IcoBro

Eddie Bravo a favor do uso de maconha

Recommended Posts

O debate sobre a legalização da maconha voltou com força ao meio dos esportes de luta em 2012. Neste ano, já foram três lutadores do UFC pegos no exame antidoping com metabólicos da droga em seus sistemas: Nick Diaz, em fevereiro, Matt Riddle, em julho, e Dave Herman, caso mais recente, detectado no UFC Rio III e anunciado na última semana. Houve também casos no boxe (Julio César Chávez Jr) e no judô olímpico (Nicholas Delpopolo). Enquanto alguns defendem que a maconha prejudica o lutador e não deveria ser analisada nos testes de doping, o comentarista oficial do Ultimate, Joe Rogan, declarou em março que considera que a droga melhora, sim, a performance, criando controvérsia. A posição é defendida também por seu mestre de jiu-jítsu e ex-comentarista do UFC, Eddie Bravo.

"Persona non grata" no jiu-jítsu nacional por ter criado uma versão própria, sem quimono, da "Arte Suave", chamada de 10th Planet Jiu-Jitsu, Bravo declarou que a maconha ajudava a performance originalmente numa entrevista à revista "High Times", em 2007. Em entrevista ao SPORTV.COM, o lutador, músico e treinador explicou porque considera a droga benéfica para a luta e o jiu-jítsu.

- A razão pela qual a maconha cura o glaucoma é porque, quando você fuma maconha, abre todos os vasos capilares no cérebro e nos olhos, então o sangue passa. Por isso, seus olhos ficam vermelhos. Ela faz isso com todo seu cérebro, por isso que a comida fica mais gostosa, a música soa melhor. Onde há sangue, há vida. Se você tem mais sangue que o normal no cérebro, ele fica mais vivo, então é claro que vai melhorar sua performance. Por que tantos rappers fumam maconha? Se maconha te tornasse realmente mais lento e esquecido, como você conseguiria rimar doidão? Na verdade, você rima melhor. Há uma razão pela qual lutadores de jiu-jítsu usam maconha e treinam depois: porque te faz pensar melhor e ficar mais afiado - argumentou Bravo, que não revelou quais lutadores de jiu-jítsu fumam.

A afirmação gerou muita controvérsia, particularmente com o bicampeão mundial da faixa-preta Rodrigo Comprido, que publicou vídeo na internet acusando-o de ser "um idiota." Ao SPORTV.COM, em fevereiro, Comprido disse que Bravo e Rogan fazem essas declarações como campanha para legalizar o uso de drogas e acabam influenciando jovens que os admiram. A isso, Bravo respondeu com uma advertência de que suas declarações não eram direcionadas a incentivar crianças ou adolescentes a fumar maconha.

- Eu só comecei a fumar maconha quando tinha 28 anos. Acho que essa é uma boa idade, porque, nessa altura, você já está moldado, sabe quem você é, e, quando fuma maconha, entende o poder. Se você fuma muito jovem, não vai notar a diferença, não vai ver que é da maconha que vem essa arte, essa música. Eu me conhecia com 28 anos, comecei a fumar maconha, e bum, tudo mudou. Comecei a escrever notas por toda minha casa, fiquei cheio de ideias. Foi quando comecei a morfar meu jiu-jítsu. Você fica mais analítico, e algumas pessoas não gostam de analisar muito, porque olham para suas vidas e ficam paranóicos. Eu estava bem na vida quando estava com 28 anos, apaixonado, e isso me deixou ainda mais apaixonado. Maconha aumenta o que você já tem. Se você está nervoso, não fume, pois vai ficar mais nervoso. Se vai fazer algo que está com medo, não fume, vai ficar ainda mais amedrontado - explicou.

Em 17 estados nos EUA, incluindo a Califórnia, onde Bravo e Rogan residem, o uso de maconha é permitido para fins medicinais, desde que autorizado por médico, e é recomendado em casos como glaucoma, dores crônicas, AIDS e câncer, entre outros. Nick Diaz e Matthew Riddle, dois dos lutadores pegos no antidoping por uso da droga, têm licença para uso terapêutico da maconha, e discute-se se eles poderiam conseguir exceções para o uso da substância em suas lutas, como é às vezes concedido a atletas que fazem reposição hormonal. Para Bravo, a questão é indiferente: na sua opinião, a maconha não deveria ser testada, mesmo que ele considere que beneficia a performance.

