FMonteiro_

Banned
  • Content Count

    0
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 Neutra

About FMonteiro_

  • Birthday 11/28/1988

Profile Information

  • Gender
    Male
  1. Então BM8, com todo respeito que tenho por você, eu discordo um pouco sobre essa visão. Para mim, utilizar o kimono já é um tipo de uniforme... tudo bem que quando você padroniza, você iguala socialmente, já que não vai ter mais aquele aluno que tem 5 kimonos shoyrool enquanto tem um que possui 1 todo rasgado e surrado... mas não dá para generalizar dizendo que se uma academia não utiliza kimono padronizado é um clube de luta. Quando você analisa classes mais altas, com poder de compra, é mais fácil institucionalizar isso... principalmente se você está lidando muitas vezes com crianças que possuem seus pais que tem condições de bancar e etc... mas quando você lida com trabalhos sociais, é um pouco mais complicado chegar nesse ponto, pois você conta com doações e etc. Por exemplo, seria algo muito difícil para o Cicero Costa fazer isso na academia dele. Nenhum dos trabalhos é melhor ou mais importante que o outro. Enquanto um lida com o jiu jitsu como uma escola para famílias já de uma classe social mais alta (o que não é demérito nenhum, apesar de que parece que no Brasil isso é crime), formando crianças com suas bases nos princípios e ensinamentos da arte, o outro lida com o jiu jitsu como uma forma de salvação, da criança/adolescente ficar fora das drogas e do crime, balancear o seu pensamento e acreditar que pode ser alguém tanto no esporte como em outra carreira paralela. Nesse último caso, a padronização para mim pouco importa.
  2. Isso sou obrigado a concordar com você. Se o cara vai fechar mensal, é pq tá fazendo um teste e tal. Tá fazendo o teste em uma academia do itaim e treinando com caras que são campeões mundiais? Vai pagar caro, ué. Agora se nego já faz parte da academia e treina regularmente, fecha semestral ou anual, ué... ninguém fecha academia mensal se a diferença de preço for tão grande... Em relação ao kimono, faz o seguinte: aumenta 20 conto na mensalidade do plano anual e dá o kimono pra quem fecha. Além de garantir várias mensalidades pelo período de um ano, já começa a padronização. Aí se o cara quiser outro kimono, fique a vontade e pague o preço da academia... mas um no mínimo ele vai ter... No entanto, eu sou contra, acho que o mercado perde com isso... e onde eu treino seria um pouco impossível, não treino em uma região como o itaim e muitas pessoas vão treinar com kimonos, faixas doadas... e meu mestre é paizão, quantas vezes não vi ele deixando a galera treinar sem pagar a mensalidade pq não tinha condições e tal... ou fazendo um valor menor, falando: quando puder você acerta...
  3. Po nao vai rolar luta do charles?? Por conta do peso?
  4. Logistica é complicada...toda o material de divulgação feito, filmes para publicidade, artes, ingressos... é bem complicado fazer isso... além disso não mudaria apenas o próximo, mas todos os outros que já estão em fase de preparação...
  5. Não é o primeiro que fala essas coisas do Pezão.. sei não...
  6. o cara tem 1 mes de forum e encheu o saco do arona kkkkkkkkkkkkk
  7. Graciemag tá só esperando viralizar um pouco mais para não dar tão na cara que pegou daqui....hahahah
  8. discordo...eles sempre tentam jogar por baixo e embolam para cair para as costas... mas dependendo de como desenvolve a luta, as vezes eles não conseguem as costas e sim uma raspagem...aí acabam jogando por cima... pelo menos é oq acabo vendo... nunca vi eles jogando por cima por "escolha"... acho que o jogo deles ainda é meio frágil em cima... assim como eles raspam com facilidade, também são raspados com uma certa facilidade contra adversários de alto nível
  9. Deixo a favor dele o beneficio da duvida...ate pq quem ja foi em balada americana sabe que os segurancas nao sao flor que se cheire... E com todos as questoes que o pessoal falou, dele estar la na balada com a idade e etc... E o povo parece ser um pouco hipocrita...cansei de ver amigos se envolvendo em confusao com segurancas que abusam de força e etc
  10. Go Diogenesss!! Mlk top, treina cmg...fiquem de olho nele!! Vou tentar ir para dar um apoio para ele e para o pessoal aqui do PVT...só to em duvida q talvez não esteja em sp na data É Nois!
