Eder Jofre55

Johnny Walker festeja ter lutado três rounds, cita cansaço e promete evolução após revés

Recommended Posts

Johnny Walker festeja ter lutado três rounds, cita cansaço e promete evolução após revés

Carlos Antunes

 

Não foi dessa vez que Johnny Walker voltou a vencer pelo Ultimate. Após ser derrotado por Corey Anderson, em novembro de 2019, o brasileiro foi novamente superado, dessa vez por Nikita Krylov, por decisão unânime dos jurados, no UFC Brasília, realizado no último sábado (14). Mas mesmo esse revés, o bom astral do atleta não mudou e ele tirou boas lições desse resultado para retornar mais forte ao octógono.

Em conversa com a imprensa após o evento, com presença da reportagem da Ag.Fight, o lutador natural de Belford Roxo (RJ) comemorou a experiência de ter atuado três rounds. Em suas quatro apresentações anteriores, o atleta ou venceu ou foi derrotado logo no primeiro assalto. Além disso, Walker reclamou que sentiu um pouco do gás, mas não apontou esse fato para dar uma desculpa pela derrota.

“Estou feliz, lutei três rounds. Foi uma realização boa para mim. No maior evento do mundo, do nível do UFC, lutar três rounds foi muito bom para mim. Isso em evoluiu como atleta, vi onde tenho que melhorar. Não sei o que aconteceu, eu senti muito o gás, cansei. O Nikita botou muita pressão no wrestling, onde tenho que melhorar também, melhorar a defesa. Ele não quis trocar porrada comigo, eu sabia disso. Mas dois entram e um sai vitorioso. Tenho que estar preparado para ganhar ou perder. Eu fui preparado para a morte, dei meu máximo. Não estava aguentando fazer mais nada, mas estava lá lutando. Lutei o máximo que pude. Agora é voltar para a academia e treinar mais. Estou feliz de ter lutado três rounds. Vomitei muito depois da luta, passei mal. Isso é muito bom, me senti vivo”, afirmou, antes de ressaltar que possui pouco tempo de Ultimate e sua evolução vai acontecer com o decorrer dos compromissos.

“Tenho 27 anos, entrei no UFC tem um ano e pouco, então é só o começo para mim. (…) É tudo experiência. Isso tudo é muito novo para mim. Eu tenho muito que aprender, não sei nada. Hoje isso me ensinou bastante. Então estou feliz. Dei meu máximo, fiz força, ganhei experiência e vou voltar mais forte na próxima”, completou.

Para esse compromisso em Brasília, Johnny decidiu ir para o Canadá treinar na Tristar Gym, equipe Firas Zahabi que abrigou Georges St-Pierre, ex-campeão dos meio-médios (77 kg) e médios (84 kg) do UFC. Questionado se vai continuar no time para o próximo camp, o brasileiro não teve dúvidas.

“Com certeza. Por que vou mudar? Meu antigo treinador me levava para academias diferentes, por isso eu ia. Agora estou com meu primeiro treinador, e vamos continuar voltando para o Canadá. O Firas tem muita coisa para me passar, tenho muito que aprender e evoluir com ele. Vou voltar, treinar e retornar muito mais forte”, adiantou.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bom, ao menos me parece mais pé no chão depois dessa. Um treinador de alto nível pode polir e fazê-lo tirar mais resultados do potencial que tem. Espero que evolua de fato, o cara tem muito pouco tempo de MMA, tem um biotipo muito bom para a modalidade mas precisa ganhar muita técnica para fazer uso eficiente das vantagens naturais que já possui.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Tô sentindo que não tem jeito. Peca muito nos fundamentos. Não adianta ter golpes plásticos isolados e não ter boa noção de combate. Ou mente para tal.

Muita coisa pra corrigir. O Paraense Voador me parece ter mais noção que ele. Mesmo com as firulas, tu vê que anda melhor, é mais alinhado quando quer...