- Proteína também melhora a performance, assim como vitaminas e minerais. O que é (o limite) de melhora de performance? Tem que definir melhor. Acho que deveria ser permitido - concluiu.

05/11/2012 09h02 - Atualizado em 05/11/2012 09h02

Ex-comentarista do UFC: maconha deveria ser permitida para lutadores

Eddie Bravo defende que droga deixa atletas mais afiados, mas diz que não deveria ser classificada como doping e a compara à proteína

Por Adriano Albuquerque

Los Angeles

Eddie Bravo, ex-comentarista do UFC e treinador de

jiu-jítsu (Foto: Adriano Albuquerque/SporTV.com)O debate sobre a legalização da maconha voltou com força ao meio dos esportes de luta em 2012. Neste ano, já foram três lutadores do UFC pegos no exame antidoping com metabólicos da droga em seus sistemas: Nick Diaz, em fevereiro, Matt Riddle, em julho, e Dave Herman, caso mais recente, detectado no UFC Rio III e anunciado na última semana. Houve também casos no boxe (Julio César Chávez Jr) e no judô olímpico (Nicholas Delpopolo). Enquanto alguns defendem que a maconha prejudica o lutador e não deveria ser analisada nos testes de doping, o comentarista oficial do Ultimate, Joe Rogan, declarou em março que considera que a droga melhora, sim, a performance, criando controvérsia. A posição é defendida também por seu mestre de jiu-jítsu e ex-comentarista do UFC, Eddie Bravo.

"Persona non grata" no jiu-jítsu nacional por ter criado uma versão própria, sem quimono, da "Arte Suave", chamada de 10th Planet Jiu-Jitsu, Bravo declarou que a maconha ajudava a performance originalmente numa entrevista à revista "High Times", em 2007. Em entrevista ao SPORTV.COM, o lutador, músico e treinador explicou porque considera a droga benéfica para a luta e o jiu-jítsu.

- A razão pela qual a maconha cura o glaucoma é porque, quando você fuma maconha, abre todos os vasos capilares no cérebro e nos olhos, então o sangue passa. Por isso, seus olhos ficam vermelhos. Ela faz isso com todo seu cérebro, por isso que a comida fica mais gostosa, a música soa melhor. Onde há sangue, há vida. Se você tem mais sangue que o normal no cérebro, ele fica mais vivo, então é claro que vai melhorar sua performance. Por que tantos rappers fumam maconha? Se maconha te tornasse realmente mais lento e esquecido, como você conseguiria rimar doidão? Na verdade, você rima melhor. Há uma razão pela qual lutadores de jiu-jítsu usam maconha e treinam depois: porque te faz pensar melhor e ficar mais afiado - argumentou Bravo, que não revelou quais lutadores de jiu-jítsu fumam.

saiba mais

Técnico de Lesnar, Comprido critica Joe Rogan por defender maconha no jiu-jítsu

Joe Rogan lamenta doping de Diaz, mas não condena uso de maconha

Matt Riddle se defende de críticas e diz que usa maconha como remédio

Dave Herman e Stephan Bonnar são pegos no exame antidoping no UFC Rio III

A afirmação gerou muita controvérsia, particularmente com o bicampeão mundial da faixa-preta Rodrigo Comprido, que publicou vídeo na internet acusando-o de ser "um idiota." Ao SPORTV.COM, em fevereiro, Comprido disse que Bravo e Rogan fazem essas declarações como campanha para legalizar o uso de drogas e acabam influenciando jovens que os admiram. A isso, Bravo respondeu com uma advertência de que suas declarações não eram direcionadas a incentivar crianças ou adolescentes a fumar maconha.

- Eu só comecei a fumar maconha quando tinha 28 anos. Acho que essa é uma boa idade, porque, nessa altura, você já está moldado, sabe quem você é, e, quando fuma maconha, entende o poder. Se você fuma muito jovem, não vai notar a diferença, não vai ver que é da maconha que vem essa arte, essa música. Eu me conhecia com 28 anos, comecei a fumar maconha, e bum, tudo mudou. Comecei a escrever notas por toda minha casa, fiquei cheio de ideias. Foi quando comecei a morfar meu jiu-jítsu. Você fica mais analítico, e algumas pessoas não gostam de analisar muito, porque olham para suas vidas e ficam paranóicos. Eu estava bem na vida quando estava com 28 anos, apaixonado, e isso me deixou ainda mais apaixonado. Maconha aumenta o que você já tem. Se você está nervoso, não fume, pois vai ficar mais nervoso. Se vai fazer algo que está com medo, não fume, vai ficar ainda mais amedrontado - explicou.

