André Filho

Presidente da PFL revela negociação com Cris Cyborg, mas admite concorrência é grande

Recommended Posts

"Provavelmente, (ela) está falando com o Bellator, ONE FC e assim por diante, então vamos ver. Adoraria contratá-la", afirma Ray Sefo. Brasileira está livre desde o fim do contrato com o UFC

Por Combate.com — Rio de Janeiro

15/08/2019 14h13  Atualizado há 53 minutos

 
image.jpeg.f038e26b2d6083f3ee1a945f66354852.jpeg

Cris Cyborg, Felicia Spencer, UFC 240, MMA — Foto: Jeff Bottari/Getty Images

Cris Cyborg, Felicia Spencer, UFC 240, MMA — Foto: Jeff Bottari/Getty Images

 

Depois que o UFC não fez valer sua prioridade para renegociar seu contrato com Cris Cyborg, a ex-campeã peso-pena do Ultimate tem se tornado alvo de disputa entre as principais organizações do mundo no MMA. Em entrevista ao site “MMA Fighting”, o presidente da Professional Fighters League (PFL), Ray Sefo, não escondeu seu desejo de ter a brasileira em sua companhia.

- Com certeza estamos interessados em Cris Cyborg. Ela é uma lenda, está presente há muito tempo nisso e é campeã há muitos anos. Uma campeã em diferentes organizações. Nossa equipe está conversando com a equipe dela e esperamos que possamos fazer algo acontecer.

Antes disso, o presidente do Bellator, Scott Coker, já tinha admitido o interesse na contratação de Cyborg. Os dois já trabalharam juntos no Strikeforce. Sefo sabe que a concorrência é grande.

- Ela está numa situação em que está no shopping comprando agora. Provavelmente está falando com o Bellator, ONE FC e assim por diante, então vamos ver. Adoraria contratá-la, mas vamos ter que esperar para ver como tudo isso acontece.

Cyborg lutou a maior parte de sua carreira no peso-pena (até 66kg), tendo chegado a fazer lutas de peso-casado abaixo disso e sofrido bastante com os cortes de peso. A PFL não tem uma categoria para mulheres no peso-pena, mas Ray Sefo acredita que ela estaria bem situada no peso-leve (até 71kg), divisão que inclusive já tem um torneio de US$ 1 milhão em andamento.

- Vi algumas coisas no “Embedded” em que ela parecia e parece estar sofrendo quando corta peso. Com 155 (libras), ela seria muito perigosa. No final das contas, essa é a decisão dela e, em algum momento, essa decisão será tomada. Eu acho que todo mundo está ansioso para saber onde ela vai terminar - completou o dirigente.

A lutadora curitibana tem um cartel de 21 vitórias e duas derrotas - além de um "no contest". Sua última luta, que marcou a despedida do Ultimate, foi em 27 de julho, quando venceu Felicia Spencer por decisão unânime.

Fonte: https://sportv.globo.com/site/combate/noticia/presidente-da-pfl-revela-negociacao-com-cris-cyborg-mas-sabe-que-concorrencia-e-grande.ghtml

Share this post


Link to post
Share on other sites

Blz PVT!

Torço pela Cyborg e espero que ela consiga o melhor pra ela em outro evento, mas só pela participação nesse tópico podemos ver a força do UFC. Quando tava batendo boca com o Dana Branco, um tópico dela rendia 5 páginas....

Témas!!!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Que possa fazer a melhor escolha, merece, infelizmente o careca tinha razão quando afirmou que ela não queria a revanche, vida que segue e que continue fazendo grandes lutas! 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Isso porque afirmaram em outro tópico que a lutadora brasileira estava "toda ferrada", por não se submeter às vontades do sem vergonha do UFC.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Muita gente acredita que a Cyborg é a melhor lutadora feminina de MMA. E ela sempre faz lutas interessantes. Creio que o UFC está dando público fácil para os concorrentes. Acho que não fizeram bom negócio não.

Share this post


Link to post
Share on other sites
51 minutos atrás, TNT disse:

Isso porque afirmaram em outro tópico que a lutadora brasileira estava "toda ferrada", por não se submeter às vontades do sem vergonha do UFC.

Os eventos sabem que ela tem uma base grande e leal de fãs. Aonde ela for, eles irão ver as lutas, isso ela conquistou sozinha e deu nome, que é Cyborg Nation. Era isso que ela se referia quando falava em marca e ela estava certíssima. Na verdade o UFC sempre precisou mais dela, do que ela do UFC, e ela já era grande antes de entrar no UFC e vai sair grande tbm, e é isso que desagrada o Dana.

Edited by rivvithead

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu gosto muito do ambiente do ONE. Acho que não tem a categoria dela, mas  se tem alguem que certamente faria isso acontecer é o Chatri. Sem contar que lá tem tb as lutas de MT e a supercampeã Jorina...

Share this post


Link to post
Share on other sites

A Cyborg fora do UFC é como se o Real Madri tivesse rompido com a Champions League da UEFA para disputar a Sul-Americana.

Edited by Alexandre1973

Share this post


Link to post
Share on other sites
23 horas atrás, rivvithead disse:

Os eventos sabem que ela tem uma base grande e leal de fãs. Aonde ela for, eles irão ver as lutas, isso ela conquistou sozinha e deu nome, que é Cyborg Nation. Era isso que ela se referia quando falava em marca e ela estava certíssima. Na verdade o UFC sempre precisou mais dela, do que ela do UFC, e ela já era grande antes de entrar no UFC e vai sair grande tbm, e é isso que desagrada o Dana.

O Dana deu um tiro no pé em desfazer  da Cris pois Amanda uma hora vai decair ,Não se se vcs concordam comigo a categoria feminina não tem ninguém 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now