Eder Jofre55

Aldo cita “perrengue” com golpes de Stephens e mostra alívio por superar pressão

Recommended Posts

33 minutos atrás, NEGO DÁGUA disse:

Esquerda me respeite rpz odeio esquerdista, chamo de esquerdista de merda 

A intenção foi essa kkkkk, poucas coisas são tão ofensivas quanto ser comparado a esses malucos.

Eu quis dizer pra você tentar responder e contestar o QUE foi escrito, em vez de pontuar QUEM escreveu e o que o cata é ou deixa de ser.

Pode ser hater do Aldo, mas ele fez uma observação pertinente, também achei o Aldo muito forte nessa luta! Talvez a libra extra que nao precisou cortar, sei lá. Fato é que tava muito forte mesmo.

Share this post


Link to post
Share on other sites
8 minutos atrás, Valderazzi disse:

A intenção foi essa kkkkk, poucas coisas são tão ofensivas quanto ser comparado a esses malucos.

Eu quis dizer pra você tentar responder e contestar o QUE foi escrito, em vez de pontuar QUEM escreveu e o que o cata é ou deixa de ser.

Pode ser hater do Aldo, mas ele fez uma observação pertinente, também achei o Aldo muito forte nessa luta! Talvez a libra extra que nao precisou cortar, sei lá. Fato é que tava muito forte mesmo.

Dedé disse que ele presepero pra cortar peso.

Corta pouco peso e tem facilidade.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 7/30/2018 at 1:39 PM, siso_ disse:

acho que o que ele quer dizer sobre não ter luta é que não deu pra ver melhor um embate entre eles. longe de mim querer dizer que aldo venceria o connor numa revanche, ou desmerecer a habilidade do connor de resolver a luta com poucos e precisos golpes, mas se pegarmos por exemplo o cigano vs cain. na primeria o cigano conseguiu entrar com um mata cobra e atropelou o cain. já nas outras deu pra de fato um embate entre os dois. novamente, vindo do connor não acho q foi golpe de sorte, mas eu com certeza gostaria de ter visto uma luta mais longa entre os dois pra poder ver a técnica dos dois sendo testadas.

Boa!

Share this post


Link to post
Share on other sites
11 horas atrás, Valderazzi disse:

A intenção foi essa kkkkk, poucas coisas são tão ofensivas quanto ser comparado a esses malucos.

AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Estava acompanhando o ótimo debate neste tópico e resolvi dar meu pitaco, um pouco atrasado.

Inicialmente, MINHA opinião é que o Aldo é muito, mas muito mais lutador que o Conor. O @Wand Forever postou os cartéis, incomparáveis. Considero o irlandês um ótimo lutador, não excelente. Mas é um excelente  showman, cativa o público e arrecadou cifras que nenhum lutador antes conseguiu. Tem um marketing pessoal excelente e soube capitalizar as oportunidades que teve. Mas lutador dentro do oito, em termos de dominância e importância NA LUTA, considero o Aldo muito melhor.

Dito isso, entendi também o que o @NEGO DÁGUA quis dizer, que gostaria que a luta tivesse durado mais para avaliar melhor o desenvolvimento dos lutadores.

Ai coloco duas situações que não se separam, e NEBHUMA DESMERECE A OUTRA. uma é que o Conor não ganhou por “cagada” de jeito nenhum. Foi técnico demais e usou seu carro chefe com perfeição, assim que a oportunidade se apresentou. Treina à exaustão esse contra ataque e usou com maestria. Mérito total, mereceu a vitória.

