Sign in to follow this  
Guest

Ruas relembra luta (contra Taktarov) em que aceitou não chutar para se vingar de derrota

Recommended Posts

Guest

Marco Ruas relembra luta em que aceitou não chutar para se vingar de derrota

Um dos mais temidos lutadores do Brasil nos anos 1980 e 90, Marco Ruas recebeu a grande oportunidade de sua carreira ao ser convidado para disputar o UFC 7, em setembro de 1995. O carioca não decepcionou e venceu três adversários na mesma noite, sagrando-se campeão e mantendo a tradição brasileira que havia iniciado com Royce Gracie nas primeiras edições do evento.

Com o título, Ruas manteve sua invencibilidade no vale-tudo e foi convocado para lutar o Ultimate Ultimate 1995, evento que reunia os principais campeões e vices dos torneios do UFC realizados até então. Para ser campeão, precisaria vencer novamente três oponentes em uma só noite.

Ali, o brasileiro acabou sofrendo seu primeiro revés.

Em entrevista exclusiva ao Combate.com, Ruas contou como foi aquela noite de 16 de dezembro, e como escreveu mais um importante capítulo de sua história após aquele acontecimento.

- A minha primeira luta foi com o Keith Hackney, aquele que tinha ganhado de um cara enorme do Sumô no UFC 3. No começo da luta eu dei um chute nele e ele me deu um também, que pegou na cabeça do perônio, e senti uma queimação forte na altura do joelho, mas levei para o chão e finalizei. Tive até que colocar gelo e jogar um spray depois para aliviar. Na luta seguinte, enfrentei o (Oleg) Taktarov, que tinha sido campeão do UFC 6. O (treinador Roberto) Leitão me falou no vestiário que ele era muito bom em pegar o joelho. Eu comecei a chutar as pernas dele, vi que ele estava sentindo, consegui cortar o rosto dele... A gente foi para a grade e ele deu uma cambalhota para pegar o joelho. Eu defendi e ele se levantou. Como ele estava sangrando e sentindo os golpes, achei que eu estava ganhando a luta. Pensei em me poupar porque tinha mais uma luta para fazer. Ele até me deu uma guilhotina, mas eu estava tranquilo. A decisão dos jurados acabou indo para ele. Meu manager, o Frederico Lapenda, ficou enfurecido, arrumou uma confusão louca lá, mas não adiantou nada. Mas tudo bem, passou.

Depois de perder na semifinal e não faturar o título do Ultimate Ultimate, Ruas, então com 34 anos, passou a mirar novos objetivos.

- Eu falei para o Frederico que queria lutar de novo no Ultimate, pois quem vencia o torneio tinha direito de fazer uma super-luta depois. Pra mim, seria ótimo. O Frederico falava que os caras não queriam me pagar nada, não me valorizavam, e como eu não falava inglês, acreditava nele. Anos depois eu soube que não foi isso, a verdade é que ele queria era pegar os direitos de imagem para comercializar o UFC no Brasil, e por isso eu não voltei a lutar no Ultimate. Então ele disse que ia fazer um evento e eu seria a estrela, que ia ganhar mais, então falei que tudo bem, mas queria fazer uma luta com o Taktarov.

A revanche com o lutador russo era o grande objetivo de Ruas, pois Taktarov já era um dos nomes mais respeitados da época. Uma vitória sobre ele não só vingaria uma inesperada derrota, como também daria ao brasileiro toda projeção internacional que almejava.

Mas a negociação não foi fácil, pois Taktarov fez uma série de exigências para dar a revanche a Marco Ruas.

O combate foi marcado para o dia 10 de novembro de 1996, em São Paulo, na segunda edição do World Vale-Tudo Championship, evento organizado pelo empresário de Ruas, Frederico Lapenda, e por Sérgio Batarelli.

Ruas até começou a luta aceitando as regras impostas por seu adversário, mas acabou mudando de ideia durante o combate.

