Gente que faz!

Membros
  • Content Count

    296
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutra

About Gente que faz!

Recent Profile Visitors

631 profile views
  1. Lembrando que o Massaranduba deixou o Lee próximo de ser nocauteado no primeiro round da luta entre eles.
  2. Pelas declarações o cara não confia muito em si próprio, pois deu a entender que se não nocautear "fácil" será facilmente nocauteado. Se a estrela não brilha...
  3. Ninguém pega o cara em cheio! Impressionante essa malandragem dele pra se esquivar dos golpes que nunca chegam inteiros.
  4. Ótimo comentário! É o lance de perder o bonde, e isso acontece em qualquer profissão; as vezes o cara tá tecnicamente melhor do que nunca, tem ótimas ideias, tá cheio de vontade etc mas não consegue por nada pra funcionar. Sabe tudo que precisa fazer mas ou não acha o timing pra aplicar (e trava) ou é sempre pego de surpresa por outro que tá mais esperto, no seu mkmento. É foda tentar entender essas coisas.
  5. Eu acho que o prazo é curto, mas tá cada vez mais evidente que o lance dele é evitar danos. A prioridade parece ser essa. Do mais tá promovendo melhor a galera nova que um Oleynik da vida (pelo nome, porque o Oleynik tem se mostrado bem mais encardido além de longevo).
  6. Lancei a provocação pois, apesar de ser esportivamente tosco, o cara (caso tivesse pensando assim) estaria tentando aproveitar o tempo e respaldo que ainda restam fazendo uma grana e ficando na vitrine. Pro evento não sei se é ruim, afinal o cara tá de escada pros novos contenders, ainda tem visibilidade etc, ainda mais nos pesados, ou vocês acham que o dana não iria querer fedor, cigano, overreem, velasquez e cia apanhando adoidado e promovendo a nova geração?
  7. Vinha parecendo e hoje ficou bem claro: o cara entrega no primeiro golpe forte, não tá mais disposto a "lutar" pela vitória em situações adversas. Tá se precavendo, pensando no futuro e entrando no octógono pela bolsa e exposição (perdendo ou ganhando o cara tem, até aqui, enfrentado os tops da categoria no ufc). E aí eu lanço a pergunta: supondo que seja isso mesmo, o cara tá errado? T+
  8. Isso aí! FUMAR qualquer coisa definitivamente não faz bem à saúde do corpo, porém, a cada dia temos mais e mais estudos sérios sobre os benefícios diversos e altíssimo potencial medicinal e terapêutico das plantas da família, diferente do tabaco, que é ruim por si só (sem contar os venenos adjuntos). Na real, a proibição deve ter muito a ver com a natureza do 'produto'; poderia ser cultivado por qualquer um (caso fosse permitido) e consumido 'in natura', sem necessitar passar por processos industriais, não deve ser nada simples brigar por patentes referentes à extratos e coisas do tipo, além de ser algo que comprovadamente faz reduzir o consumo excessivo de cigarro e álcool (existem pesquisas feitas em locais onde ocorreu a legalização que indicam isso), considerando que fabricantes de cigarros e bebidas alcoólicas (e porque não, a indústria farmacêutica) são poderosíssimos na arte do lobby.
  9. Certamente esse seria caso pra um "bônus por derrota". rs
  10. Qualquer coisa diferente do que aconteceu seria a surpresa. Casamento perfeito pro Conor passar o carro: cowboy lento, sem queixo e sem gana de campeão, duro e estático feito um uma árvore, e ainda por cima em plena descendente...dá não! A galera falando em luta armada mas foi não, o casamento é que foi pensando como um amistoso preparatório mesmo.
  11. Esse evento foi meio que planejado, ao que parece, como um suporte pra um retorno discreto do McGregor, visando uma trajetória ascendente que culmina em um grande triunfo apoteótico mais pro fim do ano. Pelas falas e atitudes do Conor deu pra sacar que esse é o retorno mítico que ele pretende.