O outro ponto é que o Aldo foi MUITO BURRO nessa luta. Po, o adversário tem uma postura perfeita de carateca, muito perfilado, mão da frente esticada para medir a distância e a de trás engatilhada para o contragolpe, e você avança na direção desse cara? Foi o que o @Valderazzi disse, Aldo foi de encontro à melhor arma do Conor. Ora, você não vai para cima de um contragolpeador, você espera que ele venha até você. Fica mais passivo e deixa ELE atacar, ou finta um golpe, espera a resposta e aí sim vai para dentro. Obrigando o oponente a sair da característica natural você já tirou grande parte da expertise dele. Aí, depois que ele atacou, você pode fazer varias coisas, após o desferimento do golpe e sua evasão. Cruzado ou overhand por cima, ou clinche e derrubar ou jogar dirty boxing, ou low kick por dentro... enfim, explorar a fraqueza do adversário depois que você matou o ponto forte dele. Soma-se a isso o fato de que o Aldo é que era o campeão, quem tinha que buscar a luta era o Conor. Se a luta ficasse morna dane-se, Aldo esperava o ataque, contra atacava, cozinhava o galo e venceria por pontos, porque por pontos, tem que ser uma diferença grande para tirarem o cinturão do campeão. Comentei isso com o @Filipovic e ele fez uma excelente analogia, lembrando da luta do Cody com o Cruz, onde o primeiro fez o campeão fugir da sua característica e atacar. Isso que o Aldo deveria ter feito.

Mas aí o brasileiro caiu em outra armadilha do irlandês, que faz muita parte do seu arsenal e estratégia: a agressão psicológica. Uma turnê, um adiamento de luta, outra turnê, o “roubo” do cinturão na coletiva, tudo isso com agressões e provocação surtiu o efeito desejado, de desestabilizar emocionalmente o campeão. Para um cara que toca o foda-se como o Nate ou para um frio como o Nurma, pode provocar o ano inteiro que não vai fazer diferença, mas para um emotivo e sangue quente como o brasuca funcionou perfeitamente, e isso foi mérito do Conor também. O brasileiro entrou de qualquer jeito, querendo “Lavar a honra”, e deu no que deu. O próprio Dede disse que o Aldo fugiu totalmente da estratégia. Enfim, é isso. Acho que uma vitória é pouco para avaliar, mas foi uma vitória muito significativa, nocauteou um nocauteador com um golpe belíssimo e muito difícil de se executar. Acho que, com treinamento e psicológico em dia, tem tudo para ficar nas cabeças. Campeão? Se vencer o Ortega e em seguida pegar o Max voltando de afastamento e sem ritmo, tem chances maiores sim. Categoria de cima? Só na improvável hipótese de subir exclusivamente para lutar com o irlandês, que é o que tanto quer. Em qualquer outra situação acho difícil se criar em cima.

Grande abraço!

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
41 minutos atrás, masterblaster disse:

Estava acompanhando o ótimo debate neste tópico e resolvi dar meu pitaco, um pouco atrasado.

Inicialmente, MINHA opinião é que o Aldo é muito, mas muito mais lutador que o Conor. O @Wand Forever postou os cartéis, incomparáveis. Considero o irlandês um ótimo lutador, não excelente. Mas é um excelente  showman, cativa o público e arrecadou cifras que nenhum lutador antes conseguiu. Tem um marketing pessoal excelente e soube capitalizar as oportunidades que teve. Mas lutador dentro do oito, em termos de dominância e importância NA LUTA, considero o Aldo muito melhor.

Dito isso, entendi também o que o @NEGO DÁGUA quis dizer, que gostaria que a luta tivesse durado mais para avaliar melhor o desenvolvimento dos lutadores.

Ai coloco duas situações que não se separam, e NEBHUMA DESMERECE A OUTRA. uma é que o Conor não ganhou por “cagada” de jeito nenhum. Foi técnico demais e usou seu carro chefe com perfeição, assim que a oportunidade se apresentou. Treina à exaustão esse contra ataque e usou com maestria. Mérito total, mereceu a vitória.