Enfim... eu cai no conto hehe

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sobre o biotipo, pode tanto ajudar quanto atrapalhar.  Pessoas assim tendem a ser desengonçadas, casos raros não são. Jones, Adesanya etc... 

Pra improvisar, tem que saber fazer o feijão com arroz bem. Em tudo na vida.

Por ex... na bateria. Só se consegue criar celulas e padrões diferentes de groove depois que domina o básico e subdivisões de tempo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Usando raciocínio lógico:

Treinou com um mestre estrategista que sabe botar um lutador nos eixos.

Pq então não aplicou ou não vimos isso?

O Walker cagou? Chutou o balde?

Acredito que não. 

A questão é que não adianta receber boas instruções e não ter base pra executar. 

Então pra mim ficou evidente essa limitação.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pra mim ficou claro nesta luta que ele não tem nível técnico para estar no UFC, chão horrível, parecia uma tartaruga, e em pé ele é muito fraco tbm, só tem força nos minutos iniciais da luta...vai perder mais uma ou duas e ser mandado embora senao so vai passar vergonha.

Share this post


Link to post
Share on other sites
59 minutos atrás, bigby disse:

ele tem um poder de nocaute fenomenal... mas luta muito mal em pé só sabe dar golpe isolado

Resumindo e ruim...pra comemorar que lutou 3 rounds...quantos lutadores ja lutaram 3 rounds no UFC...mais duas derrotas ele Vai pro RH...

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, João P disse:

Pra mim ficou claro nesta luta que ele não tem nível técnico para estar no UFC, chão horrível, parecia uma tartaruga, e em pé ele é muito fraco tbm, só tem força nos minutos iniciais da luta...vai perder mais uma ou duas e ser mandado embora senao so vai passar vergonha.

Perfect

Share this post


Link to post
Share on other sites

O cara até pouco tempo atrás falou que ia derrotar o Jon Jones, agora comemora conseguir lutar três rounds.

É o fim da picada. 

Lutador de thai e não de MMA.

Não vai segurar a onda no UFC por muito tempo!!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pelo menos esta aprendendo a ter auto responsabilidade, se aprender a ter um espirito agregador e conseguir se adaptar a equipe em tres anos pode estar nas cabeças.

Mas vamos ver se não foi da boca para fora.

Quanto a luta fez o que deu. Por enquanto só tem o estouro da boiada. Não deu certo. Paciência.

Share this post


Link to post
Share on other sites
30 minutos atrás, Biano Mandí disse:

O cara até pouco tempo atrás falou que ia derrotar o Jon Jones, agora comemora conseguir lutar três rounds.

É o fim da picada. 

Lutador de thai e não de MMA.

Não vai segurar a onda no UFC por muito tempo!!

É isto que no round 3 estava quase cuspindo o pulmão no octagon

Perdeu montada foi inferior em.todos os fundamentos inclusive quando a luta estava em pé Krylov foi superior

Agora me vem com está de está feliz pq lutou 3 rounds?

Em que planeta este rapaz vive?

Share this post


Link to post
Share on other sites
5 horas atrás, Filipovic disse:

Tô sentindo que não tem jeito. Peca muito nos fundamentos. Não adianta ter golpes plásticos isolados e não ter boa noção de combate. Ou mente para tal.

Muita coisa pra corrigir. O Paraense Voador me parece ter mais noção que ele. Mesmo com as firulas, tu vê que anda melhor, é mais alinhado quando quer...

Enfim... eu cai no conto hehe

Excelente post . 

Share this post


Link to post
Share on other sites
9 horas atrás, Filipovic disse:

Sobre o biotipo, pode tanto ajudar quanto atrapalhar.  Pessoas assim tendem a ser desengonçadas, casos raros não são. Jones, Adesanya etc... 

Pra improvisar, tem que saber fazer o feijão com arroz bem. Em tudo na vida.

Por ex... na bateria. Só se consegue criar celulas e padrões diferentes de groove depois que domina o básico e subdivisões de tempo.

pois é. não sabe nem tocar com o metrônomo e que sair solando auhaeuheahueue

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.