Henry Chinasky

Whittaker sobre título dos médios: ‘Nunca gostei de ser campeão’

Recommended Posts

Robert Whittaker sobre título dos médios: ‘Nunca gostei de ser campeão’

Ex-número um da categoria diz que prefere atuar sem grandes promoções e relata prazer de ser considerado azarão em seus confrontos.

O ex-campeão dos médios (até 83,9kg.), Robert Whittaker, surpreendeu ao dizer que não tinha gosto por ser considerado o número um de sua divisão. Após perder o título para Israel Adesanya, em outubro, o australiano revelou que prefere atuar longe dos holofotes e da mídia. Em entrevista ao ‘Ariel Helwani’s MMA Show’, o combatente contou sobre suas expectativas e planos para o futuro no MMA.

“Eu não gostava muito (de ser campeão). É uma daquelas coisas que acontecem com alguns atletas profissionais, mas acabava me distraindo. Tem muita mídia, muita expectativa e pressão. Isso não ia de acordo comigo”, revelou.

O australiano, no entanto, garantiu que sua paixão está apenas em atuar. O atleta prefere o desafio de encarar seu próximo adversário e não apenas perseguir um cinturão.

“Eu mantenho o foco em uma luta de cada vez. Eu gostava disso. Eu amava fazer isso. Agora, estou mais faminto do que nunca. Honestamente, posso dizer isso. Estou animado para o meu próximo compromisso e o que o próximo ano me trará. Mal posso esperar para voltar a lutar”, disse o combatente.

Embora o cinturão não seja uma obsessão para o ex-campeão, se engana que uma nova disputa pelo título está descartada pelo atleta. Embora não seja o alvo fixo, o australiano garante que, caso continue vencendo, eventualmente terá novamente uma chance de figurar no topo da categoria, que hoje é dominada por Adesanya.

“O cinturão nunca foi o objetivo maior. O título nunca foi o alvo, mas, sim, o resultado de um bom trabalho”, comentou.

Robert também afirmou outro fator motivacional para que ele siga com sua carreira mesmo depois de ter sido desbancado por Israel. O peso médio disse que ser considerado o azarão é uma das causas que o fazem treinar e chegar ao ponto de derrotar seus adversários.

“Eu sempre fui um cara que gosta de lutar. Eu gosto do desafio, do próximo adversário. Eu gosto de trabalhar sobre como vou te vencer. Outra coisa é que amo ser o azarão. Adoro quando as pessoas escrevem que vou perder. Amo as batalhas”, finalizou o australiano.

Whittaker ainda não tem seu próximo oponente confirmado pelo Ultimate. No entanto, nas últimas semanas o atleta topou o desafio feito por Darren Till, que recentemente deixou a categoria dos meio-pesados (até 77kg.) e saiu vitorioso sobre o ex-desafiante do título interino dos médios, Kelvin Gastelum.

Tanto o inglês quanto o australiano aceitaram trocar forças e a sugestão foi uma batalha no UFC Londres, em 2020. O UFC, porém, ainda não confirmou as negociações.

https://www.superlutas.com.br/noticias/109010/robert-whittaker-sobre-titulo-dos-medios-nunca-gostei-de-ser-campeao/

Olha, não falei nada na época, mas eu percebi isso que ele falou na luta contra o Israel. A despeito do Adesanya ter um jogo complicado pra ele, achei que o Robert  entrou lá e só queria que tudo acabasse logo. 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acho que ele utilizou o manual team nogueira.

A não ser que você seja um lutador mediano pra baixo, todos têm o intuito de entrar pra ser campeão.

Você pode até não gostar dos bastidores e da vida de um campeão, mas falar que o cinturão nunca foi seu objetivo maior, pra mim é "nogueiragem"

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sei lá, não entendi como nogueiragem não. Pra mim ficou claro que ele não curte a badalação e os compromissos resultantes da posição de campeão.

Share this post


Link to post
Share on other sites
15 minutos atrás, Bombtrack disse:

Sei lá, não entendi como nogueiragem não. Pra mim ficou claro que ele não curte a badalação e os compromissos resultantes da posição de campeão.

Entendi assim também, não vi nada demais.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Que vença muitas lutas e jamais tenha a chance de disputar o cinturão outra vez ,tipo ganha duas ou três e perde uma ,assim não precisará carregar o "fardo" de ser campeão, o importante é competir ...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Como campeão suas possibilidades de escolha se reduzem drasticamente,vc vira um refém da cinta,anda com um alvo nas costas e não pode fazer um caminho estratégico ao longo do período em que carrega a cinta,coisas como escolher o momento melhor pra enfrentar um lutador perigoso,não existe.

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, Bombtrack disse:

Sei lá, não entendi como nogueiragem não. Pra mim ficou claro que ele não curte a badalação e os compromissos resultantes da posição de campeão.

Mas badalação e compromissos, até onde entendo = grana. Então não se preocupa com grana.

Sem sentido essa afirmação na minha opinião.

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, Bombtrack disse:

Sei lá, não entendi como nogueiragem não. Pra mim ficou claro que ele não curte a badalação e os compromissos resultantes da posição de campeão.

"O cinturão nunca foi o objetivo maior..."

Frase dele. Não querer a badalação, não gostar da pressão é uma coisa, mas não querer ser campeão é bem diferente.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, Ominöser disse:

"O cinturão nunca foi o objetivo maior..."

Frase dele. Não querer a badalação, não gostar da pressão é uma coisa, mas não querer ser campeão é bem diferente.

 

Eu não vi o texto original no inglês, ou talvez ele não tenha se expressado bem. O que eu entendo ali é que ele se importa mais em realizar um bom trabalho do que manter a cinta, mas save que um bom trabalho o leva direto para o title shot.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pessoal tem problema em ouvir os atletas falarem. Acho que no fundo acham que os caras são personagens de um vídeo game quando os caras são humanos em um esporte brutal.
Quando aparece um cara que é aberto com relação às suas motivações, medos e opiniões quanto ao aspecto do entretenimento vs esporte surtam ao não ouvir algo que confirme suas fantasias sobre a coisa. A verdade é que não é nada como se parece vendo apenas o dia da luta.
Acompanho vez ou outra o podcast da equipe do Whittaker no youtube, Grange TV, é interessante ver esses caras conversando com pessoas do seu ciclo mais fechado de amigos, o mesmo vale para o Bisping com o Believe You Me, você começa a ver os caras de outra forma, principalmente quando o conteúdo é direto, sem edição ou direção de uma equipe de TV.
Para quem ao menos arranha o inglês eu recomendo dar um confere.

Share this post


Link to post
Share on other sites
15 horas atrás, Bombtrack disse:

Sei lá, não entendi como nogueiragem não. Pra mim ficou claro que ele não curte a badalação e os compromissos resultantes da posição de campeão.

2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now