O outro ponto é que o Aldo foi MUITO BURRO nessa luta. Po, o adversário tem uma postura perfeita de carateca, muito perfilado, mão da frente esticada para medir a distância e a de trás engatilhada para o contragolpe, e você avança na direção desse cara? Foi o que o @Valderazzi disse, Aldo foi de encontro à melhor arma do Conor. Ora, você não vai para cima de um contragolpeador, você espera que ele venha até você. Fica mais passivo e deixa ELE atacar, ou finta um golpe, espera a resposta e aí sim vai para dentro. Obrigando o oponente a sair da característica natural você já tirou grande parte da expertise dele. Aí, depois que ele atacou, você pode fazer varias coisas, após o desferimento do golpe e sua evasão. Cruzado ou overhand por cima, ou clinche e derrubar ou jogar dirty boxing, ou low kick por dentro... enfim, explorar a fraqueza do adversário depois que você matou o ponto forte dele. Soma-se a isso o fato de que o Aldo é que era o campeão, quem tinha que buscar a luta era o Conor. Se a luta ficasse morna dane-se, Aldo esperava o ataque, contra atacava, cozinhava o galo e venceria por pontos, porque por pontos, tem que ser uma diferença grande para tirarem o cinturão do campeão. Comentei isso com o @Filipovic e ele fez uma excelente analogia, lembrando da luta do Cody com o Cruz, onde o primeiro fez o campeão fugir da sua característica e atacar. Isso que o Aldo deveria ter feito.

Mas aí o brasileiro caiu em outra armadilha do irlandês, que faz muita parte do seu arsenal e estratégia: a agressão psicológica. Uma turnê, um adiamento de luta, outra turnê, o “roubo” do cinturão na coletiva, tudo isso com agressões e provocação surtiu o efeito desejado, de desestabilizar emocionalmente o campeão. Para um cara que toca o foda-se como o Nate ou para um frio como o Nurma, pode provocar o ano inteiro que não vai fazer diferença, mas para um emotivo e sangue quente como o brasuca funcionou perfeitamente, e isso foi mérito do Conor também. O brasileiro entrou de qualquer jeito, querendo “Lavar a honra”, e deu no que deu. O próprio Dede disse que o Aldo fugiu totalmente da estratégia. Enfim, é isso. Acho que uma vitória é pouco para avaliar, mas foi uma vitória muito significativa, nocauteou um nocauteador com um golpe belíssimo e muito difícil de se executar. Acho que, com treinamento e psicológico em dia, tem tudo para ficar nas cabeças. Campeão? Se vencer o Ortega e em seguida pegar o Max voltando de afastamento e sem ritmo, tem chances maiores sim. Categoria de cima? Só na improvável hipótese de subir exclusivamente para lutar com o irlandês, que é o que tanto quer. Em qualquer outra situação acho difícil se criar em cima.

Grande abraço!

 

Vc é um mestre sabe das consultorias online que faço.

Cara veja bem eu acho o Aldo um stricker melhor que o Conor , botando chutes, joelhos e cotovelos no pacote!!

Acho o Conor com boxe melhor , e outra Aldo tem defesa excelente vide Edgar, porém ele se expôs muito contra o Mendes e nessa última e eu acho que ele não aguenta a precisão e força do Irlanda!!

Tem que movimentar como vc disse fazer luta diferente de querer matar e sim pontuar Irlanda não tem gás bom!!

Esse o caminho.

Categoria de cima mesmo tirando o Khabib da jogada o Aldo não se daria bem, altura e peso( Aldo é leve pesa 75 quilos isso. Off jogando futvolei e comendo de tudo.)

Contra Ferguson vejo até joga agora contra leves que tem estrutura de 77 pra não dar não.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
5 minutos atrás, NEGO DÁGUA disse:

Vc é um mestre sabe das consultorias online que faço.

Cara veja bem eu acho o Aldo um stricker melhor que o Conor , botando chutes, joelhos e cotovelos no pacote!!

Acho o Conor com boxe melhor , e outra Aldo tem defesa excelente vide Edgar, porém ele se expôs muito contra o Mendes e nessa última e eu acho que ele não aguenta a precisão e força do Irlanda!!

Tem que movimentar como vc disse fazer luta diferente de querer matar e sim pontuar Irlanda não tem gás bom!!

Esse o caminho.

Categoria de cima mesmo tirando o Khabib da jogada o Aldo não se daria bem, altura e peso( Aldo é leve pesa 75 quilos isso. Off jogando futvolei e comendo de tudo.)

Contra Ferguson vejo até joga agora contra leves que tem estrutura de 77 pra não dar não.

 

Exato Nego, no conjunto do striking Aldo é melhor. Conor se sobressai no jogo de mão. Concordo inteiramente com seu post.

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, masterblaster disse:

Estava acompanhando o ótimo debate neste tópico e resolvi dar meu pitaco, um pouco atrasado.