Dave Herman (D.) é o caso mais recente de doping por maconha no UFC (Foto: André Durão/Globoesporte.com)Em 17 estados nos EUA, incluindo a Califórnia, onde Bravo e Rogan residem, o uso de maconha é permitido para fins medicinais, desde que autorizado por médico, e é recomendado em casos como glaucoma, dores crônicas, AIDS e câncer, entre outros. Nick Diaz e Matthew Riddle, dois dos lutadores pegos no antidoping por uso da droga, têm licença para uso terapêutico da maconha, e discute-se se eles poderiam conseguir exceções para o uso da substância em suas lutas, como é às vezes concedido a atletas que fazem reposição hormonal. Para Bravo, a questão é indiferente: na sua opinião, a maconha não deveria ser testada, mesmo que ele considere que beneficia a performance.

- Proteína também melhora a performance, assim como vitaminas e minerais. O que é (o limite) de melhora de performance? Tem que definir melhor. Acho que deveria ser permitido - concluiu.

SporTV.com/Combate: confira as últimas notícias do MMA e do UFC

Apesar de toda a polêmica, a maconha ainda é objeto de pesquisas para determinar exatamente seus efeitos. Estudos divulgados neste ano apontam resultados antagônicos: enquanto cientistas de São Francisco, nos EUA, descobriram que um dos compostos não-ativos da droga, o Cannabidiol, pode impedir a metástase e combater cânceres agressivos, outro estudo da USC, universidade de Los Angeles, apontou ligação entre o câncer testicular e o uso de maconha entre homens. De forma semelhante, um estudo realizado na Nova Zelândia e publicado na revista científica americana "Proceedings of the National Academy of Sciences" mostrou que o uso contínuo da droga a partir da infância e adolescência pode reduzir o quoeficiente de inteligência (QI), enquanto uma pesquisa britânica publicada pelo "American Journal of Epidemiology" indicou que usuários de drogas ilícitas na meia idade tiveram melhores resultados em testes de memória e outras funções cerebrais do que não usuários.

http://sportv.globo.com/site/eventos/combate/noticia/2012/11/ex-comentarista-do-ufc-maconha-deveria-ser-permitida-para-lutadores.html

Share this post


Link to post
Share on other sites

Já está mais do que provado pela medicina que a maconha produz inúmeros malefícios ao organismo. Não faltam artigos científicos sérios para respaldar isso (só não pode ir no google e se basear em pesquisas fajutas e forjadas para defender o uso da maconha).

Share this post


Link to post
Share on other sites

Nem tanto ao céu, nem tanto ao mar.

A maconha não é esse bicho papão todo que tentam passar não, mas também não é essa dádiva maravilhosa que só faz bem que o Eddie Bravo quer vender.

No mais, cada um sabe o que faz. Tenho amigos que fumam maconha e não atrapalha em nada em suas vidas, mas conheço casos de gente que virou uma ameba por causa da maconha. Cada um é cada um. Com relação a droga (maconha, cigarro, alcool, etc), a parada é que tu tem que ser sempre mais forte que ela e senhor da relação. Tem gente que consegue e tem gente que não.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Todo mundo que eu connheco que fuma so desanda, quem nao da pra tras, tambem nao vai pra frente... Fumar pra ficar lombrado, sentado no sofar assistindo telly a noite inteira? Coisa de adolescente, molecada de 18 anos que acabou de sair da casa dos pais... Na minha opiniao so atrasa.

Ainda nao sei porque s coisas que Ed Bravo fala, chama atencao... Curioso isso, nao? Outro dia o cara falou que BJJ nao funciona em uma luta de verdade. Que o sistema que ele ensina e muito superior ao Gracie jiujitsu. Cuspiu no prato que comeu.

Share this post


Link to post
Share on other sites

O pior é que ele fez a pior defesa possível, puta que pariu, se ele fala que ela não altera em nada tava de boa, mas a inteligência rara me diz que deixa os atletas ficam mais afiados, aí é dopping né mula, se fosse os Diaz aparecia na academia dele e dava umas porradas nele porque a anta só atrapalhou uma possível retirada da substâsncia entre a lista das que fazem parte do dopping. Senhor Ed, você é um fanfarrão!!!! fuyoufuyoufuyou

.

Edited by chavedefogo

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now