- Eu estava treinando muito boxe na época, e estava dominando o Taktarov em pé. Minha estratégia era vencê-lo em pé. Só estava dando socos na cara. Até que ele me deu um chute na coxa. Ele falou que era um passa-pé, mas passa-pé é no tornozelo, não é na coxa, aí comecei a chutar de tudo quanto é jeito. O Frederico falou pra eu não chutar, mas eu avisei que ele quem começou, então chutei as pernas, chutei a cara, comecei a chutar direto... Pode ver na fita, ele que começou. No finalzinho ele até me levou para o chão, me segurou ali, doido para acabar a luta. Ele estava com as pernas e a cara bem machucada. No final, o (juiz Sérgio) Batarelli até levantou meu braço, mas como o contrato dizia que seria empate, acabou sendo empate mesmo.

E, afinal, a multa pelos chutes desferidos foi cobrada ou não?

- Logo depois da luta, voltamos para os EUA, o Frederico ficou negociando com os caras, mostrando no vídeo que ele começou a chutar primeiro, aí eles se entenderam e não tive que pagar a multa. Ficou por isso mesmo.

https://www.clickpb.com.br/blogs/nocaute/marco-ruas-relembra-luta-em-que-aceitou-nao-chutar-para-se-vingar-de-derrota-275345.html

Pessoal, talvez seja material de Segundona, mas gosto de pensar que devemos viabilizar para que a turma nova (sem querer excluir os "viciados"velhos hehe), que nao alcançou essa era, e que participa mais da principal tenha acesso a esses episódios interessantes e, pq não dizer, históricos. Enfim, minha desculpa é essa! 😁

Caso a moderação entenda diferentemente de mim, basta colocar no local que ache adequado.

A matéria foi publicada originalmente pelo Combate ( site complicado pra "copiar e colar"), e é de autoria do jornalista e proprietário do PVT , Gleidson Venga. 

Abraços.

 

Edited by Guest

Share this post


Link to post
Share on other sites

De maneira alguma é conteúdo pra Segundona, é tópico pra principal.

 

Eu sinceramente não consigo me recordar da segunda luta entre eles, a primeira ainda lembro.

 

Alguém “mais entendido de internet” sabe onde posso assistir a segunda luta entre o Ruas e o Taktarov? Se possível até postar aqui.

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 minutos atrás, Henry Chinasky disse:

Cara, eu achei que tivesde postado. haha

Copiei mas não colei. 

Já arrumei. Vídeo no fim da matéria. ✌️


Valeu, vou assistir agora mesmo.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Agora, Henry Chinasky disse:

 

Pessoal, talvez seja material de Segundona, mas gosto de pensar que devemos viabilizar para que a turma nova (sem querer excluir os "viciados"velhos hehe), que nao alcançou essa era, e que participa mais da principal tenha acesso a esses episódios interessantes e, pq não dizer, históricos. Enfim, minha desculpa é essa! 😁

Caso a moderação entenda diferentemente de mim, basta colocar no local que ache adequado.

A matéria foi publicada originalmente pelo Combate ( site complicado pra "copiar e colar"), e é de autoria do jornalista e proprietário do PVT , Gleidson Venga. 

Abraços.

 

Primeiríssima! Se tem lugar pra fofoca que McGregor falou de A ou B tem que ter lugar para este monstro sagrado do Vale Tudo!

Vida longa ao Ruas!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Luta horrível na verdade, 30 minutos sendo empate caso não ocorresse ko ou sub e os dois não partiram pra encerrar a luta nem mesmo depois de acertarem um ou outro golpe contundente.

Ruas é uma lenda, mas lutas como essa só confirmam em minha mente que ele é supervalorizado como lutador.

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, MV8 disse:

Primeiríssima! Se tem lugar pra fofoca que McGregor falou de A ou B tem que ter lugar para este monstro sagrado do Vale Tudo!

Vida longa ao Ruas!

perfeito. mto melhor que varios topico de:"mc  nuggets soltou um peido"

"adesanya dançarino diz que luta contra la sei eu quem..."

"usadinha diz que nigeriano é um graveto"

ou" jones disse que vai subir"

por ai vai...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Materiais como esse são sempre excelentes, tempos bons de WVC, IVC, Extreme Fighting e etc...