Inicialmente, MINHA opinião é que o Aldo é muito, mas muito mais lutador que o Conor. O @Wand Forever postou os cartéis, incomparáveis. Considero o irlandês um ótimo lutador, não excelente. Mas é um excelente  showman, cativa o público e arrecadou cifras que nenhum lutador antes conseguiu. Tem um marketing pessoal excelente e soube capitalizar as oportunidades que teve. Mas lutador dentro do oito, em termos de dominância e importância NA LUTA, considero o Aldo muito melhor.

Dito isso, entendi também o que o @NEGO DÁGUA quis dizer, que gostaria que a luta tivesse durado mais para avaliar melhor o desenvolvimento dos lutadores.

Ai coloco duas situações que não se separam, e NEBHUMA DESMERECE A OUTRA. uma é que o Conor não ganhou por “cagada” de jeito nenhum. Foi técnico demais e usou seu carro chefe com perfeição, assim que a oportunidade se apresentou. Treina à exaustão esse contra ataque e usou com maestria. Mérito total, mereceu a vitória.

O outro ponto é que o Aldo foi MUITO BURRO nessa luta. Po, o adversário tem uma postura perfeita de carateca, muito perfilado, mão da frente esticada para medir a distância e a de trás engatilhada para o contragolpe, e você avança na direção desse cara? Foi o que o @Valderazzi disse, Aldo foi de encontro à melhor arma do Conor. Ora, você não vai para cima de um contragolpeador, você espera que ele venha até você. Fica mais passivo e deixa ELE atacar, ou finta um golpe, espera a resposta e aí sim vai para dentro. Obrigando o oponente a sair da característica natural você já tirou grande parte da expertise dele. Aí, depois que ele atacou, você pode fazer varias coisas, após o desferimento do golpe e sua evasão. Cruzado ou overhand por cima, ou clinche e derrubar ou jogar dirty boxing, ou low kick por dentro... enfim, explorar a fraqueza do adversário depois que você matou o ponto forte dele. Soma-se a isso o fato de que o Aldo é que era o campeão, quem tinha que buscar a luta era o Conor. Se a luta ficasse morna dane-se, Aldo esperava o ataque, contra atacava, cozinhava o galo e venceria por pontos, porque por pontos, tem que ser uma diferença grande para tirarem o cinturão do campeão. Comentei isso com o @Filipovic e ele fez uma excelente analogia, lembrando da luta do Cody com o Cruz, onde o primeiro fez o campeão fugir da sua característica e atacar. Isso que o Aldo deveria ter feito.

Mas aí o brasileiro caiu em outra armadilha do irlandês, que faz muita parte do seu arsenal e estratégia: a agressão psicológica. Uma turnê, um adiamento de luta, outra turnê, o “roubo” do cinturão na coletiva, tudo isso com agressões e provocação surtiu o efeito desejado, de desestabilizar emocionalmente o campeão. Para um cara que toca o foda-se como o Nate ou para um frio como o Nurma, pode provocar o ano inteiro que não vai fazer diferença, mas para um emotivo e sangue quente como o brasuca funcionou perfeitamente, e isso foi mérito do Conor também. O brasileiro entrou de qualquer jeito, querendo “Lavar a honra”, e deu no que deu. O próprio Dede disse que o Aldo fugiu totalmente da estratégia. Enfim, é isso. Acho que uma vitória é pouco para avaliar, mas foi uma vitória muito significativa, nocauteou um nocauteador com um golpe belíssimo e muito difícil de se executar. Acho que, com treinamento e psicológico em dia, tem tudo para ficar nas cabeças. Campeão? Se vencer o Ortega e em seguida pegar o Max voltando de afastamento e sem ritmo, tem chances maiores sim. Categoria de cima? Só na improvável hipótese de subir exclusivamente para lutar com o irlandês, que é o que tanto quer. Em qualquer outra situação acho difícil se criar em cima.

Grande abraço!

 

perfeito

Share this post


Link to post
Share on other sites

Perfeito @masterblaster !

