso de maconha

Recommended Posts

Lutador americano, contudo, já está liberado para lutar, após cumprir programa de tratamento a dependentes e ter punição de nove meses reduzida em cinco meses

Por Combate.com — Las Vegas

11/05/2020 14h50  Atualizado há um minuto

 

 

A Agência Antidoping dos EUA (USADA, na sigla em inglês), órgão responsável pelo controle de substâncias proibidas no UFC, anunciou nesta segunda-feira que suspendeu o lutador americano Kelvin Gastelum por nove meses. Exame antidoping realizado no dia 3 de novembro de 2019, após sua luta contra Darren Till no UFC 244, apresentou resultado positivo para uso de maconha acima do nível permitido em período de competição.

Contudo, o período de nove meses de suspensão foi reduzido em cinco meses, porque Gastelum cumpriu um programa de tratamento de dependência de drogas. Com isso, como a suspensão é retroativa à data de realização do exame, o lutador já cumpriu seu período de inelegibilidade, que se encerrou em março, e está liberado para voltar ao octógono.

Kelvin Gastelum durante o media day do UFC 244, em novembro de 2019 — Foto: Jason Silva

Kelvin Gastelum durante o media day do UFC 244, em novembro de 2019 — Foto: Jason Silva

Segundo o comunicado emitido pela USADA, Kelvin Gastelum, 28, foi flagrado acima do limite de 180 ng/mL para 11-nor-9-carboxi-tetraidrocanabinol, ou carboxi-THC, metabólito urinário do Δ9-tetraidrocanabinol (THC), princípio ativo da maconha. Este nível da droga no organismo é proibido durante o período de competição, que conta a partir de meio-dia do dia da pesagem até o último exame antidoping pós-luta.

Gastelum, no entanto, não está completamente livre de punições. Como o UFC 244 foi realizado em Nova York, a regulamentação do evento foi realizada pela Comissão Atlética do Estado de Nova York, que tem jurisdição sobre o caso e pode determinar suspensões e multas adicionais. A entidade ainda não se pronunciou sobre a situação.

É o segundo caso de Kelvin Gastelum para a mesma substância. Em 2017, o lutador americano teve sua vitória sobre Vitor Belfort em Fortaleza anulada por conta de um resultado positivo para maconha, e foi suspenso por seis meses. Na época, o peso-médio também cumpriu um tratamento e teve a suspensão reduzida a 90 dias.

Após a divulgação da suspensão, Gastelum foi às redes sociais e se manifestou a respeito. "Como todos podem ver pelas notícias, aceitei total responsabilidade e já estou seguindo adiante. Estou de olho no meu próximo adversário #EmMissãoPeloOuro"", escreveu o lutador.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acho foda. USADA pune lutador por uso de maconha (o que ao meu ver prejudica a performance) mas muitas vezes faz vista grossa ou pune de maneira desproporcional lutadores que usam anabolizantes ou outras drogas mais pesadas.

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, Ominöser disse:

Acho foda. USADA pune lutador por uso de maconha (o que ao meu ver prejudica a performance) mas muitas vezes faz vista grossa ou pune de maneira desproporcional lutadores que usam anabolizantes ou outras drogas mais pesadas.

Eles alegam que o lutador que faz uso de maconha pode se beneficiar se anestesiando e sentindo menos dor do que quem não usa... Pelo menos foi o que ouvi falar na época de Diaz vs Gomi no Pride Usa

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, afterforever disse:

Eles alegam que o lutador que faz uso de maconha pode se beneficiar se anestesiando e sentindo menos dor do que quem não usa... Pelo menos foi o que ouvi falar na época de Diaz vs Gomi no Pride Usa

varios atletas usam cbd para ter esse resultado. pelo que sei é permitido.talvez seja proibido em epoca de competição...nao sei.

 

 

 

Edited by Pride Event

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, Ominöser disse:

Acho foda. USADA pune lutador por uso de maconha (o que ao meu ver prejudica a performance) mas muitas vezes faz vista grossa ou pune de maneira desproporcional lutadores que usam anabolizantes ou outras drogas mais pesadas.

naaaah mas dai é suplemento contaminado com drogas de alta performance... so isso. droguinhas que sao bem caras por sinal. mas no suplemento ai tem. é aha.

Edited by Pride Event

Share this post


Link to post
Share on other sites
4 horas atrás, afterforever disse:

Eles alegam que o lutador que faz uso de maconha pode se beneficiar se anestesiando e sentindo menos dor do que quem não usa... Pelo menos foi o que ouvi falar na época de Diaz vs Gomi no Pride Usa

não tem o lance das substâncias presentes na maconha mascararem o resultados de exames tbm?

Share this post


Link to post
Share on other sites

tomar um litro de whisky e beber água da privada também... agora fumar um não...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bobagem sem precedentes o cara pegar gancho por causa de maconha...nao sou cientista mas acredito que o maior efeito, o máximo que vai acontecer é fazer o cara comer mais e ficar preguiçoso...pode aliviar dor muscular e eu nao sei o quanto mascara outras substâncias mas com certeza os maleficios sao maiores do que os beneficios. Eles tinham que no minimo dar uma explicação científica para isto...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Umas das grandes hipocrisias da usada

Deviam ter vergonha de suspender por isso

Edited by Turbo

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this