Marco Ruas é uma lenda, eu lembro bem dessa luta, WVC II. Lembro que na edição III, o monstro Mark Kerr fez sua estreia, sagrando-se campeão do torneio. Foi oferecido a ele uma Super Luta contra o Marco Ruas no WVC IV, e o americano negou (foi até capa da Tatame na época, "Mark não Kerr Ruas".

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, lost disse:

Assisti essa luta na Band kkkkkkkkk

Eu tbm! Achei muito toda quando o Ruas começou a chutar, tipo "você pode e eu não? Sem chance!"

Share this post


Link to post
Share on other sites
18 minutos atrás, Ominöser disse:

Eu tbm! Achei muito toda quando o Ruas começou a chutar, tipo "você pode e eu não? Sem chance!"

Eu assisti na Band também.

Lembro do primeiro chute nas pernas que o Ruas aplicou, a galera foi a loucura.

Pensando hoje, foi bizarro o que o Oleg Taktarov fez, assinar um contrato, com uma cláusula em que obrigava seu oponente a não usar de algum golpe de seu repertório, neste caso, os chutes. Imagina hoje, o Conor McGregor fechar a revanche contra o Nurma, mas "com uma condição: não se pode quedar".

Pra finalizar: lembro também que o motivo alegado pelo Taktarov, a respeito da negativa dos chutes, era por conta de sua luta contra o Renzo, que estava fechada pra algumas semanas depois. Não adiantou nada, tomou pau nas duas.

Share this post


Link to post
Share on other sites
47 minutos atrás, Raphael Rezende disse:

Eu assisti na Band também.

Lembro do primeiro chute nas pernas que o Ruas aplicou, a galera foi a loucura.

Pensando hoje, foi bizarro o que o Oleg Taktarov fez, assinar um contrato, com uma cláusula em que obrigava seu oponente a não usar de algum golpe de seu repertório, neste caso, os chutes. Imagina hoje, o Conor McGregor fechar a revanche contra o Nurma, mas "com uma condição: não se pode quedar".

Pra finalizar: lembro também que o motivo alegado pelo Taktarov, a respeito da negativa dos chutes, era por conta de sua luta contra o Renzo, que estava fechada pra algumas semanas depois. Não adiantou nada, tomou pau nas duas.

Não lembro desse papo da luta do Renzo, lembro dele dizer que não queria se machucar pra lutar o quanto antes.

Mas é isso, Taktarov foi sujo, não precisava disso pois era um baita lutador. Lembro dele contra o Tank Abbott, apanhou igual puta, pegou e finalizou, assim que finalizou desmaiou e foi pro hospital, e o Tank sem nenhum arranhão.

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, Andrey disse:

Luta horrível na verdade, 30 minutos sendo empate caso não ocorresse ko ou sub e os dois não partiram pra encerrar a luta nem mesmo depois de acertarem um ou outro golpe contundente.

Ruas é uma lenda, mas lutas como essa só confirmam em minha mente que ele é supervalorizado como lutador.

 

 

mas nessa luta tinha todo um lado extra cage....essa questão de não poder chutar, e começaram a chutar no meio da luta....a própria reação dos lutadores durante os primeiros chutes, o narrador fala que o corner do taktarov queria que a luta fosse encerrada, o corner do ruas falando pra não chutar...me parece uma luta atípica por todo esse lado envolvido

Share this post


Link to post
Share on other sites
11 minutos atrás, siso_ disse:

mas nessa luta tinha todo um lado extra cage....essa questão de não poder chutar, e começaram a chutar no meio da luta....a própria reação dos lutadores durante os primeiros chutes, o narrador fala que o corner do taktarov queria que a luta fosse encerrada, o corner do ruas falando pra não chutar...me parece uma luta atípica por todo esse lado envolvido

Mas foram 30 minutos sem uma tentativa de encerrar a luta...

 

Decepcionante.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ruas talvez seja o cara mais injustiçado do MMA, não?

 

no mais, aquela história "pra virar um semi deus, tem que bater num semi deus" 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this