Teu último parágrafo é pra mim o principal motivo da derrota do Aldo. Psicológico. Entrou muito pilhado na luta, sem necessidade, já que ele era o campeao. Quem tinha que correr atrás era o McGregor. E numa revanche acho que o psicológico vai estar ainda pior, entao pra mim o McGregor venceria novamente.

Share this post


Link to post
Share on other sites
20 horas atrás, Luiz Melo disse:

O  Mendes tava sem EPO, isso sim. O q ele não aguentou foi o alto giro da luta, que intercalou striking e quedas. O Mendes, analisando as lutas anteriores, n tinha feito esse tipo de jogo, por isso cansou. Claro a falta de preparação minou o cara em algum nível - n sou louco de negar isso - mas o irlanda lutou lesionado - ta td documentado inclusive. Então acabou sendo elas por elas.

O Mendes começou a tomar atraso em pé: diretos, chutes na linha de cintura e etc.  Foi competitivo em algum nível, acertou algumas boas mãos, mas comparando, foi ele quem acusou: a tinha dobrado as pernas duas vezes antes ir pras quedas e impor seu jogo por cima. Essa fala de que enquanto tinha gás sobrou n condiz com a realidade. Além do q, tão ou mais cansado que ele, estava o próprio Conor, que tem um cardio pífio e ja tava respirando pela boca com 2 minutos de luta.

Essa narrativa é tão questionável quando utilizada pra determinismos de resultado, que o Nate foi lá sem camping e venceu - mesmo tendo pego a luta com dias - e,  pra espanto dos "formulaicos" de plantão, o Diaz super preparado  que tiraria pra nada, veio com um gás pior e começou apanhando muito mais que na primeira.

Bons pontos. 

19 horas atrás, Henry Chinasky disse:

O Connor começa a luta indo pra cima com tudo e  dando joelhada voadora e tentando uns mae Geris telégrafados.... Que bela estratégia para encarar um wrestler... rsrs Ele nem tomou conhecimento do nível de wrestling do Mendes. Confiou no taco e deixou a estratégia na gaveta do criado mudo. Na luta, tomou porradas por baixo. Levantou 2 ou 3 vezes e por fim nocauteou o Mendes. Ou seja , apesar da mudança de adversario em cima da hora ele manteve seu jogo e se impôs. Não seria razoável, aventar que com tempo para se preparar adequafamebte para um wrestler a vitória poderia ter vindo de maneira mais tranquila ainda? A despeito de poder acontecer isso ou aquilo, caso houvesse tempo para ambos se prepararem , o fato é que na luta  Mendes derrubou bateu e Connor se levantou e nocauteou. 

Interessante.

19 horas atrás, Lucas Timbó disse:

De 7 quedas que tentou, ele conseguiu 4. Como o Conor nem tomou conhecimento do wrestling do Mendes? Fora que ele quedou no fim do 1 round e terminou por cima

O fato é que o Mendes não teve camp e o Conor teve, logo, tava bem mais preparado em tempo de golpes, gás e resistência

 

Mas também é fato que o Conor não se preparou para um Wrestler. Obviamente, na questão física, o Conor teve vantagem. Mas na questão de treinamento de jogo, Conor que saiu perdendo. Porque ele não foi para enfrentar um Wrestler. Mas o Mendes foi lá para fazer o que sempre fez: Socar e tentar a queda. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
31 minutos atrás, Wand Forever disse:

Perfeito @masterblaster !

Teu último parágrafo é pra mim o principal motivo da derrota do Aldo. Psicológico. Entrou muito pilhado na luta, sem necessidade, já que ele era o campeao. Quem tinha que correr atrás era o McGregor. E numa revanche acho que o psicológico vai estar ainda pior, entao pra mim o McGregor venceria novamente.

Concordo. Acho que numa eventual revanche o principal preparador do Aldo nem seria o Dedé, teria que ser o psicólogo.

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, masterblaster disse:

Estava acompanhando o ótimo debate neste tópico e resolvi dar meu pitaco, um pouco atrasado.

