Henry Chinasky

Membros
  • Content Count

    5922
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutra

About Henry Chinasky

  • Birthday 05/17/1968

Profile Information

  • Gender
    Male
  • Interests
    MMA

Recent Profile Visitors

6113 profile views
  1. Lutão do caraleo. Edgar é foda. Um dos maiores seja nos penas ou nos leves. O zumbi que se cuide.
  2. Minha? Nenhuma. A "Bronca' seria para o Barão...
  3. Luta boa. Pedi ela lá atrás. Vamo ver como volta depois de ser nocauteado em pé por um wrestler.
  4. Não tinha como ser mantido. Triste mesmo. Só espero que não vá para o One. No mais, boa sorte, campeão. A vida segue.
  5. Renato Moicano sobe para os leves e desafia Clay Guida para luta no UFC Brasília Brasileiro confirma sugestão de treinador para se testar na divisão dominada por Khabib Nurmagomedov; norte-americano é preferido para a estreia O brasileiro Renato Moicano decidiu que é o momento de buscar novos ares dentro do Ultimate e sinalizou que pode ser visto atuando na divisão dos leves (até 70,3kg.) em breve. Vindo de duas derrotas consecutivas entre os penas (até 65,7kg.), o atleta desafiou o experiente Clay Guida para trocar forças no UFC Brasília, que acontece em 14 de março. Em entrevista ao ‘MMA Fighting’, o tupiniquim falou sobre a possibilidade para 2020.’ “Alguns treinadores vinham me pedindo me testar na categoria dos leves. A princípio, eu estava apreensivo, mas Mike Brown (treinador) me pediu algumas vezes desde que me mudei para a ‘ATT’ (American Top Team). Nós costumávamos cortar muito peso no Brasil e isso nunca foi um problema, mas eu sofri muito com isso nos últimos três compromissos”, afirmou o atleta. Para sua estreia, o brasileiro já traçou os planos sobre contra quem gostaria de se testar. Moicano escolheu o experiente Clay Guida para trocar forças no card que representará a primeira vez em que a comitiva do Ultimate desembarcará em Brasília. “Sou um grande fã dele (Clay) e, como ele já se apresentou algumas vezes no Brasil antes, acho que não seria um problema. Ele é um veterano e um atleta muito popular. Então, acho que seria interessante fazer uma luta principal ou co-principal, em Brasília”, declarou Renato. A opção por subir de divisão, além do maior conforto no corte de peso, se dá, segundo o brasileiro, pela falta de opções de possíveis adversários no momento. O momento, então, seria o ideal para que Moicano se arriscasse na divisão dominada por Khabib Nurmagomedov, mas o atleta não descarta voltar aos penas no futuro. “Eu não excluo a possibilidade de voltar aos penas, porque minhas derrotas foram para lutadores do top 5. Estou em oitavo no ranking e eu não sei contra quem poderia lutar lá. É um ótimo momento para me testar nos leves e ver o que acontece. Está tudo muito flexível hoje. Você vê atletas mudando de categoria o tempo todo e estou aberto a fazer isso para combates que valham a pena”, finalizou o combate. O ano de 2019, em questão de resultados, acabou não sendo positivo para moicano. Logo em fevereiro, o atleta teve pela frente um dos maiores desafios da sua carreira, quando aceitou encarar o ex-campeão da divisão, José Aldo, no UFC Fortaleza. O brasiliense acabou derrotado pelo manauara por nocaute e somou sua segunda derrota na carreira. Renato voltou ao octógono em junho e enfrentou o ‘Zumbi Coreano’ na luta principal do UFC Greenville. Na oportunidade, o brasileiro acabou sofrendo mais um nocaute, ao ser surpreendido logo no primeiro round pelo rival. Aos 30 anos, Moicano, hoje, soma 17 lutas, com 13 vitórias, três derrotas e um empate. Clay Guida, desafiado pelo brasiliense, tem mais do que o dobro de apresentações em sua carreira no MMA. O norte-americano de 37 anos tem 54 lutas, com 35 triunfos e 19 reveses. https://www.superlutas.com.br/noticias/109266/renato-moicano-sobe-para-os-leves-e-desafia-clay-guida-para-luta-no-ufc-brasilia/
  6. https://www.bjpenn.com/mma-news/ufc/diego-sanchez-signs-new-deal-with-ufc-fights-michel-pereira-in-new-mexico/
  7. Ta tudo ok, amigo. Eu poderia nao ter feito o que fiz. Sua respeitável e respeitosa posição não deixa de ter razão.
  8. Estou confuso. Subiu, lutou contra um top, achou que venceu e agora quer voltar para os médios?
  9. Respeito se perde. Uma história não começa pelo meio.
  10. Eu esqueci o Moicano. Seria luta dura, assim como o Yair. Já o australiano eu vejo perdendo dele. Mas, é aquilo, são todos lutadores de alto nivel. Só lutando pra ver. Essa categoria é sinistra. Quanto ao argumento do Yair ter medo ou o paralelo que vc fez com a luta do Edgar eu não concordo.
  11. Tem um jogo progressivo.Luta bonito. O talento tá lá. Não da pra cravar, logico. Mas, para mim, hoje, não passa pelo Zumbi, pelo Ortega e talvez nem do Yair. O Max daria uma surra homerica nele.Ou não, talvez nem desse tempo.
  12. @Arona82 melhor nem debater com quem não sabe a diferença entre fato e opinião e que traz l argumentos falaciosos e rasos É mais produtivo bater papo com uma parede.
  13. Ruas é uma lenda do MMA. Deixa muito maior qualquer Salão da Fama de qualquer organização. Dito isto, é melhor ler certas coisas que ser cego.
  14. Henry Chinasky

    Campeão do TUF Brasil 1, Rony ‘Jason’ estreia no kickboxing

    Torcia por ele ate o episódio do video em que bateu na irmã. Tonara que tenha a cabeça arrancada.