  11. qq falta para ele ter pé no chão? olha a declaração dele: “Primeiramente, gostaria de agradecer a todos que torceram e perderam seu tempo para ver minha luta. Sei que decepcionei. E não tenho desculpas, sei que estou atrás desses cascas grossas, mas sempre que tiver uma luta, eu vou, independentemente de quem seja e se vou sair ou não com a vitória. Sei que muitos vão me criticar, mas não vou desistir, logo logo estarei de volta. Obrigado a todos”, escreveu Erick. Mermão, eu já vi nego falando que o outro teve um dia melhor e etc... mas o cara assumindo que está atrás do nível dos caras é a primeira vez...
  12. http://www.graciemag.com/pt/2014/05/ibjjf-lanca-nova-serie-de-atualizacoes-nas-regras-do-jiu-jitsu/ A federação internacional de Jiu-Jitsu (IBJJF) anunciou hoje, 7 de maio, mais uma série de atualizações nas regras do esporte. São diversos pontos que entram em vigor na próxima segunda-feira, 12 de maio. Todas as atualizações são resultados de diversas reuniões da IBJJF com professores das principais equipes de Jiu-Jitsu. Entre as novidades, três merecem maior destaque. No Artigo 6o, referente às faltas, foi incluída uma nova regulamentação para a cruzada de perna. A regra agora traz a caracterização detalhada do que é uma cruzada de perna: A cruzada de pé se caracteriza quando um dos atletas posiciona a coxa por trás da perna do adversário e passa a própria panturrilha pela frente do corpo do adversário acima do joelho, posicionando o seu pé além da linha mediana vertical do corpo do adversário, aplicando pressão no joelho do adversário de fora para dentro, enquanto mantém o pé da perna em risco preso entre seu quadril e a axila. Não é necessário um dos atletas estar segurando o pé de seu adversário para que o pé seja considerado como preso. O corpo do atleta pode obstruir o mesmo. Quando um dos atletas estiver de pé, para efeito dessa regra, o pé do joelho em perigo estar pisando no chão fará com que este seja considerado pé preso ou obstruído. O livro de regras passa então a fazer uma diferenciação em relação à gravidade da cruzada de perna e a penalidade que será aplicada ao atleta infrator. A partir de agora, nem todas as ocorrências resultarão em desclassificação do atleta, como vinha sendo o caso até o momento. Diz a regra: Falta gravíssima (passível de desclassificação imediata) Quando o atleta executa o movimento nas características citadas acima, passando o pé do limite vertical do corpo do adversário. Quando qualquer dos dois atletas estiver com golpe de finalização encaixado, será considerada falta gravíssima do atleta que cruzar sua perna nas características citadas acima. Falta grave (não passível de desclassificação) Quando o atleta executa o movimento nas características citadas acima, passando seu pé da linha mediana vertical do corpo do adversário. O árbitro deverá paralisar o combate, retornar os atletas à posição permitida e punir o infrator antes de reiniciar o combate. Outra atualização importante é a inclusão de uma nova situação de falta de combatividade no item 6.5, que trata da puxada de guarda simultânea pelos dois atletas. Diz a regra: Quando os dois atletas puxarem para guarda ao mesmo tempo, será iniciada a contagem de 20 segundos e, mesmo que os atletas estejam se movimentando, se ao final desses 20 segundos um dos atletas não tiver ido para cima, não estiver com finalização encaixada ou na iminência de completar movimento passível de pontuação, a luta será paralisada, os dois atletas punidos e, apenas neste caso, a luta será reiniciada em pé. A terceira importante atualização regulamenta a validade do “single-leg” onde o atleta que ataca está com a cabeça posicionada do lado de fora do corpo do atleta que defende. Diz a regra: Quando ocorrer a situação prevista na foto de número 11 do item 6.3.2, seja por tentativa de queda ou qualquer outra posição vinda do chão, com os atletas de joelhos ou em meio a um movimento de raspagem, o árbitro deverá agir da seguinte forma. Em categorias até o juvenil e na faixa-branca, o árbitro deverá interromper a luta imediatamente e recomeçar o combate com os dois atletas em pé, sem aplicar qualquer punição. Nas demais categorias o árbitro não interferirá na luta. Ainda sobre o “single-leg” com a cabeça para fora, a regra passa a considerar falta gravíssima um determinado tipo de defesa do movimento. Diz o texto: Quando o atleta, ao se defender de uma situação de single leg em que o atleta que ataca esteja com a cabeça virada para fora, intencionalmente projetar o adversário ao chão segurando na faixa do oponente, para que o mesmo atinja o solo com a cabeça. O atleta que cometer essa infração será desclassificado imediatamente. -------------- To no cel, depois arrumo a formatação
  13. só imagina o Maldonado lutando 5 rounds... hahahaha
  14. aí o maldonado ia entrar para lutar bebado...tudo bem q ele luta tipo brigador de bar, mas aí é exagero... hahahahaha