Inicialmente, MINHA opinião é que o Aldo é muito, mas muito mais lutador que o Conor. O @Wand Forever postou os cartéis, incomparáveis. Considero o irlandês um ótimo lutador, não excelente. Mas é um excelente  showman, cativa o público e arrecadou cifras que nenhum lutador antes conseguiu. Tem um marketing pessoal excelente e soube capitalizar as oportunidades que teve. Mas lutador dentro do oito, em termos de dominância e importância NA LUTA, considero o Aldo muito melhor.

Dito isso, entendi também o que o @NEGO DÁGUA quis dizer, que gostaria que a luta tivesse durado mais para avaliar melhor o desenvolvimento dos lutadores.

Ai coloco duas situações que não se separam, e NEBHUMA DESMERECE A OUTRA. uma é que o Conor não ganhou por “cagada” de jeito nenhum. Foi técnico demais e usou seu carro chefe com perfeição, assim que a oportunidade se apresentou. Treina à exaustão esse contra ataque e usou com maestria. Mérito total, mereceu a vitória.

O outro ponto é que o Aldo foi MUITO BURRO nessa luta. Po, o adversário tem uma postura perfeita de carateca, muito perfilado, mão da frente esticada para medir a distância e a de trás engatilhada para o contragolpe, e você avança na direção desse cara? Foi o que o @Valderazzi disse, Aldo foi de encontro à melhor arma do Conor. Ora, você não vai para cima de um contragolpeador, você espera que ele venha até você. Fica mais passivo e deixa ELE atacar, ou finta um golpe, espera a resposta e aí sim vai para dentro. Obrigando o oponente a sair da característica natural você já tirou grande parte da expertise dele. Aí, depois que ele atacou, você pode fazer varias coisas, após o desferimento do golpe e sua evasão. Cruzado ou overhand por cima, ou clinche e derrubar ou jogar dirty boxing, ou low kick por dentro... enfim, explorar a fraqueza do adversário depois que você matou o ponto forte dele. Soma-se a isso o fato de que o Aldo é que era o campeão, quem tinha que buscar a luta era o Conor. Se a luta ficasse morna dane-se, Aldo esperava o ataque, contra atacava, cozinhava o galo e venceria por pontos, porque por pontos, tem que ser uma diferença grande para tirarem o cinturão do campeão. Comentei isso com o @Filipovic e ele fez uma excelente analogia, lembrando da luta do Cody com o Cruz, onde o primeiro fez o campeão fugir da sua característica e atacar. Isso que o Aldo deveria ter feito.

Mas aí o brasileiro caiu em outra armadilha do irlandês, que faz muita parte do seu arsenal e estratégia: a agressão psicológica. Uma turnê, um adiamento de luta, outra turnê, o “roubo” do cinturão na coletiva, tudo isso com agressões e provocação surtiu o efeito desejado, de desestabilizar emocionalmente o campeão. Para um cara que toca o foda-se como o Nate ou para um frio como o Nurma, pode provocar o ano inteiro que não vai fazer diferença, mas para um emotivo e sangue quente como o brasuca funcionou perfeitamente, e isso foi mérito do Conor também. O brasileiro entrou de qualquer jeito, querendo “Lavar a honra”, e deu no que deu. O próprio Dede disse que o Aldo fugiu totalmente da estratégia. Enfim, é isso. Acho que uma vitória é pouco para avaliar, mas foi uma vitória muito significativa, nocauteou um nocauteador com um golpe belíssimo e muito difícil de se executar. Acho que, com treinamento e psicológico em dia, tem tudo para ficar nas cabeças. Campeão? Se vencer o Ortega e em seguida pegar o Max voltando de afastamento e sem ritmo, tem chances maiores sim. Categoria de cima? Só na improvável hipótese de subir exclusivamente para lutar com o irlandês, que é o que tanto quer. Em qualquer outra situação acho difícil se criar em cima.

Grande abraço!

 

Boa demais, @masterblaster

como falamos no privado.... eu implorei pra alguém dar uma versão da possível estratégia que poderia colar contra o Conor - dada as valências de cada lutador - e todo mundo ficava no "SE..." você foi o primeiro a argumentar efetivamente. 

Mas é isso... achei uma saída e visão muito boa a sua. Mas não acredito que o Aldo que conhecemos iria conseguir seguir essa estratégia. O cara já tem mais de 10 anos de MMA, dificilmente vai mudar suas características... 

e como falei com você: treino é treino, luta é luta. Uma coisa é treina uma estratégia ou fundamento no sparring...ali tu pode errar, acertar. Você só ganha confiança praticando e arriscando essas coisas la luta, quando você pode tentando quedar, tomar uma joelhada de encontro e nunca mais tentar.... 

 

dito isso, Aldo - por mais que treine na academia - na prática não executa certos fundamentos nem um estilo de luta diferente há 1 década... não tem segurança pra buscar um caminho diferente nessa altura do campeonato. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
12 minutos atrás, Filipovic disse:

Boa demais, @masterblaster

como falamos no privado.... eu implorei pra alguém dar uma versão da possível estratégia que poderia colar contra o Conor - dada as valências de cada lutador - e todo mundo ficava no "SE..." você foi o primeiro a argumentar efetivamente. 

 Mas é isso... achei uma saída e visão muito boa a sua. Mas não acredito que o Aldo que conhecemos iria conseguir seguir essa estratégia. O cara já tem mais de 10 anos de MMA, dificilmente vai mudar suas características... 

e como falei com você: treino é treino, luta é luta. Uma coisa é treina uma estratégia ou fundamento no sparring...ali tu pode errar, acertar. Você só ganha confiança praticando e arriscando essas coisas la luta, quando você pode tentando quedar, tomar uma joelhada de encontro e nunca mais tentar.... 

  

dito isso, Aldo - por mais que treine na academia - na prática não executa certos fundamentos nem um estilo de luta diferente há 1 década... não tem segurança pra buscar um caminho diferente nessa altura do campeonato. 

O Aldo ainda é novo, pode buscar novas possibilidades.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
4 minutos atrás, Filipovic disse:

Boa demais, @masterblaster

como falamos no privado.... eu implorei pra alguém dar uma versão da possível estratégia que poderia colar contra o Conor - dada as valências de cada lutador - e todo mundo ficava no "SE..." você foi o primeiro a argumentar efetivamente. 

Mas é isso... achei uma saída e visão muito boa a sua. Mas não acredito que o Aldo que conhecemos iria conseguir seguir essa estratégia. O cara já tem mais de 10 anos de MMA, dificilmente vai mudar suas características... 

e como falei com você: treino é treino, luta é luta. Uma coisa é treina uma estratégia ou fundamento no sparring...ali tu pode errar, acertar. Você só ganha confiança praticando e arriscando essas coisas la luta, quando você pode tentando quedar, tomar uma joelhada de encontro e nunca mais tentar.... 

 

dito isso, Aldo - por mais que treine na academia - na prática não executa certos fundamentos nem um estilo de luta diferente há 1 década... não tem segurança pra buscar um caminho diferente nessa altura do campeonato. 

Valeu Filipovic, muito obrigado! Mas essa parte que você colocou respondi lá também, mas acho que você ainda não viu.

Aldo não teria que mudar característica, teria que adaptar. E é para isso que existe o camp da luta. Não só para você trabalhar seu jogo, mas para adapta-lo ao oponente que vai enfrentar. Por ex., seu camp pode te preparar para lutar com um adversário muito impositivo, agressivo. Você vai fazer a estratégia sem abrir mão da sua característica, mas explorando as fraquezas da entrada do oponente. Ou contra um adversário mais passivo, que não é necessariamente o do contra golpe, mas é aquele que é mais reativo do que impositivo, daí o estudo é no sentido de suas entradas não serem frustradas e as dele serem anuladas. Em se tratando de dois impositivos, como Aldo é Conor, não é mudar a característica do Aldo, mas condiciona-lo a usar na hora e tempo certo. O cara é um atleta que vive disso, tem que estar condicionado as mudancas táticas de camp. Por isso muito atleta, quando vê seu oponente trocado de última hora, fala que perdeu o camp, e muitas vezes só luta para não ter prejuízo no dinheiro investido nesse laboratório. Igual a um bom ator, que faz laboratório para representar bem um drogado, homossexual, etc.

Nesse ponto concordo mais com o @Wand Forever, o maior entrave do Aldo para lutar com o Conor será sempre psicológico.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now